My Beloved Prince escrita por GabVamp


Capítulo 1
O Começo é Sempre Confuso


Notas iniciais do capítulo

Esse é nosso ponto de partida. Aqui conhecemos a não sociável Lia, se mudando para uma nova cidade, para uma nova escola, tentando dar um rumo novo a sua vida. E com ela vem mais personagens, que irão aparecer nos próximos capítulos. Espero que gostem!




Lia é uma garota de 16 anos, um pouco tímida, mas muito amiga e justa. Não é a garota mais linda do mundo, mas mesmo assim seus cabelos compridos e ondulados num castanho escuro acabam chamando um pouco a atenção, mas como é baixinha, acaba se achando feia.

Ela acaba de se mudar por conta de problemas familiares. Ela vem de uma cidadezinha, um pouco distante, para morar com sua prima Amara, na cidade grande. Com seu jeito sonhador espera encontrar novas amizades em sua nova escola, mas ela sabe que não será fácil, pois ela sempre encontra dificuldade em se relacionar com as outras pessoas. Principalmente com sua prima, com quem não se da bem, ela só aceitou Lia em sua casa, porque irá receber dinheiro por isso.

Em seu primeiro dia de aula na nova escola, Lia acaba acordando atrasada, pois ficou a noite toda tensa, pensando em como seria seu dia.

Quando se da conta da hora. – Ahhhh! Estou atrasada! Estou atrasada para meu primeiro dia de aula, não acredito! – diz Lia aos berros, com uma expressão tensa. Desce as escadas correndo, quando é surpreendida por sua prima.

– Da pra você parar de berrar logo pela manhã garota? – Amara, diz com uma cara fechada de sono. Ela não disfarça que não gosta de Lia, sempre que pode trata a garota secamente. Acha um “porre” ter que cuidar de uma fedelha caipira, mas como os pais de Lia estão pagando bem, ela acabou cedendo.

Lia fica um pouco de cara feia para a Amara, tem vontade de ir embora dali, mas ela mal chegara, e na cidade grande ela pode ter mais chances de estudo, e ainda ficar longe de sua casa, que na opinião dela até compensa, já que seus pais a tratam pior que sua prima.

Amara como trabalha até tarde da noite, acorda pela manhã, toma um leite, e volta a dormir. Ela faz exatamente isso, e volta para seu quarto. Lia pensa em comer algo, mas se sente mal, lembrando dos problemas da sua família, então sai distraída.

Ao chegar à escola, ela fica MUITO nervosa, e até um pouco assustada, tem tantos alunos, nem se compara com sua antiga e pequena escola.

Como era de se esperar de uma aluna nova, Lia chamou um pouco a atenção, os garotos da sala até puxaram um papo com ela, mas nada de muito importante, e algumas garotas da sala ficaram de “fofoquinhas” sobre Lia. Ela podia ouvir coisas ao fundo a aula inteira. Mas o assunto principal das meninas, ainda mais quando estavam no banheiro, era sobre o “príncipe”. Lia ouviu tanto sobre esse príncipe, e até o viu de longe, ele era tão popular, também era de se esperar, pois aparentemente era lindo, louro, cabelo curto e jogado, alto, pele um pouco queimada de sol. Ele era gentil com todas as garotas que se aproximavam, e COMO se aproximavam viu! O príncipe é rodeado de garotas, todas babando por ele, e até alguns garotos do primeiro ano, todos o idolatrando. Lia achou isso até curioso. Uma pessoa assim, tão popular, na verdade ela o achou muito lindo, mas sabia que jamais conseguiria chegar perto dele. Então tentou não dar muita bola para essa algazarra toda, e continuou seu dia de aula sozinha.

Depois de um dia tenso e cansativo na sua nova escola, Lia vinha voltando pelas ruas escuras. Andava distraída e cansada, afinal foi até irritante ter que aguentar só falarem do príncipe. Quando ela foi abordada por uns rapazes, que estavam na esquina.

– Ei garota, não quer dar uma volta com a gente? – Perguntou o mais forte.

– AHAHA! Como se ela tivesse escolha! – Debochou o mais alto.

Lia estava apavorada, e não sabia nem o que dizer. O mais forte a prensou num muro.

– Me-me solta! – Tentou ela gritar, mas o mais alto tapou sua boca. Ela sentiu as mãos grandes dos rapazes deslizarem pelo seu corpo. Lia ficou desesperada, não conseguia gritar, e nem tinha forças para se soltar, quando ouviu uma voz. – O que pensam que estão fazendo? Larguem-na!

Quando reparou que os rapazes ficaram sérios e tensos, ela olhou para ver quem era, e teve uma surpresa, pois era o rapaz de que ela ouviu falar o dia todo, que apenas tinha o visto de longe. SIM, era o príncipe!

– Não ouviram? Eu mandei largarem-na! – O popular rapaz falou com uma voz alta e grossa, como se tivesse ordenando, como um belo príncipe destemido salvando sua princesa!

Então os rapazes soltaram Lia, e saíram correndo. Lia estava estática, apavorada, sempre foi uma garota que sonhava com romance, e do nada vem para cidade grande, e voltando no seu primeiro dia de aula, é quase violentada por vagabundos, ela não conseguiu conter as lágrimas.

– O-obrigada! – Disse ela gaguejando, morrendo de vergonha, do príncipe, da situação.

Ela tomou um susto quando ele sorriu e a abraçou fortemente dizendo. – Você está tremendo, eu te acompanho até sua casa...

– NÃO! Não tem necessidade, e-eu posso muito bem ir sozinha...! – Ela recusou assustada. E voltou para casa correndo, pensando em um monte de coisas “O que aconteceu aqui?”, “Eu quase fui violentada!”, “O príncipe falou comigo, ele me-me-me abraç... ABRAÇOU!”, “Eu estou saindo correndo que nem uma louca...”, “Ele deve me achar uma idiota, uma qualquer...”.

Chegou à porta de casa, e parou antes de entrar, estava tremendo, teve medo por um momento de Amara a ver naquele estado, mas ela se lembrou que esse horário, Amara está bem longe, trabalhando. Ela se sentiu até aliviada. Quando entrou, ela viu a casa vazia, silenciosa, melancólica, aquela solidão desesperadora, como se tudo conspirasse contra ela, como se o destino dela fosse sofrer sozinha. Lia foi para seu quarto, antes mesmo de chegar a sua cama, caiu no chão desesperada chorando aos berros...



Notas finais do capítulo

O começo ficou confuso? Haha. Eu fiz ele até curto, mostrou pouca coisa. Eu queria enfatizar, como "primeiros dias de aulas", quando se é nova (o) é sempre entediante, você sempre está por fora dos assuntos. Mas as vezes somos pegos de surpresa e coisas inesperadas acontecem. Ainda tem muita coisa para rolar, muitos personagens para aparecer. Não deixem de acompanhar o próximo capitulo, pois ele está quentinho com babados fortes! Gostou? Não gostou? Duvidas? Dicas? Comente!