Despedida escrita por Marguerite Willows


Capítulo 5
Visita ao laboratório


Notas iniciais do capítulo

Desculpe a demora meu Not estava no conserto.

Boa Leitura.



Stella continuava nos braços de Mac não queria sair de lá nunca mais estava precisando se sentir protegida por mais que se fizesse de durona e tivesse aceitado sua condição tinha horas que precisava de um ombro amigo mesmo que Mac não soubesse o que estava acontecendo não sabia o bem que estava fazendo para ela.

Mac estava disposto a desvendar esse olhar triste da Stella não sabia o porque mas tinha certeza que ela precisava desse abraço e também ele necessitava estava um pouco perturbado depois daquele sonho tentava se convencer que foi um pesadelo mas algo fazia seu coração apertar.

Ambos estavam perdidos em seus próprios pensamentos e aproveitando aquele abraço que nem notaram quando Christine entreu na sala.

CW - Mac eu.

Christine para a frase no meio quando vê os dois abraçados, Stella se solta de Mac e seca suas lágrimas antes que Christine perceba que estava chorando não queria que ninguém além do Mac avise assim tão veraneável tão diferente da detetive durona que sempre foi.

MT - Já pedi para bater na porta antes de entrar.

CW- Desculpe não sabia que estava ocupado e era preciso me anunciar na sala do meu noivo.

Stella percebe o clima que estava entre os dois e decide se apresentar pois a cara de Christine não era nada boa e não queria ser motivo de briga entre eles.

SB - Nossa você e a noiva do Mac muito prazer Stella Bonasera.

Christine demorou um pouco para pegar a mão da Stella, estava um pouco insegura estava frente a frente com a mulher que Mac sempre falava e admirava e tinha que admitir era mais bonita que nas fotos.

CW - O prazer e todo meu finalmente conhecendo coce Mac fala muito de você.

SB - Aposto que agradecendo que fui embora e parei de dar dor de cabeça para ele.

MT - Apesar do seu temperamento lamentando sua partida e quando falta você faz.

SB - Agora e entendo todo seu mal humor ser chefe não e fácil qualquer erro da sua equipe e sua responsabilidade.

MT - Eu não era mal humorado, só apenas concentrado no que faço.

CW - Vai ficar quanto tempo na cidade.

SB - Talvez uns vinte dias quero aproveitar minhas ferias.

CW - Quando estiver livre seria um prazer recebe-la em meu restaurante.

SB - Eu vou adorar.

CW - Que tal jantarmos hoje.

MT - Nos vamos nos reunir no bar para comemorar a visita da Stell.

SB - Sera um prazer se quiser se juntar a nos.

CW - Agradeço o convite mas não posso tenho um grande jantar hoje.

SB - Que pena fica para a próxima agora vou deixar vocês conversarem foi um prazer conhece-la.

CW - O Prazer foi meu finalmente conhecer a melhor amiga do meu noivo.

MT - Vai ficar no laboratório Stell.

SB - Ainda não sei quero ver o Sid e o Don estou morrendo de saudades deles.

Stella saiu da sala deixando um Mac muito feliz e uma Christine irritada, ela não gostava da maneira que Mac a olhava tinha algo nos olhos dele que ela não conseguia desvendar.

CW - Não sabia que agora você era a favor de demostração de carinho do laboratório.

MT - O que?

C - Quando queria abraça-lo você falava aqui e meu local de trabalho não quero que as pessoas vejam demostração de carinho.

MT - Stell e uma grande amiga e fazia tempo que não nos via.

CW - Claro quando e ela pode tudo.

MT - Christine não quero discutir o que você veio fazer aqui.

CW - Vim dar um oi para o meu noivo mas pelo que notei ele estava muito ocupado.

MT - Não acredito que esta co ciumes da Stell.

CW - Por que eu teria ciumes de uma mulher bonita que se dá super bem com você e quando fala dela seus olhos brilham.

MT - Stella eu somos amigos.

CW - Eu realmente queria acreditar mas não foi o que pareceu quando entrei nessa sala.

MT - Aqui não e o lugar para discutir isso mais tarde conversamos.

CW - Sempre evitando os assuntos Mac deis que me pediu em casamento não paramos para conversar e acertar os detalhes.

MT - Eu estou sobrecarregado no trabalho com essas denuncia de currupção na policia.

CW - O trabalho em primeiro lugar sempre.

MT - Não e verdade você e muito importante na minha vida.

CW - Sera que sou mesmo Mac então esta na hora de você mudar sua prioridades.

Nessa hora Danny bate na porta e entra.

DM - Desculpe atrapalhar mas temos um caso no Brooklyn.

CW - Não atrapalhou já estava de saída.

MT - Conversamos em casa.

Chrsitine passou por Danny parecendo um furação nem respondeu a Jo e a Linds quando a cumprimentaram.

LM - Nossa o que deu nela.

JD - Pela cara dela brigou com o Mac, mais ela parecia tão animada quando chegou.

LM - Talvez ela não gostou de conhecer a Stell.

JD - Falando nela onde ela foi.

LM -Foi no necrotério fazer uma surpresa para o Sid.

JD - Eles parecem bem ligados.

LM - O Sid e como um pai para a Stell ela uma filha para ele e depois que ela o salvou essa ligação ficou mais forte.

DM - Vamos meninas o Mac vai nos encontrar na cena do crime.

Danny, Linds e Jo foram para cena depois de uns dez minutos Mac também saiu.

No necrotério.

Sid estava distraído guardando um corpo quando Stella entrou não pode deixar de sorrir sentia muita falta dele depois do professor P ele era a figura paterna em sua vida.

SB - Não sabe como sinto falta de suas historia.

SH - Minha querida você e um colírio para meus olhos.

Stella abraçou forte Sid que retribuiu com a mesma intensidade mesmo se falando por telefone uma vez por semana não conseguia amenizar a saudade que sentia dela.

SH - Algum caso trouxe você para NY.

SB - Porque todos acham que tem que ter alguma coisa não posso sentir saudade.

SH - Claro que pode, esta aprendendo a moderar o vicio pelo trabalho quem sabe possa dar essa receita para o Mac.

SB - Pensei que ele tinha maneirado agora que esta noivo.

SH - A moderação dele durou um mês depois do caso complicado que um policial matou aquele rapaz que estava indo propor casamento para namorada.

SB - Me lembro do caso nos conversamos bastante por telefone a respeito do caso Mac ficou bem abalado.

SH - Verdade minha querida ele mudou muito depois que foi embora talvez fosse você o alicerce que mantinha o Mac centrado.

SB - Mac não precisa mais de mim agora ele tem a Christine.

SH - Não a conhece muito bem mas não acho que seja a mulher certa para ele.

SB - Acabei de conhece-la parece ser uma boa pessoa e você Sid como esta sua mulher filhas.

SH - Estão muito bem eles vão adorar vê-la.

SB - Estou com saudade delas também.

SH - Vamos marcar um jantar em casa.

SB - Seria ótimo falando nisso depois do expediente o pessoal va ipara o bar nos acompanha.

SH - Com certeza minha querida e você como esta.

SB - Estou bem.

SH - Não me convenceu esta um pouco abatida.

SB - Muito trabalho Sid só isso nada que uns dias de descanso não resolva.

Dois assistente do Sid entraram com dois corpos.

SB - Parece que você tem mais trabalho te vejo mais tarde.

SH - Estarei lá minha querida.

Stella saiu mas deixou um Sid preocupada ela não parecia muito bem esta abatida e estava com umas olheiras.

Stella resolveu ir ate a delegacia ver o Flack chegou lá ele não estava resolveu esperar por ele foi cumprimentada por alguns guarda e passou uns dez minutos conversando com o Capitão do Don depois sentou na mesa do Flack depois de uns cinco minutos Don entrou na delegacia acompanhado de um mulher pela descrição Stella tinha certeza de que se tratava da Jamie. Assim que viu Stella ela apressou seus passos abraçou Stella e a girou no ar.

SB - Don desse jeito você vai me derrubar.

DF - Não sei porque deixei você ir embora não sabe quando falta você faz aqui.

SB - Também sinto sua falta principalmente de suas piadas.

Jamie ficou observando a cena com uma cara nada boa mas quando reconheceu Stella das fotos seu rosto se suavizou sabia que o amor que Don sentia por ela era de irmã.

DF - Stella essa e Jamie Lovato minha parceira e namorada.

SB - Muito prazer e bom ver o Don sorrindo novamente.

JL - O prazer e meu ele fala muito de você ele tem um carinho enorme por você e ele também me faz muito feliz.

SB - Ele também tem um enorme espaço no meu coração.

DF - Mas o que a traz a NY.

SB - Saudade de uns amigos que tenho em NY.

DF - Quem e você e o que fez com Stella Bonasera viciada em trabalho tinha que ser quase arrastada do escritório.

JL - Don.

SB - Tudo bem estava com saudade desse jeito dele.

DF - Isso merece uma comemoração.

SB - Vamos nos encontrar no bar de sempre depois do expediente espero vocês dois lá agora tenho que ir só passei aqui para dar um abraço em você.

JL - Foi muito bom conhece-la.

SB - Igualmente ate mais tarde.

Stella saiu da delegacia e foi para o hotel precisava descansar um pouco pois a noite promete quem sabe conhecesse alguém que fizesse seu coração disparar e aproveitar seus últimos momentos já que o único homem que ama já e comprometido.



Notas finais do capítulo

Mais um capítulo espero que gostem e digam o que estão achando.