Desejos - Part ll escrita por LúOliveira


Capítulo 1
Capítulo 1


Notas iniciais do capítulo

Escrever fic Smacked é meu vicio e quando elas são Hot, meljor ainda.. dedico a todas os Smackeds!
Para entenderem melhor, recomendo que leiam a Desejos Part I
Boa leitura :)



Pov Stella Bonasera:


Bom, eu soube que Mac andou conversando com vocês aqui,
contando umas coisinhas, certo! Já que ele fez isso, me sinto no direto de
contar algo pra vocês também. Se Mac disse que o deixo louca, imagine só o que
ele faz comigo! E como ele mesmo disse anteriormente,
nossa relação é muito prazerosa, e não podia ser diferente!

#FlashbackOn:Em uma tarde muito quente em NY, Mac e eu
estávamos analisando um corpo e em certo momento ficou tão quente que eu não aguentei e tirei meu casaco, ficando apenas com a camiseta branca de alças finas e com isso prendi meu cabelo com uma caneta. Eu sabia que ele estava me olhando e desde aquele momento meu corpo se ascendeu por ele, ele tentou disfarçar mas ele queria tanto quanto eu. Nisso eu viro de costas pra ele e me abaixo devagar dando a ele uma boa visão do meu corpo, depois continuo analisando a cena normalmente.

MT: quer parar de me provocar- fala ele com um sorrisinho.

SB: não sei do que você está falando- falei com a cara mais sínica
do mundo.

Depois de analisarmos a cena pegamos nossas coisas e fomos para o
carro, quando saímos já era noite. Entramos, fechei as janelas e liguei o ar
condicionado, estava realmente muito quente. Peguei minha garrafa de agua e dou uns goles deixando a agua escorrer pelo canto da minha boca, descendo pelo meu pescoço, passando por entre meus seios e sendo acompanhada pelos olhos gulosos de Mac, depois ele saliva me olhando passar a língua sobre meus lábios.

MT: safada – disse em sussurro. Estava funcionando, ele estava louco, mas ainda não era a hora.

SB: dirige – disse somente com um sorrisinho no canto da boca.

E ele resolveu entrar no meu jogo, pouco depois que começou a dirigir,
ele tirou o casaco que usava deixando a mostra aqueles braços fortes que me dominam como só ele sabe.

SB: Ele estava me provocado, como assim? – pensei.

Já que era assim, então que fosse. Eu comecei a deslizar a ponta dos meus dedos nele, deslizando do braço até a nuca sem tirar meus olhos dele. Fiquei massageando a nuca dele e o via relaxar, mas eu poderia melhorar, sem contar que meu corpo já pedia por ele. Tirei o sinto e me inclinei ate ele, começo a beijar seu pescoço sentindo aquele cheiro que me embriagava, e logo vejo sua pele se arrepiar quando mordo de leve sua orelha, ele estava surpreso mas não me impediu, Mac me deixava queimando, eu queria senti-lo e tinha que ser logo. Minha mão já incontrolável invadia a blusa dele, alisando e apertando aquele peitoral forte, e sim, a pele dele também queimava.

MT: ei mocinha, o que está fazendo- fala percebendo minhas intenções, que eram as piores possíveis- amor, eu estou dirigindo! – completa já sabendo que estava perdendo o controle. Eu olho pro lado de fora, pras ruas.

SB: vai, entra naquela rua- falo apontando pra uma ruela que tinha a nossa frente e em seguida volto a provoca-lo, o beijando- preciso de você agora e eu sei que você também quer.

Nisso minha mão chega ao membro de Mac que estava mais acordado que nunca, e começo a acaricia-lo, Mac não aguentou e virou o carro no primeiro beco que encontrou e parou o carro. Assim que parou o carro, tirou seu sinto, afastou o banco do carro o mais pra trás possível e me puxou pra cima dele, estava louco e iria me satisfazer como nunca. Minhas pernas ficam uma de cada lado das dele, onde ele fica entre as minhas, coloquei minhas mãos atrás da cabeça dele, e logo sinto minha boca sendo invadida pela língua dele, era tão quente, tão macia, tão apetitosa.

Suas mãos apertavam meu corpo, invadia minha blusa, tudo
aquilo era tão bom, minha pele queimava só com o toque de suas mãos, que já tiravam minha blusa e eu a dele. A posição no carro não era das mais
confortáveis, mas isso não importava, nosso tesão era maior que tudo ali. Mac abriu e desceu minha calça e com uma habilidade nata ele afasta minha calcinha para o lado e me acariciou prazerosamente, e diga-se de passagem que todos os outros que fizeram isso em mim, Mac é de longe o melhor, ele faz isso como ninguém. E enquanto me tocava já tinha na boca um de meus seios, se ele disse que eu o deixo louca, imagina só o que ele faz comigo, ele me deixa mais louca que uma gata no cio. Eu não deixo por menos, minhas mãos já trabalhavam no membro dele, deixando-o pronto pra mim. E por mais que aquelas carícias fossem deliciosamente maravilhosas, não dava mais pra adiar a penetração. Eu seguro no banco e me levanto um pouco enquanto Mac o posiciona, e quando volto já sinto entrando em mim, ereto, viril, e lindamente meu. Desta vez eu estava por cima, eu me movimentava e cavalgava nele com maestria, Mac se contorcia sob mim e eu sobre ele. Ele puxava minha cintura pra ele, pra ir cada vez mais fundo em mim, me implorando pra que eu fosse mais rápido.

MT: vai amor, mais rápido, anda, mais rápido..haaa- falava com a respiração entrecortada.

Sem muita demora gozamos juntos, foi incrível, e eu sei que vi o nosso carro balançar do lado de fora, sabia exatamente o que estava rolando do lado de dentro, e se antes estava quente, agora estava a um passo de incendiar por completo. E depois daquela delícia, voltamos pro laboratório e tomamos um delicioso banho juntos, se engana quem pensou que com a agua as coisas esfriaram entre nós rsrsrsr!

Quem não conhece Mac tão intimamente como eu, pensa que ele é uma pessoa fechada, um marido um tímido ou um tanto tradicional, mas eu tenho certeza que o que vou lhes contar agora fará você mudar de opinião....

Mas um turno havia chegado ao fim, Mac e eu estávamos voltando
pra casa, mas antes ele passou em uma loja de conveniência e comprou um pote de sorvete de chocolate e calda de morango, pensei que era pra comermos depois do jantar... Bom, e era! Chegamos, tomamos banho e jantamos. Em seguida fomos pro quarto e ficamos deitados na cama, um de frente pro outro, nos olhando, mas logo vejo o movimento que ele faz sentando em cima de mim e me beijando com muita vontade.

MT: eu amo você- sussurrou ainda entre o beijo.

Eu o beijava todos os dias, mas parece que a cada dia era um beijo diferente e melhor que o outro. Enquanto me beijava o pescoço levanta minha blusa e a tira, tirando a dele em seguida. Mac passava as mãos no meu corpo de forma firme, sem tirar sua boca da minha, ele sabia exatamente como me deixar acesa e louca por ele, e quando dou por mim estava só de calcinha e ele de cueca, loucos com aquela esfregação de nossos corpos. O clima estava muito quente, mas parece que ele queria esfriar as coisas, literalmente, ele sai de cima de mim.

SB: Ei, onde você vai- ele não podia sair e me deixar naquele estado, queimando por ele.

MT: calma, é hora da sobremesa, já volto- diz com um sorrisinho safado e sai do quarto.

Segundos depois ele volta com o pote de sorvete na mão e eu já me dou
conta do que ele pretende, e eu amei a ideia. Ele novamente sobe em cima de mim e fica me olhando ternamente.

MT: você é tão linda- diz de forma sincera.

SB: eu sua, pra sempre.

MT: pronta pra isso?- aquele sorrisinho já era notável no seu rosto novamente.

SB: eu já nasci pronta meu bem.

Mac começou devagar, primeiro colocou sorvete na minha boca e depois me beijou, me fazendo dividir com ele aquela primeira colher. Mas logo ele ficou mais atrevido e colocou no meu pescoço e lambeu, depois colocou entre meus seios. O gelado do sorvete entrava em contraste com minha pele que queimava, ainda mais com as lambidas que Mac dava em mim. Nossa, quando Mac colocou sobre meus seios e ficou chupando e lambendo por alguns minutos alternando entre um seio e outro, garanto que foi uma das melhores sensações da minha vida. E ele foi descendo até chegar ao umbigo, lambuzava minha barriga sugando ali varias vezes, meu corpo já tremia e minha respiração já estava descontrolada. Mas nada foi melhor de que quando ele desceu mais um pouco, vocês sabem pra onde, aí ele se superou, aquele contato do sorvete foi algo surreal, e Mac completava o pacote maravilhosamente bem, se suas mãos são hábeis, imagine só sua língua. Ele me lambia e ao mesmo tempo dava leves mordidas, eu quase gritei de tanto tesão que eu sentia naquele momento, só não o fiz por que Mac me calou da melhor forma possível, me beijou, sugou minha boca do jeito que quis. E logo nós dois estávamos completamente lambuzados de sorvete, um delicioso aperitivo pra se começar uma maravilhosa noite de sexo, assim como eu e ele tivemos, foi magnifico. Mac apreciou cada milímetro do meu corpo e eu do dele e nos fim de tudo aquilo não era só de
sorvete que estávamos lambuzados, rsrsrsr! E falando em sorvete, é uma ideia genial, recomendo!

O nosso amor é muito intenso, e isso explode em quatro paredes e fora delas... Não há limites, não há controle. Bom, e pra terminar vou contar só mais uma coisinha que aconteceu ontem à noite quando estávamos em uma boate... Eu e Mac estávamos dançando, a pista era escura iluminada apenas pelas luzes coloridas e piscantes do globo que girava acima de nós. As musicas eram dançantes e convidativas e foi quando Mac me surpreende me puxando firme pela cintura e sem pensar me nada me beijou. As coisas entre nós esquentavam rápido demais e nossa dança começou a ficar cada vez mais ousada, ele parecia que havia perdido o pudor e o controle, passava as mãos pelo meu corpo como se estivéssemos a sós e enquanto isso falava o tamanho do seu desejo por mim com palavras loucas e excitantes em meu ouvido, dando leves mordidas e me causando arrepios e sensações. Ele estava me enlouquecendo e quando dou por mim já sinto sua mão entre minhas pernas, me tocando e me surpreendendo mais uma vez com a habilidade que tinha com elas. E com a mão ainda lá, ele me arrasta
até um canto da boate me encostando em uma parede, beijando minha boca, meu pescoço, minha orelha.

SB: Mac, o que está fazendo, alguém pode estar olhando!- era uma situação perigosa, nem acreditava que estava fazendo aquilo e alguém poderia estar assistindo de camarote.

MT: e isso não te deixa louca- aquele sorriso sacana acabava comigo e com qualquer argumento que eu tentasse imaginar.

Diante disso eu não podia dizer mais nada, apenas sinto suas mãos invadirem meu vestido e rasgar fora minha calcinha, nisso eu abri a calça dele. E logo ele levantou uma das minhas pernas e me penetrou ali mesmo, o risco de alguém estar nos vendo nos deixava cada vez mais excitados. Dane-se se alguém estiver vendo, nem eu me importava mais, transar com ele era melhor que tudo. Eu já tinha minhas mãos na bunda dele, apertando-a e o encaixando cada vez mais em mim. Foram incontáveis minutos de puro prazer e luxúria, e no fim de tudo eu estava suspensa na parede com as pernas enroscadas na cintura dele, estávamos abraçados e nos beijando prazerosamente, sem se importar com nada nem com
ninguém.

#FlashbackOff

Bom, agora é o inicio de mais uma semana que, aparentemente,
será muito corrida. Mas uma coisa eu digo, não há correria ou ocupação que impeça Mac e eu de nos amarmos a hora que for preciso, na hora que o desejo bater ou a saudade apertar... Eu sempre vou estar aqui pronta pra ele e ele sempre vai estar aqui pronto pra mim. Eu vou ficando por aqui e como Mac já disse anteriormente e eu vou voltar a dizer agora, eu espero que vocês tenham alguém com quem viver coisas assim... Um amor assim, sem pudores e sem limites!!!

Abraços... Stella B.

The End



Notas finais do capítulo

Bom, meninas é isso... Desculpa se não ficou muito bom, mas eu fiz o que pude, juro! Não esqueçam de comentar, se gostarem ou não... Um abraço
apertado e um selinho Smacked pra cada safadeeenha de
plantão kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Bjus da Lú *--*