Apenas Sentimentos escrita por BelinhaH


Capítulo 27
Um futuro incerto? - Parte. IV


Notas iniciais do capítulo

Oiii, antes tarde do que nunca! Então, primeiro quero ser grata a cada leitor pela confiança e paciência, eu precisava desse tempo e você foram tão gentis comigo, sou muito grata mesmo, por isso estou postando esse capitulo tão lindo e cheio de amor, mas os próximos não serão hahahaha a historia vai entrar em um rumo bem dramático, espero que não me matem nos próximos capítulos hahaha

Inté meus leitores maravilhosos!! Sou eternamente grata a vocês



 

 Um futuro incerto? – Parte. IV

1 de Abril de 2022

Tokyo, Japão, Sexta, 07h40mim.

Namika’s Hospital

O sol forte brilhava naquela manhã, que estava muito bonita. Ela encarava a imensidão azul do céu assim como a movimentação da rua, enquanto estava de pé sua menina estava dormindo. Ela se perguntava se esse pesadelo passaria, porque era isso que ela estava vivendo era um grande pesadelo, agradecia a seus amigos por serem tão prestativos e por estarem a ajudando muito, principalmente seus colegas do hospital, já que todos se fizeram presente nesse momento tão angustiante para ela.

 O que a deixava mais triste era o fato de não puder fazer a doação para a própria filha, tudo porque tem um problema, problema esse que causou a morte de seu pequeno, seu amado Takashi, se não tivesse causado a morte de seu próprio filho, talvez ele estaria aqui ao seu lado ajudando a irmã.

 Desde que voltou para Tokyo sua vida ficou mais complicada a deixando mais frustrada, seu plano era voltar e viver uma vida tranquila com a filha, claro que ela imaginava que um dia se encontraria com ele, mas nunca pensou que seria tão rápido e que seria tão doloroso como antes. Ela lembra, Sasuke sempre foi muito carinhoso, apesar da família que tem, e o ver sendo tão frio, nem mesmo querendo saber o nome da própria filha a deixou muito triste, não conseguia entender em como o moreno ficou tão insensível, Sasuke nunca foi assim e ela imagina que deva ter acontecido algo para o fazer mudar tanto.

 Ir viver em Konoha com seus avós não foi uma decisão muito fácil em sua vida, já que teve que deixar tudo para traz e não faz a mínima ideia em como conseguiu até mesmo se formar na pequena universidade de lá, ela lembra-se que no começo foi muito difícil se adaptar a tudo, já que uma cidadezinha tão pequena muito diferente da cidade grande em que sempre viveu, mas lá no fundo ela sabe que foi o certo, apesar de todo o sofrimento que já passou ela agradece até hoje pela vida e por ter Tomoko em sua vida, ela com toda certeza teria uma vida mais alegre se tivesse Takashi ao seu lado também.

—Com licença! —exclamou Hanabi, entrando no quarto, fazendo Sakura se virar encarando-a com um pequeno sorriso.

—Oh, Hana que bom ver você! —exclamou a ruiva, se aproximando da morena, que sorriu.

—Desculpa entrar assim, mas Hina me pediu notícias e vim saber como vocês estão! —disse sorrindo.

—Estamos bem, na medida do possível! —exclamou encarando o semblante da filha que estava sereno.

—Que bom, e fico feliz em ver você sorrindo novamente! —exclamou dando um sorriso largo, fazendo Sakura sorrir—Hina não pode vim ainda pois está cheia de trabalho da empresa, e pediu para avisar que assim que voltar da viagem que teve que ir hoje, irá vim aqui fazer uma visita e disse que qualquer coisa que precisar, pode ligar para ela! —exclamou Hanabi, sorrindo e entregando um envelope para a ruiva, que franziu o cenho—Um presente da Hina, e tem o número dela!

—Hum, grata Hana! —exclamou Sakura, encarando o envelope com dúvida e o abrindo logo em seguida—Não posso aceitar!

—Ela disse que você falaria isso, e não aceita não, ela passou aqui antes de viajar com Naruto, esse cartão é para caso você precise de algo no hospital e fora dele!

—Hana...

—Apenas aceite e deixe as pessoas ajuda-la! —exclamou se aproximando da ruiva, que apenas suspirou—Sei que não é fácil passar por tudo isso, mas saiba que têm pessoas que se preocupa com você! Hina havia me dito que você e ela nunca foram próximas, mas ela sente que tem que te ajudar e espero que você deixe!

—Tudo bem! Hina está sendo um amor, não sei nem como irei retribuir tudo isso!

—Você já estar retribuindo, sendo uma amiga para ela! —exclamou sorrindo doce, Sakura sorriu de volta—Já ia me esquecendo, Naomi mandou lembranças e também irá vim visitar vocês!

—Oh, a amiga da Hina, ela também é uma boa pessoa.

—Sim, ela é! —murmurou a morena, lembrando-se do ocorrido da festa, em que viu ela beijando Kiba.

—Bom...

—Sakura? —exclamou Kiba, entreabrindo a porta e encarando a ruiva com um pequeno sorriso nos lábios, e logo olhando de relance para Hanabi, que corou surpresa por vê-lo, fazia uns dias que não o via direito, nem mesmo pelos corredores do hospital—Dra. Hyuuga! —Cumprimentou Hanabi formal, fazendo a morena franzir o cenho confusa, mas responder com um leve aceno de cabeça, estava surpresa demais para falar algo.

—Dr. Inuzuka...

—Sem formalidades Sakura, não vim como médico e sim como um velho amigo! —exclamou sorrindo, fazendo a ruiva sorrir de volta e Hanabi torcer o nariz incomodada pelo modo que ele a tratou, tão formal e frio e com Sakura tão íntimo—Quero saber como está e não, não aceito que minta para mim...

—Kiba...

—Eu sei que não anda comendo direito, e estou começando a achar que você vai precisar de um médico também...

—Eu...

—Naruto me mata se souber que não estou cuidando de você direito! Ele pediu notícia e assim que voltar de viagem irá vim visita-las—exclamou sorrindo.

—Eu estou bem, na medida do possível! —exclamou Sakura, dando um leve suspiro.

—Então você não irá recusar meu convite!

—Que convite?

—Para almoçar comigo hoje! —exclamou sorrindo.

—Mas, não posso deixar Tomoko sozinha...

—Eu fico com ela Sakura, você precisa se alimentar! —exclamou Hana, sorrindo—Sasayan me ligou antes de eu vim aqui, ele vai sair mais cedo da aula para vim para cá, então pode ir almoçar tranquila!

—Sasayan? —perguntou Kiba, um pouco incomodado, já que Hanabi falou de um jeito tão íntimo do tal garoto.

—Meu irmão mais novo! Não se lembra dele? —exclamou Sakura—Tudo bem, eu saio para almoçar com você!

—A, lembro sim, é que faz anos que não o vejo! Maravilha, então mais tarde passo aqui para te pegar! Preciso ir—exclamou Kiba, já se virando e saindo, deixando uma Hanabi perplexa, ela era invisível para ele? Mas, era isso que ela queria? Não era?

—É Hana...

—Eu preciso ver uns pacientes, mas te aviso assim que Sasayan chegar! —exclamou Hanabi, não dando tempo nem de Sakura falar e saindo depressa, ela precisava falar com a amiga urgente, para tentar entender o que raios estava acontecendo.

Osaka, Japão, Sexta, 10h40mim.

 

—Você é muito desastrada! —exclamou Naruto, enquanto entrava na casa carregando Hinata nas costas.

Ela se sentia uma idiota por estar sendo carregada mais uma vez por ele, mas o que ela podia fazer, ela não tinha visto aquele maldito buraco. Eles chegaram na casa da família Sabaku no à noite, ainda chovia muito quando eles chegaram, Hinata ainda estava irritada assim como Naruto então ambos apenas se trancaram nos quartos e ficaram até o outro dia. Tudo ocorreu bem pela manhã, tomaram café em um profundo silêncio, Hinata estava bem incomodada com toda essa situação, mas o que ela podia fazer, ela mesmo que criou tudo isso.

Tudo parecia perfeito demais pela manhã, eles foram ao local onde seria a construção, estavam acompanhados do engenheiro de obra que mostrava o local em que estava com problemas, a chuva havia cessado, mas o local estava cheio de lama, sorte de Hinata que estava de tênis já que imaginou que estaria assim, eles estavam observando tudo, viram a parte de trás da construção e entraram no pequeno prédio para ver por dentro, mas quando foram para a lateral eles não imaginavam o que estava preste a acontecer, Naruto parou um pouco para conversar com o engenheiro e Hinata resolveu dá uma olhada no terreno, o que ela não imaginou, era que iria acabar caindo em um buraco que estava escondido pela poça de água, no primeiro momento ela pensou que estava tudo bem, havia caído e se molhado toda, mas foi quando tentou se colocar de pé que sentiu a dor no calcanhar e viu que sua testa estava sangrado, maravilha mais uma queda para contar.

—Eu não vi o buraco! —murmurou emburrada fazendo Naruto ri, o loiro a colocou sentada no sofá, e saiu a deixando sozinha, ela olhou em volta e viu que estava sujando o sofá, ela suspirou e tentou ficar de pé.

—Ei pode ficar sentada! —exclamou o loiro, aparecendo com duas toalhas em mãos, fazendo a mesma bufar.

—Eu estou sujando o sofá todo! —disse frustrada.

—Não tem importância, irei falar com Kankuro para mandar alguém vim limpar! —disse sentando-se ao seu lado e sorrindo discreto para ela—Aqui, você precisa se secar para não pegar um resfriado—exclamou colocando a toalha na cabeça da morena e secando seus cabelos que estavam molhados e sujo de lama—Você vai precisar de um bom banho.

—Eu sei! — murmurou frustrada.

—Eu te ajudo a subir, se não me engano tem um quarto com banheira, fica mais fácil para você, aí depois colocamos um gelo no seu pé, mas antes vou fazer um curativo na sua testa! —exclamou sorrindo, se colocando de pé e saindo novamente, fazendo a morena suspirar.

—Tudo acontece comigo! —exclamou Hinata, dando um longo suspiro.

—Porque será né! —exclamou o loiro, rindo. Voltando rapidamente com uma caixinha que continha remédios e alguns curativos.

—Engraçadinho!

—Vai Hina, até que foi engraçado! —exclamou se aproximando dela, voltando a sentar ao seu lado, fazendo a morena corar, já que ele a chamou pelo apelido novamente—Vamos, irei limpar seu curativo e depois levo você para tomar um banho, vou ter que sair, tenho que resolver os problemas da obra, ai quando voltar voltamos para Tokyo.

—Porque tão de repente?

—Preciso voltar antes, e você tem que ir no hospital, ver esse pé novamente! Vou ligar para Kiba avisando, assim vamos direto para lá! —exclamou sorrindo, limpando com cuidado o leve corte na testa da morena.

—Não precisa!

—Você é muito teimosa, não adianta! Você vai—disse dando um sorriso largo, fazendo ela corar ainda mais—Eu acho muito fofo, quando você cora!
—Para... —murmurou ficando ainda mais vermelha.

—Desculpa, não resistir! — disse sorrindo—Mas, é a verdade!

 Os dois ficaram se encarando, Hinata sentiu seu coração acelerar a fazendo arregalar os olhos assustada, Naruto sorriu discreto se aproximando devagarinho de seu rosto, fazendo a mesma ficar ainda mais vermelha do que já estava, cada vez que ele se aproximava seu coração batia mais forte, quase até saindo pela sua boca, ela fechou os olhos sentindo os lábios dele tocar de leve os seus, quando pensou que o beijo iria aprofundar, o celular de Naruto começou a tocar, fazendo ambos se afastarem assustados.

—Desculpa! —murmurou envergonhado, se colocando de pé e xingando a pessoa que havia atrapalhado o momento dos dois.

—Droga! —murmurou Hinata, colocando a mão no peito e respirando devagar, tentando se acalmar. Ela viu o loiro falar ao telefone e depois desligar, viu ele dar um suspiro e voltar a se sentar ao seu lado, com um leve sorriso a fazendo corar novamente.

—Hina...

—Quem era? —perguntou tentando mudar de assunto.

—Kankuro! —murmurou pensativo—Você quer tomar banho logo?

—Eu preferia colocar o gelo logo! Mas, preciso de um banho, acho que tem lama até no meu ouvido! —disse com humor, fazendo o loiro ri.

—Tudo bem então, assim eu tomo um banho também, eu acabei ficando sujo! —exclamou se colocando de costa para a morena, abaixado em sua frente.

 Hinata sorriu se colocando nas costas do loiro, que se colocou de pé facilmente, ele caminhou e subiu as escadas com facilidade, a morena apenas apreciava o momento, sentindo o cheiro dele, ela sorria, mas ao mesmo tempo balançava a cabeça em reprovação, o que estava acontecendo com ela. Novamente ele estava fazendo seu coração bater, e se odiava por isso, porque o deixou entrar em sua vida novamente, porque? Nem mesmo ela sabe a resposta. O loiro a colocou sentada na cama do quarto e suspirou, ficou pensando em como iria leva-la ao banheiro, não sabia se a ajudava a tirar a roupa ou? Ele corou e arregalou os olhos com os próprios pensamentos, se virou ficando de costa para ela, a deixando confusa.

—O que foi? —murmurou confusa.

—É.…Nada! —murmurou suspirando. Naruto deu uma longa suspirada e se virou novamente, encarando a morena que o olhou—Você...É...

—Não se preocupe, você pode me ajudar a ir ao banheiro, lá eu me viro! —exclamou sorrindo doce, fazendo o loiro corar já que a morena percebeu o constrangimento dele.

—Tudo bem! —murmurou tentando voltar ao normal.

—Irei gravar esse momento! —exclamou Hinata, rindo.

—Não tem graça!

—Claro que tem, estou rindo! —disse com um sorriso largo nos lábios, fazendo o loiro sorrir balançando a cabeça.

 Ambos apreciavam aquele momento tão íntimo dos dois, Hinata sentia seu coração a cada momento acelerando ainda mais e ali ela não podia mais esconder o que sentia, e ela sabia que sim, o desejava e não poderia esconder mais. O viu se aproximar devagar com um sorriso travesso nos lábios, ela o olhou confusa, o vendo se sentar ao seu lado ainda sorrindo, a puxou com leveza, fazendo a mesmo o olhar confuso, mas antes de raciocinar algo, ela sentiu seus lábios serem esmagados pelos dele com volúpia, no começo ela levou um suto, mas aprecio o momento com paixão, ela desejava aquele beijo, como ela desejava. 

Tokyo, Japão, Sexta, 14h40mim.

 O sol forte da primavera brilhava muito naquela tarde, seu estúdio que fica localizado no centro da cidade já estava praticamente pronto, e ela estava muito ansiosa para o dia da inauguração, não seria nada grande, queria algo simples para começar, e ela já tinha trabalhos marcados, já que a publicidade estava bobando nas redes sociais, seu primeiro trabalho seria fotografar um casal de noivos, ela não tem especificamente um padrão de fotos, gostava de fotografar de tudo, além de casamentos e batizados e até mesmo desfiles e modelos.

 Temari estava em sua sala arrumando algumas papeladas, enquanto o barulho lá fora reinava, a loira estava bem concentrada, seus funcionários arrumavam tudo enquanto ela arrumava a parte burocrática, ela estava muito feliz, finalmente estava fazendo algo que ela sempre sonhou, passou tantos anos viajando pelo mundo tentando achar seu caminho, tentando entender o que realmente queria da vida, tentando se achar e hoje ela pode dizer que se achou, que sabe quem ela é, a morte de seu pai causou um tremendo tormento em sua vida, mas abriu portas e trouxe pessoas a sua vida.

 Ela nunca se imaginou de volta a Tokyo, sempre pensou que iria viver viajando e sozinha, e nunca imaginou que iria casar, e em lembrar disso ela até teve uma briga feia com seu irmão mais velho, não entende porque ele insiste em casar ela com Yahiko, ele é lindo ela admitir, mas não sente nenhuma atração por ele, tudo bem que já sentiu atração por ele, ele foi seu primeiro amor na infância, mas já faz anos.

  Tudo bem que não faz muito tempo que estar em Tokyo e nunca nem pensou que encontraria alguém para amar, ela nunca se imaginou amando alguém novamente, mas ele, a ele desperta estranhamente nela uma sensação de conforto e segurança e um desejo que ela há anos não senti por ninguém, quando conheceu Shikamaru ele a ajudou bastante, e seu único interesse era resolver os problemas da empresa, e se imaginar apaixonado por ele a deixou assustada, ainda mais por alguém que nem mesmo faz o seu tipo, em apenas três meses ela percebeu que ele é muito reservado e na dele, e ela não o conhece direito, e até acha que foi isso que despertou um interesse nele, pois esse jeito reservado dele e misterioso a deixou intrigada e com mais vontade de vê-lo, lembra que antes de passar a empresa para Gaara, ela dormia pouco pois ansiava para vê-lo, e esses dias ela não o tinha visto, já que ele agora é o novo vice-presidente da empresa e ela anda ocupada demais, ela precisa dar uma pausa e passar para vê-lo, ela anseia em vê-lo.

   Apesar de estar bem concentrada em seus papeis, ela ouvia tudo lá fora, as risadas dos funcionários, mas o que ela não percebeu era que estava sendo observada por pares de olhos castanhos que a pouco tinha chegado, mas ela não havia percebido sua entrada, ele sorriu minimamente e se aproximou mais da mesa.

—Você estar tão concentrada que ainda nem me percebeu! —exclamou o moreno, com um sorriso de lado a fazendo levantar a cabeça o olhando assustada.

—Que susto! —murmurou a loira, sorrindo logo sem seguida—O que estar fazendo aqui?

—Desculpa, não queria assustar você! —exclamou sorrindo—Vim trazer uns papeis para você assinar!
—A, pode se sentar! Porque não pediu a algum funcionário? —disse o olhando.

—Porque eu queria ver você! —exclamou sincero, fazendo a loira corar de olhos arregalados—Desculpa, não queria deixar você constrangida!

—Er... tudo bem! —murmurou tentando não corar.

—Aqui os papeis! —exclamou Shikamaru, entregando para a loira que começou a analisar—Como estar as coisas por aqui?

—Tudo tranquilo, na medida do possível!

—E quando pretende abrir, oficialmente?

—Eu ainda estou em dúvida, mas queria que já fosse semana que vem! —disse entregando para ele o envelope com os documentos assinado.

—Entendo! —murmurou em dúvida—Você vai fazer alguma coisa hoje?

—Na verdade não, vou daqui a pouco para casa! Ino vai precisar de apoio.

—Entendo...

—Porque?

—Queria saber se gostaria de sair para jantar comigo, mas como hoje será um dia cheio para Ino, imagino que não vá poder ir! —disse suspirando ficando de pé—Eu preciso ir!

—Não, espera! —murmurou ficando de pé—Pode não ser hoje, mas amanhã, eu posso!

—Amanhã? —disse pensativo—Te pego as 21h! —exclamou antes de sair, deixando uma Temari com um sorriso largo nos lábios.

    Tokyo, Japão, Sexta, 16h30mim.

Namika’s Hospital

 

 O dia passou bem rápido e ele estava adorando o fato que logo mais iria para casa, ele estava muito cansado esses dias, fazendo plantões e aprendendo a administrar o hospital, já que ele seria o novo diretor, não era nem um pingo fácil administrar um hospital tão grande, por isso seu tio quis sair. Kiba caminhava pelos corredores do hospital com um pouco de pressa, fazia exatamente três horas que havia recebido uma ligação do irmão dizendo que estava trazendo Hinata para uma consulta, sua amiga era muito desastrada, e fazia exatamente meio hora que eles haviam chegado, ele pediu para uma enfermeira ajeitar um quarto e avisar quando eles chegassem.

 Ele estava atendendo um paciente quando foi chamado, por isso a pressa, já que ele só pode sair quando terminou a consulta e passou ele para seu irmão, caminhou com mais pressa e quando dobrou no corredor deu de cara com Hanabi e um cara, ambos estavam sentados e pareceu não perceber sua presença, ele parou no lugar e viu que ela segurava sua mão com carinho e sorria, Kiba franziu o cenho fechando a mão em punho, dando uma longa suspirada, porque ela não sorria assim para ele? Porque ela não o tratava assim? Lembra quando a viu no quarto de Sakura, hoje mais cedo, a tratou com formalidade pois ele havia dito que não a perturbaria mais, mas ele se segurou, porque quando a viu a vontade era beija-la. Ele não entendia porque ele ainda continuava a gostar dela, ela nem ao menos sente o mesmo que ele, e ela já provou isso.

—Eu te amo Sasa! —ele a ouviu dizer, fazendo o mesmo arregalar os olhos.

 Kiba suspirou, ele tinha coisas para fazer, dando uma longa suspirada passou pelo casal, sem nem olhar e acabou nem percebendo que Hanabi o olhou surpresa, a morena o seguiu com o olhar, mas logo voltou sua conversa com o amigo. Kiba logo chegou em frente ao quarto onde se encontrava Hinata, ele suspirou fundo antes de abrir a porta, ele só queria apagar da sua memória aquelas três palavras que a ouviu dizer, agora ele tinha mais certeza que ela nunca sentiu nada por ele, ele foi apenas o garoto que tirou a virgindade dela, estava tudo bem, de hoje em diante ele iria se conformar e seguir em frente, já que ela estava seguindo muito bem, enquanto o bobo estava aqui pensando nela, achando que ela iria querer algo com ele.

 Balançando a cabeça e voltando a dar mais uma respirada profunda para afastar os pensamentos, o moreno entrou no quarto sem bater, dando de cara com Naruto sentado na cama aos beijos com Hinata. Primeiro Kiba ficou confusa, mas depois deu um largo sorriso de satisfação, sabia que uma hora iria acontecer, só não sabia que seria tão cedo.

—Desculpa, posso voltar outra hora! —exclamou Kiba, com malicia fazendo ambos se assustarem, fazendo o moreno ri.

—Kiba... —murmurou Naruto, ficando de pé encarando o irmão com um sorriso sem graça.

—Não se preocupem, não irei contar a ninguém! —exclamou rindo, se aproximando da cama e encarando Hinata, que estava bem corada, fazendo o moreno sorrir ainda mais.

—Para de ri! —exclamou Hinata, ainda corada.

—Desculpa, mas é engraçado te ver assim novamente! —murmurou sorrindo, sentando ao seu lado—Então o que você aprontou agora?

—Eu apenas cai! Falei para Naruto não se preocupar, estar apenas doendo! —disse revirando os olhos.

—Me deixe dar uma olhada que irei ver se realmente não foi nada! —exclamou se colocando de pé e examinado o pé da morena—Nossa Hina, você vai ter que fazer um raio-x ele estar muito inchado e vermelho demais, não to gostando, to achando que você rompeu o ligamento!

—Quê? —exclamou Naruto—Meu deus, ainda bem que trouxe ela!

—Calma, vou chamar uma enfermeira para leva-la para tirar o raio-x, só assim vamos saber o que foi! —exclamou o moreno, pegando seu celular e mandando uma mensagem—Pronto, vamos só esperar alguns minutos!

—Que maravilha, o que eu menos quero agora é ficar em uma cama de hospital! —exclamou Hinata, revirando os olhos.

—Hina, é o melhor nesse momento! —exclamou Naruto, sorrindo doce para a morena, que tirou o bico que estava fazendo.

—Mas...

—Meus deus, Hina! —exclamou Hanabi, entrando no quarto com tudo—Acabei de saber, não acredito que se machucou novamente, não sei o que faço com você, eu falei que era para você tomar cuidado com esse seu pé, ele ainda estar muito frágil da ultima fratura, você pode até romper o ligamento—disse de uma vez, encarando a irmã que apenas suspirava em cada palavra que ela falava, Kiba encarou Naruto que apenas olhava para a morena mais nova com o um sorriso, achando graça da atitude dela.

—Hana, respira! —exclamou Hinata, que deu uma longa suspira—Kiba já me examinou!
—Não senhora, já disse que você precisa tirar um raio-x para sabermos melhor! —exclamou o moreno, encarando a amiga que revirou os olhos—Aliás, vou já descobrir porque a enfermeira estar demorando tanto! —Disse olhando o celular novamente.
—Oh, olá Naruto! Não percebi você aqui—murmurou Hanabi, sorrindo amigável para o loiro que apenas sorriu—Dr. Inuzuka!

—Dra. Hyuuga! —comprimento Kiba, fazendo Hinata levantar as sobrancelhas encarando a irmã e logo em seguida o amigo.

—O que estar acontecendo? —perguntou Hinata, encarando a irmã, que a olhou confusa—Desde quando vocês se tratam com tanta formalidade? —disse encarando Kiba, que arregalou os olhos levemente, assim como Hanabi.

—É...

—Hina, pelo amor de deus! Não posso te deixar sozinha nem um minuto que você já vem parar no hospital! —exclamou Naomi, entrando no quarto com tudo, interrompendo o diálogo e deixando Hinata entediada, parecia que todo mundo já sabia que ela estava aqui.

—Como você soube? —perguntou Hinata, encarando a amiga com desconfiança.

—Kiba, ele me avisou assim que você chegou aqui! —exclamou sorrindo amigável—Olá Naruto, Hana e grata Kiba!

—Disponha! —murmurou o moreno, sendo observado por Hanabi, que fechou a cara incomodada, não passando despercebido por Hinata.

—Então, já que você vai ficar em boa companhia, eu vou indo! —exclamou Naruto, encarando a morena que sorriu doce para ele—Depois passo aqui novamente, preciso resolver umas coisas antes, se cuida Hina, mais tarde ligo! —disse se aproximando dela e dando um selinho, fazendo Hanabi e Naomi arregalarem os olhos—Tchau gente—disse saindo do quarto nem se importando com os olhares das duas.

—EU SABIA! —Gritou Naomi, muito empolgada, fazendo Hinata revirar os olhos.

—Nami, sem grito aqui! —exclamou Kiba, para o incomodo de Hanabi.

—Foi mal, cara de cachorro! —disse rindo, fazendo o moreno revirar os olhos—Desembucha Hina, vocês estão namorando?

—Não... quer dizer, eu não sei! —exclamou Hinata, tentando entender o que ela e Naruto tinham.

—Olha, Hina...

—Com licença, Dr. Inuzuka! —exclamou uma enfermeira, entrado no quarto—Vim pegar a paciente para o raio-x.

—Sim, que bom que chegou! Pode leva-la! —exclamou Kiba.

 Kiba acabou acompanhando a morena e deixou Hanabi e Naomi sozinhas no quarto, elas não sabiam o que falar uma para outro, já que para Hana ela e Kiba estavam realmente em algum relacionamento. Enquanto as duas refletiam o que falar uma para outro, Hinata estava tentando entender o que ela tinha com Naruto, ambos não chegaram a falar se estavam namorando, apenas aconteceu, e ele nem a pediu em namoro ou citou isso durante o caminho de volta, quem sabe isso até seja certo, porque ela nem sabe se isso vai acontecer e continuar, mas uma coisa ela sabia muito bem, estava rolando algo entre eles que ela até estava gostando e até amou a viagem dessa vez.

 O dia parecia lindo e repleto de paz, o amor reinava naquele dia, por pouco tempo, eles nem imaginam que a poucos quilômetros dali uma organização planejava coisas malignas que iria abalar a todos, duas tragédias iria abalar não só o nosso casal, mas outro que ainda estava incerto se ficariam juntos. Uma maré de azar parecia assolar a família Namikaze, mas engano quem acha que tudo viria à tona agora.



Notas finais do capítulo

Eu sei, não é tão grande, eu até iria colocar mais coisas, mas pensei que era melhor não, pois queria fecha esse capitulo finalmente kkkk

Agora como disse antes os próximos serão bem dramáticos e não combinava muito com esse capitulo, então é isso, até breve, vou tentar postar o próximo ainda essa semana, to vendo ainda porque preciso atualizar as outras tbem, e mais uma vez grata a todos pelo carinho

Bjinhos e até



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Apenas Sentimentos" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.