Os Cavaleiros do Zodiaco – A Saga de Hades escrita por StarLight


Capítulo 8
Uma nova missão


Notas iniciais do capítulo

Por favor não se esquecam de me mandar por MP erros de ortografia. Boa leitura



Passa-se cerca de uma semana após o ataque dos espectros; nessa semana várias coisas acontecem: Leni e Manigold conversam todos os dias, a maioria das conversas são sobre Loki que até o momento ainda não havia voltado ao santuário. Como esperado Aioria e Aioros fortificam cada dia mais seus laços como irmãos, El Cid e Sasha formavam uma amizade muito forte e intensa a cada dia e Asmita ás vezes se comunicava telepaticamente som Sasha. Como Hades já estava no corpo de Choq há um tempo, como previsto seus cabelos e olhos se tornaram muito negros, e assim a alma do garoto já não comandava mais seu próprio corpo em aspecto algum.

O santuário anda muito tranquilo e Atena está começando a se preocupar por isso vai até a sala do grande mestre conversar com Kiki, assim que ela entra na sala percebe o olhar preocupado do mestre.

–Kiki, você não acha que Hades está muito quieto ultimamente?

Kiki estuda as palavras da deusa por alguns minutos e depois responde:

–Senhorita Saori eu também estava pensando nisso esses dias, e estava pensando se não devemos mandar alguns cavaleiros em uma missão de busca para pelo menos sabermos onde está Hades.

–Certo Kiki, amanhã pela manhã escolheremos 4 cavaleiros, que podem ficar á sua escolha se preferir.

Atena então se recolhe para seu templo para descansar.

...

É por volta das 3:00 da manhã e Ísis não para de pensar na história que Sasha havia lhe contado sobre o cavaleiro de peixes Albafica; depois de pensar muito no assunto ela decide ir até a casa de peixes.

Chegando lá ela encontra a casa de peixes escura, aparentemente o cavaleiro de peixes estava a dormir; então Ísis desiste e começa a se dirigir de volta para a casa de escorpião.

–Quem está aí? Vá embora por favor!

Uma voz diz ao longe na sombra.

–Albafica é você? Sou eu, Ísis de escorpião, queria falar com você...

–Não preciso de conversas, preciso que você se retire, por favor Ísis. – Ele finaliza parecendo triste.

Porém Ísis como sempre teimosa, simplesmente senta no chão do local e começa a falar:

–Sabe, a Sasha me contou sobre o veneno que corre em suas veias e que por causa disso você não se aproxima das pessoas com medo de machuca-las; mas a vida é estranha né? A maioria de nós cavaleiros cresceu sem família ou lar; enquanto você era rodeado de pessoas e até hoje é, somente por sua aparência. Eu imagino como deve ter sido difícil para você.

Quando Ísis termina suas palavras vê que a imagem por trás das sobras abaixava a cabeça.

Como não obtém resposta alguma ela continua:

–Se você quiser, posso vir aqui conversar com você, uma vez que agora o santuário anda tranquilo.

E então a figura se pronuncia:

–Você tem algum problema? Você sabe sobre meu sangue tóxico e mesmo assim quer se aproximar de mim, por quê?

–Porque você não me afetara, de certo modo meu sangue também é venenoso por causa do veneno do escorpião, ele não é tóxico para os outros mas pode me proteger de coisas como essa. - Ísis termina sua frase, se levanta e da um sorriso como se ela estivesse realmente feliz, e então começa a caminhar de volta para sua casa. – Bom, se mudar de ideia já sabe onde me encontrar, boa noite Albafica.

Depois que Ísis desaparece, Albafica se levanta e vai para um lugar na casa onde a lua está refletindo um feixe de luz; e então começa a olhar o céu; a lua está cheia e o céu completamente estrelado, ‘‘é uma noite realmente bonita’’ ele pensa, e seus pensamentos se perdem em seu passado solitário. É então que ele se levanta e caminha até a casa de escorpião.

Assim que chega lá ele encontra Ísis brincando com um lagarto; assim que a moça o vê ela ri e diz:

–Mas já?

–Talvez você esteja certa. Talvez eu precise mesmo de alguém para conversar. Há muito que eu não chego tão perto assim de alguém e continuo por tanto tempo. – Ele diz.

Ele vira o olhar para ela que também o esta fitando; ele tenta desvendar seu olhar mas não consegue.

–Eu pelo contrário sempre fui muito solitária, meus pais morreram quando eu ainda era criança, depois fui morar com meus tios; que quando tiveram um filho me mandaram para um orfanato, depois de passar por vários orfanatos conheci Sasha e pela primeira vez tive uma amiga de verdade. – Ela diz.

Depois disso Ísis e Albafica varam a noite conversando; e acabam por dormir lá mesmo, no chão da casa de escorpião.

...

Na manhã seguinte Atena e Kiki convocam a todos na sala do grande mestre para lhes informar sobre a missão, e quando Kiki termina de falar pergunta:

–E então, quem se voluntaria para ir? Lembrando que precisamos de dois cavaleiros para irem até Portugal na Europa e outros dois até a entrada do inferno; o lugar em que sentirem o cosmo de Hades mais intensamente é o lugar onde ele se encontra.

–Eu me voluntario para ir até a entrada do inferno; quero me encontrar com Radamanthys e sinto que ele deve estar por lá por ser um dos três juízes. – Brada Aldebaran.

–Eu irei com você, Aldebaran. – Diz Ikki.

–Está bem, então Aldebaran e Ikki vão até o Inferno, não entrem no abismo que os leva diretamente até o inferno somente olhem se Hades construiu outro castelo no centro do buraco; como havia feito na última guerra santa. E também lembre-se Ikki, os cavaleiros de ouro são fortes porque conhecem a essência do cosmo; acredito que depois de todo esse tempo você também a conheça, então sabem que se precisarem entrar no inferno precisam despertar o 8º sentido, aquele que torna possível a ida com vida ao mundo dos mortos. – Kiki volta seu olhar a todos os outros. – Isso vale para todos. Pois muito provavelmente teremos de ir até lá.

–Eu tenho uma pergunta, mestre. – Dia Aioria. – O que o resto de nós fará enquanto os outro estão em missão?

–Somente protejam suas respectivas casas. – Ele responde calmamente, e então continua. –Alguém se voluntaria para ir até Portugal?

Alguns cochichos aqui e ali e então El Cid diz:

–Eu e Sasha iremos senhor.

–Hum. Eu gostaria de ir, visto que Sasha já lutou e a maioria de nós ainda não. – Interrompe Manigold.

–Posso acompanhar Manigold? – Pergunta Camus.

–Muito bem, se Sasha e El Cid estiverem de acordo tudo bem. Partirão amanhã ao amanhecer; podem se retirar. – Kiki finaliza com sua fala compreensiva de sempre e se retira para falar com Atena.

Todos vão embora; com exceção de Aioros.

–Atena, posso lhe fazer uma pergunta?

–Claro, diga Aioros.

–Como sabemos o uso de armas é proibido pela própria Atena desde as eras mitológicas, porque então Sasha utiliza dois punhais?

Ela o fita e depois responde:

–De fato Aioros. Mas eu já fui até Sasha conversar sobre isso e ela me explicou tudo. Agora é proibido; mas até pouco tempo atrás as mulheres nem ao menos podiam ser amazonas. Várias coisas são diferentes de onde Sasha e Ísis vieram. O machismo ainda não está completamente abandonado; então por acharem as mulheres mais frágeis; amazonas de ouro tem o direito de escolher somente uma arma em escala única ou dupla (como as armas de libra) a qual poderão usar, mas após escolhida a arma não poderá ser mudada, somente abandonada. E Sasha escolheu os punhais.

–Ah sim, entendi. Obrigado Atena. – Aioros se curva e sai.



Notas finais do capítulo

Espero que tenha tirado as duvidas sobre o uso de armas da Sasha, qualquer outra duvida é só dizer.
Também gostaria de agradecer ao Matt Wagner 27 pelo apoio. Beijos e até o próximo capítulo



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Os Cavaleiros do Zodiaco – A Saga de Hades" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.