A Filha Do Kazekage escrita por Lina Scarlet


Capítulo 11
Lembranças...




Ele se virou de costas ainda deitado na grama, estava de noite e o céu acima estava lindo, as estrelas faziam questão de brilharem forte. Ele respirou fundo e suspirou pesadamente. 

Fazia quanto tempo que estava na floresta com o grupo de resgate? Dois dias? Estavam quase perto da vila da folha e isso já era bom, muito bom. 

 Olhando em volta ele se deu conta que seus companheiros dormiam tranquilamente, mas mesmo assim armados, era estranho pensar que todos eram amigos desde os 14 anos e tudo graças a Lin que tinha um grande efeito de trazer o melhor às pessoas a sua volta.

Em pensar que havia se apaixonado por ela há muito tempo, quando ainda eram crianças e que ela não olhava para ele, sabia das regras do Kazekage e sabia que ele a proibia de sair de casa. Apenas os Kages e suas famílias a conheciam, muitos da vila não haviam gostado de saber que uma criança tinha nascido e que já tinha sido eleita a próxima Kage, talvez fosse normal, mas ao saberem que era filha de uma namorada que tinha abandonado o Kazekage deixando para trás uma pequena criança, muitos viraram o nariz.

O tempo passou e quando todos da vila foram chamados para comemorar o noivado da filha do Kazekage que tinha acabado de completar dez anos, tudo mudou, a opinião da vila logo se transformou para melhor, deixando o Kage muito feliz.

 Foi uma alegria vê — lá pela primeira vez, nunca tinha sentido aquilo com tanta intensidade. Que logo foi a baixo ao ver o noivo dela, na época, um garoto magricela e que parecia ter medo de tudo e todos ao seu redor. Parecia ter um tique ao mexer varias vezes no óculos.

 Ele nunca pode realmente se aproximar dela, até que um dia a viu correndo e resolveu segui — lá, sua surpresa foi enorme ao vê-la se mexer com tanta graça e rapidez, mas ela não era a única, rapidamente duas meninas se aproximaram junto de três garotos, todos pareciam se dar bem, mas podia notar que aquele garoto magricela não se encontrava por perto. 

 Juntando toda a coragem que tinha, ele foi até o grupo que o olharam cautelosos, mas foi apenas olhar a princesa que seu rosto havia ganhado uma forte coloração e ele logo foi caçoado por isso. Foi como se tivesse passado por uma prova, logo estava junto da turma correndo e se divertindo.

Era bom crescer junto com ela, mas queria ter tido coragem para dizer o que sentia, dizer a Hime que a amava e que havia ganhado a disputa por sua mão justamente. Já que seu adversário não tinha conseguido grandes façanhas. 

Seu olhar subiu até as estrelas e novamente se perdeu em seus pensamentos. Em seu subconsciente queria voltar no tempo, no dia em que viu Lin lutar pela primeira vez. O vermelho — sangue em seus olhos pareciam cobiçar a morte do próximo adversário, o sorriso mortal quase lunático chegava a assustar. 

 Ela seguia de adversário para adversário, sem medo ou sem dor, matando a todos sem um pingo de remorso. Ela ria e se divertia isso o tinha deixado perplexo, como era possível? 

 O Kazekage estava fora da vila em uma reunião importante com uma vila amiga e não tinha chegado a tempo. A vila da areia estava sendo atacada, bombardeada com tudo por um clã desconhecido e ninguém sabia o que fazer até que um grito chamou a atenção, era Lin que tinha corrido até um grupo de crianças para tirar elas do local e foi atacada, mas sua governanta Zoey havia entrado na frente e levado a pior por ela. 

 Como se estivesse em câmera lenta ele se lembrava de ter visto Lin segurar o corpo de Zoey desacordada em choque, mas que logo passou ao ouvir uma risada grossa. O homem que era mais alto que qualquer um ali zombava da frágil moça e de sua “inutilidade”.

Ele observou Lin trincar os dentes com força e se levantar do chão carregando a governanta nos braços. Ela deu uma ordem e as crianças correram para bem longe, os homens que passavam correndo pegaram a moça e a levaram junto sobre as ordens da princesa da areia. 

Foi ali a primeira vez que tinha visto Lin mudar tanto, a sua doce amiga havia mudado e isso o tinha preocupado. Suas amigas foram junto com Lin, pareciam que já sabiam desse lado dela, apesar da surpresa, era incrível a ver lutando, seu chakra era incrível e em pouco tempo, metade dos invasores foram mortos de todos os modos possíveis e quem visse podia dizer que era a princesa demônio da areia apenas pelos seus olhos vermelhos e as formas como ela conduzia tudo, era realmente incrível. 

 Com certeza ele não gostaria de ser nunca o seu inimigo.

 _ Pensando em Hime, Tokya? — Seus olhos azuis-escuros pararam em um jovem de longos cabelos loiros e olhos azuis-claros, que estava deitado um pouco longe dele brincando com uma pequena faca.

—. Quando não penso? Pergunto-me se está bem e se vai me aceitar como seu noivo — Ele desviou rapidamente o olhar, mas logo voltou o encarando. _. Mas você também deve estar, não é mesmo Io? 

 Io o olhou por um tempo, mas logo suspirou pesadamente.

 _Claro que estou preocupado, estamos falando de Lin Hime Sabaku no, a princesa da areia, a destruidora a sangue — frio, a desastrada que cai e bate em tudo que é lugar. — Ele respirou fundo e estreitou os olhos. — Como não me preocupar? — Ele jogou a faca em um jovem que dormia perto, este pulou de susto e o olhou irritado. Claramente acordado. 

 _. Isso foi perigoso Io, imagina se eu não levanto. — Ele sentou se confortavelmente deixando sua enorme espada de apoio para as suas costas. 

 Io passou a mão pelos cabelos o tirando dos olhos, sorriu cinicamente para o amigo de cabelos vermelhos e olhos verdes — claro. 

 _Coisa feia sempre levanta correndo quando se olha no espelho. — Ele puxou a faca de volta com uma corda que tinha presa em seu dedo. — Somente adiantei as coisas, caro amigo Hihara. 

 Hihara rolou os olhos e desviou, procurando algo a volta. 

 _. Vocês deveriam falar mais baixo as meninas estão dormindo e o Kazekage está por perto junto com a Zoey — Sama a procura de uma rota para chegar a vila, deveríamos estar dormindo também e não preocupados e inventando estórias na cabeça. — Ele suspirou e fechou os olhos logo caindo no sono. 

 Os outros dois concordaram e fecharam os olhos também dormindo.

                           ---

Gaara estava sentado perto do rio enquanto esperava Zoey voltar da floresta, ela estava rastreando qualquer inimigo que estivesse por perto. 

Seus pensamentos estavam bem longe dali, estava com saudades de ficar um tempo em casa e das surpresas que sua filha sempre fazia quando ele voltava de uma jornada. Era sempre especial e diferente. 

 Ele tocou na água e deixou sua mão afundar um pouco, em seu pensamento a imagem de Lin veio sorrindo, chorando, brigando, com o rosto vermelho, todas as imagens que ele se lembrava. 

 Não pode se negar a sorrir perante aos seus pensamentos.

                          -----

Konoha — 16:30 

 Ela andava perdida em algum lugar escuro, sentia seu corpo leve, mas a necessidade de correr era bem maior. 

Olhando em volta, avistou uma pessoa parada de costas, sem esperar ela correu e tocou seu ombro, ao virar a pessoa estava sem os olhos e chorava. Dando um passo para trás ela esbarrou em alguém. 

 Ao se virar uma senhora de longos cabelos prateados, chorava sangue e ela também estava sem os olhos. 

 _Mama… — Ela arregalou os olhos _ Mama… O que houve? O que houve com a senhora?  

—Sua… Culpa… Você… MATOU-ME. 

 Ao ouvir o grito ela correu esbarrando em outra pessoa e caindo sentada. Olhando para cima, ela começou a chorar na sua frente, parado com quase todo o corpo machucado e sangrando estava seu pai. 

 Ao seu redor muitas outras pessoas apareciam e sem desviar o olhar de seu pai ela gritou.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "A Filha Do Kazekage" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.