Second Chance For Love escrita por Maindra Gilbert


Capítulo 25
Capítulo 24


Notas iniciais do capítulo

Olá!
Me desculpem pela demora, mas não se preocupem porque eu vou finalizar a fanfic.

Muito obrigada a todos que acompanham e um muito obrigada especial para a Jeny Stewart pela recomendação perfeita.

Então, vamos ao que interessa?



Caroline

Me estiquei na cama e de repente tudo que aconteceu na noite passada voltou e não pude deixar de sorrir, olhei para o lado e encontro um vazio, e o sorriso desapareceu. Levantei num salto e coloquei as minhas roupas, que estavam no chão.

—Por mais errado que tenha sido como ele pôde sair de fininho? – falava sozinha.

—É, esse cara é um idiota.

Stefan estava encostado na porta do quarto. Estava tão distraída que nem o notei ali.

—Desculpa ter saído de fininho e não foi errado o que a gente fez, eu estou solteiro e você também, nada nos impedia.

—Mas Elena é minha melhor amiga.

—Dane-se a Elena! Você disse ontem que eu só iria seguir em frente quando encontrasse outra pessoa e ficasse loucamente apaixonado por ela e eu acho que já encontrei essa pessoa há muito tempo, só não tinha percebido isso ainda. – ele disse rápido e se aproximando. – Caroline, eu gosto de você e você gosta de mim, assim eu espero, então acho que podemos lidar com essa situação de um jeito que seja bom para os dois.

Ele estava a centímetros de distancia, eu podia sentir sua respiração.

—Stefan...

—Você é uma pessoa incrível, Caroline. Você me aceita do jeito que sou e não desiste de mim, é com você que eu posso contar quando preciso de ajuda.

—Stefan, nós estávamos bêbados e você tinha recém terminado com a Elena, foi algo do momento.

—Não foi e você sabe disso. – ele sorriu e isso fez com que a vontade de agarra-lo e beija-lo só aumentassem. – E se nós experimentarmos ter um relacionamento? Alguns encontros, flores e tudo mais. O que você acha?

—Eu acho isso uma loucura, mas...

—Mas? – ele me interrompeu sorrindo, ansioso por uma resposta.

—Mas a vontade de te beijar é enorme! – ele riu e me beijou.

—---

Bella

Consegui alcançar Damon e em segundos ele estava no chão e eu em cima das costas dele.

—Acho que alguém perdeu. – disse rindo dele. Ele aproveitou que eu abaixei a guarda e trocou de posição ficando em cima de mim.

—Tem certeza? – ele disse levantando uma sobrancelha.

—Eu deixo você ganhar na próxima. – dei um beijo na bochecha dele e sai deixando ele no chão. - Eu vou mais fundo na floresta e você me espera aqui, tudo bem?

—Sim, senhora!

....

Depois de caçar dois cervos, estava voltando para onde ele me esperava, mas senti um cheiro diferente. Não era humano, não era o Damon e nem era um lobisomem.

—Damon! – gritei, sabendo que ele viria atrás de mim.

Senti algo passando do meu lado e me virei rapidamente, encontrei Edward à minha frente. Fiquei o encarando sem saber o que dizer, ele me abraçou e eu rapidamente o afastei.

—Desculpe. – ele abaixou a cabeça. – Eu ouvi que você tinha voltado e precisava te ver. – ele disse sorrindo.

—É, eu voltei.

—E está acompanhada. – Damon disse aparecendo ao meu lado e me abraçando pela cintura. Edward olhou para ele e depois para a mão dele na minha cintura e franziu o nariz.

—Eu ouvi algo sobre isso também, mas mesmo assim eu quero me desculpar e dizer que desde que você me salvou em Volterra eu não consigo mais parar de pensar em você. – Ele disse olhando nos meus olhos e eu senti Damon me puxar para mais perto de si. - Eu te amo e preciso de você para ser feliz.

—Eu temia que isso fosse acontecer, Edward, eu te salvei porque Alice me pediu e porque eu não queria ficar com peso na consciência. Eu expliquei para você quando nós voltamos da Itália.

—Mas...

—Você a abandonou e agora que ela seguiu em frente você aparece para ferrar com tudo? – Damon o interrompeu, a raiva era evidente em sua voz e ele me soltou para ficar na minha frente.

—Você não sabe nada sobre o que está falando. – Edward disse se aproximando de Damon.

—Eu sei mais do que você pensa. Eu sei que você a largou porque acha repulsivo o fato de Bella gostar de ser vampira enquanto você odeia isso.

—Cale a boca! – Edward disse entre dentes, se aproximando mais.

—Por quê? Porque é verdade? – Damon o provocou.

Edward ficou calado e o encarou com muita raiva. Quem cala consente, pensei.

—Diga, Ed. Como você se sentiu quando ela voltou pra mim depois de te salvar? – Damon disse com um tom de deboche. – Aposto que nada bem, não é mesmo? Não deve ser legal saber que eu consigo dar a ela o que ela quer. Que eu consigo fazer ela se sentir bem, mais do que você conseguia. – Damon deu um passo para trás para ficar ao meu lado e no mesmo instante Edward veio pra cima dele com o punho fechado, mas antes que ele acertasse Damon, eu estava na frente dele segurando o seu punho, a centímetros do meu rosto.

—Chega! – eu disse olhando nos olhos dele e, rapidamente, ele abaixou o braço e deu alguns passos para trás. – Damon tem razão, Edward, e você sabe disso.

Ele franziu a testa.

—Bella, eu quero consertar as coisas entre nós.

—Edward, pare! Não há mais nada para consertar. Eu estou feliz, de um jeito que eu não era com você. Então, por favor, não tente mais fazer besteiras para atrapalhar o meu relacionamento, por que é com o Damon que eu quero ficar. – eu olhei para Damon e ele sorriu. – Eu segui em frente e espero que você faça o mesmo.

Assim que terminei de falar, Edward sumiu. Damon passou os braços pela minha cintura e a respiração dele no meu pescoço me dava arrepios.

—Eu te faço feliz? – ele perguntou baixinho.

—Muito. – respondi e virei de frente para ele.

—Eu iria te beijar, mas vou deixar para depois que você escovar os dentes. - Eu ri e ele me beijou. – Ah, deus! Quem eu estou querendo enganar? É impossível não beijar você!

—Eu te amo. – disse me perdendo naqueles olhos azuis.

—O que você disse? – ele ficou sério.

—Eu te amo, Damon Salvatore. Eu nunca sorri tanto como nesse último mês, já faz um tempinho que eu queria te dizer isso, mas...

Damon me interrompeu com um beijo.

—Eu te amo. – ele disse com a testa colada na minha e me beijou de novo, dessa vez foi mais demorado e então ele começou a me deitar sobre o chão úmido e as folhas secas das árvores.



Notas finais do capítulo

Mais um pedaço de Steroline, só pra completar...

UHUUL! Eles finalmente disseram as famosas três palavrinhas!!
Gostaram?
Foi curtinho mais foi bem legal, né? Eu adorei escrever ele :)


XOXO