A Herdeira dos Riddle escrita por Victane


Capítulo 23
Surpresa!


Notas iniciais do capítulo

Hello meus DIVOS, tudo bonzinho? :D
Vocês perceberam que eu mudei a capa né? Pois é, meio que me cansei da outra e como tenho 3 que posso usar, fiquei com essa, enfim, espero que tenham gostado :)
Eu iria postar amanhã, mas vou sair, por isso, estou eu aqui mais cedo pra vocês ;D
Minhas aulas vão começar :( e vamos voltar a rotina de postar só no sábado, hoje será exceção, porque viajarei pra casa do meu tio. Enfim... O que estão lendo? Gente, isso vai virar meu bordão, mas descobri um site novo de livros que dá pra baixar bem rápido. Calma gente que eu não sou louca de abandonar livros por e-books, alguns eu anoto o nome pra comprar depois.
Bom capitulo pra vocês e boa leitura, espero vocês nos reviews ;D
Expecto Patronum...



“Sou falsa com quem precisa, má com quem deve e boa com quem gosta.”

A Riddle se apressou em calçar os sapatos pretos, deu uma última olhada no espelho pra verificar se tudo estava no lugar. Seu uniforme da Sonserina era bonito e diferente. Ela trajava uma camiseta preta com a capa verde e prata da Sonserina por cima. Usava uma calça legging preta com uma saia verde por cima pra facilitar os movimentos durante o jogo. Percebendo que tudo estava correto, Anastasia deu uma última olhada no corpo de Melissa caído do chão e saiu correndo pelo corredor até chegar ao campo.

– E que comece o j... – A professora de voo disse pelo microfone, mas foi interrompida.

– ESPERA! – A Riddle gritou surpreendendo todo mundo. Anastasia percebera que todos os jogadores já estavam no ar esperando pelo pronunciamento da professora. Alvo parecia mais aliviado agora, e James, bom, esse parecia querer vomitar e sair correndo de tão confuso que estava. – O time da Sonserina não pode jogar com um a menos. – Dissera em sua defesa.

– Desculpe Senhorita Malfoy, mas o time já está completo, o capitão colocou um reserva no lugar do batedor. – Alertou a professora. Alvo olhara para o tal reserva que a professora mencionara, o mesmo se encolheu e pousou no chão com a vassoura.

– Eu posso me retirar, cedo meu lugar á ela, afinal de contas, nem sei jogar como batedor. – Insistira o garoto. Ele tinha os cabelos negros e despenteados, seus olhos castanhos pareciam um pouco desapontados e embora ele fosse jogador, não tinha um corpo tão atlético como os outros.

– Obrigada, Robbie. – Anastasia lhe agradeceu gentilmente. O garoto apenas retirou-se do campo.

– Tudo bem, mas... Seu nome não está no time... – A professora avisou procurando na lista da Sonserina.

– Ah! Está sim, ela ganhou a vaga semana passada e andamos treinando, vire a página, por favor, terceira linha á esquerda. – Alertou Alvo ainda sobrevoando no campo.

– Pois muito bem, parece que temos algumas mudanças aqui, pessoal... – Ela pegara o microfone. – A SENHORITA MALFOY ESTÁ NO TIME... – A arquibancada da Sonserina vibrou com a noticia. – Pode subir... E esperar pelo sinal. – Anastasia pegou a vassoura e impulsionou seus pés no chão fazendo com que a vassoura a levasse pra cima, pra perto de Alvo.

– Surprise! – Anastasia lançara um olhar provocador para James. – Boa sorte, amor. – Disse para Alvo dando-lhe um rápido selinho, isso foi o bastante pra a arquibancada da Sonserina começar com os gritos e aplausos.

– Dê o seu melhor, vamos conseguir. – Alvo disse retribuindo-lhe o selinho.

– Tudo bem... Jogadores posicionados... E que comece o jogo. – Gritou a professora com o auxilio do microfone. Ela rapidamente abrira o baú onde as bolas estavam e jogou a Goles para cima, depois liberou as outras bolas: os balaços e o pomo de ouro. O primeiro a pegar a Goles foi um jogador da Grifinória. Anastasia lembrou-se das palavras de Alvo no dia que treinavam:

“Lembre-se, sempre deixe os jogadores da Grifinória começarem com a Goles, somos egocêntricos quanto as nossas habilidades, mas eles sempre querem começar e acredite eles começam e é melhor assim. Os Grifinórios ficam tão empolgados por pegarem a Goles que esquecem-se do mais importante, o pomo de ouro. E é isso que nos faz ganhar.”

– PAUL JOGA A GOLES PARA JAMES QUE PASSA POR SCORPIONS E... PONTO PARA A GRIFINÓRIA. – O narrador continuava a ser um aluno da Lufa-Lufa. A Grifinória comemorou e Anastasia sorrira pra Alvo que retribuiu, fazendo jus ao plano. Anastasia direcionava-se para frente, sua vassoura a guiando para o meio daquela confusão, quando ela avistou um balaço, o que realmente importava para um batedor. – JAMES ROUBA A BOLA DE SCORPIONS, PASSA PARA PAUL E PONTO PARA A GRIFINÓRIA. – O Lufano continuava a narrar com empolgação.

– SCORP! SE ABAIXA! – A Riddle gritou para o Malfoy, o mesmo obedeceu e Anastasia lançou um balaço com o auxilio do bastão para um jogador da Grifinória que estava atrás de seu irmão. O Grifinório foi atingindo em cheio, segundos depois ele foi despencando de sua vassoura e caindo bruscamente no chão. James arregalara os olhos, ainda observando a Riddle que sorria pra ele.

– ANASTASIA ACABA DE ACERTAR PAUL, PARECE QUE O SEGUNDO ARTILHEIRO DA GRIFINÓRIA NÃO PODERÁ MAIS JOGAR. AGORA, ROBERT TOMA CONTA DA SITUAÇÃO. ELE LANÇA A GOLES PARA SCORPIUS QUE DEVOLVE PARA ELE DEPOIS DE PASSAR POR UM JOGADOR E... PONTO PARA A SONSERINA. – Narrava o Lufano.

– Annie! – Alguém chamara a garota por seu apelido preferido. Alvo acenava pra ela, ganhando a atenção da Riddle, ela aproximara-se dando a mão á ele, lembrando-se de outra dica que Alvo tinha lhe dado no treinamento:

“Outro ponto importante é chamar atenção, você viu quando perdi o outro jogo porque acertaram um jogador e com isso perdi a atenção do pomo e o outro apanhador o pegou, certo? Pois é, isso acontece direto com a Grifinória, eles perdem o foco muito facilmente, então os atinja da melhor forma que conseguir.”

– O que está fazendo? – Alvo perguntara confuso.

– Chamando atenção. – A Riddle deu uma piscadela pra ele e os dois observaram James mais a longe olhando pra eles.

– ROBERT PASSA POR JAMES QUE NEM O NOTA, A GOLES É PASSADA PARA WILLIAM QUE A PERDE PARA O BATEDOR DA GRIFINÓRIA, MAS SCORP RECUPERA E PASSAR POR JAMES NOVAMENTE. PONTO PARA SONSERINA! – Todos lá embaixo pareciam explodir de hesitação. Anastasia sorriu satisfeita para Alvo. James bufou irritado e voltou sua atenção ao jogo. A Riddle voo em direção ao batedor da Grifinória, ambos se encararam, um balaço veio na direção de James e o tal batedor jogou a bola pra longe, salvando o artilheiro. Mas com um movimento rápido, Anastasia usou o bastão para atingir um outro balaço no batedor do time adversário enquanto ele estava distraído protegendo James. – E O BATEDOR DA GRIFINÓRIA FOI ATINGIDO PELA MALFOY, PARECE QUE ANASTASIA TEM UMA MIRA ÓTIMA. POR SORTE, O JOGADOR SE ENCONTRA BEM, APENAS PERDEU MOMENTANEAMENTE OS MOVIMENTOS DO BRAÇO DIREITO. COMO ELE IRÁ USAR O BASTÃO AGORA SE NÃO É CANHOTO? ENQUANTO ISSO... ROBERT MARCA PONTO PARA A SONSERINA. SONSERINA NA FRENTE DA GRIFINÓRIA COM 30 Á 20.

– Hora de acabar com isso! – Anastásia sussurrou pra si mesma, segurou mais firme seu bastão e lançou um balaço contra um garoto da Grifinória, mas com ajuda de seu reflexo, o jogador desviou fazendo com que o balaço atingisse William, o terceiro artilheiro do time da Sonserina. O mesmo despencou da vassoura e caiu no chão. Anastasia havia errado, tensão passava pelo seu corpo no momento, não teve tempo de se concentrar, pois lançaram um balaço nela, a mesma desviou por sorte.

– Cuidado! Você está bem? – Alvo perguntara agora do lado da garota.

– Claro que não! Eu acertei um jogador do nosso time, pare de se preocupar comigo e vá atrás do pomo. – Ordenou a garota.

– Desculpe... Mas eu não consigo vê-lo em lugar algum. – Dissera Alvo examinando o local á sua volta. Nada de pomo!

– Ali! – Anastasia apontou, infelizmente ela quase gritou o que fez o apanhador da Grifinória também prestar atenção. Em menos de dois segundos, Alvo voara com toda velocidade na direção da bolinha dourada. Enquanto isso Scorpius brigava com James pela posse da Goles, Fred ajudava Jay, mesmo que não se esforçasse muito.

– JAMES CONSEGUE PEGAR A GOLES DE SCORPIUS, ELE PASSA POR ROBERT E PONTO PARA GRIFINÓRIA... – Tanto o narrador como a plateia pareciam mais animados. Anastasia concentrou-se apenas em Alvo, mas não pôde deixar de ouvir o narrador anunciando mais um ponto para a Grifinória, tinha sido de Fred. – PARECE QUE HÁ UMA LUTA MUITO GRANDE ENTRE ALVO E FINNICK, MAS O APANHADOR DA GRIFINÓRIA LEVA VANTAGEM, ENQUANTO ISSO, JAMES ACABOU DE MARCAR MAIS UM PONTO PARA A GRIFINÓRIA... GRIFINÓRIA NA FRENTE DA SONSERINA COM 50 Á 30. – Anunciou o Lufano. Anastasia se iluminou, ela havia tido uma ideia. Novamente, ela se lembrara de mais uma dica de Alvo.

“Mantenha-os confiantes, os Grifinórios perdem a noção do tempo quando estão por cima. Faça o que tiver que fazer pra eles pensarem que estão ganhando, mesmo se isso incluir alguma coisa radical como atingir um membro do nosso time.”

– O PLACAR SÓ AUMENTA, 70 Á 30 PARA A GRIFINÓRIA... – Era tudo que Anastasia precisava no momento. Ela concentrou-se, observara Alvo e Finnick rodeando o campo sempre na direção do pomo de ouro, agora os dois estavam perto do chão. Alvo estava quase pegando o pomo, mas precisava de um empurrãozinho e Finnick praticamente nem prestava muito atenção, apenas seguia Alvo e vibrava cada vez que a Grifinória marcava um ponto. Como se soubesse do seu plano um balaço veio na direção da garota e ela só seguiu seu instinto o arremessando pra longe dali na direção dos dois apanhadores. O balaço atingiu Alvo nas costas, o empurrando para frente, fazendo o garoto voar da vassoura, o Potter soltara um gemido abafado assim que caíra no chão por cima de seu braço esquerdo. Todos soltaram um suspiro carregado de hesitação. Foi então que um milagre aconteceu. Alvo rolou para o lado, ficando de costas para a grama, suas mãos na barriga, provavelmente dolorida, ele desgrudou as mãos e o pomo de ouro saiu do meio das duas fazendo a multidão delirar. – ALVO POTTER PEGA O POMO DE OURO. A SONSERINA VENCE O CAMPEONATO DE QUADRIBOL DESSE ANO. AGORA, POR FAVOR, AJUDEM O GAROTO! – O narrador assim como todos ali presentes saíram de suas respectivas posições e se direcionaram ao campo. Os jogadores pousaram sobre a grama. Ana largou a vassoura e correu de encontro ao Potter que ainda estava caído no chão.

– Saíam da frente seus idiotas, ele é meu! – Soltou enquanto empurrava aquelas pessoas pra que ela pudesse chegar perto do rapaz.

– Jogou muito bem, Annie! – A voz de Alvo vibrava de alivio por vê-la.

– Me desculpe! – Pediu envergonhada.

– Não se preocupe, fez bem. Agora, por favor, me ajuda a levantar. – O garoto estendeu o braço direito e a Riddle o levantou. Seu braço esquerdo estava danificado segundo os médicos, mas em questão de três dias com gesso, poderia ser resolvido. E sua testa havia sido cortada centímetros perto de sua sobrancelha por conta do impacto contra o chão.

– E aqui está... – Scorpius passou por todos com a taça nas mãos. – PRA NOSSO APANHADOR. SONSERINOS SÃO SUPREMOS. VIVAA! – Gritou o loiro entregando a taça para o Potter. Ambos sorriram e começaram a gritar a mesma frase: “Sonserinos são supremos. Viva!”. Os olhos da Riddle notaram uma figura triste do outro lado do campo, Fred Weasley não parecia muito feliz com o jogo, mas seu olhar direcionava-se para uma loira que falava animadamente com os rapazes da Sonserina. Todos estavam em festa, menos os Grifinórios que iam saindo da plataforma e indo um de cada vez para seus dormitórios, não antes de serem vaiados pelos Sonserinos. Anastasia apertou a mão de Alvo e fez sinal de que voltaria pra ele daqui a pouco, o mesmo assentiu e ela correu pelo campo, até Fred.

– Oi! – Disse sem saber o que falar, ela tinha trocado algumas palavras com Fred apenas pra conseguir informações sobre James, mesmo assim, depois de se aproximar da família do garoto, ela já o tinha como amigo. – Bom jogo... – Tentou e Fred balançou a cabeça rindo forçadamente. – Tem razão... Sonserinos não são bons em serem modestos... Mas... Eu vim aqui porque notei seu olhar pra ela... – Os dois olharam pra Lysander Scamander.

– Você tem razão... Não consigo parar de olhar pra ela... Mas não tenho coragem de falar com ela, não depois de nós... Nos distanciarmos. – Fred assumiu com pesar em suas palavras.

– Olha! Não sou a melhor pessoa pra dizer isso, mas... Você devia ir lá. Parar de ficar ligando pra opinião dos outros, parar de ligar pra opinião do James em especial... – O olhar da garota procurava os de James pelo campo, mas nada de encontrá-lo. – Sim, eu sei, ele exerce um tipo de força sobre você, força de amigos, mas não pode deixar de seguir sua vida pra agradar o James e se continuar assim, aquela garota vai desistir de você e ficar com aqueles idiotas ali... – A Riddle apontou de novo para os garotos em volta de Lysander. – Se eu fosse você não perdia tempo, talvez ela só esteja esperando que você vá lá, marcar território. – Fred arregalou os olhos, olhou de Ana para Lys e assentiu animadamente. Ao contrário do que a garota pensara, ele não foi na direção de Lysander e sim de uma das garotas da arquibancada da Grifinória.

– Tem algum papel e caneta ai? – Anastasia escutou ele perguntar para uma garota em especial. Ela tirou uma caneta de sua bolsa, arrancou uma folha do caderno de outra garota apenas pra agradá-lo. Ele escreveu algo na folha e devolveu a caneta pra garota. – Ah obrigado! E por isso também. – Ele pegara o grampo que a garota usava no cabelo e saiu dali indo na direção da Scamander. Anastasia sorriu triunfante quando ele a abraçou na frente dos rapazes. Durante o abraço, Ana pôde ver Fred fazendo movimentos com sua mão na bunda de Lysander. “Ele tava pegando na bunda dela ali, na frente de todo mundo?”. Minutos depois Fred entrelaçou suas mãos a de Lysander, falou algo em seu ouvido, deu dedo para os Sonserinos e seguiu pela lateral do campo. E Anastasia pôde ver, ele não tinha pegado na bunda dela, Fred havia pregado a folha na bunda dela com o auxilio do grampo. A Riddle forçou a vista por um segundo e viu o que tinha escrito na folha: “Só minha!”. Ela sorriu com o jeito diferente deles. Foi então que alguém chegou ao seu lado.

– O que pensa que está fazendo? – A voz de James parecia ser de outra pessoa, estava mais para a voz de um psicopata do que pra do garoto. As pessoas começaram a se aproximar, ele agarrara seu braço. – Primeiro brinca comigo, depois fala aquilo no Salão, fazendo com que nenhuma garota se aproxime de mim, em seguida escolhe ficar tirando onda com meu por irmão por ai. E agora isso?

– James... Foi só um jogo! – Anastasia tentara, Alvo agora já perto deles.

– Não! Não estou falando do jogo, bom... Um pouco também, mas o que mais me irrita é você fazer a cabeça do meu amigo contra mim, o que pensa que está fazendo? Arruinando minha amizade com o Fred? – Sua voz culpada por tudo.

– Não! Eu só... Eu só queria que ele ficasse bem. – Ana foi sincera. Alvo puxara o braço da garota, fazendo com que ela ficasse próxima á ele, mas James não soltava o outro braço dela. O apertando.

– Você não sabe o quanto eu queria ganhar esse jogo, era meu último jogo antes de sair da escola... E pelo menos com essa derrota eu pensava que podia contar com o apoio do meu amigo, mas não... Você tira isso também... Fica longe de mim, tá bem? Você estava indecisa entre mim e Alvo e fez sua escolha, agora também fiz a minha, e eu escolho me distanciar de você... Fique bem longe de mim, sua cobra... Literalmente... – Anastasia sabia que ele referia-se ao seu patrono que agora era igual ao de Alvo. James a soltara com agressividade fazendo o punho da garota estalar, ela não ligou para a dor, apenas observou James sair do campo com raiva, muita raiva, ele chegava até a chutar a grama... Em seguida, finalmente se foi. Ela nunca tinha o visto assim, isso a deixava... Culpada.

– Vamos resolver isso! – A Riddle abraçou Alvo e o mesmo assentiu com a cabeça.

—__________________________________________________________

Gente, vou colocar as coisas das notas finais aqui, porque o NYAH tá dando erro e tá bloqueando, beleza?

Então, sintam-se a vontade pra ler:

Notas Finais:

Hello Divos, então, o que acharam? Só pra esclarecer a frase do começo foi remodelada de uma das leitoras, da qual eu não lembro o nome, me desculpe, faz tempo que não entro no NYAH, só respondo os reviews e saiu e provavelmente a pessoa já pode ter mudado o nome, enfim, me desculpe, só péssima de memória, mas a pessoa aparecendo, eu vou saber :)
O site é esse ai >>>> http://lelivros.info/
No momento eu to lendo Dezessete Luas ><, mas to bem no comecinho, então quem quiser conversar comigo sobre isso, eu não vou saber muita coisa e também to lendo O Mercador de Veneza de Shakespeare (sim, sim, é clássico eu sei, mas sei lá, é bom :D )
Ah, eu quero dar um aviso, eu acabei de ler AURA NEGRA de Academia de Vampiros, o 2ª livro e fico cada vez mais animada pra assistir o filme em março (ainda), enfim... Pra que seja possivel que façam o 2ª filme o 1ª tem que fazer sucesso, e a Diamond Filmes que é a que comprou os direitos autorais da produção, não tá fazendo muita coisa pra divulgar, então, alguns sites, blogs, comunidades, etc, estão lutando pra chamar a atenção das pessoas para esse espetacular filme, por isso, quem se interessou por esse pequeno aviso que eu to dando e quiser ajudar a divulgar ou quiser saber mais é só procurar comunidades e etc, a maioria tem o mesmo proposito. E quem não sabe o que é Academia de Vampiros, é só procurar também, assistam o trailer, o teaser, e vejam as fotos divulgadas, plys, eu juro que se você gosta de vampiros e adora uma história dessas você vai gostar. E quero dizer que "não", não é a mesma coisa que Crepusculo, isso é julgar e é errado. Nada contra crepusculo, eu até assistia algumas vezes, mesmo não sendo a minha história de vampiros preferidas eu respeito muito. Então se informe que eu prometo que VA: O Beijo das Sombras não será como Crepusculo, The Vampires Diaries, True Blood ou qualquer outra historia de vampiro, porque entendam, todas as histórias são diferentes, não é a toa que eu esteja escrevendo uma história e ela não é classificada como feita por J.K. A nossa rainha tem uma mente bem diferente da minha (é claro, a dela é melhor, haha!) e mesmo que seja a mesma saga, não é a mesma história, beleza? Não esqueçam:
"Todas as histórias são reais"
– Os Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos.



Notas finais do capítulo

Hi! Então, gostaram de Lysander e Fred? O que será que Alvo e Anastasia farão? E foi bom eles ter ganho o jogo? O que acontece agora? Descubram isso lendo o proximo capitulo na proxima semana, beijos e tudo de bom pra vocês nesse fim de semana, bye bye!!!