P.s.: Eu Te Amo escrita por Dreamy


Capítulo 3
Capítulo 3


Notas iniciais do capítulo

Olá meus amores... Eu não ia postar hoje, mas não consigo resistir a postar quando ganho comentários, então ai está...



Capitulo 4 – A primeira briga

07/06/2023                     19h15min

 Sábado, a dois dias do começo das provas finais eu acabei de revisar feitiços. Agora aqui estou escrevendo novamente no meu diário.

Ontem fiquei ate tarde no banheiro da Murta chorando, e hoje acordei às três da tarde.

Depois que fui embora do seu quarto, me senti tão vazia...

Será que foi um erro ter te deixado? Mas era o certo a fazer... Ou será que não era?

Ah James, o que eu faço?

Como faço para saber o que é certo?

E se o que eu fiz foi burrice, o que faço sem você?

É tolo não e? Tolo, bobo e romântico.

Mas eu estou desesperada.

E pra terminar de fuder com a minha vida eu não escrevi nem uma linha da porcaria do discurso de formatura. Na verdade eu ate tentei, mas saiu uma bosta...

Eu não tenho a mínima ideia do que falar na frente de toda a escola, na frente dos meus pais, na sua frente.

Eu só queria ficar quietinha e sumir por um ou dois dias. Talvez por um mês, ou ate pelo resto da vida. Eu acho que vou enlouquecer...

Eu estou ficando meio incoerente aqui então é melhor eu fazer algo de útil da vida.

P.S.: Eu realmente, realmente sinto sua falta.

...     ...   ...    ...

08/06/2023

Ontem o dia passou sem nada demais.  Na verdade quando você acorda às três da tarde em um sábado o dia fica muito pequeno, então eu nem bem abri os olhos e já estava na hora de voltar ao castelo de novo.

Agora em pleno domingo eu, Amy e Ian estamos revisando poções, nossa primeira prova amanha. Amy já teve umas quinhentas crises de nervos e Ian já chegou ao ponto de dizer que talvez fosse melhor trabalhar vendendo O Pasquim. Eu sinceramente estou começando a achar que não vou conseguir me formar em medibruxa, seria melhor eu virar vendedora d´O Pasquim junto com o Ian. 

-Isso não entra na minha cabeça. – choramingou Amy, depois deu tentar explicar pela milésima vez como se fazia a poção do morto-vivo. – Eu sei que não vou conseguir, vou tirar um zero e continuar aqui no que vem.

-Calada Amy, eu já consigo ficar nervosa sozinha não preciso da sua ajuda. – eu disse irritada. – Olha eu vou dar uma volta pra esfriar a cabeça, se não foi pirar.

Peguei meu diário e sai deixando Ian e Amy com cara de quem não entendeu nada.

Comecei a andar meio sem rumo, subi as escadas e quando dei por mim, estava no sétimo andar.  Parei em frente à entrada da sala precisa, e então decidi entrar. Pensei no lugar em que eu ficava com James e andei de um lado para o outro três vezes com os olhos fechados. Quando os abri lá estava a porta, como se sempre estivesse ali.

Abri a porta e entrei, estava tudo igual: o sofá, o carpete, a mesa, a cama...

Parecia que o tempo não tinha passado, exceto é claro, pela boa dose de poeira nas coisas.  Peguei minha varinha e tirei um pouco da poeira do sofá, me deitei nele, fechei os olhos e desejei voltar no tempo...

§§§

“18/12/2019       quarto ano

“-Hestia foi só um duelo. – disse James tentando me alcançar. – Você não pode ficar com raiva de mim, só por que eu te venci em um duelo.

-Olha aqui James, não foi só um duelo. – eu disse me virando para encara-lo. – Você me humilhou na frente de toda a escola. O que você queria? Mostrar que é superior? Ótimo você conseguiu: você é melhor do que eu. Agora me deixa em paz!

James me olhou como se eu fosse uma louca, pegou no meu braço e me arrastou ate o sétimo andar.

-Me solta James, seu idiota. – eu gritei tentando me soltar do aperto dele, mas jogar quadribol parece que estava servindo para alguma coisa.

-Você é doida? – ele disse me soltando, quando entramos na sala precisa. – O que te faz pensar que eu queria mostrar que sou superior a você? Que coisa mais estupida de se pensar.

Tudo bem que era um pouco estupido, mas e dai? Eu sou uma Slytherin e ele um Gryffindor, era logico que ele só queria me vencer. Ou vai ver era só meus hormônios descontrolados.

-A gente sempre treinou aqui, eu sei que você é boa, não, que você é ótima em duelos, por que merda eu iria querer te humilhar? Ah Hestia se toca, você não é o centro do mundo, só por que é Slytherin.

-E o que tem a ver se eu sou Slytherin ou não? – perguntei rudemente.

-Eu te conheço Hestia, seu orgulho sonserino é que não tá te deixando ver que você esta se comportando como uma idiota.

-Idiota é você. – eu me defendi. – E eu não acho que sou o centro do universo.

-Ah tá. – disse James - Então admite que você foi uma idiota?

-Eu não fui uma idiota.

-Tá vendo? – James disse sorrindo. – Você é a senhorita Eu-Sou-Superior-Por-Ser-Slytherin...

-Que engraçado. – eu disse irônica. – To morrendo de rir.

-Vem, vamos treinar. – James disse sacando a varinha.

-Eu só não quero olhar na sua cara por um tempo. – eu disse. – Eu vou embora, agente se vê por ai.

Eu sai da sala deixando James com cara de taxo.  O natal veio e, eu como sempre fiquei em Hogwarts, James foi para a casa dele, junto com quase todos os alunos. Nós só voltamos a nos falar 15 dias depois da nossa discursão e eu senti muita a falta dele nesse tempo. 

-Eu sou uma Slytherin orgulhosa – eu disse assim que o vi. – e sou uma idiota.

James só sorriu e me abraçou, algo que nós nunca tínhamos feito antes.”

...   ...   ...   ...

Infelizmente hoje eu não posso concertar tudo admitindo que sou idiota, senti lagrimas quentes molharem meu rosto e as enxuguei. Chorar não adiantaria nada e não dava certo com o papel de donzela chorona.  Levantei-me e andei pelo cômodo espaçoso que por tanto tempo tinha sido uma espécie de refugio, levei um susto quando percebi a porta se abrir e alguém entrar no meu refugio...



Notas finais do capítulo

Então, mereço comentário?
A opinião de vocês sempre me deixa feliz!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "P.s.: Eu Te Amo" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.