Fire and Ice escrita por Rayssa


Capítulo 30
Fogo e gelo Parte 2


Notas iniciais do capítulo

Pois é, meu surto de tristeza acabou '-' O epílogo ficou pronto, e o estou trabalhando no prólogo da próxima :D




(NA: https://www.youtube.com/watch?v=lrF814OnFQ4 – música.)

Então, a nova música começou a tocar, dessa vez era algo mais lento e bem mais sútil, quase melancólico. Meu pai me conduziu para fora da tenda, e me deparei com várias pessoas de pé em frente a suas cadeiras nas laterais do tapete vermelho, todos estavam com o mesmo tom de roupa, off white, quase branco, com detalhes em vermelho.

Mas a frente pude ver minha mãe, na primeira fileira do lado direito, com um lenço em mão, e os olhos cheios de lágrimas, e Draco e Astória, na primeira fileira do lado esquerdo, eles estavam praticamente abraçados, e sorriam abertamente. Meus olhos passaram para o altar, que ficava de frente para o mar, como o sol estava se pondo, deixando o ambiente ainda mais bonito, a claridade do sol brilhava sobre as flores que decoravam o altar.

Do lado direito do altar, vestidas com o mesmo vestido, estavam Lily, Dominique, Victorie e Lanna, sendo ela a que estava mais perto do altar, atrás de Lily, estava Fred II. Do outro lado, estavam vestidos de paletó off white e gravata vermelha, Hugo, James, Teddy e Albus, no final da fila, se encontrava Emilly Frozen, com um vestido igual ao das garotas.

Foi então que eu o notei, estava na frente de Albus, todo vestido de branco, incluindo gravata. Havia apenas um destaque em seu bolso, que era uma rosa vermelha, igual as do meu buquê. Em seus lábios, havia um sorriso de tirar o folego, e seus olhos brilhavam como muitas vezes vi brilhar, mas, dessa vez, tinha algo de diferente naquele olhar, algo de admirável. Vê-lo daquele jeito, olhando para mim, fez com que meu coração se aquecesse e meus lábios se abrissem em um sorriso ainda maior do que antes.

Durante todo o caminho pelo tapete vermelho, não desgrudei os olhos de Scorpius, que sorria de uma forma irresistível, até chegar em frente ao altar, onde eu e meu pai paramos, ele soltou o meu braço, levando sua mão até a minha, segurando-a com delicadeza. Aproximou-se lentamente de mim, e beijou a minha bochecha, antes de virar-se para frente, só então, pude ver que, agora, Scorpius estava a nossa frente, fazendo uma reverência.

Meu pai abraçou Scorpius, e depois, entregou, gentilmente a minha mão a ele. Scorpius beijou minha mão, enquanto meu pai ia para o lado de minha mãe. Eu e Scorpius entrelaçamos nossos braços e subimos ao altar, ficando frente a frente com... Neville – eu quase gargalhei quando notei quem iria nos casar – ele sorria abertamente para nós dois.

Assim que entreguei o buquê a Lanna, a música cessou.

(NA: https://www.youtube.com/watch?v=FFXeLBeO-Fc )

Neville começou a falar aquelas típicas palavras ditas em casamentos, mas eu não estava me importando em ouvir, pois, naquele momento, só existia eu e Scorpius. Nós estávamos de frente um para um outro, e eu sabia que ele podia ver o quanto eu o amava, como eu conseguia, nossos olhares estavam conectados, como se pudéssemos ler a mente um do outro. E nada mais importava, nada mais fazia sentido, somente eu e ele.

Mesmo quando tivemos que nos afastar para pegarmos as alianças com Amy – a filhinha do tio Charlie, essa conexão ainda estava lá.

– Quando eu o vi pela primeira vez, você era um garotinho tímido, perdido em trem lotado. Eu era uma sabe-tudo que falava mais do que a boca conseguia aguentar. Era uma dupla esquisita que dava incrivelmente certo. Você foi meu melhor amigo durante todo esse tempo, não importava se eu queria que você fosse, ou não, você sempre estava ali, tentando manter o seu posto. Hoje, eu estou aqui, casando com a pessoa mais maravilhosa que um dia eu poderia conhecer, um homem de valor, um cavalheiro nato, de um coração enorme, capaz de perdoa e amar com todo o seu ser. Mas, não me caso com você por isto, eu estou aqui, porque te amo, sempre amei, e sempre vou amar. – eu podia ver as lágrimas se formando em seus olhos acinzentados, e por isso, não desviei o olhar quando Neville voltou a falar.

– Rose Jane Weasley, você aceita, Scorpius Hyperion Malfoy, como seu legitimo esposo, prometendo estar com ele, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, amando-o, respeitando-o e sendo fiel a ele, todos os dias de sua vida, até que a morte os separe? – não houve hesitação de minha parte, ao responder.

– Sim! – coloquei a aliança em seu dedo anelar, com um sorriso nos lábios. Então, foi a vez de Scorpius falar.

– Se algum dia, alguém tivesse me perguntasse como eu poderia definir nós dois, eu teria dito que somos fogo e gelo. O motivo disso é que, quando nos conhecemos, nós éramos opostos, você era impulsiva e atrevida, enquanto eu era tímido e só falava quando era pedido que eu o fizesse. Quanto mais tempo passávamos juntos, mais nossas características se fundiam, tornando-nos cada vez mais parecidos. Então, tudo mudou, você se tornou fria e totalmente racional. A maioria das pessoas não entendia o porquê de eu continuar tentando ser seu amigo, mesmo você me tratando do jeito que me tratava. Eu não fazia a menor ideia, eu só sabia que eu precisava da minha melhor amiga de volta. E no meio de minhas tentativas, acabei me tornando uma pessoa um pouquinho impulsiva e meio iludido. – A esse ponto, muitas lágrimas desciam de meu rosto e eu não conseguia parar de encará-lo. – E mais uma vez, nós éramos opostos de novo, só que dessa vez, eu era o fogo e você o gelo. Então, nos aproximamos de novo, e fomos ficando cada vez mais parecidos, passando por muita coisa, e me orgulho de dizer que passamos por isso juntos, eu e você. Alguém me disse que nascemos um para o outro, essa pessoa não poderia estar mais certa, pois não existe a menor possibilidade de eu não te amar, assim, como não existe qualquer possibilidade de não sermos felizes juntos. Tudo o que vivemos, podia não fazer sentido na época, poderia parecer errado e doloroso. Pode ter doido, mas nunca foi errado, era como deveria ser, para que pudéssemos estar aqui, hoje, sendo quem somos e com toda essa vida pela frente. Somos quem deveríamos ser e estamos onde deveríamos estar, não existe mais fogo, ou gelo, pois não somos Rose e Scorpius, somos apenas um. Eu te amo Rose, e te amarei até o fim de meus dias. – cada lágrima que caia de meus olhos naquele momento, mostravam que era verdade, que cada segundo havia valido a pena.

– Scorpius Hyperion Malfoy, você aceita, Rose Jane Weasley, como sua legitima esposa, prometendo estar com ela, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, amando-a, respeitando-a e sendo fiel a ela, todos os dias de sua vida, até que a morte os separe? – quando Neville fez silêncio, ele apertou a mão que estava pronta para receber a aliança.

– Sim! – sussurrou, antes de colocar o anel em meu dedo, com leveza.

– Eu vos declaro marido e mulher. – eu pude ouvir claramente Lanna sussurrar: “Como se eles já não fossem. ” Que quase me fez gargalhar, mas, consegui me controlar. – Pode beijar a noiva.

Scorpius colocou uma mão em meu rosto, afagando-o levemente, antes de descer a mão até a curvatura do meu pescoço, e passando o braço livre pela minha cintura, fazendo com que nossos corpos ficassem colados. Aproximou o rosto lentamente, até nossos narizes se tocarem.

– Eu te amo. – sussurrou, antes de colar seus lábios nos meus, começando um beijo intenso e apaixonado, como nenhum outro jamais havia sido.

...

A cerimônia havia acabado, e dentro daquela tenda enorme que estávamos antes, era que estava ocorrendo a recepção, o que era engraçada, já que não havia nada quando eu havia saído. Agora, eu e Scorpius estávamos sentados à mesa que estava em frente da casa, que havia virado um tipo de pista de dança, mas, no momento, seria usado para os brindes.

Quem estava lá, naquele momento, era Albus Potter, com um sorriso idiota na cara. Ele realmente iria cumprir a função do bestman, eu sentia isso.

(NA: https://www.youtube.com/watch?v=d9geBjThzwI )

– Quando Scorpius me disse que a nova tutora dele seria a Rose, eu disse: Cara, você tá muito fudido. Eu realmente achava isso, até que de repente, ele estava morrendo de ciúmes porque Rose deixou de ensinar a ele, para ajudar o Peter. – ele levantou as mãos, como se não entendesse. – Eu ainda guardei magoa da Rose por um bom tempo. No dia em que Scorpius me disse que estava namorando com a Rose, eu fiquei bem chateado, porque eu achava que ela havia nos traído, e eu não havia perdão. – ele respirou fundo. – Sei que eu devia fazer todo mundo rir, mas não é esse o meu propósito... – Albus arrumou a postura. – Scorpius sempre teve o dom de perdoar, quando ninguém mais podia, eu nunca conseguiria perdoar a Rose, se não fosse por ele. Ele é um homem maravilhoso, é eu sei, isso soa gay pra caralho, mas, verdade seja dita. E se existe alguém que merece o Scorpius, esse alguém é a Rose. Eles dois se completam de uma forma que nenhum outro casal jamais fez. – deu de ombros. – Os dois são exemplos de personalidade, Scorpius é um exemplo de que, quando é amor, nada pode te impedir de ficar com que você ama, ele nunca a abandonou, nem em seus momentos mais difíceis, nem quando ela estava deitada em uma cama, sem fazer absolutamente nada. E Rose é um exemplo de força, mesmo sabendo o que estava para acontecer, ela seguia em frente, como se nada estivesse acontecendo, claro, ela foi bem idiota por ter se afastado de todo mundo e não contado para ninguém, afinal, somos família e é para isso que servimos. Enfim, ela continuou sendo uma boa pessoa, continuou amando incondicionalmente e sendo aquela pessoa que todos se orgulham de estar perto, então, um brinde a Scorpius e Rose, um exemplo de casal! – Albus levantou sua taça, como todos nós, porém, seu olhar estava em um ponto fixo entre as pessoas. E Eu estava, mais uma vez, quase chorando. Scorpius que tinha seu braço ao redor da minha cintura, puxou-me para mais perto, e depositou um beijo em minha bochecha.

Em pouco tempo, era Lanna que estava lá em cima, com um sorriso doce em seus lábios.

– O que falar sobre Rose e Scorpius? Bem, diferente do Albus, quando eu fiquei sabendo do relacionamento, eu, basicamente, surtei. Eu até dei nome para os filhos deles, se eu não me engano, era Beatrice e Cameron Malfoy. – disse enquanto mordia o lábio.

– Esqueceu de Lanna Malfoy! – gritou Scorpius, fazendo com que Lanna ficasse absolutamente vermelha.

– É, isso, Lanna, Beatrice e Cameron! – apontou para o meu marido antes de continuar. - Eu amei essa união, pois eu era uma grande amiga dos dois, e sabia que eles eram perfeitos um para o outro. Tanto que, antes deles começarem a namorar, eu já havia feito diversas brincadeiras sobre eles dois ficarem juntos. Eu lembro de ser ameaçada pelo Scorpius por ter o chamado de barbie falsa masculina, o que foi bastante engraçado de se ver. – Lanna parecia se divertir com aquilo. – Vocês sempre foram perfeitos um para o outro, mesmo quando não percebiam isso ainda, eu, tenho orgulho de dizer, que sempre soube que isso ia acontecer, porque vocês sempre tiveram um olhar diferente um para o outro, um olhar admirável. – ela levantou a sua taça. – Então, esse brinde aos noivos, também é um brinde ao amor! – terminou de falar com os olhos marejados.

...

Contunia...



Notas finais do capítulo

O que acharam das músicas? E dos votos? :x GENTE, A PRÓXIMA É A ÚLTIMA PARTE! #depressão
Gatinhas e gatinhos, please, comentem, quero saber o que vocês estão achando do final .-.
BEIJOOOOOOOOOOOS ;*****