Jily - How I met you escrita por ChrisGranger


Capítulo 15
Não se deve julgar uma Evans


Notas iniciais do capítulo

Olá pessoal!! Gente, desculpa por ter demorado a postar mas é que eu tive uma semana inteira com duas provas em cada dia, então não tive tempo para nada!!! Bom, prometo um capítulo com muitas surpresas!!! Boa leitura!!



– Muito prazer, Lílian… - disse Zac, dando um sorrisinho.

Lílian sorrira também.

– O prazer é todo meu - disse ela - Obrigada… por, bem… me ajudar! Escuta, eu vou… indo está bem? Tenho que fazer uns deveres e…

– Zac! Onde você esteve meu amor? - gritou uma menina eufórica vindo em direção aos dois, empurrando Lílian enquanto passava e se tacando nos braços de Zac.

– Eu estava aqui… - disse Zac, tentando falar por meio da grande massa de cabelos da garota.

– Ahh… achava que estivesse treinando, afinal, capitão do time da Corvinal é uma coisa simplesmente incrível! - disse a garota, se soltando de Zac e encarando Lílian, desconfiada. - Ah… garota do trem, não é?

Lílian já estava ficando com raiva desse apelido! Todos a conheciam por esse nome “maravilhoso” que haviam dado no início do ano letivo, para intitular a garota nascida-trouxa que havia feito dois garotos sangue-puros se “apaixonarem” por ela.

– Lílian - disse ela.

A garota levantara as sobrancelhas encarando Lílian e Zac. Este olhava para Lílian e para a namorada, vermelho. A garota, Lílian reparou, tinha olhos verdes escuros e cabelos longos e ondulados, castanhos com mechas loiras.

– O quê vocês estavam fazendo, aqui? - perguntou a garota, num tom de voz meio irritado.

– Eu vim pegar um livro - disse Lílian, num tom de voz desafiador. - Que eu saiba, todos podem usar a biblioteca…

– E o quê o Zac estava fazendo perto de você? - perguntou a garota, cruzando os braços.

– Mia… para com isso… eu só estava dando umas dicas de quais livros ela poderia ler… - disse Zac, parecendo cansado.

Por que ele não falou a verdade? Pensara Lílian, ainda encarando a garota desafiadoramente. Muito insensível… qual o problema do namorado dela ajudar Lílian?

– Hum… é que essa daí já fez com que dois garotos brigassem, por causa dela, se apaixonaram! Nem sei porquê, eu não perderia meu tempo com um sangue-ruim… - disse ela, numa vozinha melosa para Zac, encarando Lílian com um olhar repugnante.

– Olha, me desculpe, mas você se enganou com os fatos… aliás a maioria dos alunos se enganou com os fatos. Os meus amigos simplesmente brigaram tentando me defender! Nenhum dos dois é apaixonado por mim! Na verdade, um é meu melhor amigo e o outro garoto eu conheci no trem!

– Eu sei… o Potter e o Snape… todo mundo sabe que eles gostam de você, garota, não finge…

– Eles não gostam de mim… - disse ela, encarando friamente Mia - são meus amigos. E não me julgue por ser uma nascida-trouxa, afinal o que tem de mal em ser isto?

– Ora, você não é uma bruxa de verdade, não é? - ironizou Mia - E também não é a flor que se cheire para dois garotos gostarem de você… seu sangue é sujo… você é uma trouxa!

Lílian rangiu os dentes e apertou as unhas na palma de sua mão, tentando se controlar. Aquela garota que Lílian acabara de conhecer, estava achando que sabia tudo da vida dela! E pior, a ofendera diversas vezes nos últimos cinco minutos! Lílian sempre fora considerada uma menina bondosa e paciente… porém aquela garota a estava simplesmente humilhando sem nem mesmo conhecê-la.

– Escuta, eu não me rebaixarei ao seu nível… muito menos irei me importar com o que você acha e o que não acha que sabe sobre a minha vida. Mas não se intrometa mais nela, porquê eu não estou nem um pouco afim de aguentar uma criança na minha vida, como você acabou de agir, achando que eu estava fazendo mil e uma coisas com o seu namorado! Não se preocupe, se quiser nunca mais falo com ele… não me importo mesmo, sinto pena dele de ter que te aturar todos os dias, de ter uma namorada como você! Pelo que eu o conheci ele é um garoto muito simpático, mas infelizmente não parece ter o melhor gosto… - disse Lílian friamente, dando às costas e indo em direção à porta da biblioteca mas sem antes olhar para Zac, que estava paralisado e encarava Lílian espantado e Mia que estava vermelha e parecia que acabara de levar um tapa na cara.

–---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------



– Eu não acredito! O gato do Zac? Tipo o Zac? O capitão da Corvinal? - perguntara Belle, encantada.

– É... ele mesmo - afirmou Lílian, enfiando uma torradinha na boca. - Mas a namorada dele é tão… insensível!

– Insensível? É tudo o que você diz? Você é muito boa Líly… ela é uma idiota, imbecil, ridí… - dizia Abbey.

– Opa! De quem estamos falando tão mal? - perguntou Sirius, surgindo de repente, sentando-se ao lado de Abbey, puxando alguns fiapos de seus cabelos. - Hein, srta. estressadinha?

– De ninguém! - exclamara Lílian.

– É mesmo, pimentinha? Olha como ela está vermelha, Sirius! - implicou Tiago, sentando-se também na mesa da Grifinória para tomar o café da manhã.

– Argh! Vocês são tão implicantes! - disse Lílian, encarando a porta do saguão principal.

– Ah, qual é Evans, vai falar por quê você está tão vermelha? - perguntou Tiago, implicando ainda mais. - Alô… ei… Evans!

– Hum? O quê? - perguntara Lílian, desviando seu olhar de Zac que entrava agora no salão com as mãos enlaçadas às de Mia.

Abbey e Belle, seguindo o olhar de Lílian, trocaram um olhar cúmplice entre si.

– A Mia é tão… idiota! Como é que o Zac pode gostar dela?

Abbey deu um sorrisinho.

– Você está apaixonada, Líly? - perguntou Abbey, repentinamente.

– O quê? Que tipo de pergunta é essa? Por quem? - perguntara Lílian rapidamente, parecendo nervosa.

– Pelo Zac, ora! - exclamou Belle, um pouco alto.

Tiago de repente, cuspiu seu suco de abóbora, que voara por toda a mesa.

– O quê? - perguntou ele, com a voz um pouco descontrolada, vermelho.

– Não, não! Vocês se enganaram… eu não estou, hum… apaixonada pelo… Zac. - disse ela, nervosa - Eu conheci o garoto ontem! E ele tem namorada!

– Zac? O capitão do time de quadribol da Corvinal? - perguntou Tiago, parecendo irritado.

– Esse mesmo - afirmou Belle.

– Mas de qualquer jeito, você está morrendo de raiva da Mia! - disse Abbey.

– Claro, a garota simplemente me julgou e me ofendeu sem nem antes me conhecer! Aquela… argh… insensível! - exclamou Lílian.

– Mas você tem ciúmes dela estar com o Zac… - provocou Abbey.

– Não tenho! - disse Lílian, cruzando os braços - Parem com essas besteiras!

– É… afinal… o Zac tem namorada e você acabou de conhecê-lo. Não é? - perguntou Tiago, pensativo, encarando Lílian, um pouco nervoso.

– É… isso mesmo! Até o Potter entende! - disse Lílian, apoiando-se na mesa.

– Ah, isso é porque o Tiago é apaixonado por você! - exclamou Belle, fazendo com que Abbey, imediatamente fechasse a cara.

Lílian revirou os olhos.

Tiago não dissera nada e começara a comer.

– Que fome! - exclamou Pedro, sentando-se junto com Remus.

– Ei, Pedro, que tal aquela ali? - perguntou Sirius, apontando para uma garota baixinha que usava óculos quadrados e tinha cabelos escuros, sentada na mesa da Lufa-Lufa.

– A convidei ontem… já tem par. - disse Pedro, passando o olhar rápido pela garota.

– E quanto àquela ali? - perguntou Tiago quando acabara de comer.

– Lena Still? Já tem par… - respondeu Remus prontamente - Ela vai com o Chad Iaw.

Lílian derrubou seu suco de abóbora pela mesa de repente.

– Você e o Tiago são perfeitos um para o outro, Evans! - disse Sirius irritado, fazendo um feitiço para limpar a mesa. - A segunda vez essa manhã…

– Desculpe… - murmurou ela. - É que o Chad não me contou que já tinha par… na verdade agora, ele mal fala comigo.

– Hum… ciúmes pela segunda vez no dia? Isso não é nada bom! - disse Abbey, dando um sorrisinho maroto.

– Não estou com ciúmes do Chad! É que… nós mal nos falamos agora, desde que o contei que tinha arranjado um par.

– Ah meu Deus! - exclamou Abbey, repentinamente. - Por que todos os garotos nesta escola estão afim de você?

– O quê? - perguntara Lílian, confusa.

– Lílian, acorda! Você tem todos os garotos aos seus pés! - sussurrou Belle, para que os garotos não ouvissem.

– Que exagero! Não tem nada disso meninas! - exclamou Lílian.

– Hmm… vejamos… - disse Belle - Tiago, Chad, Snape…

– Ei, Belle, você está louca? - perguntou Lílian, indignada - O Sev e o Chad são meus amigos! E o Potter, bem… o Potter…

– Eu o quê Pimentinha? Deixe-me completar a frase para você… “O Potter é o melhor!” - disse Tiago com um sorriso maroto.

– Há! Só nos seus sonhos, não é Tiaguinho? - debochou Sirius - Neste caso, seria “O Black é o melhor!”

– Não fui eu que caí no chão por causa de um quadro com um homem com uma touca nos cabelos e uma escova na mão! - disse Tiago rindo, lembrando-se do dia em que viera para Hogwarts e de como estava nervoso para a Seleção das Casas.

Sirius fechara a cara vermelha e bebeu um pouco de seu suco.

– Mas não fui eu que…

– Oi Sirius! - Sing aparecera de repente, ao lado de Jane, que encarava Tiago sorrindo.

– Ahh… olá Sing! - disse Sirius, lhe dando uma piscadela. - Animada para o Halloween?

– Como não estaria? - perguntou ela, sorrindo marotamente para o garoto.

–---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O resto do dia fora simplesmente entediante para Belle. Ela levara um livro para todo o lugar que ia para não ter que aguentar as pessoas comentando de seus pares, animadas para o Halloween.

A garota se encontrava no jardim de frente para o lago, na quinta-feira, lembrando de como era injusto tudo isso…todos caíam aos pés de Lílian, não que Belle sentisse raiva dela ou algo assim, mas parecia que ela nem existia quando Abbey e Lílian estavam perto de garotos.

Ela suspirara pausadamente, sentindo o vento congelante se chocar contra seu corpo. Belle se encolhera um pouco e avistara Pedro perto da cabana de Hagrid, chutando algumas folhas pelo caminho enquanto passava. Ela repentinamente sorriu, sem saber o porquê. A garota se levantara e fora em direção ao colega. Já estava anoitecendo e não havia muitas pessoas no jardim.

– Então, como vai a brincadeira? - perguntara Belle, fazendo com que Pedro tomasse um susto e virasse para olhar para a garota. - Chutar folhas não deve ser bem o que eu chamaria disso…

– É muito melhor do que você pensa… - disse Pedro, dando um sorrisinho maroto.

– Mesmo?

O garoto afirmara com a cabeça e recomeçou a chutar algumas folhas e galhos por perto.

– Quer tentar? - perguntou ele.

Belle sentira vontade de rir mas ela viu que o garoto parecia extremamente chateado. Afinal, para pedir para alguém chutar folhas, tinha que estar realmente mal.

– Claro! - afirmou ela, chutando um monte de folhas em cima do garoto, que começara a rir.

– Ei, isso não vale! - exclamou ele, chutando folhas para cima da garota também.

– Oh… isso não foi nada legal Pedro! - exclamou Belle, fingindo estar extremamente brava.

Pedro dera de ombros sorrindo e encarou o castelo que parecia uma sombra escura gigantesca, à medida que a noite chegava. Mais um vento frio viera em direção aos garotos e Belle fizera uma careta se encolhendo ainda mais.

– Acho que eu vou entrar… está meio frio e… - disse a garota, com seus cabelos escuros esvoaçando ao vento.

– Ah, claro. Vou ficar aqui… até mais! - disse Pedro, dando às costas para Belle e se afastando.

– Até mais… - disse ela, baixinho, virando-se em direção ao castelo.

Belle encontrou Lílian e mais algumas pessoas ajudando o professor Slughorn na decoração do Salão para o Halloween, que estava ficando esplêndida.

Abnara Chang e Lílian penduravam grandes panos escuros roxos e laranjas pelo salão, que pareciam encantados pois haviam vários brilhos com uma luz florescente. Outros alunos, mais velhos, se empenhavam em pendurar por meio de magia, abóboras no céu encantado que hoje estava bastante nublado e ventoso. O prof. Slughorn e Hagrid colocavam alguns enfeites de Halloween por todo o salão. Hagrid segurava uma lápide enquanto o professor de poções indicava ao gigante onde colocá-la. Belle esboçou um sorriso e se dirigira em direção ao salão comunal da Grifinória.

De repente um som de passos se aproximou. Belle virara para trás com as sobrancelhas erguidas. Thomas Allen, um garoto que era muito amigo de Zac, tinha olhos azuis e cabelos loiros lisos vinha em direção à garota. Algumas vezes seus olhares se encontravam em Hogwarts e Belle sempre ficava vermelha quando o via. Aquele garoto era simplesmente lindo!

– Oi Belle! - disse ele, sorrindo, parando em frente à ela. - Já tem par para o baile?

– Amm… não… - disse ela, vermelha.

– Mas agora tem! - disse ele - Quer ir ao baile comigo?

Belle se sentira ficar mais vermelha do que já estava.

– Ahh… c-claro! - respondeu ela, feliz.

– Ótimo! Até amanhã! - disse ele, esboçando um último sorrisinho e dando à volta no corredor.

Belle abrira um grande sorriso e saíra correndo em direção ao salão comunal.

–---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Pedro respirara fundo e voltara ao castelo decidido. Ele iria falar com Belle. A garota se mostrara alguém que parecia se importar com ele, e que o alegrou no momento em que ele se sentira para baixo e triste. Afinal, todos os amigos haviam arrumado par menos ele. Com excessão de Remus, que parecia não querer tocar muito neste assunto e não parecia se importar. Mas Pedro se importava… ele queria um par para o Halloween!

Ele subira as escadas animado. O quê ele falaria à ela? Será que ela aceitaria? Ou será que…

– Oi Belle! - os pensamentos de Pedro foram interrompidos por vozes. Ele se aproximara um pouco e se encostara numa pilastra, espiando o corredor, onde se encontravam duas pessoas - Já tem par para o baile?

– Amm… não… - disse Belle, vermelha.

– Mas agora tem! - disse Thomas Allen, um garoto que Pedro lembrara, era da Corvinal. - Quer ir ao baile comigo?

Pedro observara Belle ficar vermelha como fogo.

– Ahh… c-claro! - respondeu ela, parecendo feliz.

– Ótimo! Até amanhã! - disse ele, esboçando um último sorrisinho e dando à volta no corredor, vindo em direção à Pedro.

Este, se encostou mais na pilastra e observou Thomas passar por ele e virar para o corredor seguinte.

– Pronto, já fiz o que você pediu! Satisfeita? - Pedro esticara um pouco o pescoço para enxergar com quem Thomas estava falando.

– Satisfeitíssima! - respondeu a garota. - Agora, você se aproxima bastante daquela garota e descobre tudo da sangue-ruim! Ela não terá uma surpresa muito boa! Quem mandou se meter comigo e com o Zac? E no final se quiser, pode ficar com a sangue-ruim… aposto que como todos os garotos, você também está babando por ela…

Mia e Thomas sorriram maliciosamente e seguiram em direção ao saguão comunal da Corvinal. Deixando um Pedro chocado para trás.









Notas finais do capítulo

E aí gostaram? O próximo capítulo é o começo do baile!!! Quanto mais reviews mais rápido irei postar!!! Beijinhos pessoal!!!