My Beloved Prince escrita por GabVamp


Capítulo 17
Idiota!


Notas iniciais do capítulo

O que fazer quando você perde totalmente o controle e começa a seguir seus impulsos e desejos?
Lia já não sabe mais o que fazer... Cada vez mais ela começa a notar coisas que realmente não queria! É certo descontar sua frustração em alguém que você tanto gosta?




"— Onde estamos indo caipira? Por que você — antes que ele terminasse, Lia o prensa na parede, joga a cesta no chão colocando a sombrinha nas costas dela, para assim eles se protegerem da chuva.

Rikku vira uma maçã madura de tão vermelho. Lia fica tão vermelha quanto um pimentão. Mas ela não tem outra alternativa, a não ser ficar abraçada com Rikku nesse minúsculo espaço e esperar a chuva passar!"

Lia só consegue ouvir as gotas de chuva que caem fortemente do céu com uns trovões ao longe. Mesmo com o vento gelado seu rosto está muito quente e vermelho. Ela se sente tão constrangida de estar nessa posição com Rikku. Eles já se abraçaram antes, mas agora... Agora é diferente.

Estando tão próximos... Lia pode sentir o doce cheiro de maçã verde no pescoço de Rikku. O calor do corpo dele passa de uma forma tão forte para ela.

Lia se sente dormente. Completamente hipnotizada... “Por que será que tenho que ficar flertando assim com Ri-chan...?” ela se questiona. Rikku está a abraçando tão forte. “Os braços do Ri-chan são tão longos e quentes... S-se por um acaso acontecer algo aqui, entre a gente, ninguém saberá... Só terá a chuva como testemunha!” ela pensa mais corada ainda. “Ma-mas o que estou pensando!?” ela se da conta de que sua mente está totalmente descontrolada.

— Né... Lia-chan você está tão fria... — Rikku fala num tom bem suave.

O coração de Lia dispara novamente. “Droga Ri-chan! Você disse para se fazer o que tem vontade, mas... Eu estou com uma vontade tão estranha.” ela pensa desesperada.

Lia começa a perder sua linha de raciocínio...

— E você está tão quente... Ri-chan...

Ela sente a respiração ofegante dele em seu pescoço. Respiração essa tão quente, tão perturbadora e assustadoramente sedutora. A boca suave de Rikku toca a pele do pescoço de Lia...

Ela sente seu corpo estremecer. A pele pálida do pescoço de Rikku parece tão tentadora e saborosa... Com esse cheiro de maçã tão doce e penetrante. Lia acaba por passar sua língua de leve na pele do pescoço dele. “Tem um sabor tão bom!” ela pensa. “Ri-chan é tão gostoso... Tenho vontade de morder...” ela pensa já mordiscando de leve o pescoço dele. Assim que ela faz isso, Rikku a abraça mais forte e corresponde o mesmo no pescoço de Lia.

O abraço forte e quente de Rikku acaba por deixar Lia mais fora de si ainda. “Eu não aguento mais isso... Ri-chan eu quero tanto poder te...”

— Lia-chii?

Lia volta a si rapidamente.

Ela não acredita, ela realmente não quer acreditar que é a Tônia. Ela então se vira devagar com os olhos lacrimejantes.

— O-o que vocês dois estão fazendo? — Tônia aperta o guarda chuva em suas mãos — Não, na verdade não precisam nem me responder. Está na cara!

— T-Tônia você entendeu errado, a gente...

— “A gente” o que Lia-chii? Você realmente tem uma desculpa para isso? Desde que começou a chover o Toni e eu estamos procurando vocês feito loucos! O Toni está desesperado, não parou de falar de você, preocupado! E você está aqui, de bem com a vida se pegando com esse afeminado!

— N-não é isso Tônia-chan... E-eu... — Lia tenta falar chorando.

— Você o que Lia? Você o que? Realmente desde que você se inscreveu para essa escola você não é mais a Lia-chii.

— N-não diz isso Tônia-chan... Por favor... — Lia coloca as mãos no rosto.

— Eu não quero mais ouvir. Estou indo na frente.

Tônia sai às pressas.

Lia fica sem saber o que fazer... Ela realmente não queria que ninguém a visse assim... Na verdade ela nem sabia direito o que estava fazendo! “Estar com Ri-chan é tão bom, que eu acabo sempre perdendo a noção de mim!” ela pensa.

— Cara, quanto drama dessa caipira do mato... — Rikku fala irritado.

— M-mas Ri-chan... O que está acontecendo? Eu já não entendo mais nada. Eu não me entendo! Por que eu sempre quero estar com você? Por que sempre me deixo dominar por sentimentos estranhos? Eu estou apaixonada pelo Lain-sama! — Lia começa a gritar — PELO LAIN-SAMA! Para de me perturbar! — Lia da uma pausa coloca as mãos no rosto novamente. — Você está fazendo essas coisas de propósito! Só para me tirar da jogada, para ficar com o Lain-sama só para você! Rikku seu idiota!

Rikku fica um tempo em silencio.

— Você... Realmente acha isso de mim...? — Ele pergunta olhando para baixo.

— Sim! SEU IDIOTA!

Depois de dizer isso Lia nota que disse coisas que não são bem verdades. Mas já é tarde, pois o rosto de Rikku mostra o quanto ele levou a sério as coisas que Lia disse.

“Ri-chan está chorando! E-ele está com lágrimas nos olhos... Não, machucar o Ri-chan era tudo que eu menos queria! Eu não acredito que fiz isso!”

— Ok Lia... Eu vou indo na frente. — Rikku começa a andar sem olhar para Lia.

— V-você não tem guarda chuva! — Rikku não dá ouvidos e continua andando em passos apressados. — Por favor! Ri-chan espera! Ri-chan! Por... Favor. — Lia cai de joelhos chorando.

Eu sou uma idiota! Que raiva de mim! — Ela berra chorando.

Lia fica um bom tempo de joelhos no chão chorando. Quando se da conta de que já escureceu, ela levanta devagar e sente seus joelhos arderem. Passa a mão lentamente sobre eles, e nota que estão com sangue. Na hora em que caiu ralou os joelhos nas pedras do chão.

“Meus joelhos doem... Meu corpo dói... Meu coração dói... Ri-chan...

Ainda com lágrimas em seus olhos, ela começa a caminhar lentamente pela estrada na noite fria e gelada. Sem saber o que fazer. Sem saber como agir. “Como voltar para casa com Ri-chan sentindo raiva de mim? Como vou encará-lo?” ela fica tomada por duvidas.

Mesmo com seus joelhos doendo e sangrando ela continua caminhando, mas sem nenhuma vontade de voltar.

”O que eu faço agora?” se pergunta.

Lia se assusta com seu celular tocando. “Eu estou com meu celular, mas Toni ficou tão preocupado que se esqueceu de ligar... É o numero da Brenda!”.

— B-Brenda-chan! — Lia fala chorosa.

— Lia-chan... O que aconteceu? Sua voz está estranha. V-você está chorando? — Brenda pergunta preocupada.

— Brenda-chan eu disse coisas horríveis para o Ri-chan! Ele estava chorando... Eu sou uma idiota mesmo. — Lia fala e começa a chorar alto.

— Calma Lia-chan! Eu não sei bem o que houve, mas pelo que entendi vocês brigaram... Você está aonde? Está perto da casa da sua avó?

— M-mais ou menos... Estou voltando, — Lia soluça chorando — mas o Ri-chan... Eu não quero voltar Brenda-chan. Não quero que o Ri-chan me odeie.

— Calma, por favor, Lia-chan. Se você não voltar, como poderá pedir desculpas?

— Desculpas...?

— Sim — Brenda fala positivamente — você tem que pedir desculpas para o Rikku-chan!

— M-mas ele estava chorando... — Lia sente mais um aperto no seu peito — Tenho certeza que ele além de magoado está com raiva de mim... Ele não vai me desculpar.

— É claro que ele vai Lia-chan. O Rikku-chan te adora. Nesse pouco tempo que você está com a gente ele já demonstrou e já falou para mim o quanto te considera. Tenho certeza que ele está te esperando para você se desculpar com ele!

— Desculpas não vão mudar o que eu disse!

— Pode ser, mas se desculpar mostra que você sente muito. Tenho certeza que ele está te esperando. Que está esperando pelas suas desculpas Lia-chan!

— Você tem razão. Eu vou voltar e vou pedir desculpas. Não! Eu vou pedir perdão ao Ri-chan! Eu realmente não quis dizer aquilo. Eu não me sinto daquele jeito e nem acho que ele sinta! Espero que ele me desculpe...

Ele vai. — Brenda afirma sorrindo.

— Obrigada Brenda-chan, você foi como um anjo me salvando. Parece até que sabia que eu estava precisando de ajuda.

— Eu estou aqui para isso Lia-chan. Agora volta direitinho. Até amanhã!

Lia desliga o celular. Agora com a chuva mais estabilizada ela sente até uma luz. “Espero que o Ri-chan me perdoe! E também preciso deixar tudo claro para a Tônia. Ela também é minha amiga, preciso contar a verdade para ela”. Lia sai correndo na direção da casa da vó Zira.



Notas finais do capítulo

Fiquei com um pouco de raiva da Lia, mesmo eu entendendo o que ela está sentindo, o quão confusa está... Ela machucou o Rikku. Fiquei com dó dele, tadinho. Mas tentei mostrar o máximo que a Lia agiu assim porque ela também está sofrendo. Muitas coisas estão começando a se mover... Os próximos capítulos trarão muitas surpresas!
Será que Lia vai conseguir ajeitar seus sentimentos bagunçados?



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "My Beloved Prince" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.