We Are Demigods escrita por Alice Kirkland, The duck next door


Capítulo 24
Era pra ter um título aqui... Provavelmente... Talvez... Sei lá...


Notas iniciais do capítulo

OI! Demorou, mas chegou! Nossa isso me lembrou do novo filme que eu dirigi: A ida dos que voltarão, mas desistiram! Na verdade nada me lembrou de nada, mas eu quis comentar isso. Por que? Duh... Para uma pergunta estúpida, uma resposta óbvia: Porque eu quero!
Nós fizemos uma one-shot sobre essa história, deem uma olhada!
http://fanfiction.com.br/historia/500661/A_Batalha_das_Bolhas/



LUCY

É impressionante como semideuses filhos do mesmo deus podem ter personalidades completamente diferentes. Por exemplo, Edu, é divo, fabuloso e brilhoso, enquanto sua meia irmã Michaela é um puta sem classe. Por que disse isso? Por que sim, ela é puta e sem classe (além de futricada).

Nós estávamos tomando café da manhã na mesa de Hades porque ninguém se importa com regras. Quíron já até se acostumou com isso, nas primeiras vezes ele reclamou, mas agora já aceitou. Voltando, o café da manhã estava normal, até Michaela e sua fiel comparsa, Milena, aparecerem. As duas são biscates mais rodadas que pratinho de microondas!

– Vellar, Madson, romanas. - Michaela falou.

– Biscate, puta. - Angel disse.

– O que vocês querem? - Cat perguntou, sem tirar os olhos da caixa de suco. Sinceramente, acho que ela tem problemas com sucos de caixinha.

– Por que nós precisaríamos de querer alguma coisa para falar com vocês?

– Sério, eu sei que vocês são vadias, mas burras também? Novidade. - Vamos votar para Angel como pessoa mais simpática do mundo, ok?

As duas fizeram uma cara de vadia que descobriu que a esquina onde elas fazem ponto foi roubada e Michaela pôs as mãos nos quadris estranhamente finos dela.

– O que você disse, Vadia Emo? - Milena nos olhou com desdém, tá achando que é bonito ser feio, né querida?

– Hey, Angel, algum problema? - Pergunta Nico chegando e fazendo Milena que o encara com uma cara maliciosa, o que faz a Cat ficar vermelha de raiva (que lindooooooo)

– Nicozinho! Como você está, love? - Pergunta Milena esfregando uma tábua de passar roupa na cara do Nico, a não espera, são apenas os inexistentes seios dela. Essa puta sem classe, nem sabe pular de um penhasco quando precisa (acho que estou passando muito tempo com a Angel e a Cat...). Ele ia responder alguma coisa, mas Angel começou a falar.

– Nenhum problema. Na verdade, hoje, o dia está excepcionalmente comum, como diria Luna Lovegood. Cat está mordendo o canudo do suquinho, Leia está brisando sobre macarrão, Lucy está com seu cabelo de propaganda de shampoo, Michaela e Milena estão sendo as vadias de sempre e eu estou procurando um penhasco.

– Penhasco? Pra que? - Michaela perguntou. Mereço.

– Para jogar vadias dele. - Angel deu seu sorriso psicótico, que pra quem não sabe, dá muito medo.

Micaela olhou para Angel com nojo e medo.

– Você vai ter o que merece! - A cadela de Hécate mexeu as mãos e um portal apareceu.

De lá saíram umas meninas iguaizinhas a nós, só que ao contrário. Tinha uma Leia loira e biscate, uma Cat morena com uma cara de estúpida, uma Angel com o cabelo curto e loiro e uma aura fofa e alegre, uma Savannah loira com um vestida de fada (oi?) e uma versão morena e fera de mim.

– Que porra é essa? - pergunta Angel indignada (ela não aguentava ver pessoas de cabelo curto e ver a se própria não a deixou feliz).

– Essas são anti-vocês, boa-sorte - A dupla de cadelas no cio sorriram e saíram andando imitando o Pinóquio com cupim na bunda, a não espera, elas só estão rebolando...

– Olá! - a Angel-não-Angel disse - Eu sou Angeline! Mas podem me chamar de Angie!

– Eu sou a Savannah!

– É por que você está vestida de fada é algo incompreendido por pessoas como eu. Lucy, mas não me chamem assim. Na verdade, não falem comigo.

– Leia - Leia-loira disse, subindo aquela saia menor que a minha toalha de rosto.

– Cat... herine. Falei certo? - a Cat-morena falou olhando para os próprios indicadores.

– Sim, falou. - Leia-loira respondeu, agora mexendo no cabelo.

– Ah, que b... UMA FADA! - então ela começou a correr atrás da Savannah-loira. Eu hein.

– Mas que p... Vamos para o meu chalé, agora! Avante, ambrósio! - Angel-morena gritou e nos puxou para o chalé 13.

***

– Nós temos que fazer alguma coisa. Aquela... aquela criatura que se autodenomina Angeline e que tem cabelo curto... Argh! Não aguento olhar!

– Aquilo é perturbador... O mundo sabe que eu nunca usaria aquela roupa! Aquilo é menor que o meu short de pijama...

– Seu short de pijama é curto, Leia? - Cat disse.

– Você não deixa passar uma...

– Não. Mas aquela Catherine me incomoda muito... É tão esquisito! - ela fez uma careta - Pior do que chinelos tortos!

– Aquela Lucy não tem nenhum senso de moda. Quem usa botas em uma sexta? Pff!

– Eu uso, Lammor. Eu uso. - Angel.

– Dois. - Leia.

– Três. - Cat.

– Eu mereço. Minhas amigas não tem nenhum senso de moda!

– Que seja. NÓS PRECISAMOS DE UM PLANO! Alguém tem um? Cat!

– Michaela é filha de Hécate, mas ela não é lá tão poderosa. Alguém pode ir pedir ajuda pro Edu!

– Isso! Então eu vou até Las Vegas com a Lucy...

– Por que eu?!

– Porque se o Edu começar a falar que vai perder a novela, é só você convencer ele. Voltando, enquanto nós estivermos em Las Vegas, Cat e Leia cuidam das criaturas... Isso! Eu sou mesmo um gênio.

– É claro. - Cat bufou - Porque foi você que deu a base para o plano.

– Blá, blá, blá. O Tony está dormindo, então eu vou ter que levar a Lucy... argh. Nós vamos demorar um pouco para voltar, se virem enquanto isso, mon cher.

– O que? Você vai me... AAH! - Angel me puxou para uma sombra. Do nada. Angeline Vellar, qual o seu problema, criatura?!

Cat

Assim que as duas se vão eu me viro para as criaturas e as encontro dormindo no chão abraçadas a um bichinho de pelúcia em forma e berinjela. ISSO NÃO É JUSTO! EU TAMBÉM QUERO UMA BERINJELA DE PELÚCIA! EU VOU CHAMA-LA DE FORENDIGO E... E... E...

– Cat, você tá chorando? - Pergunta Leia chegando perto de mim preocupada.

– Eu? É claro que não... Estou apenas expressando meu descontentamento em não ter uma berinjela de pelúcia chamada Forendigo de uma forma clara e objetiva para que os cosmos do espaço contem para o Papai Noel, para assim ele me dar uma berinjela de pelúcia!

– É uma ótima ideia! - Diz Angel-loira que havia acabado de acordar.

Espera uma momento... Se a Angel-loira é exatamente o contrário da Angel-revoltada-morena, isso quer dizer que...

– Hey, Angie, me diga uma coisa, o que você acha que Antony Zabini - Angel-loira faz uma cara de acho que a vida dele é desnecessária. Hum, isso vai ser interessante...

******

Depois de meia-hora eu descobri vários coisas sobre a Angel: O mendigo que mora no cabelo dela chama GorsoGorso MacumbeiroMaconheiro e ele tem trauma de água, ela coloca creme de milho nas pontas dos dedos todos os dias para não pegar hipotermia, ela tinha uma vaca roxa quando criança que se chamava Marilu e outras coisas estranhas, mas antes que eu pudesse descobrir o por que da Angel ser fissurada em seu cabelo, quando os três chegaram.

– Rápido que meu show vai começar daqui à uma hora - Diz Edu balançando suas divas mãos divamente.

As antis acordaram e entraram no portal que Edu fez aparecer.

Nós ficamos olhando pro nada por um tempo até que Edu se pronunciou.

– Meu show especial vai começar daqui a pouco, você querem ir?

– É, tá.

– Okay.

– Por que não?

– Não vejo problema.

E todos fomos nós no portal rosa purpurinado que o Edu criou. Las Vegas, bitch!

Ou para ser mais original: Las Vegas, Milena



Notas finais do capítulo

Sim, a piadinha no final foi terrível, mas eu to sem inspiração... Algumas pessoas deixaram de comentar e como eu estou com saudade de vocês aqui está um recadinho:
COMO ASSIM, ME IGNORANDO? VOCÊ NÃO ME AMAM MAIS, É ISSO??????????? EU NÃO ME IMPORTO... VOU PROCESSAR TODOS VOCÊS!!
Beijinhos,
A Autora mais carinhosa e legal do mundo
Maia: E nada dramática...
Autora: TTTTTOTTTTT]
~Cat invadindo~ Carente...