A Filha Do Velho Morcego escrita por Guyn, Any Cristine


Capítulo 16
Capítulo 16


Notas iniciais do capítulo

~~º-º~~ Meus amores como prometido, aqui está a outro cap. ~~º-º~~

Boa leitura galera!



Faltando um dia para o baile e tudo já estava quase pronto, já tinha escolhido a fantasia e já tinha até o dinheiro para compra-la, o único detalhe era a autorização para ir ao vilarejo de Hogsmeade, coisa que nem morta eu iria novamente com o morcego. Ou eu ia só, ou pediria para Hermione comprar, mas com ele eu não iria.

Ao chegar no salão principal para o café da manhã, o diretor logo me chamou. Caminhei até ele e esperei que ele falasse.

— Bom dia minha criança! – fiz uma expressão de desgosto ao termo criança, mas assenti em educação. – Hoje tem visitas a Hogsmeade e como você sabe o professor Snape iria lhe acompanhar. – o velho morcego estava ao lado dele com a sua cara feia de sempre, era visível que ele não fazia aquilo por gosto.

— Diretor eu fico agradecida por isso. – comecei com um leve sorriso. – Mas não estou a fim de ir a Hogsmeade hoje. – os dois velhos me olharam, para evitar maiores perguntas apenas me despedi. – Obrigada. Se me derem licença. – disse me virando e voltando para a mesa da Grifinória.

“Que ótimo, terei mesmo que pedir Hermione para comprar minha fantasia. Snape Babaca morcego idiota!”

— Mione você vai ao vilarejo né? – perguntei sentando ao lado dela. Ela assentiu em positivo. – Você poderia me fazer um favor?

— Claro Ló, diga?

— Você poderia comprar minha fantasia? – ela me olhou com dúvida. – Porque só posso ir a Hogsmeade se o velho morcego for, e com ele eu não quero ir, então queria saber se você poderia comprar minha roupa. – mas antes que ela pudesse responder algo, uma voz atrás de nós se pronunciou.

— É porque você não falou isso para o diretor? Quem sabe ele poderia mandar outra pessoa no lugar do velho morcego. – senti Hermione estremecer ao reconhecer a voz, mas eu simplesmente me virei e encarei aqueles olhos negros.

— Porque simplesmente não iria fazer diferença senhor. – disse com ironia. Ele bufou de raiva para minha alegria.

— O diretor mandou te entregar. – ele disse ríspido, me entregou um papel e voltou pisando forte para a mesa dos professores.

— Babaca Idiota! – disse quando ele já estava longe.

Me virei de novo para frente e abri o papel, era uma autorização assinada por ele, permitindo minha saída.

As autorizações só poderiam ser assinadas pelos responsáveis, eu já sabia que infelizmente aquele velho idiota era meu pai, mas tirando eu o Harry o Rony e a Hermione ninguém mais sabia que eu sabia disso. Então decide brincar um pouco.

— Ei Mione olha aqui. – mostrei a ela o papel.

— Porque ele assinou? – me perguntou olhando incrédula.

— Eu não sei, mas quero ver o que ele vai dizer. Todos sabem que só quem pode assinar é um responsável “legal”, e pelo o que eu sei, ele não é meu responsável “legal”. – falei arqueando uma sobrancelha para que ela entendesse o que eu queria dizer. E ela entendeu.

— E o que você pretende fazer?

— Quero saber o que ele vai dizer? Qual mentira vai inventar. – terminei meu café e caminhei novamente até a mesa dos professores.

— Com licença professor Dumbledore. – ele parou de falar com o morcego e me olhou.

— Sim?

— O professor Snape me entregou uma autorização assinada, permitindo minha saída, certo? – ele assentiu. Eu encarei diretamente o morcego e perguntei. – Porque o senhor assinou? – vi ele quase estremecer. – Até onde eu sei os professores não podem assinar esses termos, somente os responsáveis que podem.

— Eu falei com o diretor e ele abriu uma exceção pra você. – ele respondeu.

“Ah tá, você Severus Idiota Snape falou com o diretor para me liberar? Conta outra vai!”

— E porque o senhor que assinou e não a professora Minerva que é diretora da minha casa? – vamos ver o que você vai inventar agora.

— Minha jovem, como foi ele quem pediu e que estava próximo a mim, pedi que ele assinasse. – Dumbledore respondeu. Mas eu ainda não estava satisfeita.

— E porque o senhor pediu isso? – perguntei sem quebrar o contato visual que eu tinha com ele.

— Para evitar o que aconteceu no último passei. – ele disse ríspido. Eu sorri sínica e falei.

— Ah! É verdade! Sem ofensas professor, mas ser considerada sua filha foi a pior coisa que já me fizeram. – eu sorri e me virei voltando para minha mesa.

— O que você falou? – Hermione perguntou assim que me sentei.

— Algumas coisinhas. – sorri. – Por quê?

— O Snape quase te lançou uma imperdoável quando você se virou. – eu ri ainda mais.

Depois do café os alunos se reuniram e partimos para o vilarejo.



Notas finais do capítulo

~~º-º~~ E ai gatinhas o que vcs acharam? Alguma opinião ? ~~º-º~~
Bjss e abraços a todos! :D ~~º-º~~