Dragon Ball Z: Saga dos Deuses escrita por Zero 0


Capítulo 3
Capítulo 3





Na Terra, Vegeta esta tentando pensar em um jeito para encontrar Filne, o Deus da Criação, porém ainda não sabe se ele já chegou ou não a Terra.

–Ficar preocupado não vai adiantar de nada, preciso fazer alguma coisa para tentar acha-lo e logo.

–O que foi Vegeta? Esta tudo bem? Parece tenso, como naquela vez em que o Grande Bills nos fez uma visita.

–Ah... Bulma não foi nada, só estou um pouco pensativo sobre uma coisa, não é nada de mais.

Não posso falar para ela que estou tentando pensar em um jeito de achar o Deus da Criação, de jeito algum posso envolvê-la nisto, como naquela vez com o Grande Bills.

–Esta suando muito agora, parece nervoso. Tem certeza que não é nada de mais? Eu sou sua esposa, certo? Pode falar.

Ela esta olhando para mim com um olhar tão doce... Não... Não posso envolvê-la nisso.

–Estou procurando uma pessoa apenas, pensando em como devo acha-la é só isso.

Merda...! Sem querer acabei falando...

–Procurando uma pessoa? Fico imaginando como ela deve ser vendo o jeito que você esta agindo não deve ser uma alguém normal.

–Ele é apenas uma pessoa normal como qualquer outro, vamos conversar outra hora, agora vou sair para ver se o encontro.

–Boa sorte, e o encontre logo.

–Assim espero...

–Disse alguma coisa?

–Só obrigado, até mais tarde Bulma.

–Até depois.

Vegeta sai voando da Corporação Capsula, indo em direção à cidade e desce em algum canto para começar a andar.

Esta cidade é enorme, encontrar alguém vai ser complicado, a não ser que eu seja a pessoa a ser encontrada, ao invés de eu ir acha-lo vou fazer com que ele me ache, irei aumentar o meu Ki para que ele consiga senti-lo e venha até mim.

–Pai? O que o senhor está fazendo aumentando o seu Ki?

–Trunks? O que está fazendo aqui?

–Estou apenas andando pela cidade, mas e você pai o que esta fazendo?

–Estou apenas...

–Olá, o senhor estava tentando chamar minha atenção?

De repente aparece uma mulher na nossa frente dizendo coisas estranhas.

–Pai quem é esta mulher? O senhor estava chamando ela? E a mamãe?

–Fique calmo Trunks! Esta mulher não é uma pessoa normal, ela pôde sentir o meu Ki. Quem é você?

–Desculpas por não ter me apresentado, eu me chamo Shaia. E vocês, quais seus nomes.

–Meu nome é Vegeta e este é meu filho Trunks.

–Vegeta o Príncipe dos Sayajins e seu filho meio-a-meio.

–Como você sabe que sou um Sayajin?

–Saberá em breve, siga-me, meu senhor o espera.

–Pai, vamos mesmo seguir essa mulher suspeita?

–Fique quieto Trunks, esta mulher sabe que somos Sayajins então ela não deve ser da Terra, o que quer dizer o que o senhor dela é “Ele”.

–“Ele”?

–Sim, você saberá em breve, na saia de perto de mim, eu iria manda-lo ir para casa, mas é melhor ver a situação em que estamos primeiro e não dia a Bulma que seguimos uma mulher.

–Está bem, mas vamos mesmo esconder isso da mamãe?

–Não, eu mesmo irei contar para ela quando chegar a casa.

–Chegamos.

Estamos em frente de uma espécie de hotel de luxo.

–Vamos.

Pegamos o elevador para o andar mais alto do prédio.

–Agora chegamos. Mestre, os convidados chegaram.

–Pode trazê-los para dentro.

Ela abriu a porta e uma luz começa a surgir e o que nós vemos.

–Uma criança?!?!

–Mas que rude da sua parte Senhor Príncipe dos Sayajins, onde estão suas maneiras diante de mim, o Grande Deus da Criação?

–De...De...Deus da Criação?! Então você é Filne?

–Acertou.

–Sem querer ofender o senhor, mas você parece uma criança.

–Do que me chamou?! Não se preocupe como eu sou um deus generoso não irei mata-lo, porém num futuro próximo irei fazê-lo sentir um pouco de dor.

– Deixando este assunto de lado, o que é que o senhor veio fazer aqui na Terra?

–Vim para ver o Deus Super Sayajin que derrotou o Bills, mas fiquei sabendo que ele não se encontra no momento.

–Sim, ele esta fora do planeta por um tempo.

–Devido a isto estou entediado, faça alguma coisa para me divertir.

–Como o que?

–Estou curioso sobre o que vocês chamam de videogame, fliperama, jogos eletrônicos no geral, escutei que isso traz muitas diversões, mostre-me.

–Mesmo que o senhor me peça, não sei muito sobre estes lugares...

–Se é assim, então destruirei a Terra e irei remodela-la.

–Espere, não faça isso!

–Trunks, cuidado com o tom.

–Não se preocupe pai, o senhor deseja encontrar o centro de jogos, certo? Irei leva-lo até lá, Então não destrua a Terra.

–Esta bem.

–Obrigado Trunks, quando isto acabar irei leva-lo para se divertir.

–Não se preocupe e obrigado pai.

–Vamos, sigam-me.

Assim foi Trunks mostrou o caminho até um grande centro de jogo.

–Incrível, não sabia que havia tantos tipos de jogos eletrônicos assim, quero jogar em todos.

–Trunks, vá com eles, já que você conhece o lugar.

–E você pai? Não vai jogar?

–Não se preocupe comigo, ficarei bem, mas o mais importante agora é fazer com que o Senhor Filne se divirta.

–Ok! Vamos, nós iremos jogar em todas as maquinas.

O tempo foi passando e passando até chegar a hora da loja fechar a noite.

–Hoje foi muito divertido, espero que tenha se divertido Senhor Filne.

–Ele dormiu, faça silêncio, por favor. Obrigada por hoje, mesmo que tenha sido um pouco forçado vocês virem aqui.

–Não se preocupe, mas espero que o Senhor Filne tenha se divertido.

–Até outro dia, boa noite.

–Boa noite.

–Boa noite.

–Obrigado Trunks.

–Eu que agradeço hoje eu me diverti muito.

–Vamos pra casa.

–Sim.

Chegando a casa uma pessoa os estava esperando.

–O que vocês estavam fazendo até agora? Vocês foram se divertir e nem me chamaram.

–Nós não estávamos nos divertindo.

–Trunks diga a verdade.

Ela esta com um olhar assustador.

–Nós fomos a um centro de jogos e jogamos o dia inteiro até a loja fechar e foram junto dois amigos do papai.

–Amigos? Eles eram as pessoas que você estava procurando?

–Sim, sim, eram eles sim, eles estavam querendo se divertir um pouco na cidade, então mostramos a eles o centro de jogos.

–Esta bem, Trunks vai dormir, já esta tarde.

–Sim.

–Vegeta, da próxima vez me leve a um lugar também.

–Sim.

A Terra foi salva graças a Trunks e Vegeta por enquanto, mas o que os espera nos próximos dias. Quanto a Goku ele continua treinando pesadamente dentro da sala especial.

–Parece que já posso andar normalmente, porém agora vem à parte difícil que é a de usar meus poderes sem mostrar nenhum Ki.

–Senhor Son Goku, como está indo o treino?

–Agora já posso andar sem muito esforço aqui dentro, mas não consigo entender como que devo usar meus poderes sem mostrar meu Ki?

–Meus parabéns, seu primeiro estagio foi completo, hora de começar a usar seus poderes sem demonstrar o seu Ki. Espero que não demore muito para descobrir como fazer isso. Bem, agora estou saindo, não irei atrapalha-lo mais.

–Não demorar muito?

–Sim, esta é a fase mais importante do treinamento, então trate de aprender direito. Até outro dia e descanse um pouco você parece cansado.

Whis fecha a porta e um silêncio permanece na sala.

–Não posso ficar perdendo o meu tempo dormindo, tenho que continuar treinando, mas acho que uma noite de sono não faria mal.

Assim termina seu primeiro dia de treinamento.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Dragon Ball Z: Saga dos Deuses" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.