Jily - How I met you escrita por ChrisGranger


Capítulo 37
Se nos lembrarmos de acender a luz


Notas iniciais do capítulo

Bom pessoal... está aí o epílogo!! Estou quase chorando aqui!! Bem, os agradecimentos estarão nas notas finais, espero que gostem!!! Até daqui a pouquinho!!



– Tem certeza disso, Líly? - disse Tiago, baixinho, observando cada milímetro do rosto da garota.

Lílian lhe deu um sorrisinho e acenou a cabeça. Ela parecia exatamente a mesma menina que Tiago encontrara anos atrás no Expresso de Hogwarts pela primeira vez. Tão bondosa, tão pura. Mas Tiago nunca a havia visto mais corajosa e forte do que naqueles últimos anos. Aqueles em que, mesmo enfrentando tantas perdas, tantas guerras, tanto sofrimento, ela ainda assim conseguia abrir um sorriso no rosto em todos os segundos do dia. Ele nunca tivera mais orgulho de ninguém quanto tinha de Lílian.

– Você sabe que sim, Tiago - respondeu ela.

O garoto sentiu todo o seu corpo se arrepiar e passando por cima de Lílian, pegou o pequeno objeto preto com vários botões.

– Como é o nome disso mesmo? - perguntou ele, apertando vários botõezinhos com certa apreensão.

– É controle remoto e você vai acabar quebrando isso! - exclamou Lílian rindo e arrancando o controle das mãos dele. - Tudo bem… lá vai. - E acenando o controle em direção à grande tela preta na sua frente com pequenas antenas em cima, subitamente, o objeto acendeu, com uma luz clara e forte.

Tiago soltou um grito nervoso e se encolheu ao lado de Lílian, que continuava rindo da reação exagerada do garoto.

– Agora, eu vou colocar um filme para assistirmos - explicou ela.

File? O que diabos é isso? - questionou Tiago, observando atentamente enquanto Lílian mudava de um canal para o outro.

– Deixe-me ver… aí está! - dizia Lílian, imersa nos canais da nova TV. - Que tal assistirmos Tom e Jerry?

Tiago a encarou como se ela tivesse falado grego e depois, virou-se para a televisão, que mostrava um ratinho fugindo de um gato desesperadamente.

– Deram o nome disso de Tom e Jerry? Deveria se chamar A saga dos lunáticos. Participação especial: Miandra Gorlois.

Lílian gargalhou e deu um leve tapinha no braço de Tiago, que esboçou um sorrisinho maroto que somente ele sabia fazer perfeitamente.

– Não vem com esse sorriso para perto de mim, engraçadinho - disse Lílian, colocando as duas mãos nas bochechas de Tiago e tentando fazê-lo ficar sério.

– Jura? Você admitiu em Hogwarts que o meu sorriso é o mais lindo que você já viu - retrucou Tiago, sorrindo ainda mais.

– Acho que se enganou, Potter – replicou Lílian, ainda segurando as bochechas de Tiago.

O garoto, com os olhos brilhando, puxou Lílian para perto de si, enquanto a garota o encarava como se ele ainda fosse aquele garoto arrogante, confiante e corajoso que ela havia conhecido em Hogwarts. E a verdade era que, ele realmente era.

– Eu não acredito que você decidiu que deveríamos colocar em nossa casa uma talavisão– murmurou ele, fazendo cosquinhas em Lílian.

Televisão! – corrigiu ela, não conseguindo parar de rir e tentando empurrá-lo sem nenhum sucesso.

Nesse momento, Lílian esbarrou acidentalmente no controle da televisão e a tela mostrou agora um homem com um rosto sério e confiante, que usava um chapéu cobrindo a cabeça. Ele segurava uma lupa numa das mãos e apontava uma arma diretamente para a tela. Tiago congelou com o rosto ainda colado ao de Lílian e levantou-se de um salto, puxando a varinha do bolso e gritando para a TV “Reducto”.

Em seguida, o objeto explodiu com um som estrondoso e as antenas voaram para o teto da nova casa, deixando duas marquinhas escuras na tinta branca. Lílian estava boquiaberta e ao mesmo tempo tentava segurar o riso o máximo possível.

– O que você fez, Tiago? - disse ela, incrédula.

– Era um praticante das artes das trevas! - exclamou Tiago, apontando para o amontoado de objetos quebrados que há poucos segundos atrás havia sido uma televisão.

Não, aquilo era Sherlock Holmes – corrigiu ela, mordendo o lábio inferior para não rir.

Tiago pareceu confuso e olhava para Lílian e para a televisão quebrada alternadamente.

– Mas… quem diabos é ele? Como você conhece isso? – questionou ele, aproximando-se da noiva com um tom de voz meio irritado.

– Ah… eu devo ter assistido o filme com a minha mãe uma ou duas vezes… - respondeu Lílian, observando cada parte do rosto do garoto. - sabe, achávamos o Sherlock muito bonito.

Tiago ergueu as sobrancelhas incrédulo e ficou vermelho como um pimentão.

– Como assim “bonito”?

– Ah… você sabe. Quero dizer, ele pode ser mais velho que eu…

– Mais velho que você? O cara deve ter uns quarenta anos! - exclamou Tiago, contrariado.

– Não exagere, Tiago. - disse Lílian, levantando-se e passando os braços pela cintura do garoto, que ainda fingia estar bravo. - E deixe de ser ciumento.

Tiago a encarou por um tempo, analisando seu sorrisinho brincalhão.

– Não vem com esse sorriso para perto de mim, engraçadinha.

Antes que Lílian pudesse responder, Tiago a segurou com as duas mãos em seu rosto, parecendo mais feliz que nunca. Mesmo com anos de convivência, o sorriso de Tiago somente aumentou ainda mais quando Lílian começou a perceber seus sentimentos pelo garoto.

– Eu… - começou ele, baixinho, mas a garota o calou puxando seu rosto para o dela e o beijando como sempre. Sabendo o quanto o amava.

– Eu sei - disse ela, ao se afastarem levemente.

E Tiago sorriu. Sorriu mesmo sabendo o que enfrentavam. Sorriu sabendo que, apesar de tudo o que passavam eles ainda tinham a chance de serem felizes. De se casarem e viverem naquela casa de Godric’s Hollow por anos e anos. Ele tinha esperança. Tiago sabia que podiam derrotar àqueles que espalhavam o mal pelo mundo. Mas o que mais o surpreendia era que toda a sua esperança vinha somente do sorriso de Lílian Potter.






Notas finais do capítulo

Eu ainda me vejo como uma menininha quando olho para o passado lendo desesperadamente
enquanto a maioria das minhas amigas brincava. Lembro-me bem de pedir livros de aniversário sendo tão pequena e surpreender meus pais com isso. Mas eu não queria surpreender. Eu queria ler. E quando li o primeiro Harry Potter com em média nove para dez anos, me lembro bem da minha decisão. Antes eu queria ser artista plástica. Gostava de desenhar, mesmo não conseguindo fazer sequer uma linha reta. Até hoje gosto. Mas a partir de certo momento, apaixonada por leitura, eu decidi ser uma escritora. Eu tenho esperança. Muita mesmo. Eu tenho tanta esperança que algum dia meu nome estará em livrarias e bibliotecas. Mesmo que num cantinho isolado perto de uma janela ou algo assim. Então, após escrever tantos textos, após começar tantas historinhas que ainda existem no papel, eu descobri esse site, que eu podia postar histórias. E ano passado, sem fazer ideia se estava fazendo o certo, após algumas tentativas, eu criei a história de Tiago e Lílian Potter, o casal que eu sou mais apaixonada em toda a magia de Harry Potter, a história que me fez acreditar que eu podia ser uma escritora. Não sabia que seria longa, somente a criei do começo. Não imaginei do quinto ano, quando Tiago e Lílian começam a se apaixonar seriamente, mas do primeiro ano. Recebi alguns reviews, os quais sou eternamente grata, que me fizeram continuar e me animar a escrever os próximos capítulos. Não escrevia tão bem, nem nunca parei para ter certeza. Eu só queria escrever. E com o passar do tempo, a minha escrita foi melhorando. E não por causa da qualidade do papel ou do computador, ou porque eu lia o dicionário. Mas por causa de vocês. Por causa de cada um de vocês. Uma das melhores sensações que já senti é quando eu olho nos meus emails e vejo um “ChrisGranger, comentaram em Tiago e Lílian Potter…” Definitivamente a sensação de ler um review, por mínimo que seja, por simples que seja, é uma das melhores que já senti. E a minha escrita melhorou somente de ler os seus comentários. Somente de sentir que vocês se importavam, a minha esperança aumentou ainda mais. E os sonhos continuam, à medida que você enxerga que mesmo que no mundo infinito que existe lá fora, há uma pequena quantidade de pessoas, que querem que aqueles sonhos se transformem em realidade. E isso já é o mundo para mim.
Então, obrigada a todos vocês, que se tornaram muito mais que leitores. Vocês todos se tornaram meus amigos. Obrigada por todo o review, por todo o apoio e por terem me dado esperança. Por me terem feito acreditar no meu coração, que aquele mundo que inventamos e acreditamos para fugirmos da realidade, é real.
Obrigada, e espero ve-lôs todos no segundo ano do Tiago e da Líly!
Beijos,
Christine

P.S.: A continuação da fic será em outra história que eu espero lançar ainda essa semana, só estou esperando a capa ficar pronta!! É só acessarem meu perfil essa semana (espero muito!!!) e procurarem as minhas histórias!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Jily - How I met you" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.