P.s.: Eu Te Amo escrita por Dreamy


Capítulo 4
Capítulo 4


Notas iniciais do capítulo

Primeiro de tudo, obrigada as meninas que comentaram!
Amo cada uma das suas revews, até mesmo aquelas que é só uma palavra!!!
Segundo : eu errei a numeração do cap. anterior e coloquei 4, mas só para esclarecer o 4 é esse, como vocês devem ter percebido, rsrs




Capitulo 4

Me surpreendi ao ver Rose Weasley e Scorpius Malfoy entrarem aos beijos na sala precisa. Me surpreendi mais ainda quando percebi o que eles estavam querendo fazer.

“Que droga” pensei, eu estava do outro lado da sala, do lado contrario da porta e não tinha como eu ir ao outro lado sem ser vista.

Quando percebi que Rose estava quase sem roupa e Malfoy falava coisas desconexas, quase vomitei ali mesmo. Por Merlin, como eu iria sair dali? Eu com toda a certeza não queria os ver transando. Mas ou eu via ou interrompia...

-Com licença. – eu disse mais constrangida do que eu já tinha ficado em toda a minha vida – Não se incomodem comigo, eu já estou indo embora, e eu não vi nada.

Sem olhar para os dois sai da sala e corri para fora do castelo. Minha nossa, como eu sou azarada. Eu toda sensível, lembrando de coisas bonitinhas e me aparece dois loucos prestes a fazer sexo as quatro da tarde em um lugar quase impossível de se encontrar. Só mesmo comigo que isso acontece.

Sentei em um lugar distante do jardim e peguei meu diário para tentar esquecer a maldita cena que eu tinha acabado de presenciar...

...   ...   ...   ...

08/06/2023                     16h20min

“Eu já disse que sou azarada? Não. Pois é, eu sou muito azarada.

Sempre acontece comigo as coisas mais improváveis e mais constrangedoras, como cair no meio do Grande Salão, ou falar mal do professor quando esse estava nas minhas costas – como no Chaves, você provavelmente não conhece o Chaves – ou tropeçar nas escadas, ou... Bem você já entendeu. Eu só dou foras.

James você se lembra de todos os foras que eu já dei em minha vida escolar? Tenho certeza que se lembra, afinal não é fácil esquecer-se da minha falta de tato com tudo que envolvia sentimentos e desabafos, sinceramente ate hoje quase morro de rir ao me lembrar de como eu ficava sem graça ao escutar você falando sobre as tantas garotas que você ‘pegava’, ou sobre como você se sentia sobre algo particularmente constrangedor. O incrível é que em vez de você falar isso com seus amigos, você resolvia falar essas coisas justamente comigo.

E eu sempre falava as coisas mais estranhas e mais bobas; eu nunca fui boa em dizer a coisa certa no momento certo e eu sempre falava merda.

Parece que as coisas não mudaram muito nesse sentido, pois eu continuo fazendo merda. É claro que eu não tenho culpa da minha falta de tato, por que eu definitivamente não pedi para ver sua prima... Bem deixa pra lá.

Sabe o que eu mais gostava em ficar com você? É que você não ligava pra minha falta de tato com as coisas, eu podia falar a besteira que fosse que você só ria, mesmo quando era sobre você a besteira que eu falava.

P.S.: Queria poder conversar com você, Jamie.”

...   ...   ...   ...

“15/01/2020                 quarto ano

-Hei James, você é filho do Harry Potter...

-É gênia eu sou. – disse James. – só agora você percebeu? – perguntou rindo, enquanto comia brigadeiro.

-Não seu idiota – eu disse rindo com uma colher de brigadeiro – é só que nunca tinha me tocado que você é famoso.

James fez uma careta, o que me surpreendeu, pois para alguém que adora ser popular não gostar de ser famoso é definitivamente estranho.

-Eu não sou famoso, meu pai é. – disse James – E eu não gosto disso.

-Por quê? – perguntei.

-Por que as pessoas acham que eu tenho que ser como meu pai: se eu sou bom em quadribol é por que meus pais foram, se eu apronto alguma coisa é por que meu avô aprontava, se eu não estudo e tiro nota boa é por que Sirius Black tirava, se consigo tirar uma nota boa é por que herdei a inteligência da minha avó... Eu sou o James Sirius, não o James Potter, não o Sirius Black, não o Harry Potter...

Eu fiquei paralisada com o desabafo de James, eu não esperava que ele dissesse isso. Quer dizer, James nunca pareceu ser alguém que tivesse esse tipo de atitude.

-Nossa, eu acho... – eu disse tentando encontrar algo para dizer – eu acho que você é só o Jamie, o idiota, cabeça dura e que se acha.

-Eu sei, acho que é por isso que gosto de ficar com você.

Nós sorrimos um para o outro e voltamos a comer o brigadeiro que eu tinha trazido.”

...   ...   ...   ...

Sétimo ano – Mesmo dia

Quando voltei para o castelo já estava começando a escurecer. Eu jantei e fui para o salão comunal descansar um pouco. Graças a Merlin não vi nem a Weasley e nem o Malfoy. Só de lembrar daquele episodio sinto meu rosto esquentar.

La pelas 23h00min o nervosismo foi demais e o meu quarto começou a ser claustrofóbico. Sai de lá e fui ao lugar mais arejado do castelo, na minha opinião: a torre de astronomia.

Cheguei lá cansada, afinal meu salão comunal fica nas masmorras e a entrada para a torre no quarto andar, depois mais um andar para alcançar o topo e finalmente tinha chegado. Assim que cheguei ao topo respirei aliviada, às vezes viver nas masmorras era sufocante...

Fiquei lá em silencio ate escutar passos subindo as escadas. Se fosse outro casal de pombinhos eu ia mandar para os quintos dos infernos, e de quebra dava uma detenção – eu não era monitora chefe, mas eu era monitora.

-Oi. – disse quem eu mais vinha evitando hoje.

-O que você quer? – perguntei grossa.

-Conversar. – disse Weasley.

-Olha se é sobre hoje à tarde, pode ficar tranquila que eu não vi nada, não sei de nada, na verdade eu nem estava no castelo essa tarde.

-Não é só sobre isso. – disse a menina.

-Não temos mais nem um assunto em comum, então boa noite. – eu falei, mas fui impedida de sair, pois a imbecil da Rose estava bloqueando a saída. – Saia da minha frente.

-Eu não tenho medo de você. – disse ela me enfrentando.

-Ótimo, nem eu. Agora some da minha frente. – falei sacando a varinha.

A garota também sacou a dela, mas eu tinha certeza que entre mim e ela eu era melhor; eu era mais velha, mais experiente e estava terminando a escola, resultado: eu sabia mais feitiços e modéstia a parte era absolutamente ótima em duelos.

-Eu só quero conversar.

-Eu já disse que não tenho nada pra falar com você garota. Então sai da minha frente.

-É sobre o James. – falou ela, me deixando completamente desarmada e presa ao chão.

-Eu não tenho mais nada a ver com ele, então vai pro inferno e me deixa passar. – eu disse exaltada.

-Eu só quero de alguma forma agradecer por você esta sendo discreta.

-Não quero nada seu.

-Nem mesmo conversar? – insistiu a ruiva. – eu sinto que estou em debito com você então, se você quiser contar alguma coisa vai ficar só entre a gente.

Eu comecei a rir. O que aquela garota passava que era?

-Não preciso, nem quero contar nada pra você. – eu disse ainda rindo.

-Quando vocês começaram a namorar ano passado, James só falava em você em casa, e antes disso quando vocês eram só amigos ele também só falava em você em casa. – ela começou a contar, deixando a saída livre, mas eu não consegui me mexer. – Era Hestia pra lá, Hex pra cá, caramba, eu acho que você é a única que pode chama-lo de Jamie sem receber uma boa dose de feitiços em troca.  Na verdade eu acho meio estranho, mas afinal, eu estou apaixonada por um Slytherin , to numa situação pior que vocês.

Eu fiquei encarando a saída da torre sem conseguir sair, querendo ouvir mais, querendo que ela falasse mais sobre ele.

-Quer dizer, meu pai nunca vai aceitar, pelo menos o tio Harry não vai ter nada contra, nem a tia Ginny se quer saber.

-Não, eu não quero saber. – eu disse.

-Então por que não vai embora? – perguntou ela apontando para a saída.

-Como ele esta? – perguntei me traindo.

-Você o conhece, ele não admite que esta mal, mas eu sei que ta. Por que isso esta acontecendo?

-Por que... nada, não é da sua conta. – eu disse.

-Tudo bem. Você não quer dizer? Ok. Mas pensa bem, por que você pode estar jogando não só sua felicidade fora como a dele também.

Eu sai da torre aos trôpegos, cheguei ao meu dormitório e me deitei para começar a maratona de provas no dia seguinte, tentando não pensar no que Rose tinha me dito...



Notas finais do capítulo

Reviews???