Nosso Cupido Particular escrita por lininhaaa


Capítulo 1
Capítulo I




Brigas e mais brigas... Essa era a vida de Sakura e Sasuke Uchiha!

Há exatos 4 meses, as coisas andavam complicadas para o jovem casal. As discussões eram freqüentes e sempre pelo mesmo motivo: Karin, a sócia de Sasuke.

Casados há 5 anos, moravam na cidade de Konoha, umas das cidades mais nobres do Japão. Ambos tinham carreiras promissoras: Sakura era uma médica, proprietária de uma das clínicas de ginecologia mais conhecidas do Japão. Sasuke era um advogado bem sucedido, com um escritório particular no centro da mesma cidade.  

Eles tinham tudo para serem felizes, mas não era bem assim que eles pensavam...

-  Mas que droga, Sakura! Você só pode estar ficando paranóica! - Gritava ele de frente para a esposa. – Você está ficando cada dia mais irritante!

Ela  nada respondeu, apenas subiu as escadas correndo e fechou a porta  do quarto de casal.

O que eles não sabiam era que um garotinho, chamado Hiro,  escutava atentamente aquela discussão atrás da porta da sala..

Quem era Hiro?! Ele era o  tesouro da família Uchiha. Um menino de aproximadamente 4 anos de idade.  Hiro tinha cabelos negros, herdados de Sasuke e duas pequenas esmeraldas, estas herdadas de sua mãe.

Ele era o equilíbrio e o confidente dos próprios pais.

O menino, apesar da pouca idade, sabia que as discussões freqüentes dos pais não significavam um bom sinal.

Hiro lembrou-se do que sua colega de classe, Yuki,  lhe contara sobre seus pais. “ Foi assim que o papai e a mamãe da Yuki-chan se separaram...”

O menino viu seu pai  impaciente na sala. Sasuke estava jogado no sofáe havia  retirado a parte de cima do terno e afrouxado um pouco a gravata, tentando acalmar-se um pouco.

Ele odiava brigar com Sakura, mas já fazia algum tempo que ela estava possessiva. Sabia sobre os sentimentos de Karin desde a faculdade, mas não entendia a implicância de sua esposa para com a mulher.

 Era certo que Karin odiava Sakura e dava investidas descaradamente na frente dela, mas Sasuke nunca deu um pingo de esperança para Karin.

Hiro, pouco a pouco, aproximou-se do sofá onde o pai estava. Sasuke permaneceu de olhos fechados e com sua respiração alterada tamanho o nervosismo.

- Papai... – Hiro sacudiu o braço do pai, chamando sua atenção.

Sasuke ao sentir o toque e ouvir a voz do filho, abriu seus olhos e encarou as duas pequenas esmeraldas de Hiro. Ele culpou-se por ver que os olhos dele pareciam assustados e marejados... Provavelmente, Hiro teria ouvido a discussão dele com Sakura.

- Sim, Hiro... o que você quer!? – perguntou o Uchiha, tentando acalmar sua voz.

- Vocês brigaram de novo... – comentou o menino, enquanto fitava o chão. – Vocês não se gostam mais?!

Sasuke pareceu surpreso com a pergunta do menino, mas tentou ser o mais natural possível. Ele levantou o filho, fazendo com que o menino sentasse em seu colo. Hiro, por sua vez, apenas encostou a cabeça no peito do pai, apertando levemente a blusa social que o moreno usava.

Sasuke e Hiro permaneceram por algum tempo calados. O único ruído ouvido era alguns pequenos e discretos soluços vindos por parte do pequeno.

Depois de um longo suspiro, Sasuke disse:

- Todos os adultos brigam, Hiro... – murmurou Sasuke. – mas não é por causa disso que eu deixei de amar sua mãe. – Sasuke viu Hiro apenas abaixar um pouco a cabeça e assentir, quase que imperceptivelmente.

De repente, o som do telefone ecoou pela sala silenciosa, fazendo o Uchiha soltar um suspiro de descontentamento. Levantou-se e colocou o pequeno no chão, para depois, dirigir-se para o telefone.

*~*~*~*~*~*~*~*

Sakura estava deitada na cama de casal que, durante esses 5 anos, dividira com Sasuke.

Ela o amava mais que qualquer coisa, mas as brigas estavam indo longe demais. O que mais a irritava era o fato de Sasuke defender Karin, mesmo sabendo sobre seu caráter duvidoso.

Ele se negava a acreditar que a sociedade com a ruiva acabaria por fali-lo. Além de tudo isso, Sakura sabia que Karin era apaixonada pelo seu marido, desde a época da faculdade e que por diversas vezes, tentara destruir seu casamento.

As palavras duras de Sasuke, faziam com que Sakura derramasse lágrimas de amargura. Ela não entendia o porquê de Sasuke não escutá-la... Ela que sempre o apoiou, dedicava sua vida a ele e à Hiro, era ela que o ajudava em tudo que era preciso!

Perdida em pensamentos, ouviu o ranger da porta do quarto. Não interrompeu seu choro e muito menos virou-se para ver de quem se tratava, apesar de ter em sua consciência que era Sasuke.

Continuou de olhos fechados, quando sentiu duas mãos pequenas e quentes acariciarem seu rosto. Na mesma hora, se repreendeu mentalmente, por saber que não se tratava de Sasuke, mas sim de Hiro. O que ela menos queria era que o filho a visse naquele estado.

Sakura abriu os olhos lentamente e observou as duas pequenas esmeraldas, um pouco marejadas, fitando-a.

- Mamãe, não chora... – disse o menino enquanto limpava as lágrimas do rosto da mãe com a ponta dos dedos. – Não gosto de te ver triste...

- Desculpe, meu amor... – Sakura pousou a mão do filho em sua boca, dando-lhe pequenos beijos. – Não queria que me visse assim...

Hiro subiu na cama e abraçou Sakura. Era tudo o que ela precisava nesse momento.

- Posso ficar aqui com você, mamãe?  Hiro aconchegou-se nos braços da rosada, enquanto ela o puxava mais para perto de si.

- Claro que pode... É tudo que eu mais preciso agora, Hiro!

A simples presença do filho fez com que Sakura se acalmasse pouco a pouco e acabou por adormecer...

*~*~*~*~*~*~*~*

Sasuke acabara de desligar o telefone. Naruto, seu outro sócio e melhor amigo, queria falar com ele, ou seja, precisaria ir novamente ao escritório.  Estranhamente, a voz de seu melhor amigo estava diferente.

Quando voltou-se para a sala, percebeu que Hiro não estava mais ali. Não tinha demorado tanto ao telefone, ao ponto do menino entediar-se.

Decidiu que avisaria Sakura, apesar de tudo. Ele devia satisfação a ela, mesmo depois da briga.

Subiu as escadas a passos rápidos e adentrou o quarto do casal, vendo a silhueta da rosada deitada sobre a enorme cama no centro do quarto. Estreitou os olhos e viu que ao seu lado, encontrava-se Hiro. Agora entendeu o “sumiço” do filho.

 Sasuke sabia que Hiro era ligado emocionalmente à Sakura... Muito mais que a ele! Mas isso não deixava o moreno com ciúmes, afinal, era ela que passava a maior parte do tempo com Hiro. Nada mais justo.

Aproximou-se sorrateiramente deles, e com cuidado, pegou Hiro no colo. Depois o levou para seu próprio quarto e o depositou na cama.

- Onde você vai, papai?! – a voz infantil pegou Sasuke de surpresa antes que ele saísse do quarto.

- Tio Naruto pediu para eu ir até o escritório, filho. – respondeu. – voltarei logo, não se preocupe...

O menino apenas concordou e fechou os olhos, entregando-se ao sono.

Sasuke fechou a porta do quarto e voltou para onde Sakura estava. Ela permaneceu na mesma posição que ele a deixara. Em passos lentos, aproximou-se da cama e sentou na beirada da mesma. Percebeu o quanto seu rosto estava vermelho, fazendo-o deduzir que novamente ela tinha chorado pelas palavras duras dele.

Inclinou-se um pouco e depositou um beijo casto na testa de Sakura, fazendo com que os orbes verdes dela se abrissem vagarosamente.

Ela piscou algumas vezes, ainda relutante contra o sono e lhe lançou um olhar de mágoa. 

- Naruto pediu para que eu voltasse para o escritório. – murmurou ele. – Voltarei logo...

Sakura em resposta apenas remexeu-se na cama e virou-se para o outro lado, dando as costas para Sasuke, sem nem ao menos dizer uma palavra.

Ele deixou escapar um suspiro de impaciência e saiu do quarto sem dizer mais nada, afinal não queria armar outra briga com ela.

Ela pôde ouvir Sasuke dando a partida no carro e permitiu-se a ficar deitada por mais algum tempo, porém ficaria acordada... Queria resolver aquela situação de uma vez por todas.

Ficara imaginando se realmente estava ficando paranóica como Sasuke disse.

*~*~*~*~*~*~*~*

Não demorou muito, e Sasuke já estacionava o carro em frente ao escritório de advocacia. De dentro do veículo, pode ver a luz da sala de Karin acesa. Apesar de achar um pouco estranho, resolveu ver logo o que Naruto queria.

Andou a passos rápidos para dentro do escritório e avistou Karin com um sorriso sínico. Não estava com paciência de prolongar qualquer diálogo com a pivô da discussão dele com Sakura.

Com ar de impaciência, Sasuke perguntou:

- Onde está o Naruto, Karin?!

- Eu não sei, Sasuke-kun... – murmurou em tom manhoso. – Ele também me chamou e até agora não apareceu...

- Hum...- Sasuke passou as mãos pelos cabelos impacientemente. Não agüentava ficar perto da ruiva.

Mais de meia hora se passou e Naruto não havia aparecido. A essas alturas, Sasuke estava explodindo de impaciência.

 *~*~*~*~*~*~*~*

Enquanto isso, Sakura estava na sala com Hiro deitado em seu colo. Ambos estavam assistindo TV. Na verdade, Hiro assistiu e Sakura apenas olhava para o aparelho ligado, sem nem ao menos prestar a atenção no que estava passando.

Era sempre assim depois de uma briga: Sasuke ficava irritado e ela parecia estar em outro mundo, e no final, acabavam por se entenderem.

A campainha tocou, fazendo Sakura assustar-se, de tão distraída que estava. Colocou Hiro sentado no sofá e caminhou até a porta de entrada da sala. Olhou pelo olho-mágico que havia na porta e avistou Hinata... e Naruto?!

Destrancou a porta rapidamente e constatou que seus olhos não a enganaram. Hinata foi a primeira a cumprimentar a rosada, enquanto Naruto ficara mais atrás.

- Boa noite, Sakura-chan!

- Oi, Sakura-chan. Estamos incomodando?! – perguntou Hinata. Muito observadora, não deixou de notar a expressão abatida da amiga. – Você está bem?!

- S-sim... estou, Hinata! – respondeu enquanto forçava um sorriso amarelo. – Podem entrar!

Sakura deu passagem para que os dois amigos entrassem em sua casa. Escutou quando Hiro os cumprimentou. O pequeno adorava a compainha do casal, principalmente de Naruto. Ficou aliviada porque assim, Hiro esquecesse a briga que provavelmente tinha presenciado.

Fechou a porta atrás de si, ainda incrédula por Naruto estar lá.

- Cadê o Sasuke?! – perguntou Naruto enquanto passava os olhos por toda a casa.

- Sasuke me disse que iria ao escritório, pois você tinha o chamado. – comentou a rosada. – Ele me disse que você havia ligado...

- Tem certeza, Sakura?! Eu não liguei para ele... – Naruto viu a rosada confirmando com a cabeça. – Que estranho...

A rosada entristeceu-se. Sasuke teria mentido para ela, ou ela estaria paranóica?!

Paranóica... Essa era a palavra que ecoava na cabeça da Haruno.

 

...Continua...

*~*~*~*~*~*~*~*



Notas finais do capítulo

T.T Tô quase chorando gente!
Não sei o que aconteceu, mas a fic tinha sido deletada! T.T
Peço minhas imensas desculpas, mas não sei o que aconteceu...
Espero que possa receber os reviews e recomendações anteriores... Vou descobrir o que aconteceu! Aii que drogaaa! Juro, estou quase chorando... :(
Beijooos!