Saint Seiya: A batalha dos deuses escrita por Eleus


Capítulo 16
Deimos, o terror




– Será que templo onde o deus Deimos reside está longe? Eu realmente não quero continuar andando. – disse Narciso de Peixes.

–Calma, estamos quase lá. Veja é logo ali. –Mostrou Robert de aquário no momento em que avistou o antigo templo de Deimos. Muito parecido com as doze casas do zodíaco.

–Então é ali onde ele reside? Não imagino o motivo de ele estar tão longe do templo de Ares. Mesmo quando é um dos seus guardiões.

–Deimos é o líder de todos os batalhões de Ares, seu principal dever é organizar as estratégias de batalha dos bersekes. Aqui é um lugar muito calmo, ele gosta disso.

–hahahaha então é essa a sensação? Sinto meu corpo paralisado. Isso é o medo que se tem antes de grandes batalhas?- um pouco de suor escorria da testa do cavaleiro de peixes.

–Você está muito nervoso. Acalme-se. A batalha ainda não começou. Precisamos ser rápidos. Não teremos chance de vencê-lo caso a luta se estenda por muito tempo.

–Robert, nós somos cavaleiros de ouro! Eu só estou apreensivo. Dizem que Deimos é o deus do terror. Como será que ele é?

–Breve veremos! Vamos entrar!

Os dois cavaleiros adentraram no templo. Deram então de cara com o deus sentando num trono olhando um mapa. Aos seus pés estavam inúmeros livros.

–VOCÊS ESTAVAM DEMORANDO PARA ENTRAR. QUASE PENSEI EM CONVIDA-LOS PESSOALMENTE- Riu-se o deus

–Então você já deve estar preparado para morrer, não é mesmo? Não tenho tempo pra conversar! Vamos Robert!

“Rosas diabólicas reais”

–Deimos, o aroma dessas rosas é extremamente venenoso. Não existe ninguém além de mim capaz de suportá-lo. Nem mesmo você que é um deus poderá resistir.

–HAHAHAHAHA VOCÊ FALA DESSAS ROSAS MURCHAS? POBRE MORTAL! VOCÊS REALMENTE QUEREM DESAFIAR UM DEUS?

–Mas como? O que aconteceu com minhas rosas? Elas estão mortas! Como isso pode acontecer?

–DENTRO DO MEU TEMPLO NÃO EXISTE VIDA. EU SOU O DEUS DO TERROR E SÓ ELE RESIDE AQUI. NÃO ESPERE QUE ESSAS ROSAS ME VENÇAM HAHAHAHHA AGORA MORRAM!

“CANÇÃO DO TERROR”

Uma doce melodia tomou conta do ambiente. Gritos começaram a ser escutados. Milhares deles. Imagens começaram a aparecer na mente dos cavaleiros. Pessoas sendo mortas, guerras, fome. Toda a maldade e destruição que se pode imaginar.

–RECEBAM ESSE GOLPE E SINTAM A SENSAÇÃO DO TERROR EM SUAS ALMAS. NINGUÉM PODE SOBREVIVER A ISSO.

–Hum. Você acha que isso nos perturba? Somo humanos. Já vimos esse sofrimento de perto. Isso não é nada a não ser uma triste história. - disse o cavaleiro de aquário

–ENTÃO VOCÊ É TÃO FRIO QUANTO O COSMO QUE EXALA DO SEU CORPO? INTERESSANTE! MAS OLHE PARA SEU AMIGO, ELE ESTÁ PARALISADO!

Narciso encontrava-se imóvel com os olhos arregalados. Robert ficou temeroso, mas logo percebeu que a Narciso estava maravilhado com o que via.

–Isso é lindo! Toda essa batalha! Isso é beleza! – Maravilhou-se Narciso

–COMO? COMO VOCÊS NÃO SENTEM NADA? ENTÃO POR ISSO ATENA OS ENVIOU.

–Narciso, precisamos acabar com isso! Deixe que eu ataque dessa vez!

“Pó de diamante”

–Robert, você espera mesmo que o “pó de diamante” faça algo contra ele?

–Espere narciso!

–ENTÃO ESSE É TODO SEU PODER? ESSE É O SEU FRIO? ISSO NÃO PASSA DE UMA BRISA! HAHAHAHA- Disse deimos enquanto segurava o ar frio com uma das mãos.

–Então é isso. O “pó de diamante” que disparei foi forte o bastante pra congelar uma armadura de prata, ou seja, ele estava na temperatura de -200° C. Então, para derrotá-lo terei que enfim chegar ao zero absoluto, ou melhor, terei até que supera-lo? Interessante!

–Você é estranho às vezes, Robert! Então que minhas “rosas piranhas” destrocem o corpo mortal que Deimos usa agora.

“Rosas Piranhas”

As rosas de narciso foram rapidamente em direção do deus. Destruindo a roupa que ele usava e mostrando a Kamui por trás dela. A armadura sagrada dos deuses, indestrutíveis. As rosas não conseguiram nem arranha-la.

–Aquela armadura... Só uma armadura divina poderia aguentar o poder de minhas rosas. Então ele possui uma? A batalha será muito difícil.

–HAHAHAHA ESSA NÃO CHEGA A SER UMA KAMUI. SÓ OS DOZE DEUSES DO OLIMPO POSSUEM UMA. MAS NÃO SE ANIMEM. ESSA ARMADURA É TÃO PODEROSA QUANTO. SÓ OS DEUSES PODEM USA-LA. ACHO QUE NOSSA LUTA ESTÁ NO FIM. RECEBAM MINHA

“ESFERA DA DESOLAÇÃO”

Uma grande esfera surgiu no meio das mãos de deimos.

–MORRAM!

A esfera foi enviada de encontro aos cavaleiros.

–Robert! Essa quantidade de poder é imensa!

“Grande Esquife de gelo”

–Deimos, o esquife que criei é feito de puro gelo. Ele é indestrutível! Nem mesmo se os doze cavaleiros de ouro o atacassem ao mesmo tempo conseguiriam sequer arranha-lo!

–VOCÊ ACHA MESMO QUE ISSO OS PROTEGERÁ?

Mesmo o poderoso esquife de Robert não conseguiu parar o golpe do deus. Ambos os cavaleiros foram arremessados para longe e tiveram partes de suas armaduras destruídas.

– Então, esse é o poder de um deus? Incrível! -disse o cavaleiro de aquário enquanto se levantava

–Estou me cansando de você! Eu, Narciso de peixes darei um fim nisso! Meu veneno irá destruí-lo! Se aqui não é lugar de vida, então posso chamar esse ambiente de lar! Sinta o doce aroma da morte.

“Aroma Letal”

Uma enorme quantidade de fumaça vermelha encheu o local.

–Robert, eu usei algumas rosas para sugarem o veneno ao seu redor! O meu golpe fará com quem o corpo mortal que Deimos usa agora comece a definhar.

–ESSE CHEIRO... QUE DOCE FRANGACIA. SEU GOLPE É SÓ ISSO? UM PERFUME?

–hahaha todos que aspiram esse aroma morrerão, mas não do mesmo jeito que as minhas rosas diabólicas. Sua morte será repleta de desespero e confusão. Mesmo que aconteça o mesmo que aconteceu com meu golpe anterior, seu corpo começará a apodrecer dada a toxicidade do meu aroma. Não acha isso lindo?

–POBRE MORTAL, ESSE É SÓ UM CORPO QUALQUER! MESMO SE O QUE DIZ É VERDADE, PODEREI POSSUIR OUTRA PESSOA! NADA DISSO ME VENCERÁ!

–Robert, eu preciso me concentrar no meu golpe para que ele não desapareça. Agora é sua vez de usar seu poder.

–Ai ai, eu estava quase dormindo. Então aqui vou eu.

“Execução Aurora”

O poderoso golpe do cavaleiro de aquário atingiu Deimos, mas só conseguiu paralisa-lo por alguns instantes.

–ACHO QUE SEU AR GELADO AINDA NÃO É FRIO SUFICIENTE. UMA PENA! HAHAHAHA

–Não adianta, eu não consigo chegar ao zero absoluto. É impossível!





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Saint Seiya: A batalha dos deuses" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.