One-Shot Hayffie - Save Your Life escrita por Bella


Capítulo 1
Save Your Life Capítulo Único


Notas iniciais do capítulo

Minha primeira one-shot Hayffie! Estava com a idéia na cabeça á séculos e só agora eu realmente escrevi! Espero que gostem :)



O chão frio da cela penetrava na minha pele, fazendo meus hematomas doerem como nunca. Não sei por quanto tempo mais iria aguentar dentro desse lugar. Talvez morresse de fome. Ou frio. Ou de dor. Talvez de desgosto, pois o fato de eu ter sido presa pela própria Capital só mostra que minha vida foi uma mentira. Por trás de todo aquele luxo e discursos políticos havia uma ditadura cruel que matava sem pena pessoas inocentes. Antes eu não me preocupava. Agora sou uma delas. Os guardas me pegaram de surpresa quando me trouxeram para cá. Faziam umas duas horas que tinha ido dormir, então eles me levaram enquanto dormia. Covardes. E com essa fina e curta camisola é cem por cento impossível não sentir frio. Eu não tinha ideia do que era tortura até vir parar aqui. Eles fizeram as piores coisas possíveis comigo em busca de respostas que eu não tinha. Já até me acostumei com o chicote estalando na minha pele. Não é mais uma novidade, embora a dor me faz suplicar para morrer logo, para que isso acabe. Mas é isso o que eles querem. E aqui eu não tenho escolha. Se eu não morrer naturalmente eles vão acabar me matando de qualquer jeito. Lembro-me perfeitamente das torturas que a mim foram impostas, afinal as marcas pelo meu corpo não me deixam mentir: praticamente fui espancada no primeiro dia, depois do segundo dia o barulho do chicote se tornou familiar, e isso se prolongou por semanas. Nessa última semana eles não vieram muito aqui, pois estavam muito ocupados fazendo questão que eu visse Peeta, Annie e Johanna sofrendo. Não poderia ser torturada de um jeito pior: ver pessoas que eu conheço sofrendo e não poder fazer nada. Principalmente Peeta. Meus pensamentos sobre esses dias na prisão são interrompidos por guardas entrando parecendo furiosos.

– Tente poupar o que resta de você. Basta nos dizer o que sabe e poderá sair para a sua vida patética novamente. - disse um dos guardas me empurrando como se eu fosse lixo.

Ao bater com a cabeça na parede e cair no chão, disse soluçando:

– Eu não sei...eu não sei de nada. Ninguém me contou nada.

O chicote bateu com força no meu braço.

– Não sei por que continua mentindo.

– Eu não tenho mais nada a perder! Vocês destruíram minha casa, destruíram minha vida! Se eu soubesse de algo eu falaria!

Desta vez, ele acertou minhas costas. Então, os dois guardas que estavam ali caíram no chão com balas na cabeça. Plutarch havia os matado. Sem dizer uma palavra ele seguiu seu caminho rapidamente, e vi o rosto que eu mais queria ver: Haymitch. Ele parecia tentar esconder, mas lágrimas se formaram em seus olhos.

– O que eles fizeram com você? - disse se ajoelhando ao meu lado.

Não me aguentei. Minhas emoções se misturaram em algo como desespero, saudades, tristeza, dor, felicidade e por algum motivo, amor. Estava tão agoniada que nem reparei que estava chorando alto. Não tinha forças para falar. Só consegui desabar em lágrimas até cair nos braços dele, sem energia nenhuma. Ele me carregou até um aerodeslizador, e ao chegar, desmaiei.

~*~*~*~

Quando acordei, estava no que parecia ser um quarto de hospital. E para meu alívio, Haymitch estava em pé ao meu lado, segurando minha mão. Tentei falar, mas não consegui. Não tinha forças. Mas graças á Deus, ele falou comigo.

– Não acredito que isso aconteceu com você. Por que logo você? - disse Haymitch com a mão no rosto.

Apertei a mão dele que segurava a minha e lhe disse com uma força que não sei de onde veio.

– Estou melhor agora. Estou com você. - disse sorrindo.

Ele sorriu.

– Ah, achei que devesse saber: Peeta, Johanna e Annie estão bem.

Dei um suspiro de alívio. Agora sim estava em paz.

– Haymitch...Eu não sei se vou conseguir...

– Conseguir o que?

– Sobreviver. Eu estou em meu pior estado, não consigo respirar direito. Haymitch eu...eu vou morrer.

– Não. Não pode, não tem com...

– Não fique em negação! Você sabe que eu não sou forte o suficiente.

– Você é uma das mulheres mais fortes que já conheci. Se fosse fraca não sairia da prisão com vida. Além do mais, você está sob cuidados agora, não vai morrer!

– Nada que você diga vai mudar a minha realidade.

– Nada?

Balancei a cabeça em negação. Então ele olhou para baixo e depois para mim.

– Eu te amo.

Arregalei os olhos. Não esperava por isso. Haymitch me ama e acabou de me dizer isso. Pensei sobre isso de um jeito confuso. Será que eu o amo também? Olhei fundo nos olhos dele. Ele tinha um olhar que se não o conhecesse não poderia dizer que é Haymitch. Era um olhar de tristeza, compaixão e sofrimento. Mesmo se não quisesse, não eu tinha como eu não amá-lo. Ele salvou minha vida. Ele me ama. Ele é a única pessoa no mundo que não deseja a minha morte.

– Eu também te amo.

Não poderia dar outra resposta á ele. Eu nunca encontraria alguém assim. Nem se vivesse milhões de vidas. Ele realmente me ama. E eu o amo. Como? Não faço ideia. Como ele me ama? Também não faço ideia. Parece loucura estar apaixonada por ele, definitivamente é. Mas é um risco que estou disposta a correr. De amar alguém. Ele se inclinou e delicadamente me beijou.

– Se você morrer Effie, eu te mato.

Dei uma risada que fez minhas costelas doerem.

– Quando você melhorar, tenho planos pra nós dois. - ele disse no meu ouvido. Deu um sorriso.

– Mal posso esperar para isso tudo acabar então. Preciso por esses planos em prática.

Ele acariciou minha testa antes de se despedir e ir ver Peeta.

~~~*~~~*~~~*~~~

Depois de brigarem tanto sem motivo, Haymitch e Effie conseguiram viver em paz. Depois da revolução ela foi viver com ele, embora tivesse um nojo descomunal pelo distrito 12. Mas ela fez esse "sacrifício" por ele. Effie nunca entendeu o porquê de amar Haymitch. Nem ele o porquê de amar Effie. E era isso que tornava o amor deles tão poderoso e tão lindo. Eles não se preocupavam com. Os defeitos e qualidades um do outro. Não se preocupavam com os erros um do outro. Não viam beleza. Não viam as ações. Nem o jeito. Simplesmente, amavam um ao outro.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "One-Shot Hayffie - Save Your Life" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.