Não posso dizer Adeus escrita por LúOliveira


Capítulo 9
Capítulo 9


Notas iniciais do capítulo

Enfiim volteeeeeeeeeeeeeeeiii.. Sentiram minha falta? hahah!
Gente, viajei, e tive que ir pra maternidade pq minha sobrinha ia nascer e depois fiquei sem tempo pra postar e só agora consegui esse tempinho. Muuuuuuuuuuuuuuuuuuuito obg pelos comentarios e me desculpem por não responder rapido, mas assim que tiver mais tempo responderei a todos.
Mais um cap pra vcs, espero que gostem.. Divirtam-se :)



Lindsay: Stella, ei – diz surpresa e caminhando ate a amiga abraçando-a - quando chegou?
Stella: no sábado – retribui o abraço
Danny: sábado, por que não apareceu?
Stella: estava ocupada arrumando umas coisas e resolvi aparecer quando estivesse tudo no seu lugar.
Conversam mais um pouco, mais logo os outros saem pra seus afazeres, deixando na sala, apenas Mac e Stella, que se olhavam como se fosse a primeira vez que se vissem.
Stella: Mac.
Ela se pronunciou, já que ele não disse nada.
Mac: Stell – Sua voz estava embargada pela surpresa de vê-la ali- nem acredito que está aqui, pensei que só voltaria quando acabassem suas férias.
Stella: eu também, mais tinha que voltar. Ficar três meses parada me deixaria louca.
Mac: imagino...
Ela estava totalmente fria com ele, não deixou transparecer seus sentimentos, afinal eles haviam sido um erro não é mesmo? Sem falar que ele já estava com outra pessoa e que ela estava decidida a esquecê-lo de vez.
Stella: aqui estão os documentos – diz entregando uma pasta com alguns documentos pra ele - caso precise de mim, estarei na minha sala.
Ela da às costas pra ele e vai saindo...
Mac: Stella espera... – ele chama
Stella: algum problema?
Mac: você está bem?
Stella: claro, só me recuperando de alguns erros não é mesmo?! – ela diz sem esboçar reação nenhuma e nem se sabe se dizer isso doeu mais nela ou nele
Ela nem o deixa responder, sai da sala antes que ele tente dizer algo, mas ele sabe muito bem do que ela está falando. Ela segue pra sua sala, arruma algumas coisas e é lá que passa a maior parte do tempo, se pudesse nem sairia de lá pra não correr o risco de encontrar com ele. Mac a observava de longe e ele nem precisou de muito tempo de observação pra notar que ela estava diferente, parecia dura, fria, seus olhos verdes pareciam ter perdido o brilho... E ela estava, agia assim pra não entregar que ainda o amava, e nem podia, ele mesmo havia dito que tinha sido um erro, e agora faria de tudo pra não sofrer de novo tudo que estava sofrendo agora sem contar que muita coisa mudou nesse tempo.

Era quase fim do turno quando Sheldon conversa com ela na sua sala.
Sheldon: e como foi na Grécia? – pergunta querendo puxar assunto, já que ela não falava nada
Stella: foi bem, obrigada – responde sem muito entusiasmo
Sheldon: Stella você está bem? – pergunta arqueando a sobrancelha
Stella: por que não estaria? – diz sem olhá-lo
Sheldon: Você não me parece estar muito feliz – ele diz em um tom preocupado
Stella: agradeço a preocupação – ela diz e agora alinha seu olhar ao do amigo - mas eu estou bem.
O telefone dele toca...
Sheldon: tudo bem, já estou indo - ele desliga- Preciso ir, Stella pode me fazer um favor?
Stella: claro!
Sheldon: pode entregar esse relatório pro Mac, é que eu preciso sair rápido – ele diz entregando o papel pra ela
Stella: entrego sim.
Ele sai de lá quase que correndo. Ela pega o relatório, suas coisas, fecha sua sala e se dirige a sala de Mac.

Ela abre a porta devagar e...
Stella: Mac, Sheldon...- ela olhava para o relatório em suas mãos e nem se deu conta do que se passava dentro da sala
Ela para onde estava e se cala ao ver a cena que seguia dentro da sala. Sentiu que seu coração iria parar ao ver Mac aos beijos com Melissa, beijo que foi interrompido pela presença dela ali. Mac rapidamente a olhou e viu a expressão no olhar dela.
Stella: desculpe, eu não queria interromper nada, eu só... – diz tentando se recuperar do susto e ainda formulando as palavras que aprece que tinham fugido de sua mente
Como Mac não conseguia dizer nada, Melissa se pronunciou.
Melissa: tudo bem, não interrompeu nada não. Melissa Bolton, muito prazer – diz estendendo a mão para ela
Stella: Stella Bonasera, o prazer é meu – aperta a mão dela educadamente
Melissa: há, foi você que ligou aquele dia? – pergunta e se projeta ao lado de Mac abraçando-o novamente
Stella: fui eu sim. Bom, eu só vim deixar isso aqui, o Sheldon pediu pra te entregar. – ela coloca o relatório sobre a mesa e vai em direção à porta
Ela fala olhando pra Mac, que ainda estava sem ação, mais consegue falar.
Mac: obrigado. – foi tudo que ele conseguiu dizer
Stella: boa noite – sai fechando a porta atrás de si, mas sentindo que seu coração despedaçado havia ficado dentro daquela sala já que não o sentia mais bater dentro do peito, ela mal conseguia puxar o ar para dentro de seus pulmões.

Ela sai da sala e Mac a acompanha com o olhar ate onde consegue.
Melissa: ela é tão bonita, tem uma beleza diferente, nem parece daqui.
Mac: ela não é daqui, é grega – sua voz soou um tanto automática
Melissa: ta explicado.
Melissa vê a cara de Mac.
Melissa: você está bem? – pergunta estranhando sua aparência um tanto de “sem ação”
Mac: claro, podemos ir agora.
Ele sai com Melissa, mas estava desconfortável, não queria que Stella os tivesse visto daquele jeito. E falando em Stella, ela chega em casa com um nó na garganta, como aquele homem ainda mexia com ela desse jeito? Por que ele não sai de vez do seu coração? Ela agora sabe que a tarefa de esquecê-lo vai ser a coisa mais difícil que ela já fez na vida.
Mac estava com Melissa, mais ela vê que tem algo o incomodando.
Melissa: Mac, você está bem mesmo?
Mac: claro, por que não estaria? – diz com um sorriso de canto um tanto forçado, não queria entrar no assunto “Stella” com Melissa

Eles logo vão para o carro de Mac e partem para a casa dele
Melissa: não sei, de repente você ficou estranho.
Mac: impressão sua...
Melissa: não Mac, não é impressão minha – ela senta no sofá e o olha seria, e ali Mac soube que ela não desistiria fácil- Você esta assim desde que Stella nos viu juntos na sua sala. Mac tem alguma coisa que eu precise saber? – ela pergunta, mas seu tom era de quem exigia uma explicação.
Mac: tudo bem – Mac respira fundo - Stella e eu estávamos juntos até pouco tempo atrás.
Melissa: quando você diz juntos, está querendo dizer... – ela se cale para que ele complete
Mac: é, éramos mais que amigo, muito mais.
Melissa: e pelo visto isso não está bem resolvido não é?
Mac: não tem mais nada pra ser resolvido, minha historia com ela já acabou – ele levanta do sofá e caminha em direção à cozinha
Melissa: pelo visto você a amava – diz seguindo-o - ou ainda ama?
Mac: Melissa... – diz enchendo um copo com agua
Melissa: eu preciso saber Mac, preciso saber onde estou me metendo.
Mac: é complicado... – diz dando um gole do liquido que tinha na mão
Melissa: ou seja, você ainda a ama – ela não precisaria que ele dissesse mais nada pra ter certeza disso
Mac: vou ser sincero com você – ele diz se aproximando dela – talvez eu ainda a ame – com isso ela abaixou o rosto, em sinal de tristeza, mas Mac o pega com mãos e o coloca junto ao dele - mas agora eu estou com você, e eu sinto que você pode me ajudar a esquecer isso.

Melissa: espero que eu consiga – diz passando as mãos pelo pescoço dele e o beijando
Mac: continue assim e chegaremos lá... – responde ainda entre beijos.

Logo chegou o dia seguinte. Bem cedo Stella levanta e depois de se arrumar segue para o laboratório, rezando pra que ninguém percebesse o quanto ela estava mal, e ela faria de tudo pra que ninguém notasse isso. Ela estava com uma expressão o mais natural possível, mais a frieza em seu olhar era inevitável. Mas a única coisa que ela tinha certeza era que a partir de agora sua relação com Mac seria estreitamente profissional. Pra piorar as coisas ela e Mac trabalhariam juntos no caso em questão. Vão no mesmo carro ate a cena do crime, todo o trajeto eles fazem em silencio, eles queriam dizer muita coisa, mais nada foi dito. Na cena do crime tudo que falaram foi totalmente relacionado ao caso. E foi assim que aconteceu nos dias seguintes, mal se falavam, mas Mac não aguentava mais aquilo, precisava conversar com ela, afinal desde que ela chegou da Grécia eles não tinham tido uma conversa decente.
Era fim de turno e Stella entra na sala de Mac com o relatório na mão, ele não estava lá então ela deixa sobre a mesa, mas quando vai saindo dá de cara com Mac que entrava na sala.
Stella: eu só vim deixar o relatório aqui, já estou indo.
Ela caminha em direção a porta, mais no momento que passa por ele, Mac segura em seu braço fazendo com que ela o olho nos olhos.
Stella: o que está fazendo? – diz estranhando aquela atitude dele
Mac: precisamos conversar! – ele diz serio
Stella: alguma coisa com o caso?
Mac: você sabe que não
Stella: então não temos nada pra conversar, solta meu braço. – seu tom era tão serio quanto o dele
Mac: não vou soltar ate conversamos. – e ele realmente não soltaria
Ele vê que ele estava decidido, então resolve ficar de uma vez e assim sair dali o mais rápido possível.
Stella: tudo bem, pode falar... – diz e tira a mão dele de seu braço
Ele fecha a porta da sala.
Mac: senta.
Stella: estou bem assim... Por favor, Mac, vá direto ao ponto. – diz impaciente
Mac: por que está me evitando?
Stella: como é que é? – ele pergunta surpresa

Mac: Stella, desde que você voltou você mal falou comigo, ainda mais depois que me viu aqui com a Melissa. – ao dizer aquilo ela sentiu uma pontada atravessando seu coração, entrar em uma discursão do anovo amor de Mac iria mata-la.
Stella: Mac, eu só estou fazendo meu trabalho.
Mac: Mas você está misturando as coisas.
Stella: misturando o que Mac? – suas palavras queria guiar aquela conversa pra um rumo que não fosse o pessoal, mas Mac estava pensando totalmente o contrario
Mac: está deixando o que houve entre nós influenciar no seu trabalho.
Stella: eu fiz algo de errado em relação a algum caso?
Mac: não é isso Stella... – ele agora estava impaciente
Stella: então o que é?
Mac: somos nós Stella.
Stella: como assim nós?
Mac: eu sinto que você está agindo assim comigo por causa da Melissa.
Stella: e por que eu faria isso, não você mesmo que disse que o que houve entre nós foi um erro? – ela fez questão de jogar aquilo na cara dele, de tentar fazer que ele sofresse o mesmo que ela estava sofrendo
Mac: eu nunca devia ter dito aquilo, nunca foi um erro pra mim – ele diz passando a mão pelo cabelo e caminhando pela sala, em seguida para e olha nos olhos dela - eu só queria esquecer você.
Ela se cala por um instante e já sente lagrimas encherem seus olhos.
Mac: só queria me convencer que não dava mais pra nós dois – ele continua - Mas continuar assim com você, não dá. Essa situação está insustentável.
Stella: que situação Mac? – sua voz estava embargada pelo choro que já era quase inevitável
Mac: isso... eu, você, ela...
Stella: não existe eu, você e ela Mac. Agora é você e ela, eu não quero e não vou me meter na relação de vocês.
Mas já que estavam falando claramente, ela resolve ser totalmente sincera com ele, botar tudo em pratos limpos.
Stella: Mac, depois do que tudo que houve entre a gente, é natural que eu haja assim.
Mac: natural? – diz sem entender
Stella: vou ser sincera com você.
Mac: Por favor.
Stella: Eu não vou negar que ainda amo você – diz olhando nos olhos dele - Só foi difícil pra mim ver o homem que eu amo beijando outra mulher – ao terminar de falar ela já sente as lágrimas molhando seu rosto

Mac: Stella... ele tenta
Stella: mas isso não importa agora – ele o interrompe - o que importa é que você e ela estão juntos e eu só quero dê certo pra vocês o que não deu certo pra nós.
Mac: por que não podemos tentar de novo? – sua voz era de suplica, ele estava ficando louco sem ela
Stella: não se comete o mesmo erro duas vezes – diz secando suas lagrimas
Mac: não foi um erro Stella – ele grita, ela precisava entender que pra ele nada parecia mais certo do ele dois juntos
Stella: que seja Mac – ela diz no mesmo tom - mas eu e você não dá mais.
Mac: droga Stella eu amo você – diz se aproximando perigosamente dela, chega bem perto e a segura pelos braços deixando seus rostos bem próximos.
Stella: Mac pára... isso não é certo você...
Ele nem a deixou terminar de falar, levou uma de suas mãos até a nuca dela e a puxou para mais perto, em seguida enroscou seu dedos pelos cachos dela e a beijou e a abraçou ali mesmo em sua sala. Ela tentou resistir, mas ele a pegara forte, sua mão que estava livre a segurava agora pela cintura, estava perdido, e ela também o beijou. E o beijo rola por vários minutos, parecia que estavam matando uma sede. Sede um do outro. Mais depois de um tempo, Stella o empurra e com lagrimas nos olhos olha pra ele.
Stella: não Mac, assim não, você está com outra pessoa agora e não sou que vou ficar no meio disso – diz chorando mais
Mac: me desculpe, eu... –ela tenta, ofegante
Ela vai em direção a porta.
Mac: Stella espera, por favor.
Stella: sinto muito Mac. Ate amanha.
Ela sai dali quase que correndo e segue para sua casa, com a certeza pulsando em seu coração, ainda amava demais aquele homem. Com Mac não foi diferente, quem ele estava querendo enganar ficando com Melissa, era Stella que ele ama, e sempre amou. Agora teme que esse beijo só tenha complicado as coisas.

Continua...



Notas finais do capítulo

Bom, está aí, provavelmente o próximo capítulo será o ultimo, hehe!
Beijos e não deixem de comentar :)



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Não posso dizer Adeus" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.