Choices escrita por Kuchiki Hiruno


Capítulo 2
Perfume


Notas iniciais do capítulo

Desculpe o atraso , mas não postei no sábado devido a correria das minhas provas .
Agradeço a todos que mandaram comentário ! :33

Boa leitura



“Você é forte e

Carrega um coração incerto

Mas não está sozinho

Eu estou aqui

Mesmo que você não saiba”

(Egao no Mahou- Fairy Tail Opening )

Ok, tudo bem ser torturada de vez em quando ,certo? Sim, por que fazer um trabalho com Gerard era o mesmo que estar arrancando um membro da ruiva bem, bem... devagar .

Depois que almoçou , Erza foi arrumar-se para começar a fazer o trabalho de geografia. Colocou uma bermuda Jeans ,uma blusa azul de mangas curtas sem muitos detalhes . Pegou a mochila e o material necessário e saiu .

Felizmente e infelizmente, a casa dos gêmeos não era muito longe da sua. Andou uns dez minutos e finalmente chegou .Sem muito entusiasmos , a ruiva bateu na porta e logo foi recebida por Mystgum. Ou será que era o Gerard? Ela não sabia distinguir os dois.

–Ah, é você .- disse o rapaz com total desprezo . Sim, era Gerard.

–Temos que fazer um trabalho esqueceu? – disse a ruiva ignorando o modo que Gerard acabara de falar –Vai me deixar entrar? – indagou .

–E eu tenho escolha? – Disse o garoto liberando a passagem e fechando logo em seguida.

–Sua casa é bonita- elogiou Erza, mas o azulado nada falou.

A casa de Gerard não era pequena. Muito espaçosa e perfeitamente mobilhada aproveitando todo o espaço, deixando uma área agradável para o fluxo de pessoas dentro da casa.

Se Gerard não tivesse um irmão como o Mystgum , seria difícil da ruiva acreditar que tinha entrado na casa certa .

Ainda em silencio , Gerard começou a andar e Erza o seguiu . Ambos começaram a subir as escadas até o azulado abrir uma das ultimas portas do corredor do segundo andar.

–Entra logo. Quanto mais cedo acabarmos com isso, mais cedo me livro de você- Não importa o que Gerard falasse, mas tudo que saia da boca dele deixava Erza extremamente irritada. E na maioria das vezes , quando ele falava com ela, era para insultar ou dar “patadas” como acabou de fazer e como fez mais cedo no colégio .

Mas , uma coisa a ruiva tem que concordar, ambos queriam acabar logo com aquela palhaçada.

Erza entrou no cômodo que Gerard indicou e logo percebeu que não era uma sala de estudo ou algo do tipo, era o quarto dele.

–Por que vamos começar o trabalho no seu quarto?

–Por que eu odeio estudar na sala ou em qualquer lugar que não seja meu quarto.- Gerard olhou para Erza bem discretamente e pôde sentir o quanto a ruiva estava inquieta por estar ali .- Não vou te atacar ou coisa do gênero – disse finalmente- Você não faz o meu tipo.- completou com um tom sarcástico e desdenhador .

Que grande imbecil! Pensou Erza .

Ainda observando a ruiva discretamente , Gerard pode ver a expressão de inquietação ser substituída por uma expressão de raiva. Pronto, ele conseguiu o que ele queria ! Satisfeito, fechou a porta e sentou a mesa que havia em um dos cantos do quarto.

Assim como a sala e o resto da casa, o quarto de Gerard era bastante espaçoso porém, com uma mobilha bem simples. Ao entrar , a primeira coisa avistada era a cama , que ficava colada com a janela proporcionando uma vista bem bonita a noite. Ao lado da porta mais um pouco afastada estava a estante recheada de livros de todos os tipos possíveis .Havia ainda uma mesa com um notbook e uma cadeira . Mais afastada , lá no canto , tinha a mesa de estudos e almofadas confortáveis para sentar-se e foi exatamente para este lugar que o azulado caminhou e sentou em uma das almofadas. O quarto ainda tinha um banheiro consideravelmente grande .

–Vai ficar em pé?- Indagou o garoto .Erza andou até a mesa e sentou-se de frente para Gerard-Certo, vamos começar logo.

–Olha, só para deixar bem claro: eu também não fiquei feliz com minha dupla, eu não gosto de você .

–Interessante, compartilhamos do mesmo sentimento.- respondeu Gerard com o mesmo tom de sarcasmo .

–E você também não faz meu tipo!- completou a ruiva

–Claro, claro . Deixarei o aviso que mentir é muito feio .

–Quem está mentindo aqui?

–Sou o tipo de qualquer garota.- disse Gerard bastante convencido .

–É mesmo? Não sabia que todas as garotas gostavam de um cara idiota, arrogante, metido, estupido ...

–Bonito, atraente, inteligente , atleta....

–Cretino, frio , insensível!

–Sorriso atraente, corpo sarado, já falei inteligente?

–Arrg! Não da para ficar no mesmo lugar que você! Até o ar é diferente!

–Sou de tirar o folego, não acha?- provocou Gerard

–Não- disse a ruiva controlando a raiva.

–Eu disse que mentir é feio, não disse?

–E eu já disse que você é um cretino?

–Já.

–Ótimo!- O silencio reinou no quarto por alguns segundos .

–Vamos fazer o trabalho ou vai ficar irritada só por que eu disse que sou atraente?-indagou o garoto um pouco sarcástico

–Você não disse só isso! – ainda contendo sua raiva, Erza respondeu .

–Tanto faz.- respondeu o azulado , com indiferença.

–É um cínico mesmo. Mas, voltando ao que interessa ...- disse a ruiva olhando desconfiada para o garoto ao perceber que ele estava em silencio , olhando atentamente para ela – Tive algumas ideias.

–Compartilhe ,por favor.

–Bom, como ficamos com a nossa cidade, pensei em ir nos pontos mais importantes e filmar nesses lugares. Em cada ponto um de nós dá as informações sobre o lugar. Basicamente é isso, depois passo mais detalhes.

–É bem simples- disse finalmente- eu edito o vídeo antes de entregar .

–Ótimo.

–Ótimo.

–Está concordando comigo? – perguntou a ruiva , surpresa.

–É uma ideia simples e pratica. Assim acabamos mais rápido e você some daqui.- Respondeu o garoto se levantando e indo em direção ao closet que ficava na mesma parede da porta do banheiro , em frete a cama .

– O que vai fazer?- indagou Erza.

– Pegar nosso instrumento de trabalho- disse o azulado , voltando com uma câmera de vídeo na mão .

–Começamos amanhã então?!

–Sem problemas. Tem compromisso a tarde? – perguntou o garoto ligando a câmera, puxando a tela para verificar a bateria.

–Não, estou livre.- respondeu

–Ótimo, nos encontramos em frente a escola as 14 horas.

–Por mim tudo bem .Vou fazer uma lista dos lugares mais importantes e te passo amanhã de manhã.

–Ok.- respondeu Gerard, desligando a câmera e colocando a tela de volta no lugar.

***

Mirajene estava intrigada . Seu parceiro de equipe era Freed Justine , um garoto que ela sabia que era da sua sala ,mas nunca havia trocado mais do que três palavra com ele . As exatamente 14 horas , horário marcado para Freed chegar a casa de Mira, a campainha toca .

–Você é pontual em , Freed-kun?! – Disse a garota ao abrir a porta .

–Combinamos as 14 horas , seria deselegante da minha parte chegar antes ou atrasado – respondeu o garoto com um tom de voz gentil – Posso entrar?

–C... claro!- Mira deu passagem e Freed entrou.

Ela fechou a porta e fitou o chão por um tempo, não queria virar o rosto, não queria que Freed a visse corada. Mas , por que o rosto dela estava tão corado?

A garota levou as mãos ao rosto dando dois tapinhas leves para voltar ao normal e virou para encarar seu parceiro de trabalho.

–Sua casa é bonita , Mirajane-san - Disse o garoto observando cada detalhe que seus olhos podiam alcançar – E arrumada também .

–O..obrigada .

Freed era um garoto tranquilo, educado e que não era muito de falar. Gostava de ler e sempre estava escrevendo em seu caderno . Mira sempre quis saber o que tanto ele escrevia e daria tudo para conseguir ler ao menos uma pagina .

–Por onde começamos? Temos muito o que conversar- Freed parou no meio da sala e fitou Mira.

–Temos?

–Sim, temos. O trabalho... por isso que vim aqui .

–Ah! O trabalho- riu a menina- Mas antes... posso te pedir uma coisa?

–Claro- respondeu o garoto um tanto curioso .

–Pode me chamar de Mira ?

–Mira? Mas o seu nome é tão bonito! Não tem por que eu te chamar assim- respondeu Freed deixando Mirajane a beira de um colapso .

–O...obrigada- disse a garota, já corada - É que todos os meu amigos me chamam assim, é mais pratico sabe?! Meu nome é muito grande ....

–Fico feliz de me considerar seu amigo. Está certo, Mira-san.

–Melhorou! – Mira riu –Bom, venha por aqui!

***

Era fim de tarde , quando a garota de longos cabelos negros tocou a campainha .

–Ul –chan?

–Por que não foi hoje para a escola Meredy?- Indagou Ultera adentrando a casa da amiga.

–Não acordei bem hoje, então fiquei em casa – respondeu Meredy .

–O professor de geografia passou um trabalho em dupla e você é minha parceira.

–Ah! Que bom que vamos fazer juntas !!

–Tanto faz ... – Ultear sentou no sofá e cruzou os braços.

–Ul-chan, você está bem?- Meredy caminhou até o sofá e sentou.

– Aquela vadia vai fazer dupla com o Gerard!- A raiva de Ultera era bastante perceptível.

–Quem, Ul-chan?

– A Erza!! Quem mais? Eu quase dei uns bons tapas nela hoje...

–Ul-chan, por que não deixa a Erza em paz? Ela não fez nada para você!

–Ela quer roubar o Gerard de mim!

–Mas você e o Gerard não são namorados nem nada e a Erza odeia ele.- argumentou Meredy , tentando acalmar a amiga.

–Não, sei que tem algo entre aqueles dois. Alguma coisa está me dizendo que se eu não tomar cuidado ....

–Mas....

– Eu não vou deixar ela estragar tudo! Estou a anos tentando conquistar o Gerard para ela vir do nada e estragar tudo! Só por cima do meu cadáver!

–Calam, Ul-chan! Esses dois se odeiam, é impossível isso acontecer !

– Nunca ouviu falar que o ódio anda de mãos dadas com o amor?

–Não acredito nessas coisas Ul-chan .

–É ,mas eu não posso descartar essa possibilidade- Ultera levantou do sofá, pegou a mochila e andou em direção a escada – Vamos, quanto mais cedo a gente terminar,mais cedo eu vou passar na casa do Gerard.

–Você vai mesmo lá?

–Só vou fazer uma surpresinha

–Pensei que o Gerard não gostasse de surpresas ...

–É verdade ,ligarei antes de ir .

–Ul-cha, eu ainda acho melhor você não fazer isso hoje...

–Eu sei o que estou fazendo Meredy!- Ultera terminou de subir as escadas deixando a amiga na sala.

– Eu espero que sim Ul-chan, espero que sim....

***

– Acho que acabamos- disse Gerard

–Então eu já vou .

–Ok, tchau – respondeu o garoto com total indiferença

–Você é mesmo um mal educado! – esbravejou Erza.

A ruiva colocou seus pertences em sua mochila e levantou .

–Já vou então, até ...- a ruiva foi interrompida pelo celular de Gerard que tocou .

–Alô?

–Oi Gerard! Posso passar ai daqui a pouco ?

– Já está tarde.

– E qual é o problema?

– Para de encher o meu saco!

– Mas Gerard.... – antes mesmo de Ultera terminar a frase o garoto desligou o celular impaciente .

–Está tudo bem?- indagou a ruiva.

–Por que não estaria? – Gerard levantou e abriu a porta do quarto- Você não ia embora ?

–Idiota!- Erza desceu as escadas irritada – Não vejo a hora desse trabalho acabar! Tenha uma boa noite – Antes de bater a porta com força , Erza fitou Gerard que estava terminando de descer as escadas e desejou que algo bem duro estivesse ao seu alcance para acertar a cabeça do garoto .

–Tenha uma boa noite senhora Irritadinha – zombou o azulado após a ruiva fechar a porta.

***

Gerard definitivamente tinha o dom de irritar Erza. Meu Deus, como aquele garoto era insuportável! Pensou a ruiva .

Erza estava andando a caminho da escola na companhia de Mirajane que não parava de falar.

–Er-chan, você ouviu uma palavra do que eu disse?- Indagou Mira depois que percebeu que a amiga não estava prestando atenção na conversa . Para falar a verdade , Erza não estava prestando atenção em nada ao seu redor .

–Claro que sim! Você estava falando sobre... sobre...

–Sobre ..... ?

–Sobre ....

–Estava falando do Freed –kun, Er-chan!! Em que planeta você está afinal em?

– Desculpa Mira, estou com alguns problemas.

–Eu desculpo se você tomar um sorvete comigo hoje a tarde! Eu repito tudinho para você ouvir.

–Hoje não vai dar Mira, desculpa.

–Por que não?- indagou Mirajene

– Por que eu marquei com o Gerard para ...

–Você o que???- Mira parou de andar e fitou Erza confusa .

–Marquei para a gente começar a fazer o trabalho de geografia. Quero acabar com isso logo .

–É um milagre vocês não terem se matado ainda.

–Você disse bem ... ainda! Por que ele da motivos de sobra para eu arrebentar a cara dele!

– Calma Er-chan! Tudo vem, eu te ligo a noite .

A amiga da ruiva percebeu que não ia adiantar falar mais nada ,pois Erza com toda certeza não iria prestar atenção em nada.

Em pouco tempo elas chegaram na sala , sentaram nas mesmas cadeiras de sempre e sem perder tempo, Erza abriu a mochila , retirou um papel e se dirigiu ao outro lado da sala onde o garoto de cabelos azuis estava sentado ,olhando e admirando a paisagem .

–Aqui está.- disse Erza ao colocar o papel em cima da mesa de Gerard.

O garoto continuou fitando a paisagem e depois de alguns segundos, virou lentamente a cabeça até ver a folha branca que estava totalmente preenchida .

–O que seria isto?- indagou Gerard com aquela indiferença que a ruiva conhecia .

–O roteiro do nosso trabalho, o que mais seria?

–Ah sim, até que você é rápida – zombou Gerard- Pensava que você era uma pessoa lenta .

–Idiota ...

O azulado esboçou um sorriso de satisfação e voltou sua atenção agora para a porta. Ultera tinha acabado de entrar na sala.

–Então...- ele parou e esperou a garota de cabelos negros se aproximar o suficiente para ouvir – não se esqueça do nosso encontro hoje, passo na sua casa as 14 horas , não se atrase .

–Você o que?- indagou Erza confusa

–Não me diga que esqueceu do nosso encontro?! Só nós dois ...- o garoto levantou e puxou a ruiva pela cintura deixando apenas alguns centímetros separando seus lábios dos dala.

–O que você pensa que... – Gerard se aproximou mais deixando Erza sem reação.

–O que pensa que está fazendo vadia?- gritou Ultear. Erza e Gerard olharam para o lado e viram a garota de cabelos negros visivelmente alterada .

–Com quem pensa que está falando ?- indagou a ruiva , se soltando dos braços do azulado.

–A única vadia que tem aqui é você! Não chegue perto dele entendeu?!

–Da um tempo Ultear, quem é você para decidir quem chega perto de mim ou não? Prefiro estar com ela do que com você.

A essa altura , todos os alunos presentes na sala estavam com os olhos e ouvidos grudados nas duas garotas e no azulado . Mira observava a situação sem saber o que fazer. Se fosse la , Erza ficaria irritada com ela, pois a ruiva é orgulhosa, mas se não fosse .... as duas acabariam rolando escada a baixo se estapeando .

Então... o que fazer ?

– Gerard .... – Ultera estava abismada com a reação do garoto -Você nunca falou assim comigo!

–Minha paciência já acabou, cai fora daqui.- Disse Gerard com um tom indiferente .

Aquele talvez seja o único momento em que Erza gostou da indiferença com que o garoto falou .

– Isso não vai ficar assim Gerard, não vai!- Ultera foi para o fundo da sala e sentou .

–Não precisava disso Gerard...- disse Meredy e foi sentar perto da amiga.

O azulado revirou os olhos e voltou sua atenção para Erza. Ele olhava para seu rosto, mas não conseguia decifrar o que se passava na cabeça da ruiva ,mas daria tudo para saber.

Foi estranho, mas a sensação de tê-la em seus braços foi boa... e esse pensamento foi embora tão rápido quanto veio. Mas o que teria sido isso? Um lapso de irracionalidade com toda certeza , pensou o azulado .

– Não gostei da brincadeira, não faça mais isso. – repreendeu a ruiva.

–Não estava brincando. – disse o azulado com um sorriso de satisfação no rosto-Mudança de planos ! Passarei na sua casa as 14 horas , não se atrase. Eu odeio atrasos .

– Estou me referindo ao jeito que você falou e ...

–E te peguei?- interrompeu o garoto .

–Você é um cretino mesmo.- Erza virou e andou em direção a sua mesa.

–O que foi isso , Er-chan?- indagou Mira preocupada com a amiga.

– Não sei, mas gostei do banho de água fria que o Gerard deu nela- disse a ruiva rindo

–Oi? Você gostou de algo que o Gerard fez? Eu ouvi direito?

–Para Mira, você me entendeu não foi?

–Bom dia monstrinhos, calem a boca e prestem atenção, vamos começar um assunto novo – Antes de Mirajane responder, o professor de física ,Mest, estou na sala e a garota foi obrigada a olhar para frente.

***

Foi difícil contornar Mirajane ,mas Erza conseguiu. O que havia acontecido mais cedo, o jeito com que Gerard a puxou, ela não entendia por que aquela cena não saia da sua cabeça. Talvez fosse a raiva ,mas a sensação era diferente .

Desistindo de entender o que havia acontecido com sigo mesma naquele momento, a ruiva focou em se arrumar o mais rápido possível, pois já estava quase na hora do azulado chegar.

Ainda enrolada na toalha , pois havia acabado de sair do banho, a ruiva pegou uma calça skinning e uma bata azul – marinho e branca.

Calçou uma sapatilha azul , pegou uma bolça , colocou tudo que seria necessário , passou perfume , penteou os cabelos e desceu .

Quando estava no ultimo degrau a campainha tocou.

– Não sabia que cretinos eram pontuais – zombou a ruiva.

–Boa tarde para você também, estou bem obrigado .

–Idiota.

–Vamos? – Gerard saiu da frente da garota , fazendo com que ela visse o carro.

–Não sabia que era rico assim.

–Não sou, meu pai é.

–Você entendeu o que eu quis dizer ...- o azulado andou até o carro e entrou. Logo em seguida Erza sentou no banco do carona e fechou a porta.

–Para onde vamos primeiro?

–Aqui – a ruiva mostrou o mapa .

–Certo- Gerard deu a partida no carro – Eu gostei.

–Eu também, esse lugar é lindo.

–Não estou falando do lugar, estou falando do seu perfume.

Erza tentou responder, tentou dizer para ele calar a boca e deixar de ser um cretino, mas a ruiva simplesmente não conseguiu.

Seguiram até a praça em silencio .



Notas finais do capítulo

Próximo capitulo : Dia 5/04
Espero que tenham gostado ! O primeiro capitulo foi bem parado ,mas vamos começar a movimentar as coisas certo? !!!
Aguardo vocês no próximo capitulo!