Fire and Ice escrita por Rayssa


Capítulo 29
Fogo e gelo Parte 1


Notas iniciais do capítulo

PRIMEIRA PARTE DE ÚLTIMO CAPÍTULO! Tô quase chorando gente, tá acabando DDDDDD:




– EU NÃO ACREDITO NISSO! – gritei, remexendo em minhas gavetas mais uma vez. Onde estaria?

– O que houve? – Scorpius saiu do banheiro com a escova de dentes na mão.

– Minha aliança sumiu! – exclamei ainda sem acreditar. – Eu a deixei aqui em cima para ir tomar banho, e quando voltei, não está mais. – fiquei olhando para o criado-mudo, desolada.

– Rose... – virei-me para o meu marido e ele estava com um enorme sorriso. – Eu peguei sua aliança...

– SCORPIUS! – cruzei os braços, indignada.

– Calma. – revirou os olhos. – Porque eu queria te dar isso... – ele colocou a escova sobre a cama, e retirou uma caixinha de veludo do bolso da calça, entregando-me. Meus olhos se arregalaram.

– Isso é... – fui interrompida.

– Abra. – quando eu abri, quase cai para trás, lá estava um anel de ouro, todo cravejado com pequenos diamantes e um diamante solitário no meio.

– E-ele é lindo... – disse colocando a mão sobre os meus lábios.

– Mamãe disse que queria que você ficasse com ele... – ele abriu um sorriso torto. – Antes que você ache que eu retirei esse anel do dedo da minha mãe, era do da minha avó materna. – Scorpius retirou, gentilmente, a caixinha de minhas mãos.

– Obrigada... – eu estava sem palavras, como eu havia conseguido aquela família maravilhosa mesmo? Scorpius pegou a minha mão, e delicadamente, colocou o anel em meu dedo.

– Quando você chegar na nossa casa – ele frisou o nossa – eu te devolvo a sua aliança, mas, primeiro, você tem que passar uns dias no chalé de conchas, ou as veelas me comem vivo. – deu de ombros.

– Elas não são veelas. – ele revirou os olhos. – E eu nem queria ir. – o meu marido gargalhou.

– Ah, mas você vai, ou a Dominique faz uma chacina. Nunca vou me esquecer daqueles gritos. Então, é melhor você ir para sua despedida de solteira e eu para minha. – deu de ombros de novo.

– Ainda bem que eu confio em você, porque o James vai estar lá. – bufei, jogando-me na cama.

– E ainda bem que eu confio em você, porque a Roxie vai estar lá. – gargalhei.

– Oh vida. – ele se jogou ao meu lado. – Vamos fugir?

– Bem queria, mas o Albus deixou claro que vai me caçar até na lua se precisar. – levantei a mão, encarando o anel em meu dedo. – Você realmente gostou, não é? – o meu marido falou, fazendo com que eu abrisse um enorme sorriso.

– Ele é perfeito, de verdade. – após dizer isso, levantei-me. – Bem, já que não tem jeito. Vamos lá!

(...)

Assim que adentrei ao quarto de Dominique, me deparei com uma cena um tanto esquisita. Haviam diversas coisas jogadas sobre a cama, a penteadeira estava cheia de maquiagens e utensílios que eu nunca havia visto. TODAS as minhas primas estavam lá, isso inclui Lily e Lucy, que deveriam estar em hogwarts.

Todas estavam de roupão, menos eu e Dominique. Lucy estava com a cabeça cheia de frizos, enquanto arrumava a maquiagem de sua irmã, que estava com o cabelo liso. Lily ajudava Victorie a passar um hidratante, com um leve brilho, nas pernas. Lily estava com um coque baixo e Victorie com uma trança lateral bagunçada. Roxie estava tentando cachear o cabelo liso escorrido, o que parecia ser uma tarefa difícil.

– FINALMENTE! – anunciou Victorie.

– Já estava achando que a minha mãe tinha tido todo o trabalho de tirar eu e a Lulu de hogwarts para nada. – disse Lily, cruzando os braços.

– Não fale como se você não gostasse disso. – soltou Lucy, fazendo todas gargalharem.

– Não temos muito tempo, então, vem... – disse Dominique, me puxando para uma cadeira giratória na frente do espelho.

– Eu queria fazer sua maquiagem, mas a Vickie disse que seria louca em deixar você em minhas mãos... – disse Roxie, dando de ombros. – Então, barbie malibu, para de passar brilho nas pernas e vai ao trabalho. – exclamou a morena, sorridente, ela parecia realmente feliz.

– Obrigada Vickie! – anunciei, todas voltaram a rir, e Roxanne revirou os olhos.

– Engraçadinha... – ela colocou as mãos na cintura. – Se continuar assim, eu que vou escolher a sua roupa. – arregalei os olhos.

– Não falo mais nadinha. – todos gargalharam mais uma vez. – Cadê a Lanna? – perguntei baixinho.

– Ah, ela ficou encarregada da sua roupa no quarto da Nique. – disse Lucy. Dominique começou a mexer no meu cabelo, e logo Victorie veio cuidar da minha maquiagem.

...

Quando elas terminaram, não havia quase ninguém dentro do quarto. Apenas Dominique, Victorie e Lily. Elas começaram a cochichar e logo, Lily saiu quase saltitando. E eu fiquei tentando entender o que estava se passando.

– A Lily foi atrás da Lanna com a sua roupa. – Dominique deu de ombros, mas parecia nervosa, algo estava errado. Virei-me rapidamente para o espelho, achando que poderia ter algo errado com o cabelo ou a maquiagem.

Quando eu vi a minha imagem no espelho, meus olhos se arregalaram imediatamente. Eu estava incrivelmente linda, nunca achei que eu poderia ficar tão bonita. Mas, aquilo não era cabelo ou maquiagem para uma despedida de solteiro. Eu parecia uma... Noiva! Levei a minha mão a boca imediatamente, chocada com o que estava acontecendo.

– Isso não é uma despedida de solteiro, é? – perguntei enquanto virava a cadeira em direção a elas. E então, eu a vi.

Lá estava Lanna, com um vestido off white curtinho, rodado e com detalhes em vermelho. Seus cabelos estavam levemente presos com cachos leves e logo atrás dela, estava Lily – com o mesmo vestido de Lanna – e Fred II – usando um paletó off white com a gravata vermelha.

– Claro que não. – a voz de Lanna ecoou pelo quarto, enquanto ela colocava uma caixa sobre a cama. – Você realmente acha que Scorpius iria concordar tão facilmente com uma despedida de solteiro? – revirou os olhos. Dominique e Victorie saíram do quarto, levando Fred II e Lily consigo.

– Vocês são inacreditáveis. – balancei a cabeça em negação.

– A ideia não foi minha. – Lanna respirou fundo. – Foi de sua mãe Rose, ela e Scorpius prepararam tudo. – quando ela disse isso, senti meus olhos se encherem de lágrimas. – Claro que eu, como sua dama de honra, ajudei em tudo, e o Albus também, ele é o bestman. – quando ela disse isso, eu gargalhei, sentindo que as lágrimas iam começar a descer.

– Não quero chorar, vou borrar a maquiagem. – sussurrei, e Lanna se aproximou, abraçando-me delicadamente.

– Guarde as lágrimas para a cerimônia. – sussurrou em meu ouvido, e a porta foi aberta.

– LANNA! – minha mãe exclamou, fazendo com que nós duas virássemos para ela. – Ela já deveria estar dentro do vestido. – apontou para caixa que estava em cima da cama, mas, eu ignorei, correndo em sua direção, e a abraçando.

– Obrigada. – sussurrei em seu ouvido, e ela me apertou contra si.

– Você não é só a princesinha de seu pai. – disse, enquanto se afastava delicadamente. – É a minha também Rose, e eu quero que isso seja especial para você, assim como foi para mim. – depois disso, segurou a minha mão, e me guiou até a frente da cama.

– Abre. – disse Lanna, do meu outro lado.

Levei a mão até a caixa, sentindo minha respiração pesada. Toquei a tampa antes de levanta-la, e quando o vi, não consegui segurar as lágrimas, era perfeito. Minha mãe me puxou para um abraço, e depositou um beijo em minha bochecha.

– Eu vou descer, pois a cerimônia já vai começar. – após dizer isso, beijou a minha testa. – Boa sorte. – e então, se afastou, deixando que Lanna me ajudasse a colocar o vestido.

{...}

Quando sai pela porta da frente do chalé de conchas, essa estava coberta por uma tenda enorme, que tinha uma saída para a praia. Meu pai esperava em frente a saída, com um paletó off white e a gravata vermelha.

– Pai? – chamei, fazendo com que ele me olhasse. Apesar de seu cabelo bem penteado, e estar todo arrumado, dava para ver que ele não estava tão calmo quanto parecia. Seus olhos estavam vermelhos e pareciam solitários.

– Uau, você está linda! – ele disse, mas para si, do que para mim.

– Está bem? – papai assentiu, mas não era o que parecia. - Certeza? – um suspiro pesado saiu de seus lábios.

– Eu estou bem, é só que... – seus olhos azuis grudaram nos meus, nossos olhos eram iguais, o mesmo tom de azul, o mesmo formato, absolutamente iguais. – Você é minha princesinha, e é difícil deixar você ir. – abaixou a cabeça e pude ouvir ele fungar. Sem pensar duas vezes, caminhei até meu pai e passei meus braços pelo seu pescoço, abraçando-o.

– Eu sempre vou ser sua princesinha papai... – sussurrei em seu ouvido. – Nunca deixarei de ser, prometo a você. – senti que as lágrimas estavam em meus olhos de novo. – Você sempre foi um exemplo de pessoa para mim. Mesmo Scorpius sendo filho de quem era, você não pensou duas vezes em abrir as portas para cuidar dele, e nunca, em nenhum momento, diferenciou ele de mim ou de Hugo, nunca. – senti os braços de meu pai em minhas costas, apertando-me forte. – E quando você ama alguém, não importa os defeitos daquela pessoa, você a ama incondicionalmente, tanto a mamãe, quanto seus irmãos, seus filhos, seus amigos, todos. É um orgulho de ser sua filha. – ele levou a mão a parte de trás da minha cabeça e beijou a minha testa. Pelo tremor de seu corpo, sabia que ele estava chorando.

– Tudo pronto. – a voz de Lanna fez com que nós dois nos recompuséssemos. – Está na hora de entra... – minha melhor amiga carregava dois buquês, um menor e outro maior, os dois de rosas vermelhas. Ela me entregou o buquê maior, e me abraçou com uma mão. – Boa sorte... – beijou minha bochecha e virou-se.

A música começou a tocar, e Lanna passou pela abertura da tenda, com o buquê em mãos, andando lentamente pelo tapete vermelho, logo a abertura se fechou e eu não podia mais ver o que se passava a nossa frente.

– Pronta? – meu pai perguntou, enquanto estendia o braço para mim, eu o aceitei prontamente.

– Pronta. – arrumei um buquê em minhas mãos e nós nos preparamos.

Continua...



Notas finais do capítulo

Quero agradecer aos 100 leitores sz E as cinco novas pessoas que favoritaram a fic, mt mt mt obrigada ;***
AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH, NÃO QUERO POSTAR O RESTO DDDDDDDDDD:
TO FICANDO TRISTE PELO FIM, NÃO QUERO, NÃO QUERO, NÃO QUERO DDDD:
Talvez, se eu conseguir me recompor do meu surto emocional, a segunda parte saia amanhã D:
E ai o que acharam?
Sim, eu vou deixar a maior parte para o final ;**********