Confronto 2ªtemporada escrita por Gabszinha FerCosta


Capítulo 97
Capítulo 96-Permissão/ Surra no banheiro/ Conversa com ex/ Rosalie presa


Notas iniciais do capítulo

Primeiramente eu quero pedir desculpas por não ter postado essa semana, eu estava fazendo um trabalho temporário na páscoa e como era muito cansativo, eu não pude postar, mas essa semana eu volto a postar, então tenham uma boa leitura.



  Rosalie Lillian Hale Cullen

 

  Continuação

  Terminei de me arrumar para o Emmett.

  Depois que fizemos as pazes, eu pensei muito em dar mais um filho para o Emmett, acho que merecemos, afinal os nossos filhos estavam crescendo e a família de todos estava aumentando, a nossa também deveria aumentar.

  Desci entrei no quarto e ele estava sentado na cama e estava falando no telefone.

  -Claro que eu acho que ela seria capaz de fazer isso, aquela garota é maligna. –Ele disse. –Eu sei exatamente por que a mamãe quer que eu vá para aí falar sobre isso Edward, eu a conheço, ela vai querer que eu fale com ela. –Ele disse. –Eu sei que é pela Bella e o papai, mas a Rosalie jamais vai permitir isso. –Ele disse e respirou fundo. –Tudo bem, eu vou conversar com ela, mas não garanto nada. –Ele disse. –Ok, tchau. –Ele desligou.

  Aproximei-me e subi na cama, o abracei por trás e beijei suas costas.

  -O que você vai conversar comigo? E o que aconteceu com o seu pai e a Bella? –Perguntei.

  Ele respirou fundo e se virou pra mim.

  -Anna ameaçou a Bella. –Ele disse.

  O olhei.

  -Anna? Sua ex? –Perguntei.

  Ele assentiu.

  -Sim, ela abordou a Bella quando ela estava saindo da casa dos pais do Jasper e a ameaçou. –Ele disse.

  -A ameaçou com o que? –Perguntei.

  -Ela tem um vídeo da Bella transando com o meu pai. –Ele respondeu.

  -O que? Mas a Bella nunca me disse que eles tinham gravado. –Disse.

  -Mas eles não gravaram, tudo indica que tem uma câmera escondida naquele apartamento do meu pai. Edward e eu estávamos conversando, eu terminei com a Anna na época que o meu pai tinha um caso com a Bella, Anna queria vingança por eu ter terminado com ela e é provável que ela tenha descoberto sobre eles e ter colocado uma câmera no apartamento. –Ele disse.

  -Mas por que ela guardou esse vídeo por todos esses anos? –Perguntei.

  -Por que logo depois nós fomos embora para Londres e não deu para ela se vingar, ela estava esperando o momento certo. –Ele disse.

  Assenti.

  -E agora que voltamos pra cá, ela achou o momento perfeito. –Disse.

  -Ela quer 30 milhões, para não divulgar o vídeo. –Ele disse.

  -Se ela divulgar esse vídeo, acaba com a carreira do seu pai e da Bella principalmente. –Disse. -Eles têm que dar esse dinheiro.

  Ele negou.

  -Não, meu pai não quer fazer isso, Edward me ligou por que a minha mãe quer que eu vá até lá, mas eu sei por que ela quer isso. –Ele disse.

  -Para conversar com você sobre isso, é óbvio. –Disse.

  -Rosie, ela sabe que eu sou o único que pode conversar com a Anna, e eu sei que você não gosta nada dessa história. –Ele disse.

  O olhei.

  -Como acha que eu vou ser tão egoísta assim? Estamos falando do seu pai e da minha melhor amiga Emmett, a mulher do seu irmão. –Disse.

  Ele me olhou.

  -Você quer que eu fale com a Anna? Tá maluca? –Ele perguntou.

  -É preciso, Emmett. –Disse.

  -O que deu em você? Até ontem estava puta da vida comigo por causa dela.

  -Até ontem ela não tinha ameaçado a minha melhor amiga e o meu sogro. –Disse. –Emm, eu não posso te obrigar a nada, mas pensa bem. Se ela divulgar esse vídeo e acabar com a carreira do seu pai e da Bella, você não vai se sentir culpado?

  Ele respirou fundo.

  -Claro que eu vou, eles jamais iriam me perdoar. –Ele disse.

  -Claro que não. Por favor, eu estou te pedindo, fale com essa garota, peça para ela não fazer isso. –Pedi.

  Ele respirou fundo.

  -Tudo bem, eu vou falar com os meus pais amanhã e depois eu procuro a Anna. –Ele disse.

  Assenti.

  -Ok, obrigada. –Agradeci.

  Ele pegou na minha mão e olhou em meus olhos.

  -Olha, eu só quero que saiba que eu te amo e não irei olhar pra ela. –Ele disse.

  Sorri.

  -Eu confio em você, mas se você se sente melhor em me provar que me ama, então quando você olhar pra ela, pense em mim. –Disse.

  Ele sorriu.

  -Isso vai ser maravilhoso. –Ele disse.

  Sorri.

  -Você vai agora pra casa dos seus pais?

  Ele negou.

  -Não, eu vou amanhã. Você é minha prioridade. –Ele disse e veio pra cima de mim.

  -Hum, pra mim isso é perfeito. –Disse.

  E assim terminou a nossa noite, como eu queria que terminasse.

  No dia seguinte…

  Estava terminando de me arrumar. Emmett já havia saído e tinha ido pra casa dos seus pais, confesso que eu estava com um pouco de medo desse encontro dele com a Anna, mas eu sabia que ele não faria nada de errado, era pela Bella e pelo Carlisle, ele saberia resolver essa situação.

  -Mamãe!

  Vinícius e Anie entraram correndo no quarto e se sentaram na cama.

  -Oi. –Disse e fui até eles.

  -Já está pronta, mamãe? –Ela perguntou.

  Assenti.

  -Estou sim, por que não vão chamar a vovó? –Pedi.

  -Ok. –Eles disseram e saíram do quarto.

  Peguei minha bolsa e saí do quarto, desci e fiquei esperando pela minha mãe e os meus filhos.

  Logo eles desceram.

  -Então? Vamos para o shopping? –Perguntei.

  -Claro querida, eu só estava esperando por vocês. –Minha mãe disse. –E o Emmett?

  -Foi na casa dos pais dele.

  Ela assentiu.

  -Ok, então vamos. –Minha mãe disse.

  -Vamos, crianças? –Perguntei.

  -Vamos!

  -Então para o carro. –Disse.

  Fomos para o carro e eu dirigi para shopping.

(…)

  Estávamos no shopping e os meninos se divertiam no Playground.

  -Esses meninos estão crescendo tão rápido. –Minha mãe disse.

  Sorri.

  -Estão mesmo, parece que foi ontem, né?

  Ela riu.

  -É, mas é assim mesmo, o tempo passa tão rápido. –Ela disse.

  Comecei a rir.

  -Pode ficar de olho neles? Eu vou ao banheiro. –Disse.

  Minha mãe assentiu.

  -Claro, não se preocupe. –Ela disse.

  -Ok, eu já volto. –Disse.

  -Ok.

  Fui até o banheiro, me olhei no espelho, lavei as mãos, retoquei minha maquiagem e arrumei o meu cabelo.

  Uma garota apareceu, cruzou os braços e me olhou pelo espelho.

  A olhei pelo espelho.

  -Posso ajudar? –Perguntei.

  Ela sorriu.

  -Olá, Rosalie Cullen. –Ela disse.

  -Oi, e você é?

  -Karen Newton. –Ela disse.

  Virei-me pra ela.

  -Você. –Disse.

  Ela sorriu.

  -Surpresa por ver a ex namorada do seu marido? –Ela perguntou.

  -Não. Estou surpresa por ver a mulher que tentou matar os meus filhos. –Disse.

  Ela sorriu.

  -É, eu tentei. Mas não era para aquele idiota se meter na frente, ele estragou tudo. –Ela disse.

  A encarei.

  -Você não tem remorso de ter tentado matar suas crianças? –Perguntei.

  Ela negou.

  -Nenhum pouco. –Ela respondeu. –Era para eu ser a mãe dos filhos dele se Carlisle não tivesse acabado com a minha vida.

  -Ele não te obrigou a nada, ele te ofereceu dinheiro para abortar e você aceitou, você poderia ter recusado e ter tido aquele bebê. –Disse.

  Ela sorriu.

  -Eu tinha outros planos com a Renée. –Ela disse.

  -E você é uma vadia por se juntar com aquela mulher, ela só queria destruir o Carlisle. –Disse.

  -E não cumprimos a missão, Renée morreu, então a responsabilidade é minha. –Ela disse.

  -Você não vai machucar a minha família. –Disse.

  Ela sorriu.

  -Você não pode me impedir. –Ela disse.

  -Somos uma família e juntos iremos impedir. –Me aproximei dela. –Mas enquanto isso não acontece, eu vou te ensinar a nunca mais chegar perto dos meus filhos.

  Desferi um tapa em sua cara e ela caiu no chão.

  -Ficou maluca? –Ela disse e se levantou, vindo pra cima de mim, mas eu a derrubei mais uma vez.

  -Você não vai chegar perto dos meus filhos por que eu não vou deixar! –Disse e comecei a chutá-la.

  Fui pra cima dela e comecei a lhe dar socos e socos, até ela ficar toda machucada.

  -SOCORRO! –Ela gritou.

  Seguranças entraram no banheiro e me tiraram de cima dela.

  -Mas o que está acontecendo aqui?

  -Essa maluca me atacou! –Karen disse, chorando.

  -Essa filha da puta é uma maluca que tentou matar os meus filhos! –Gritei, me debatendo.

  -ISSO É MENTIRA!

  -Já chega, vamos chamar a polícia e vocês irão se explicar pra eles. –O segurança disse e nos levou pra fora do banheiro.

  Pelo menos essa garota estava ciente se mexesse com os meus filhos de novo.

  Emmett Cullen

  Tomar a decisão de falar com a Anna, foi difícil pra mim, mas pelo menos eu tinha o apoio da Rosalie, isso era tudo, e eu não iria deixá-la ferrar com o meu pai e a Bella.

  Cheguei ao apartamento onde Anna morava e toquei a campainha.

  Anna abriu a porta, ela não havia mudado nada.

  -Emmett Cullen. –Ela disse.

  -Anna Talboth. Nós precisamos conversar. –Disse.

  Ela assentiu.

  -Entre.

  Entrei em seu aparamento.

  -Soube que está vivendo com o Benjamin, ele está?

  Ela negou.

  -Não, está trabalhando. –Ela respondeu.

  Assenti.

  -Você não mudou nada. –Ela disse.

  A olhei.

  -Você também não. –Disse.

  -Eu conheci sua esposa, confesso que prefiro a mim. –Ela disse.

  -Não vamos discutir, eu não vim falar sobre a Rosalie.

  -Então por que me procurou, se não foi pra achar coisa melhor que ela?

  -Você ameaçou a minha cunhada. –Disse.

  Ela riu.

  -Como pode defender aquela mulherzinha? Ela era uma ninfetinha com uma cara casado, e esse cara é o seu pai, ela até deu o golpe da barriga nele. –Ela disse.

  -Você não sabe de nada! Bella e o meu pai cometeram sim um erro, mas a Bella não deu o golpe da barriga nele, meu pai nem sabia que ela tinha engravidado, ele foi descobrir, 3 anos depois, mas você não tem nada haver com isso!

  -Mais idiota foi o Edward por ter se envolvido com a amante do seu pai.

  -CALA A BOCA! –Gritei.

  Ela riu.

  -O que veio fazer aqui? –Ela perguntou.

  -Eu quero as gravações que tem do meu pai. –Disse.

  Ela riu.

  -Eu já dei o meu preço pra Bella. –Ela disse.

  -Por que fez isso? O que a Bella te fez? –Perguntei.

  Ela sorriu.

  -Eles não me fizeram nada, Emmett. Você cometeu um grande erro terminando comigo. –Ela disse.

  -Você que cometeu um erro, Anna. Você me traiu com o meu melhor amigo! –Disse.

  -Ai Emmett, foi um erro bobo, até parece que a Rosalie nunca fez isso. –Ela disse.

  -Não, por que ela é uma mulher de caráter, diferente de você. –Disse.

  Ela bufou.

  -Então você ficou com ódio de mim e descobriu do caso do meu pai. –Disse.

  Ela sorriu.

  -Eles não eram muito discretos. –Ela disse.

  Liguei o gravador do meu celular sem que ela percebesse.

  -Foi fácil seguir eles e mais fácil ainda, subornar o porteiro para me deixar entrar no apartamento, então eu entrei e instalei as câmeras e os filmei, eu queria acabar com a sua família para te atingir, mas infelizmente vocês foram embora rápido demais e não deu tempo de cumprir com o meu plano, e logo a Bella apareceu grávida. Eu ia te contar tudo, ia te contar que o seu pai tinha uma amante de 15 anos que estava grávida dele, mas você não atendia as minhas ligações, e logo a Bella foi embora também e perdi o contato com vocês e por sorte vocês voltaram, Bella é rica agora, esse dinheiro não vai fazer falta pra ela, como não vai fazer falta para o seu pai. –Ela disse.

  -Se você divulgar esse vídeo, vai acabar tanto com a carreira do meu pai, quanto a da Bella. –Disse.

  -Eu disse que não divulgaria o vídeo se ela me desse o dinheiro. –Ela disse.

  -Anna, por favor, você não vai ganhar nada com isso. –Disse.

  Ela assentiu.

  -Vou sim, vou ganhar muito dinheiro. –Ela disse.

  -Pelo visto eu não vou te convencer do contrario. –Disse.

  Ela se aproximou de mim.

  -Não fica assim Emm, talvez nós possamos fazer um acordou. –Ela disse.

  A olhei.

  -Deixa o meu pai e a Bella em paz. Eu pago o dinheiro que você pediu. –Disse.

  Ela riu.

  -Emm. –Ela acariciou meu rosto com a mão. –Eu seria incapaz de tirar dinheiro de você.

  -Então o que eu devo fazer? –Perguntei.

  Ela sorriu e me agarrou, me beijando.

  Eu já cheguei a sentir muita coisa com o beijo dela, mas agora eu não estava sentindo nada, apenas nojo, a única pessoa que me deixava louco com os beijos, era a Rosalie e era somente nela que eu conseguia pensar.

  Empurrei Anna para o sofá e segurei seus braços.

  -A fase que você conseguia me domar, acabou Anna. –Disse.

  Ela riu.

  -Ah Emmett, não cante vitória, eu ainda posso acabar com a sua família. –Ela disse.

  -Você não cansa de ser cruel? Já não basta todo o mal que me fez? Por sua causa eu não consegui me relacionar com mais ninguém e a única pessoa que conseguiu me salvar foi a Rosalie, e agora você quer destruiu a vida do meu pai? Você é tão mal amada assim?

  Ela riu.

  -Eu não sou mal amada, eu só enlouqueço os homens, assim como enlouqueci você, enlouqueci o Benjamim e ainda posso pegar o seu irmão. –Ela disse.

  -Você não vai ser capaz de chegar perto de ninguém da minha família. –Disse e me afastei dela. –Olha, um dia eu já te amei demais, achei que você era a mulher da minha vida e ignorei a minha mãe, quando ela tentava me alertar sobre você. Quando você me traiu, eu perdi completamente o chão, ter me mudado fez muito bem, eu conheci a Rosalie que é uma mulher perfeita, ela é maravilhosa. Eu não sinto mais nada por você, você não vai conseguir me seduzir de novo, Anna. Eu não sou maluco de trocar a Rosalie por você. Rosalie é maravilhosa, linda, loira de olhos azuis, um corpo maravilhoso, modelo, atriz e me deu dois filhos lindos. E você? Você não é nada. –Disse.

  Ela mudou a cara.

  -Eu vou te destruir junto com aquela merda que chama de família!

  Sorri, mostrando minhas covinhas.

  -Pode vir, nós estaremos preparados para nos defender. –Disse.

  -Eu ainda posso acabar com o seu pai e a amante dele. –Ela disse.

  Sorri.

  -Via em frente, mas eu vou provar tudo e vou te colocar na cadeia, você vai ver. –Disse e fui embora.

  Anna não iria entregar essas gravações para mim, o jeito era descobrir provas contra ela e fazer uma denuncia.

  Isabella Marie Swan Cullen

  Eu andava de um lado para o outro da sala.

  -Bella, será que dava para você sossegar em um canto? Vai fazer um buraco no chão desse jeito. –Carlisle disse.

  -Eu não consigo, eu estou preocupada com tudo isso, e se o Emmett cair em tentação?

  -Emmett seria incapaz de fazer isso coma Rosalie, ele não seria tão burro. –Esme disse.

  -É muito estranho Rosalie ter aceitado assim tão fácil ele ir vê-la. –Disse.

  -Ela sabe que você e o meu pai estão correndo riscos e que essa é a única chance que temos. –Edward disse.

  Respirei fundo.

  A porta se abriu e Emmett entrou.

  -Emmett, até que enfim, como foi? –Perguntei.

  Ele respirou fundo.

  -Horrível. –Ele respondeu.

  -Ela não deu as gravações para você? –Meu pai perguntou.

  Ele negou.

  -Não, o que ela fez foi tentar me seduzir. –Ele respondeu.

  -Emmett Cullen, você não fez isso com a Rosalie, fez? –Esme perguntou.

  -Mas é claro que não, mãe. Eu não fiz nada, muito pelo contrário, eu a ignorei, pra raiva dela.

  -É, quem diria. –Edward disse.

  -E o que vamos fazer agora? –Perguntei.

  -Nós temos que ir até esse apartamento do meu pai, investigar para ver se essas câmeras existem, você ainda tem esse apartamento, pai? –Edward perguntou.

  Ele assentiu.

  -Sim, apesar de que já faz 14 anos que eu não apareço por lá.

  -Eu gravei a conversa que tive com ela, e ela me confirmou que colocou as câmeras e que subornou o porteiro. –Emmett disse.

  -Então ele pode nos ajudar, ele ainda trabalha no prédio. –Carlisle disse.

  -Então tá perfeito, vamos agora mesmo falar com esse sujeito. –Disse.

  O celular do Jasper tocou.

  -Alô? –Ele atendeu. –Oi Sra. Hale. –Jasper disse. –O que? Mas por quê? –Ele perguntou. –Ai, eu não acredito que ela fez isso. Olha, leve as crianças pra casa, eu vou agora mesmo à delegacia resolver essa situação. –Ele disse e desligou.

  -O que aconteceu, Jazz. –Alice perguntou.

  -Emmett. –Jasper olhou para o Emmett. –Rosalie foi presa.

  -O que? Mas por quê? –Ele perguntou.

  -Ela estava no shopping com a mãe dela e as crianças quando ela foi ao banheiro e encontrou com a Karen e bateu nela.

  Emmett respirou fundo.

  -Com certeza foi pelo que houve com o meu pai e os meninos.

  -Eu vou até lá resolver essa situação. –Jasper disse.

  -Eu vou com você. –Disse.

  -Eu também. –Edward disse.

  -Vocês resolvem essa situação, enquanto eu, Esme e Alice vamos até o apartamento e conversamos com o porteiro. –Carlisle disse.

  -Ok.

  Fomos pra delegacia resolver o problema da Rosalie, agora era só o que me faltava, Rosalie ter problemas por causa dessa garota.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Confronto 2ªtemporada" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.