Like a Boy escrita por Ingrid


Capítulo 1
Capítulo único


Notas iniciais do capítulo

HEY! VOLTEI HEUEHEUEHEUEHEUEHU bom, pra começar, eu sempre quis ler uma fanfic que fosse meio que baseada nessa musica porque sempre achei a letra muito foda. E é meio culpa da Vanessa eu ter escrito ela heueheueheu espero que gostem de verdade. a gente se vê nas notas finais la em baixo. flw



Segure as calças (assim como eles)

Jogue o lixo fora (assim como eles)

Ganhe dinheiro, rápido como ele

Garota, você quer agir como ele agiu

Tô falando sobre pôr códigos de segurança em tudo

Coloque seu telefone para vibrar e então ele não tocará

Abra uma conta em conjunto e outra da qual ele não saiba

Edward POV

.

Tomando todo cuidado do mundo para ser silencioso, girei a chave na fechadura, fechei a porta devagar, após ter entrado, tirei o tênis e subi as escadas.

Deduzi que Bella estivesse dormindo por ser de madrugada, não queria acorda-la, com toda certeza nós iriamos discutir, como vinha acontecendo nos últimos meses.

Nós namorávamos há três anos, sempre fomos o típico casal apaixonado; daqueles que os casais velhinhos olhavam passar e suspiravam como se vissem eles mesmos há anos atrás. Até que o namoro esfriou. Não sei bem dizer como ou por que, mas nos distanciamos.

Distancia essa que só aumentou depois que comecei a sair com Emmett e Jasper todas as noites. Nós trabalhávamos juntos na mesma empresa e, depois do expediente sempre marcávamos de ir a uma boate ou pub. As brigas com Bella se tornaram constantes.

Durante minha saída com os caras, Bella sempre me ligava varias vezes para perguntar com quem e onde estava.

Eu sei, eu sei, ela se preocupava.

Mas chegava a ser chato, e comecei a me sentir sufocado, até que passei a ignorar suas ligações. O que consequentemente fez nossas brigas aumentarem.

Por mais que nas ultimas semanas Bella aparentemente houvesse parado de se importar com minhas saídas e começado a ignorar quando chegava tarde, eu ainda preferia não correr o risco de acorda-la, se isso significasse gerar mais discussão entre nós.

O quarto estava completamente escuro. Fui em direção ao banheiro me apoiando nas paredes, tentando tomar cuidado para não tropeçar em nada. Após o banho, coloquei apenas um samba-canção e fui me deitar.

Apesar de tudo, eu ainda amava Bella, ainda a queria perto de mim. Me sentia mal por sempre ir dormir brigado com ela. Então, me aproveitando enquanto ela dormia, procurava seu corpo na cama para abraçar.

Estiquei o braço para puxar seu corpo para perto do meu, mas não o encontrei - estranhando - estiquei o braço para o outro lado da cama, alcançando o abajur e o acendendo.

Nada.

Seu lado da cama estava completamente arrumado, e vazio.

Bella POV

.

Poderia até parecer infantilidade, mas não é.

Eu estava cansada de chegar do trabalho e encontrar os malditos bilhetinhos que Edward deixava na porta da geladeira avisando que iria sair com os caras, e não sabia há que horas voltaria.

Há algumas semanas eu tinha tomado minha decisão.

Eu não esperaria mais por ele, e não discutiria mais pelos mesmos motivos.

Então, resolvi finalmente aceitar o convite de minhas colegas de trabalho para ir a uma boate que elas sempre frequentavam.

Mandei uma mensagem para o idiota de meu namorado, avisando que chegaria tarde porque sairia com as garotas.

Oh! A vingança é doce.

Já passava das três e meia da madrugada quando percebi meu celular vibrar dentro da bolsa que carregava. Pedi licença para as meninas e fui para o lado de fora da boate.

“5 ligações perdidas de Edward”

Era o que piscava na tela do celular. Ele voltou a vibrar e a foto de Edward apareceu no visor.

– Alô. –Atendi levando o celular a orelha e tampando a outra pra ouvir melhor.

Mesmo do lado de fora, o som da boate ainda era alto.

– Onde você está? - ele parecia irritado, não pude distinguir muito bem o seu tom, a musica alta atrapalhava.

– Bom, eu sai com as Garotas. Não recebeu a mensagem?

Eu sabia que sim!

– Onde você está? – repetiu, seu tom era alto. É, acho que ele estava mesmo irritado. - O que pensa que está fazendo, Bella? Você tem noção do susto que tomei quando não te encontrei na cama? Procurei você pela casa inteira, só quando peguei o celular para te ligar é que vi sua mensagem.

Oh! A vingança é realmente muito, muito doce!

– Bem, a culpa não é minha, se você não mantivesse o celular em silencioso quando sai, teria visto a mensagem – não pude deixar de alfineta-lo. – Mas, agora que você já sabe que estou bem, pode ficar tranquilo, logo estarei voltando para casa.

– Mas Bella, você não me respondeu onde, onde voc..

– A gente se vê em casa. Beijo. – E desliguei.

Não pude deixar de sorrir, me sentindo vitoriosa.

Esse era apenas o começo. Eu iria viver minha vida, se ele quisesse continuar com as saídas dele, por mim tudo bem. Mas eu também teria as minhas.

– Boa noite. – ouvi uma voz rouca dizer atrás de mim, e me virei dando de cara com um sorriso branquinho e lindos olhos cor de Mel. – O que uma mulher tão bonita faz sozinha aqui fora?

Eu queria que invertêssemos os papéis

Que eu pudesse dizer que amo você, e nunca retornar suas ligações.

Você faria as mesmas perguntas que eu? Perguntaria onde eu estive?

Eu estaria na rua, às 4 da manhã me divertindo e fazendo o que quero.

Edward POV

.

Eu andava de um lado para o outro no meio da sala de estar.

O que Bella pensa que esta fazendo? Ela havia mesmo desligado em minha cara?

Já tinham se passado duas horas desde que eu havia ligado para Bella, e nada dela aparecer. O dia logo amanheceria e ela só poderia estar em algum pub ou boate. A musica alta a denunciava.

“Irei sair com as garotas do trabalho. Não sei que horas volto”.

Ela só podia estar de brincadeira, pois essa era a droga de mensagem que ela havia enviado. Com as garotas do trabalho? Bella nunca saia com elas. Ela sempre foi mais caseira, lugares cheios e barulhentos não agradavam-a.

Então porque tinha decidido sair agora?

Ouvi o barulho da porta sendo aberta. Uma Bella descabelada, descalça – tinha os sapatos de salto alto na mão direita - e carregava um largo sorriso no rosto.

Senti meu rosto esquentar de raiva

– Oi.- foi só o que disse antes de subir as escadas, bocejando.

Ela passa a noite fora e é só isso o que me diz? “oi”?

Subi as escadas depressa e esbarei em seu ombro propositalmente. Ela não disse nada, o que me deixou mais irritado.

Sentei-me na cama e a assisti tirar a roupa e ir para o banheiro.

– Onde você estava? – perguntei assim que a vi sair do banheiro, já vestida.

– Fui a uma boate. - respondeu enquanto puxava as cobertas para logo em seguida se deitar na cama, sem me olhar.

– Com quem?

– Com as garotas, já disse. – virou para o outro lado e fechou os olhos.

– Você viu a hora que chegou, Bella? Já é manhã. - apontei para a claridade vinda da janela.

Mas ela continuou como estava, me ignorando completamente.

Duas semanas tinham se passado, e Bella continuava a sair, agora todas as noites com as “Garotas”. Ela chegava cada dia mais tarde, e me ignorava cada vez mais, já não ligando se eu chegava tarde ou não. Passou a receber ligações varias vezes ao dia, e sempre que a questionava, ela dizia ser uma amiga. Ela pensava que eu era um idiota, que eu não estava enxergando bem de baixo de meu nariz, literalmente; Cansei de vê-la voltar para casa de madrugada, sempre cheirando a perfume masculino.

Acordei do cochilo com o som da porta batendo. – essa era mais uma novidade de Bella. Ela não era silenciosa, parecia gostar de esfregar em minha cara a hora que chegará -. Limpei o canto de minha boca, onde escorria uma leve baba.

Bella passou por mim para subir as escadas, e pude sentir – novamente - o cheiro de perfume masculino que ultimamente ela sempre exalava.

– Se divertiu bastante?

Ela, que estava prestes a subir o primeiro degrau, virou-se e olhou para mim, com um sorriso irônico nos lábios.

– Claro. Eu sempre me divirto.

– Disso eu não duvido. - disse amargo. – Essas garotas devem ser mesmo companhias muito divertidas. Ah! Alias você poderia pedir para a garota que se esfrega em você, o nome do perfume masculino que sempre volta impregnado em sua roupa? É realmente muito bom. – sorri irônico.

Bella permaneceu apenas parada por um tempo. parecia pensar em algo.

– Sem problema; o perfume é realmente muito bom, eu adoro. – sorriu e subiu as escadas.

E se eu tivesse um caso

E fizesse você chorar?

As regram mudariam ou seriam as mesmas?

E se eu brincasse como se você fosse com um brinquedo

Às vezes, gostaria de poder agir como um garoto.

Se me irritar era o que Bella queria, ela conseguiu. Não sei o que tinha dado nela para, de uma hora para outra, agir como outra pessoa. Eu sabia ter dedo masculino nessa história toda, e se ela pensa que eu iria deixar quieto, estava muito enganada.

Ela era minha, e homem nenhum a tiraria de mim.

Não fique irritado, por que está irritado? não sabe lidar com isso?

Bella POV

.

Dizer que não pensava em desistir disso tudo seria mentira. Minha consciência insistia em dizer que Edward não mudaria mesmo que enxergasse como era estar em meu lugar, ter que passar a noite toda sem saber onde estava, e que horas voltaria. Pode até parecer drama, mas só quem viveu com um Edward completamente carinhoso e atencioso por dois anos entenderia.

A minha sorte era ter encontrado James há algumas semanas em uma boate. Tudo bem que ele se aproximou com outras intenções, mas depois de algumas bebidas, contou que tinha sido largado por sua namorada – ou ex- namorada no caso - Tinha sido um namoro de longos cinco anos, que ela resolveu jogar fora por um coroa rico. Claro que fiquei indignada; como alguém em sã consciência poderia largar uma pessoa como James? Tudo bem que amo o idiota do Edward, mas cara, James tinha os mais brilhantes olhos cor de mel que já vi, um sorriso lindo de morrer, além de ser super hot, e ótima pessoa, claro.

Acabamos virando amigos. Contei a ele sobre a minha fase difícil com Edward, e ele me apoiou, disse que faria o que pudesse para me ajudar, e que acreditava que Edward tivesse que aprender a dar o devido valor a mim.

Garota, vá em frente e seja (assim como eles)

Corra pelas ruas (assim como eles)

Vá pra casa sem dormir (assim como eles)

Estranho como eles

Edward havia convidado Emmett e Jasper para assistir um jogo qualquer na tv. Estavam os três sentados no sofá, não desviavam os olhos da tv um só segundo, a mesinha estava cheia de doces e salgadinhos, e claro, cervejas também. Eu estava sentada na poltrona, me divertindo ao ver como Emmett gritava igual mulher quando seu time errava algum passe.

Eu realmente não tinha nada contra os caras, eles eram gente boa, até achava as piadas de Jasper engraçadas, e eles me tratavam como se fosse um de seus amigos, sempre fazendo brincadeiras que me divertiam. Emmett e Jasper já chegaram até a dizer que me consideravam uma irmã, brincando ao dizer que quebrariam a cara de Edward quando ele me magoasse.

Bom, eu ainda esperava esse momento.

– Bella.- ouvi Edward me chamar e desviei os olhos de Emmett que mais uma vez gritava como uma garota. – Meus pais irão fazer um jantar em Família.

– Sério? Que legal! Faz tempo que não os vejo.

– Bem... o jantar amanhã será mais cedo, se você quiser, posso passar em seu trabalho para lhe dar uma carona, é caminho.

Ok, isso vai ser bom.

– Oh! Amanhã? Eu não poderei ir a esse jantar. - falei

Edward finalmente desgrudou os olhos do jogo e olhou para mim. Seu rosto estava serio.

– Como assim não pode ir? Você sempre vai.

– Sim, mas acontece que eu já tenho um compromisso.

– Compromisso? Com quem? - seus olhos apertaram em desconfiança.

– Com uma amiga.

Emmett e Jasper agora estavam quietos, pareciam ter percebido o clima estranho entre Edward e eu. Não falaram nada, mas eu sabia que estavam prestando atenção.

– E você não pode marcar para outro dia?

– Não, não posso. – permaneci firme - E como você mesmo disse, eu sempre vou a os jantares de seus pais, e creio que não ir apenas um dia irá chateá-los.

Edward começou a ficar vermelho.

– E o que é esse tal compromisso?

– Ah! Apenas um cinema. – ouvi meu celular tocar e desviei meus olhos dos raivosos de Edward. Vi o nome de James piscar na tela e sorri - E por falar nela... bom, ela deve estar querendo confirmar o cinema. Se me dão licença...

Emmett e Jasper acenaram e não pude deixar de notar Edward trincar os dentes antes de sair da sala.

Em frente dos seus amigos

Aja firme quando estiver com eles como ele

Mantenha uma cara séria quando contar uma mentira

Sempre tenha um álibi firme

Mantenha isso escondido na escuridão

O que ele não sabe não irá quebrar o coração dele

Edward POV

.

Mais uma noite. E lá estava eu, o idiota esperando a Namorada que pirou de uma hora pra outra e mudou completamente, Além de me trair. Ok, ok, eu ainda não tenho certeza de que ela me trai, mas que outra explicação teria Bella sempre voltar cheirando a homem? ou como passou a ser distraída, sempre pensativa, recebendo ligações misteriosas de sua suposta “amiga” Amiga essa eu ela sequer revelou o nome, mas que sempre saiam juntas. Ela realmente devia pensar que eu era um idiota que não enxergava as coisas em baixo do próprio nariz, ou em cima da cabeça, no caso.

O fato é que já estava cansado de ver Bella chegar quase todos os dias de manhã. Ela ignorava minhas ligações, e me ignorava. Morar na mesma casa que ela era como morar com um estranho. Ela estava me deixando maluco e eu estava a ponto de explodir.

A porta bateu e Bella entrou, já indo em direção da escada sem ao menos me olhar. Como sempre.

Eu precisava fazer alguma coisa

E se eu agisse como você?

Se eu agisse como você, se eu virasse você? (gostaria

disso?)

Estou deixando você maluco

Prove do seu próprio veneno

Era dia de folga, tanto para mim quanto para Bella, e ela estava se arrumando para ir para a praia com uns amigos. E eu estava tentando faze-la mudar de ideia.

Qual é, eu sentia saudade de minha namorada, a quanto tempo nós não trocávamos ao menos um beijo? Três dias? Cinco?

– Bella, por favor, será que você pode pelo menos por um dia, deixar de sair com seus amigos para passar um dia com seu namorado? É pedir muito?

– Não, não é pedir muito. – arrumava as coisas dentro de uma bolsa - mas se você quer marcar um programa, tem que avisar antes Edward. Não posso desmarcar com eles, já havíamos combinado de sair a muitos dias.

– Não pode desmarcar com eles, mas pode me deixar aqui? - me irritei.

– Pare com o drama, você não é disso!

– Não. – me aproximei - Você não é disso!

Ela me encarou por um tempo, logo depois desviou o olhar.

– Não sei onde você quer chegar com isso, mas eu vou sim sair com meus amigos; quer você queira ou não. Alias, por que você não faz o mesmo? Você sempre gostou muito de sair, não é? – riu irônica. Pegou a bolsa, colocou os óculos no rosto e disse. – Estou saindo, nos vemos a noite.

E se eu te trocar (Gostaria disso?)

Ter amigos (Gostaria disso?)

Nunca ligar (Gostaria disso?)

Há, não você não gostaria

Não!

Mais dois dias, foi só o que aguentei. O que veio a seguir depois desses dois dias me fez explodir.

Depois de ter sido praticamente trocado por esses “amigos” de Bella, ela milagrosamente não saiu mais durante a noite nos dois dias que se seguiram. Cheguei até a pensar que tinha desistido e que voltaria a passar suas noites em casa, e eu posso dizer que fiquei muito feliz com isso, afinal poderia ter minha antiga namorada de volta, mas é como dizem; a felicidade dura pouco.

Bella tinha acabado de chegar do trabalho e foi direto ao banho, antes me avisando que iria sair. O seu descuido foi deixar o celular ao meu lado na cama, no momento em que entrou no banheiro o visor acendeu avisando que uma mensagem de texto havia chegado.

O nome que piscava na tela era “James-bonitão”. Nunca fui o tipo de namorado bisbilhoteiro, que sempre fica de olho nos contatos do celular da namorada nem nada, mas qual é? Quem é o cara que não ficaria furioso com aquilo? “bonitão”? Claro que fui direto à caixa de mensagem. E o que encontrei só conseguiu me deixar mais furioso ainda.

“Ei bonita! Estou morrendo de saudade, não te ver nesses dois dias quase me matou. Eu viajo amanhã, mas quero passar quanto tempo puder do seu lado hoje! beijo”.

Quem era o infeliz, e o que ele pensava que era pra falar com minha namorada nessa intimidade?

Quem sabe não seria seu amante – senti meus olhos arderem - eu sei que ultimamente não era o namorado dos sonhos de nenhuma garota, mas nunca me passou pela cabeça que Bella me trairia.

Eu havia tomado uma decisão, já que ela teria esse encontro com o tal James hoje, eu iria segui-la. E confronta-la, não haveria como ela contornar a situação, ou negar.

Bella saiu dizendo que iria se encontrar com uma amiga

...

Ver Bella estacionar o carro em frente a uma boate e cumprimentar um cara que a esperava, toda sorridente, me fez cair na real. Bella tinha mesmo um amante.

Eu sei que aquela mensagem praticamente esfregou em minha cara que Bella tinha outro. Mas isso não quer dizer que eu estivesse preparado para o que poderia vir.

Durante o caminho tentei pensar que o cara poderia ser só um amigo, mas por que então ela mentiria dizendo ser uma amiga? Poderia muito bem ter me contado que tinha um amigo. O Fato é que as minhas esperanças acabaram quando a vi entrar com ele na boate.

Passei mais de vinte minutos sentado em uma mesa, perto suficiente para conseguir vê-los. E via o cara constantemente pegar em suas mãos, todo sorridente, e o que mais me irritou é que ela os retribuía com facilidade enquanto eu não consegui me lembrar de qual tinha sido a ultima vez que ela havia sorrido para mim. Eles conversavam muito perto um do outro, talvez pela musica alta, ou por estarem acostumados a ficar tão perto assim.

E se eu tivesse um caso

E fizesse você chorar?

As regram mudariam ou seriam as mesmas?

E se eu brincasse como se você fosse com um brinquedo

Às vezes, gostaria de poder agir como um garoto

Eu não aguentava mais as suposições que passavam por minha cabeça. No momento que ele passou a mão em seu cabelo, eu resolvi que já estava na hora de acabar com aquela palhaçada. Levantei da cadeira e me aproximei da mesa em que estavam sentados, não deixando de ouvir final da conversa.

– Não da, James. Eu não sei até quando vou conseguir levar isso. - sua voz era abatida.

– Você tem que ser forte, Bella. – disse o tal de James. – Para conseguir o que você quer, você tem que continuar firme.

– Eu não consigo - Bella disse. – quer saber? Eu vou acabar com tudo, não consigo mais fingir ser o que não sou, vou contar a verdade para ele e...- foi ai que ela finalmente me viu. –Edward? O-o que está fazendo aqui? - levantou-se rapidamente.

Mas espera! Quem era o “Ele” de quem ela falava? Seria eu? Ela finalmente me contaria que tinha um amante e terminaria comigo? ah então era esse o plano.

– Acho que a ultima coisa que você esperava era me ver aqui, não é mesmo? – Olhei-a irritado, e a vi piscar, sem fala.

Não fique irritado, porque está irritado? não sabe lidar com isso?

– E-eu não consigo ouvi-lo muito bem. É melhor irmos lá para fora conversar.- disse. Eu só consegui ficar mais irritado.

– Conversar? Depois do que eu vi e ouvi aqui, você ainda acha que temos que só conversar? – ri irônico - Aliás, aonde esta a amiga com quem você iria se encontrar? Não vai me dizer que ele – apontei para James - é na verdade “ela”.

– Ei cara! Com quem você pensa que..- o cara ia se levantar mas Bella o segurou pelos ombros.

– James, por favor, calma! Eu vou me resolver com ele agora, tudo bem? Obrigado por tudo, mas acho que essa noite acaba aqui. – virou-se para mim - lá fora, agora. – e saiu andando. Depois de tudo Bella ainda acha que tem moral pra alguma coisa? Fui andando atrás dela, não sem antes lançar um olhar mortal para o tal James.

Fomos até o estacionamento, que era o lugar onde haviam menos pessoas e barulho.

– Ok, pode começar a se explicar. - cruzei os braços e a encarei.

– Primeiro: eu não tenho que explicar nada para você, e segundo: por que você me seguiu?

Mas que cara de pau! ela me trai com o bonitão lá e eu ainda tenho que aguentar isso?

– Você tem sim muito para explicar. E que tal começarmos pelo fato de você ter um amante, hu?

No primeiro momento, sua cara foi de espanto, no segundo sua cara era de quem não estava entendendo nada, e depois um leve sorriso apareceu. Ela estava mesmo debochando de mim?

– Não, espera! Que amante Edward, está ficando maluco?

– Ah! Vai se fazer de idiota agora? – me irritei - talvez você me diga o que “Estou morrendo de saudade, não te ver nesses dois dias quase me matou” significa para vocêrepeti o que estava escrito na mensagem com voz afetada e ela pareceu perceber a que eu me referia.

– Você andou bisbilhotando meu celular? – por que ela parecia estar mais preocupada com o fato de eu ter pego suas coisas do que por eu ter descoberto seu amante?

– Sim, e você me deve explicações. – ela passou as mãos por seu cabelo o deixando mais bagunçado.

– Deixe de maluquice Edward, James e eu não temos nada. Ele é apenas um amigo.

– Agora você também deu para mentir, Bella? Eu ouvi você dizer a ele que iria acabar com isso, me contar a verdade. Por que desistiu agora?

– Edward, mas o que.. eu não estou entendendo onde você..- pareceu entender sobre o que eu estava falando. E simplesmente riu. Ela riu! – Você entendeu tudo errado.

– Ah! Entendi? – ri irônico - Então me explica Bella, estou esperando.

– James e eu não somos amantes, somos apenas amigos.

– Então sobre o que vocês falavam? Com o que você quer acabar?

E se? E se eu brincasse como se você fosse com um

brinquedo

Às vezes, gostaria de poder agir como um garoto

Ela ficou em silêncio por o que pareceram horas, parecia dividida entre contar ou não. Mas então falou:

– Quer saber? Eu realmente estou cansada disso tudo, e a culpa é toda sua, Cullen! Não suporto mais ter que fingir ser quem não sou! Eu tentei, juro que tentei, mas parece que eu não consigo agir tão bem quanto você, eu tentei mudar os papéis, talvez assim você percebesse o quanto é ruim ser ignorado, o quanto dói ficar de lado! Às vezes, gostaria de poder agir como um garoto e não ter de sofrer por você ser um idiota. Mas a verdade é que o nosso namoro desgastou, você e eu já não somos mais as mesmas pessoas do inicio. Talvez devêssemos dar um tempo ou.. não sei – demorei um tempo para entender.

Ela ter mudado de repente era de propósito? Ela queria um tempo? Eu realmente fui tão idiota a ponto de não perceber nada disso?

Ela me olhava, talvez esperando alguma resposta. Mas eu ainda não tinha digerido tudo o que tinha escutado. Eu não sabia o que pensar. Tudo aquilo tinha sido por culpa minha, ela não tinha outro, apenas queria me fazer perceber o idiota que era. E só agora conseguiu.

Talvez cansada de esperar, Bella resolveu voltar a falar.

– Acredito que seja disso que precisamos; um tempo. É, é isso, conviver do jeito que estamos nunca daria certo.

Foi ai que percebi que estava perdendo Bella.

–Não.. não, não. Eu não quero um tempo. Nós não precisamos disso.

Não sabe lidar com isso?

– Edward, olha bem pra gente. – apontou para nós dois. - Quando foi a ultima vez que ficamos um dia inteiro sem trocar farpas? Quando foi a ultima vez em que nos beijamos de verdade? Ou que dissemos um “eu te amo” sem ser da boca pra fora? É melhor darmos um tempo por aqui. Talvez as coisas melhorem. Eu já tentei do meu jeito, mas como você vê; não deu muito certo, então..

Eu não conseguiria aguentar ouvi-la falar daquele jeito de nós dois. Puxei-a pela cintura e beijei.

Se era um beijo decente que Bella queria, ela teria. Não a deixaria ir embora assim. Eu percebi sim o quão idiota fui. E faria de tudo para me redimir com Bella.

No começo ela pareceu relutante, mas logo depois cedeu e subiu as mãos que estavam ao lado de seu corpo para meu cabelo, puxando-o. Quando aprofundamos o beijo, pude perceber só então o quanto sentia sua falta, sentia falta da forma como ela se apertava contra mim procurando ter mais contato. Subi uma das mãos para sua nuca, demos alguns passos até encostarmos na porta do carro. Sua mão que estava em minhas costas, adentrou por baixo da camisa e me apertou e soltei um gemido baixinho.

Como ela poderia propor que déssemos um tempo? Eu morreria pouco a pouco de saudade se ficasse dias sem vê-la. Paramos o beijo com selinhos e eu desatei a falar.

– Recomeça tudo comigo? A fase das flores, que você sempre amou, apesar de eu ter deixado o habito de trazê-las para você á muito tempo. –ela me encarava perdida – nós podemos voltar a ir à pracinha tomar o sorvete do tio Luiz, eu sei que o sorvete dele ainda é o seu preferido. Eu volto a ir naquela livraria enorme com você, fico horas lá só observando seus olhos brilharem ao ler a sinopse de algum livro de romance que você com certeza irá comprar só no dia seguinte, porque você sempre esquece o dinheiro em casa. - ri saudoso e meus olhos arderam. – Eu vou, é só você me chamar, Bella. Posso passar a tarde todo assistindo com você aqueles filmes de terror sangrento que gosta e que eu sempre estranhei. Podemos fazer tudo como no começo. Só não diz que cansou e quer desistir de nós. – seus olhos estavam marejados. – Perdoa o idiota que fui nesses últimos meses. Porque apesar de tudo, eu não deixei de te amar um só segundo.

Bella POV

– Edward..eu, eu não sei o que...

Eu o amava; essa era toda a verdade.

Nunca fui do tipo masoquista, e não teria suportado tanto se não o amasse realmente. Mas e se fosse tudo da boca pra fora? Ele poderia acordar amanhã e decidir que nada havia mudado entre nós. Porem a forma que ele me olha só servia para me deixar mais confusa. Há quanto tempo eu não via tanto carinho e amor em seus olhos?

No momento eu procurava a determinação que havia dentro de mim quando decidi dar inicio a essa maluquice.

Não tive mais muito tempo para pensar. Edward me puxou pela cintura, novamente colando nossos lábios. Ele parecia impaciente.

Talvez com medo.

– Edward, eu não tenho certeza. – disse quando separamos nossos lábios. Continuávamos com os corpos colados.

– Por favor, Bella. – apertou as mãos em minha cintura. – Eu realmente percebi o idiota que fui. Me de a chance de mudar o rumo que estamos tomando.

– Edward..- me interrompeu.

– Por favor. – sussurrou, encostando o nariz no meu. – Eu amo você.

O que mais eu poderia fazer? Dar um tempo em nossa relação sabendo que só traria sofrimento e saudade para ambos? Talvez isso me fizesse mais idiota. Talvez fosse precipitado, talvez eu pudesse me arrepender depois. Mas a única coisa que fiz foi escutar meu coração. Como há muito tempo não fazia.

– Amo você. – disse baixinho e o beijei.

Epilogo.

– Ei, estamos atrasados. Eles já estão nos esperando.

– Já estou quase terminando, me dê mais dois minutos. – Bella colocou a cabeça para fora do banheiro e me encarou de cima a baixo. – Você vai me dar trabalho com as vadias, gato desse jeito. – sorriu e fechou a porta.

– Não é como se com você fosse diferente. É só colocar o pé para fora dessa casa que os marmanjos não tiram os olhos de cima de você. – a ouvi rir.

– É uma pena eu só ter olhos para um desses marmanjos, não é? – Disse enquanto saia do banheiro e caminhava em minha direção, trajando um vestido preto sem alças, justo e um pouco curto, mas não vulgar. – Pode fechar para mim, por favor? – indicou o zíper e virou-se de costas.

– Espero que esse marmanjo de qual fala seja eu. – após fechar o vestido, depositei um beijo leve em seu pescoço vendo seus pelos se eriçarem. – Você definitivamente vai me dar trabalho essa noite. – sussurrei. Bella virou-se de frente para mim e aproveitei para puxar seu corpo e colar junto ao meu enquanto entrelaçava as mãos em sua cintura.

– Você diz isso em que sentido? – sorriu maliciosa, passando as mãos por meu cabelo.

– Em todos que puder imaginar. – retribui o sorriso e antes que ela pudesse dizer algo colei nossos lábios, quando tentei aprofundar o beijo, Bella puxou meu cabelo, nos separando.

– Não podemos nos atrasar mais.

– Eu não me importo. – a beijei e dessa vez consegui aprofundar o beijo, entrelaçando nossas línguas e esquecendo de todo o mundo. Após algum tempo Bella mordeu meu lábio inferior e separou nossos corpos respirando ofegante.

– Edward, é sério. Temos que ir, Eu realmente quero conhecer a namorada de Emmett – bufei. Eu também estava curioso pra conhecer a namorada do grandão.

– Tudo bem, tudo bem. Então vamos de uma vez.

Estávamos indo a um pub que havia inaugurado a pouco tempo. Emmett tinha convidado Jasper, sua namorada Alice, Bella e eu com a intenção de apresentar sua nova namorada, ele dizia ser sério dessa vez.

– Ela tem que ser uma boa pessoa para merecê-lo. – revirei os olhos. Aqueles dois eram um grude, assumo que até me deixava meio enciumado, mas era como se os dois fossem irmãos.

Há alguns meses após quase perder Bella por ser idiota, eu havia aprendido a lição. Agora, ao invés de sair só com os caras, eu a levava junto. Bebíamos, revezávamos quem iria dirigir, nos divertíamos com meus amigos, que quase viraram mais dela do que meus, eles a adoravam. Também tínhamos nossas noites de casal. Saiamos pra jantar com mais frequência, passávamos aqueles dias frios sozinhos em casa em baixo de cobertores assistindo filmes melosos que Bella adorava.

Claro que ainda brigávamos, como qualquer casal normal, mas sempre terminávamos a briga na cama, nos amando como tinha que ser.

Tudo estava a nosso favor. Eu até começava a pensar mais no futuro, em planos, casar, ter nossos filhos. Nós ainda não havíamos conversado sobre isso; por enquanto ainda eram apenas coisas em minha cabeça, ainda éramos jovens, tínhamos a vida todo pela frente, mas eu sentia que não demoraria em se tornar nosso presente.



Notas finais do capítulo

oe de novo HEUEHEU então, Comentem, recomendem, façam o que quiserem, mas espero que realmente tenham gostado. quem sabe um dia eu não escreva uma fanfic que não seja tão curta heueheueheu talvez eu consiga algum dia, já que essas curtas me dão um trabalhão. Hey, essa capa por qual eu estou apaixonada quem fez foi a Vanessa whjgweyhgejhg e a vadia ainda diz q não sabe editar. tchau vocês, e até a próxima