Love Bet escrita por Brightest Moonlight


Capítulo 15
Capítulo 15 - But you treat me like a stranger and that feels so rough


Notas iniciais do capítulo

Por favor, não me mate



Stiles se sentia patético.

Derek...

Derek havia brincado com ele como se ele fosse um brinquedo, como se ele não valesse absolutamente nada e aquilo doía. Doía tão profundamente na, maldita alma que de repente percebeu que suas mãos tremiam ao volante.

Atordoado, notou que estava passando bem a cima do limite permitido que o velho Ford de Erica roncava em protesto.

Diminuiu a velocidade, parando em um encostamento e recebendo buzinas de de outros carros pela manobra súbita.

Encarou suas palavras própria mãos, e apertou com força o volante, sentindo a respiração ficar cada vez mais descompassada. Sua cabeça girava, a conversa entre Derek e Peter martelando em sua cabeça.

Com o perto apertado, sentiu os olhos arderam com as lágrimas que sabia que viriam.

Sabia o que tinha que fazer.

(...)

Derek havia perdido mais uma partida. Nunca havia perdido uma partida antes, mas também nunca imaginou que Stiles fosse descobrir como ele havia sido estúpido.

O treinador do time de basquete, cansado de ver Derek o perder até mesmo as partidas de treino o mandou para casa bruscamente.

Quase que as cegas, chegou ao vestiário, tentou fazer sua cabeça parar de latejar.

O que ele faria agora?

Era o covarde o suficiente para não ter ido atrás de Stiles depois do Luau e não conseguia reunir coragem para tanto, quando a semana veio e foi embora, e ele ainda não tinha visto Stiles dar as caras na escola.

O que Derek iria dizer para o outro garoto?

"Hale." Alguém o chamou e o tirou de seus pensamentos.

Levantou os olhos para encontrar Erica sentada em um dos bancos, lixando as unhas como se fosse dona do lugar.

"Agora não é uma boa hora" Disse, esperando que o seu tom de voz indicasse que ele não estava afim de sermões.

A loira se levantou e e jogou displicente a lixa no chão.

"É mesmo? Você achou que era uma boa hora para quebrar o coração do meu melhor amigo por causa de estúpida aposta."

Derek sentiu um aperto no estômago. Sabia que tinha machucado Stiles profundamente mas ouvir outra pessoa dizer aquilo era uma facada muito bem dada.

"E então? Não vai dizer nada?"

Não havia nada que Derek pudesse dizer.

Provavelmente, nada que Erica quisesse ouvir.

“Puta merda, Hale.Você é um idiota.” Erica retrucou, zangada e logo em seguida, ela fechou um dos punhos e o lançou em sua direção com tanta rapidez que Derek mal conseguiu desviar. “Ele está indo embora por sua culpa!”

(…)

Stiles fechou a mala, olhando ao redor com pesar.

Seu quarto estava quase vazio, todas as suas coisas. John observava da porta, os braços cruzados e em obvio conflito consigo mesmo.

“Tem certeza, Stiles? Eu só não entendo…”

Ele começa e Stiles respire fundo.

Na verdade, ele não tinha certeza.

Sua vida estava em Beacon Hills, todos os seus amigos, todas as coisas importantes de sua vida aconteceram naquela cidadezinha.

Mas não tinha coragem de enfrentar o resto do ano, de ver Derek se gabar todos os dias com os amigos.

“Vai ser bom para mim, pai.” Disse, se aproximando do xerife.“ São Francisco nem fica tão longe daqui e você pode me visitar quando quiser.”

John, que já havia tido aquela velha discussão com o filho várias vezes e não queria ter uma discussão logo quando o filho estava para ir embora.

Stiles, então, abraça o pai com força.

“Você está bem?” John pergunta, retornando o abraço com a mesma intensidade. Não entendia porque o filho estava indo embora, mas sentia que poderia socar a pessoa que fez seu filho ir para longe se pudesse. Se Stiles o contasse o que tinha acontecido , para ter chegado naquela noite tão transtornado e decido a simplesmente ir.

“Você tem certeza?” Repete, quando se afastam.

“Pai, eu não tenho certeza de nada. Mas eu vou.”

(...)

“Hale, você é mais idiota do que eu pensei.” Erica diz, observando a enfermeira entregar um pacote de gelo para Derek.

Erica, não se dando por vencida, havia, pedido (ou melhor, mandado) por explicações.

Derek, ainda em choque e em dor pelo soco, havia sem nenhuma outra escolha começado a explicar.

“Sério, quem se importa se você comeu a filha de uma empresa rival?” Diz, quando a enfermeira vai embora e os deixa sozinhos.

Miseravelmente, Derek leva o gelo ao olho inchado e fecha os olhos em cansaço.

“O problema é o fato que ela fez isso para conseguir informações. Obviamente você não conhece Kate Argent.”

“Claro que não, senão eu teria socado ela também.” Erica retruca, revirando os olhos.

Derek não consegue evitar a risada que escapa por sua garganta.

“Se eu fosse você, eu falaria a verdade para todo mundo. Ela não conseguiu muita coisa, conseguiu? Além de ter te deflorado.”

“É, mas…” Tenta, mas sua voz ficou entalada na garganta.

Kate havia sido um erro, ele sabia. Se arrependeu logo depois que ela, na verdade, não queria namora-lo e desafiar os pais de ambos, mas conseguir informações cruciais sobre as negociações que os as empresas Hale faziam. Obviamente, ela percebeu tarde demais que Derek era apenas um adolescente sem interesse nenhum sobre os negócios dos pais. Sabia que deveria ter contado aos pais das intenções de Kate, mas não teve coragem.

Havia achado que tinha deixado tudo isso para trás, mas então Peter havia chegado com uma aposta ridicula e com mais informações do que ele realmente deveria.

“Você tem que consertar isso.” Erica diz, estalando os dedos na frente dele, para chamar a atenção. “Hale, presta atenção, sua anta.”

“Não precise me xingar.”

“Vou te xingar sim. Meu melhor amigo está indo para São Francisco por sua culpa e você VAI resolver isso.”

“Você já disse que ele está indo embora! Ele não vai me ouvir!”

"Não sei, nem vou te ajudar, mas você vai dar um jeito."



Notas finais do capítulo

Ai, gente. DESCULPA.
Sério, pela demora e pelo drama do capitulo. Mas agora a Erica sabe de tudo e vai ajudar. Talvez com mais socos.
Em relação a Kate, acho que ficou bem claro, mas se tiver dúvidas, vou ficar feliz em explicar.
E quem quer que o Peter pague pelo que fez? Tenho ideias macabras para ele.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Love Bet" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.