A Nossa História de Amor escrita por Manu Pontes


Capítulo 9
Capítulo 9


Notas iniciais do capítulo

BFF, parabéns mais uma vez pela magnifica história que você escreveu..
Amores, favoritem a FanFiction para que vocês sempre saibam quando é postada um capitulo novo..



 

Capitulo 9 – Reflexão e Decisão..

 

 

Tarde de sábado daquele mesmo dia, o céu sem nuvens, de um azul que aos poucos se tornava intenso e escuro enquanto o sol se despedia e a lua se fazia presente cheia e acompanha das belas estrelas, iluminando a noite. Uma brisa fresca envolvia todo aquele ambiente. Aquela seria uma noite perfeita para um jantar à dois em um bom restaurante e/ou uma caminhada pelos parques da cidade mais conhecida de todo o mundo.

 

Mas em vez disso, uma mulher morena se encontrava em seu quarto, sentada em sua cama, recostada com as costas na cabeceira da mesma. Durante a madrugada seguida do dia ela não conseguira dormir, desde que chegara em seu quarto depois de se retirar do apartamento do Uzumaki, sua cabeça doía, um banho gelado e um comprimido para dor de cabeça não pareciam surtir efeito.

 

A morena se desvencilhou momentaneamente dos pensamente duros e castigadores impostos à sua alma ao ouvir batidas leves em sua porta. Sussurrou um “Entre.” audível, vendo logo em seguida sua irmã adentrando sua suit.

 

Hanabi que estava linda por sinal.. Usava um vestido verde limão bem delicado, com a barra rodada e as mangas curtas, uma fita branca abaixo do busto. Um par de saltos altos na cor prata.. Os fios preto-azulados, assim como os de Hinata, estava soltos e lisos..

 

- Hina, como eu estou? - indagou a jovem Hyuuga.

 

- Você está lina! -disse Hinata, com um sorriso um tanto forçado que a irmã percebeu.

 

- Obrigada. - agradeceu e caminhou para perto da Hyuuga mais velha. - Hina, o que aconteceu?

 

- Oh.. Nada, não se preocupe. - disse Hinata, não queria preocupar a irmã.

 

- Eu sei que há algo errado, você ficara trancada nesse quarto durante todo o dia, mas não vou forçá-la a me contar agora. Você sabe que pode contar comigo pra tudo.. E me prometa que sairá desse quarto.. Não gosto de lhe ver desse jeito.

 

Hinata tinha os olhos úmidos, não queria chorar.. Mas tudo aquilo era demais pra ela, estava quase sufocando-a. Mas o que ela podia fazer? Confusa, era uma forma simples de resumir como se sentia. Há dois anos lutava contra o sentimento que ainda sentia pelo loiro.. Oh.. Ela não conseguia, mas devia negar o que sentia. Estava se sentindo péssima, sabia que havia feito a segunda atitude que mais temia, magoar Naruto. O que menos queria era magoá-lo.. Como se arrependia de ter simplesmente o conhecido.. Quem sabe ele não sofreria tanto? Mas pior do que tê-lo simplesmente conhecido, ela o amou e viveu esse amor.. Oh.. Ela sabia desde de o começo ser um amor impossível, mas não conseguiu ser forte o bastante para refrear tal sentimento, não que fosse possível, e ao se ver sendo correspondida. Por quê? Por que tanto sofrimento em sua vida? Se aquilo não houvesse acontecido, ela quem sabe poderia ser feliz com o loiro? Mas sua realidade era totalmente diferente de um quem sabe. Dois ano. Por mais doloroso que fosse, teria que sobreviver diante daquela situação já conhecida, engolir o choro, transformar o coração em gelo, manter-se firme e distante do loiro. Era o melhor para ambos.. Era o melhor pra ele..

 

- Eu não sei o que aconteceu. Mas não deixe ele escapar novamente. - disse Hanabi.

 

- Eu.. eu. - balbuciou a Hyuuga mais velha se saber o que dizer.

 

- É só um conselho minha irmã. - disse a mais jovem com um sorriso terno.

 

- Estou recebendo conselho de minha irmã mais nova. - disse Hinata tentando sorrir enquanto algumas lágrimas caíam sem sua autorização.

 

- Te amo, Hina. - disse Hanabi ainda sorrindo enquanto secava as lagrimas da irmã.

 

- Também te amo, Hana. - esse era um dos conforto de Hinata, saber que sempre teria sua irmã ao seu lado.

 

Hanabi deu-lhe um beijo na testa, e um abraço apertado e confortante, antes de se retirar do quarto da irmã. Como era triste ver sua irmã daquela maneira. De tantas pessoas nesse mundo, sua irmã era um das que menos merecia sofrer daquela forma, ela que tanto já sofreu injustiças, o horror que sua irmã passara no passado era mais que o suficiente para uma vida inteira. Mesmo assim admirava sua irmã, sabia que ela sobreviveria à toda aquela situação, onde era claro que Naruto, seu amigo e ex-cunhado, estava novamente envolvido.

 

 

Um mês se passara após o desfile, e com ele o verão estava chegando ao fim, o outono em breve estaria se fazendo presente. O mundo continuava o mesmo em sua profunda transformação diária. Em New York, as coisa estavam amenas, tranquilas. O clima estava nublado, a temperatura um pouco fria devido as chuvas que duravam já há uma semana, mas o meteorologistas já anunciavam calor intenso para os dias seguintes. Na agência H&U Models, o clima era igual a temperatura de New York somado a tensão que o lugar emanava.

 

Os contratos com os clientes que estavam à todo vapor não eram o suficiente para harmonizar o ambiente. Durante todo o mês após o desfile, Hinata e Naruto e as discussões entre eles que pareciam terem diminuído consideravelmente, voltaram à todo o momento. Apesar de Hinata e Naruto praticamente não se comunicarem enquanto estavam usando uma Mitsashi como correio entre eles. Porém certos negócios os obrigavam a desenvolver uma pequena e rápida comunicação controlada por disputas entre si que sempre terminavam em ofensas indiretas.

 

Naruto si mostrava indiferente e frio a tudo que envolvesse a Hyuuga. Como Tenten uma vez dissera, ele parecia oco de felicidade, sendo preenchido somente de sentimentos tristes. O loiro continuava a tratar à todos bem, mas seus amigos percebiam que seus olhos não era a única parte do loiro que perdera o brilho.

 

Hinata também estava infeliz, parecia um cubo de gelo perante as pessoas, e quando sozinha assava por uma fusão derretendo-se em lágrimas. Aquela situação sufocava-a, e ativava sua fúria, pois ali estava algo que ela não poderia mudar.

 

Já era horário de almoço, os modelos não ensaiariam na parte da tarde, e não haveria reuniões naquela tarde, por isso haveria pouca movimentação na agência. Tenten agradecia por esta calmaria, porém nem tudo estava de fato calmo, pois as crianças, presidentes da agência, estavam discutindo de novo, e o motivo dessa nova discussão nem eles mesmos sabiam, quer dizer, eles não tinham uma desculpa favorável aos seus corações orgulhosos.

 

- Eu já estou cheia disso! - gritou Tenten, o que fez o Uzumaki e a Hyuuga se calarem assustados. - Chega vocês dois. Parem de si comportarem como crianças. - sim, Tenten sabia como acalmar uma situação em momentos críticos. - Eu não ou uma espécie de correio humano, então parem de agir como se eu fosse uma. - ordenou, Hinata e Naruto pareciam crianças sendo repreendidas, o que de fato não era uma mentira. - Ótimo, acredito que isso não se repetirá mais, então eu já posso ir ao meu médico.

 

- Depois ti ligo. - disse Hinata ainda hesitante, Tenten sabia dar medo e também estava envergonhada por agir realmente como uma criança, mas isso não mudava nenhuma de suas decisões. Naruto continuava quieto e serio, mas estava também envergonhado e desconfortável pela repreenda merecida que Tenten lhe dera.

 

- Certo, eu adoro vocês, mas se eu vê-los discutindo de novo, eu vu aviso que irei me demitir. - Tenten não estava blefando, eles tinham certeza.

 

- Tenten?! - disse Hinata.

 

- Estão avisados. E Naruto coloque um sorriso neste seu lindo rosto. E Hinata, você pode ser feliz, você tem esse direito. - disse os fitando com carinho.

 

- Tenten.. - sussurrou Hinata, ela também queria pensar assim.

 

- Agora, eu vou indo, pois já estou atrasada. - despediu-se.

 

Mal Tenten saiu, e o esperado aconteceu.. Silêncio.. Silêncio esse que só fora quebrado com os sons dos passos do Uzumaki seguido do som da porta sendo aberta e fechada, e o loiro assim também saindo da sala de espera e recepção da agência, logo entrando em sua sala. O loiro fez todos os gestos sem pronunciar nem um simples monossílabo.

 

 

A tarde já começava a se despediu, e a noite surgir. Naruto estava em sua sala revisando um últimos documentos antes de ir para o seu apartamento. Estava tão concentrado que no inicio não ouvira os toques calmos em sua porta.

 

- Entre. - disse ele, mas continuava a fitar atenciosamente os documentos sobre a mesa.

 

- Eu vim saber se precisa que eu assine mais algum documento. - a voz inconfundível soou aos seus ouvidos, tirando-lhe toda a atenção e fazendo-o fitar-lhe.

 

Mas não era aquele olhar frio que Hinata queria para si. Mas acompanhado daquele olhar, veio a fisionomia cansada, o rosto pálido e algumas gotas de suor visíveis.. Naruto não estava bem.

 

- Naruto o que você tem? - o loiro pareceu confuso com a pergunta, então ela explicou. - Você está pálido, não parece está se sentindo bem.

 

- Não é nada, e também não há mais nenhum documento pra você, hoje.. Obrigada. - seu tom era frio, seco.

 

Porém o tom não pareceu intimidar a Hyuuga, que logo se aproximou do loiro, o surpreendendo. Pôs as costas de uma das mãos sobre a testa de Naruto, e confirmou sua suspeita, ele estava com febre.

 

- Naruto, você esta com febre.

 

- Não é nada demais. - disse o loiro, não queria ajuda da Hyuuga, e também não era o tipo de se desfazer ao sentir alguma dor perante aos outros.

- Como não? É febre alta. - disse ela indignada com atitude birrenta do loiro.

 

- Daqui a pouco passa. - ele se levantou, e Hinata percebeu que ele iria embora, na chuva e sem agasalho.

 

- Nada disso, você vai ficar aqui deitado. - disse ela indo até a porta, pondo-se de frente ao loiro.

 

- Não preciso disso. - argumentou tentando manter a paciência e calma com a Hyuuga.

 

- Não se brinca com a saúde, Uzumaki.. - disse a morena. - Eu sei que a minha presença não é a melhor, mas, por favor, espere a chuva passar, enquanto descansa. - pediu ela, o fitava firme, mas seu coração por saber que mais que uma birra, era a sua presença que o incomodava, sim, tudo estava como ela quera, não é?!

 

- Hunf.- resmungou enquanto deitava num sofá que havia em sua sala, era um sofá três lugares confortável.

 

Naruto já estava cheio de discutir, sempre brigas, sempre opiniões diferentes, por isso preferiu evitar mais uma discussão sem futuro.

 

Já haviam se passado alguns minutos, Hinata dera um remédio que havia dentro de sua bolça, era um inicio de resfriado, mas se Naruto continuasse com a ideia de ir até o estacionamento em plena chuva, com certeza não seria mais um simples resfriado.

 

Via-o ali deitado no sofá, via-o suando e tremendo. Se preocupava com ele, lembrara das vezes em que ele ficara do mesmo jeito em que está agora, sempre tão teimoso. As vezes queria matá-lo enquanto cuidava dele. Bons tempos.. Eram felizes assim enquanto namoravam, mas tudo tem um fim. O seu segredo fora o seu fim.

 

- O que está fazendo? - disse Naruto vendo Hinata se aproximar enquanto tirava o sobretudo que usava.

 

- Lhe cobrindo. - disse ela após o cobrir com o seu grande sobretudo.

 

- Mas está frio, você sentirá frio. - argumentou ele.

 

- Não vamos discutir, ok? - sorriu gentilmente para o loiro.

 

Naruto não respondeu, sentou-se no sofá de repente e puxou Hinata pela cintura, fazendo a mesma sentar-se ao seu lado. Depois, ainda com um dos braços envolvido na cintura da Hyuuga, ele os cobriu com o sobretudo. Hinata ficara muda durante a toda aquela rápida ação do loiro, estava surpresa com tal ato.

 

- O-o quê? - indagou assim que o som retornou as suas cordas vocais.

 

- Assim você não sente frio. - disse simplesmente.

 

- Mas você.. - foi interrompida.

 

- Você está cuidando muito bem de mim, mas não precisa ficar doente também, então não se preocupe. - apesar de sentir certo carinho nas palavras do loiro, o tom frio ainda predominava.

 

Ficaram em silêncio por alguns minutos. Hinata apesar de ainda um pouco distante do tórax do loiro podia sentir a respiração calma, seu corpo quente, certo calor ainda devido a febre, mas o próprio Naruto tinha a pele do corpo sempre quente, lembrou-se. Aquela aproximação era perigosa, mas uma vez encurralando-a sobre os dois caminhos, o amor e o dever. Era assim que sua vida se definia, e apesar de dois caminho vivia com a obrigação do dever, em que escolhia a solidão. Sentia o dever de manter aquele homem loiro longe de sua vida.

 

De repente algo invadiu seu pensamento, um barulho de inicio estranhou, mas em seguida reconheceu, chuva, gotas de chuva cada vez mas intensa. Da janela viu o céu nublado e chuvoso, parecia que a chuva duraria a noite inteira.

 

Diante de sua constatação a voz calma de Naruto, ele estava com a face serena, e não mais tão sério e frio.

 

- Essa noite parece com aquela, não é? - disse ele quebrando o silêncio entre eles.

 

- Sim. - murmurou ela sabendo a qual noite ele lembrara, a noite em que seus corações partiram-se, em que ela renunciou ao loiro por medo e culpa.

 

- Daqui a dois dias. - lembrou ele com a voz triste.

 

- Dois anos e três meses. - completou ela, o tempo que passou somente os castigou com sofrimento.

 

- Passou tão rápido, mas as gotas de chuva parecem as mesmas daquela noite. - comparou ele com um sorriso triste nos lábios.

 

- Naruto? - chamou ela sem o fitar, suas orbes peroladas brilhavam pelas lágrimas que queriam cair.

 

- Hum? - respondeu dando mais atenção ao que a Hyuuga queria lhe dizer.

 

- Você me perdoa? - pediu ela com a voz triste e embargada a choro. Ele se manteve em silêncio uns segundos antes de responder com um pequeno sorriso, um sorriso gentil para a morena que agora o fitava hesitante.

 

- Você sempre teve meu perdão, espero que eu também tenha o seu. - ela confirmou, deixando uma lágrima cair por sua face, e um pequeno sorriso surgir em seus lábios. - Agora descanse, você precisa dormir.

 

Hinata o fitou confusa, afinal quem estava cuidando de quem? Pois era o loiro que não estava se sentindo bem, mas era ela que estava sendo acolhida nos braços do mesmo.

 

- Se eu sentir algo, eu lhe chamo. - disse Naruto percebendo o olhar dela, ele sorriu e ela retribuiu com um sorriso tímido, em seguida recostou-se mais ao loiro, que a puxou para mais perto de si.

 

- Desculpe-me por tudo.- murmurou baixo antes de adormecer, mas o loiro conseguira ouvir.

 

- Eu sempre irei lhe desculpar.. Mesmo que não estejamos mais juntos, Hina. - disse ele, sabendo que ela já estava dormindo.

 

Naruto a fitou enquanto a mesma dormia, ela era simplesmente linda e parecia um anjo enquanto dormia, uma brisa suave de flores, ela era, ou melhor, ela é e sempre seria. A jovem de traços suaves, olhos com uma cor marcante, lábios doces e volumosos.. Linda.. uma bonequinha de porcelana. Com cuidado para no acordá-la, pois vê-la dormindo era mágico, deslizou uma de suas mãos pelos fios negro-azulados, sedosos e cheirosos, um perfume de lavanda exalavam os fios. Hinata sorriu entre o sono, parecia gostar do carinho do loiro. Assim foram os minutos de Naruto antes também adormecer..

 

 

- Emi, eu vou abrir a sala do Naruto, aí você poderá limpá-la. - disse Tente a faxineira, pois mais um dia de trabalho começava naquela manhã.

 

- Certo. - disse a faxineira, enquanto limpava a recepção.

 

Tenten vai até a sala do Uzumaki, e estranhou, a porta não estava trancada com chave. Logo entrou e um sorriso brincou em seus lábios ao ver a cena à sua frente. Sobre o sofá estavam o loiro com Hinata abraçada ao seu corpo, e o loiro também retribuía ao abraço da morena. Eles tão lindos assim juntos, esperava que aquilo durasse infinitamente. Saiu da sala com passos leves, não queria acordá-los.

 

Naruto acordou ouvindo alguns passos abafados, estranhou, então olhou envolta ainda deitado- sentado, vendo que não estava em seu quarto, muito menos em seu apartamento. Eles estava na agência, constatou e logo lembrou-se da noite passada, em seguida tentou se levantar, mas não o fez por ver Hinata abraçada ao seu corpo, dormindo. Sorriu, aquilo era tão bom, senti-la era tão maravilhoso. Volo a fazer carinho nos cabelos da Hyuuga, assim como fez antes de dormir à noite. Mais uma vez não queria acordá-la, só queria aproveitar o momento.

 

Sua mão alisando os fios já lisos, e seus pensamentos flutuando em busca de soluções para a sua vida com aquela mulher. Há um mês se controlava para não tê-la nos braços, para não sentir de novo os seus lábios. Era certo que estava magoado, seu orgulho masculino estava ferido por ser rejeitado em uma situação com a que havia sido, mas o que mais detinha era o medo de magoá-la, sabia que Hinata estava sofrendo, via os olhos da Hyuuga que as vezes se desfazia do óculos escuro, os olhos que tanto adorava, estavam inchados, vermelhos por chorarem durante as noites, aquilo machucava tanto ele quanto a ela. Então se mesmo assim ela queria distância dele, ele daria isso a ela. Mas que distância tinham agora? Abraçados como estavam, facilmente seriam comparados a um casal de namorados. E o modo como ela cuidara dele, toda a preocupação estampada na face delicada da Hyuuga, o carinho, a ternura, o amor que ela emanava em cada gesto, tudo aquilo não era fácil de ser ignorado, e nem ele tinha essa intensão.. Não sabia o que ou como fazer, mas continuar naquele clima de guerra com certeza não daria mais.

 

A Hyuuga se mexeu sobre o corpo do loiro, Hinata aos poucos foi abrindo seus olhos que hoje estavam lindos, como ele gostava de ver sempre.

 

- Hum.. - murmurou ela ainda acordando, levantou levemente a cabeça estranhando o volume do suposto colchão à qual estava dormindo. - Aaa.. - gritou de susto quando o seu olhar encontrou as safiras do loiro que tinha um sorriso maroto nos lábios.

 

- Ei! Eu sou tão feio assim? - disse Naruto, o tom era divertido. Ele ria da face da morena que a pouco estava assustada e e agora adquirira uma coloração avermelhada por conta do grito e da lembrança do porque de estar ali.

 

- Desculpa. - murmurou.

 

- Está se desculpando por se assustar comigo ou por ainda está abraçada a mim? - Hinata realmente corou, como a muito tempo não corava, com a indagação do loiro que se divertia em vê-la assim.

 

- Idiota. - disse a Hyuuga que já ia se levantar para desvencilhar-se daquele abraço, mas Naruto ao perceber isso a circundou pela cintura, impedindo que Hinata levantasse.

 

- Espera! - começou ele vendo a Hyuuga o olhar confusa. - Quero lhe agradecer por ter cuidado de mim essa noite.

 

- Não precisa se preocupar com isso. - disse Hinata o fitando diretamente nos olhos. Ele realmente não precisava agradecer, ela já se sentia feliz por vê-lo sorrir de verdade, como há um mês não via e ter conseguido o perdão dele. Agora só faltava mais um perdão em sua vida, e ela poderia ter a felicidade completa.

 

- Claro que preciso, obrigada mesmo, Hina. - e o que o loiro fez em seguida a deixou nervosa, confusa e com um sorriso tímido nos lábios, e claro ela continuava vermelhinha, parecendo uma adolescente. Naruto deu-lhe um beijo calmo e carinhoso na bochecha, seguido de um abraço mais apertado, quem visse pensaria que realmente eram um casal de namorados. Hinata apesar de confusa e hesitante retribui ao abraço do loiro.

 

- Acho que agora temos que ir pra casa. - sussurrou o loiro risonho no ouvido da Hyuuga, que sentiu-se estremecer por ouvir aquela voz tão linda sendo sussurrada sensualmente, uma sensualidade que ela sabia ser um traço fixa da personalidade de Naruto. - Os modelos logo chegarão e acho que a Tenten já deu uma passadinha por aqui. - continuou o loiro e os dois sorriram.

 

- Certo. - separaram-se, Hinata levantou-se, porém Naruto permaneceu sentado naquele sofá de cor creme, ele ainda apreciava o perfume da Hyuuga, agora estava impregnado em sua roupa, um cheiro delicioso, inegavelmente e provocante. Enquanto Hinata ajeitava os cabelos e pegava o sobretudo que a essa altura estava no chão, o abraço foi o que os manteve aquecidos durante a noite fria e chuvosa.

 

- Até logo. - despediu-se Hinata antes de se retirar da sal do loiro, que tinha um sorriso nos lábios.

- Até. - disse Naruto.

 

 

 

 

 

 



Notas finais do capítulo

Oi, amores..
Mais um capitulo pra vocês.. e obrigada aos 13 reviews que recebi no capitulo 8.. fiquei muito feliz com todos eles..
O capitulo 9 pode não ter ficado muito bom, mas eu gostei muito de escrevê-lo e confesso que foi o primeiro capitulo em que eu chorei ao escrevê-lo..
Espero que tenham gostado, esse capitulo 9 foi um pré para o capitulo 10.. que está lindo e com uma linda surpresa pra vocês..
Esse foi o último capitulo desse ano, então eu quero agradecer à todos que me acompanharam até aqui e dizer que eu espero por vocês ano que vem..

Bom Natal e um Feliz Ano Novo..
E Boas Férias.. ;P