Descuidos... As Vezes São Bons ! escrita por Sam


Capítulo 1
Capítulo 1




"...Carta...

A anos atrás em um dos casos que resolvemos ouvi que quando se sentimos sufocados com algum sentimento e não temos ninguém para dividir esse tal, escrever mesmo sem ninguém saber, é um bom alívio... Sempre achei que isso era besteira e até mesmo fiz piadas com isso, o pessoal da equipe mesmo disso que realmente isso fazia bem, e eu como disse fiz piadas,

mas... Com o que estou sentindo hoje e não podendo falar para ninguém, como podem ver estou aqui, escrevendo.

No começo eu não acreditava no que estava acontecendo comigo, isso não podia acontecer, era errado, era impossível, mas depois daquele dia nunca mais consegui mudar isso. Era fato e nem eu e nem ninguém podia mudar isso, estava completamente, perdidamente apaixonada pelo Mac, que de caso contrário me via somente como uma amiga que ele pode contar e que sempre vai apoia-lo no que for, apontando seus erros e o ajudando a consertar, e o mostrando por qual caminho seguir quando ele se sentir perdido. Sei que eu sou uma boba de ainda ter esperanças de que um dia eu vou conseguir algo com ele, mas meu coração, esse inutil desse meu coração, não entende a razão e prefere ficar só na emoção.

Ai você me pergunta: "Por que ainda não se declarou para ele?''. Lhe digo: "Tenho medo de que se eu disser e o mesmo não compreender tal sentimento posso implicar em nossa amizade, que foi necessário anos para conquista-lá da forma de como temos hoje. E também eu assumindo a mim mesma ou não eu tenho medo de me machucar, como me machucará tantas outras vezes"

E também dá par perceber que a única mulher que ele amou e vai continuar a amar é a Claire, não tem como outra pessoa entrar em seu coração. Pode ser errado mas, eu sempre tive inveja dela. Claro fiquei super feliz quando ele chegou e me disse que iria se casar e que queria que eu fosse a madrinha dele... Eu fui obrigada a aceitar, ele era meu melhor amigo, eu estava feliz por vê-lo feliz, mas ao mesmo tempo estava me despedaçancdo a cada minuto, a cada instante parecia que eu morria um pouco, parecia que a minha felicidade tinha sido arrancada do meu peito.

Falando sério, eu não sei como sonsegui sobreviver todos esses anos trabalhando junto dele sem toca-lo, senti-lo.

Queria poder acariciar seus cabelos enquanto ele me beija apaixonadamente, poder explodir em prazer com somente ele me abraçar, sentindo sua mão explorar meu corpo com tanto vontade quanto eu tenho dele, sentir sua boca encostar na minha como se fosse devorar minha língua, sentir o calor do seu corpo aumentar ao encostar ao mue, sentir o roçar de seus lábios em minha pele.

Queria que você me quizesse;

Como eu te quero.

Pra mim,

Eu e você

Parece conclúir;

Um ciclo

De amor sem fim.

Amor... Amor..."





POV STELLA ON.



Terminei de escrever, que realmente me fez bem, dobrei o papel, que iria ser quimado uma vez que chegasse em casa. Arrumei todos os relátorios de cima da minha mesa e quando finalmente acabo, vejo que estava sendo observada por um par de olhos azuis, que eu sempre era hipinotizada.



POV STELLA OFF.

POV MAC ON.



MT: Por que não foi para a casa ainda? _pergunto e chego em frente a mesa dela _

SB: Porque tinha alguns relatórios para terminar. _ Ela me diz sorrindo e eu perco o chão _ Aliás esta ai o do nosso último caso. _ Ela diz e aponta para a ponta da mesa na minha frente e eu o peguei_ Você já vai para casa?

MT: Não, vou ver esse relatrio ainda. _ Digo se referindo ao mesmo que eu havia acabado de pegar_

SB: Mac, você precisa descansar. _ Veio até mim e põs a mão em meu rosto_

MT: Eu sei so vou ver esse aqui.

SB: Promete ir para a casa depois?

MT: Prometo.



Me aproximo dela apertado, afundando meu rosto em meio aos cachos dela, e depositando um leve beijo em seu pescoço; o que a fez arrepiar-se, me deixando confuso, será que eu tinha algum poder sobre o corpo dela, como um homem tem sobre uma mulher? Ou é só cocegas? Capaz Taylor ela nunca vai te ver como homem.

Se separaramos e então nos olhamos fixadamente, os lábios carnudos dela, pereciam me devorar e eu estava preste a perder o controle, até que ela se pronuncia.


POV MAC OFF.



SB: Bom, então eu já vou. _ Ela pega suas coisas em cima da mesa e percebe que a "carta" não estava ali, então ela começa a revirar tudo_ Meu deus...

MT: Que foi?

SB: Cadê? Cadê?

MT: Cadê o que?

SB: Um papel... Ele... Ele...

MT: Calma Stell. Como ele é?

SB: Tem linhas rosas pontilhas e é com a borda preta. ( Descrição do papel da capa, perceberam? )

MT: Eu te ajudo.

SB: NÃO.

MT: Tá bom então. _ Ele sai bravo _

SB: Drogaaaa, onde tá essa merda.



Ela para um pouco de e pensa: ~~ Será que... Ai não, tá dentro do relátorio que o Mac levou ~~



Ela sai correndo até a sala dele e quando chega em frente ele estava lá lendo o tal papel. Ela não teve ouro opção a não ser sair dali antes que ele a visse.



Ambos foram para casa. Stella não conseguiu dormir pensando no que iria dizer a ele quando o visse e com que cara o olharia; chorou, chorou. Já Mac foi muito feliz para casa, nunca esteve tão feliz quanto agora, a mulher que ele amava também o amava. Ele tinha certeza do que faria no outro dia.


DIA SEGUINTE...



Mac chega no lab com um sorriso no rosto, segue para a sala de descanso...



LM: Tá bom eu falo. Melhoras. _ Desliga o celular _

MT: Bom dia. Melhoras para quem?



###



Stella acordou e não estava pronta totalmente para olhar para Mac novamente e então resolveu que não iria trabalhar. Então ligou para a amiga.



LM: Messer _ Diz ao atender_

SB: Oi Linds, é a Stella.

LM: Oi Stell, tá tudo bem? _ Ela exitou ao responder _

SB: Só queria saber se pode dizer ao Mac que hoje eu não estou muito disposta para ir trabalhar!

LM: Mas você está bem?

SB: Sim, sim só uma gripe. _ Mente _

LM: Tá bom eu falo. Melhoras _ Desliga o celular e Mac entra_


MT: Bom dia. Melhoras para quem?

LM: Stella.

MT: O que tem ela? _ Pergunta preocupado _

LM: Ela disse que não pode vir trabalhar hoje porque está com gripe. _ Ele solta um sorriso de canto de boca_

DM: Que foi Mac?

MT: O que?

DF: A Lindsay disse que a Stella esta com gripe e você sorriu.

MT: Eu?

SH: Também percebi.

MT: Ela não tá, não.

SD: Como assim ela não está?

DF: Por que ela ia mentir?

DM: E como você sabe?

LM: Se bem que ela deu uma exitada quando eu perguntei o que ela tinha. _ Mac levanta e vai saindo_

SD: Onde vai Mac?

MT: Fazer uma coisa que já devia ter feito a muito tempo.



Ele sai deixando todos sem entender nada. Pega o carro e segue para o apto da grega. No meio do caminho compra flores a ela. ( buque: http://flores.culturamix.com/blog/wp-content/uploads/2013/02/Buqu%C3%AA-de-Rosas.jpg ) Chegando lá como já era conhecido entrou sem ser anunciado. Ele bate na porta e então ela abre.



SB: Mac?

MT: Me perdoa? _ Lhe entrega o buque _

SB: Pelo o que?

MT: Por ter sido um covarde todos esses anos, achando que se me declarasse para você, você não sentiria o mesmo por mim? Por ter fazer sofrer?

SB: Mac... Eu...



Ele a agarrou pela cintura e a beijou. Um beijo a tanto tempo esperado de ambos os lados, com muito amor e desejo. Eles se separam por falta de ar.



SB: Eu te amo.

MT: Eu te amo mais. _ Sorri e da um selinho _

SB: Promete nunca me deixar?

MT: Eu prometo, prometo por tudo o que é mais sagrado nesse mundo. A eternidade vai ser pouco para nós.



E a beija novamente...


Descuidos... As vezes são bons !



FIM.



Notas finais do capítulo

Eai o que acharam???
Pfv comentem...
Bjs gatinhas e gatinhos :3