Confronto 2ªtemporada escrita por Gabszinha FerCosta


Capítulo 88
Capítulo 87-Um fim para a família Cullen




Carlisle Cullen

Eu não estava conseguindo me concentrar, eu pensava em tudo o que a Kristen me disse. Ela jogou muita coisa na minha cara, coisa que durante todo esse tempo, eu evitei me culpar, mas agora era impossível.

Quando fiz o discurso para a Esme no meu casamento, a intenção era deixar bem claro que eu não a trairia mais, não tinha noção que isso afetaria a vida da Bella, e tudo isso era por que ela não queria que as crianças soubessem, para não julgá-la mal, mas Marie e Anthony já estavam grandes o suficiente para saberem exatamente do que aconteceu entre a Bella e eu e como a irmã deles nasceu.

Hoje eu sabia que a Esme ia buscá-los na escola, eu tinha que aproveitar essa chance.

Peguei minhas coisas e saí do hospital, cheguei em casa e encontrei a Esme com as crianças na sala de estar.

–Olá. –Disse.

Esme me olhou.

–Carl, eu não sabia que chegaria cedo. –Ela disse.

Dei um selinho nela.

–É, aproveitei que eu não tinha muito trabalho, para vir pra casa. –Disse.

Ela assentiu.

Olhei para os meus netos.

–Olá, crianças. –Disse.

Eles me olharam.

–Oi, vovô. –Eles disseram.

–Quer que eu te prepare um lanche? –Esme perguntou.

Assenti.

–Sim, por favor. –Respondi.

–Ok, eu já volto. –Ela me deu um selinho e foi pra cozinha.

Sentei-me junto com as crianças.

–Meninos, eu preciso conversar sobre a mãe de vocês. –Disse.

–Aconteceu alguma coisa com ela? –Marie perguntou.

Neguei.

–Não. Vocês sabem o que é traição? Infidelidade?

–Sim. É quando você engana alguém que ama, tipo quando são casados. Isso é muito errado. –Anthony disse.

Assenti.

–Sim, é. Mas eu já fiz isso, eu já enganei a avó de vocês. E foi com a mãe de vocês, antes de conhecer o pai de vocês. –Disse.

–A mamãe foi sua amante? –Thony perguntou.

–Sim, ela tinha 15 anos. Nós acabamos nos envolvendo e ela engravidou da Kristen. Eu não sabia da existência da irmã de vocês, eu avia terminado com a Bella antes e vindo embora para Londres, eu soube 3 anos depois, quando ela começou a namorar o pai de vocês.

Eles fizeram cara de chocados, não pareciam acreditar no que eu estava dizendo.

–Eu não estou contando isso para que fiquem com raiva da mãe de vocês, estou contando, para que vocês saibam da história da irmã de vocês. –Disse.

Eles ficaram quietos durante um tempo, depois subiram correndo.

Esme apareceu.

–Carlisle, você não devia ter feito isso. –Esme disse.

Respirei fundo.

–Já estava na hora deles saberem da verdade. –Disse.

–Sim, mas pelos pais deles, que são a Bella e o Edward. Eles são seus netos, não os seus filhos. Ai, eu não quero nem pensar na confusão que isso vai se tornar. –Ela disse.

Não respondi.

–Eu vou vê-los. –Ela disse e subiu.

Anthony e Marie já tinham 10 anos, eles mereciam saber do nosso passado, Kristen causou tudo isso, eu só fiz o que a Bella não teve coragem de fazer.

Edward Anthony Cullen

Cheguei em casa cansado e peguei meu celular para olhar as mensagens, havia uma da Bella.

De: Vida

Para: Bebê

Amor, eu chegarei um pouco atrasada, faz o jantar pra mim.

B.C

Subi para o quarto, tomei um banho e comecei a fazer o jantar.

A campainha tocou e eu fui atender.

Abri a porta e dei de cara com o meu irmão.

–E ai, cara. –Ele disse, entrando.

–Oi Emmett, o que faz aqui? –Perguntei, fechando a porta.

–Rosie e Bella sairão juntas das gravações, então eu decidi buscar a minha mulher aqui. –Ele disse, se servindo do meu whisky.

–E como é que vão os seus filhos? –Perguntei.

–Bem, estão com a avó. –Ele respondeu.

–A mamãe?

Ele negou.

–Não, a mãe da Rosalie.

–Ela tá na cidade? –Perguntei.

Ele negou.

–Não, eles estão em Forks. Os pais da Rosalie estão passando por um crise no casamento, eles não estão se suportando, então nós os mandamos para lá, pra ver se abafa o clima. –Ele respondeu.

Assenti.

–E os seus pirras? –Ele perguntou.

–Kris está na casa do namorado e as crianças estão com a mamãe. –Respondi.

Ele assentiu.

–Kristen está mais calma?

–Mais calma? –Perguntei.

–É, ela estava brava com o papai, por causa daquele discurso. –Ele disse.

–Ela não me falou nada. –Disse.

–É, nós conversamos sobre isso. –Ele disse.

–Acha que ela falou alguma coisa para o papai? –Perguntei.

–Você tem alguma dúvida? O papai falou mal da mãe dela. O que faria se fosse a nossa mãe?

–Eu sei que ninguém aceita isso, mas não me passou pela cabeça que ela tenha ido tirar satisfação com ele. Você tem visto o papai? –Perguntei.

Ele negou.

–Não, desde que ele e a mamãe voltaram, eu não fui vê-los. –Ele respondeu.

Assenti.

–Eu vou conversar com a Kris. –Disse.

Ele assentiu.

–Olá. –Bella chegou, acompanhada de Rosalie.

–Oi gatas. –Emmett disse e deu um selinho na Rosalie, depois ele deu um beijo na bochecha da Bella. –Oi Bellinha.

–Oi Emm. –Bella veio até mim e me deu um selinho. –As crianças já chegaram?

Neguei.

–Não, ainda não. –Respondi.

Ela assentiu.

–Ok, eu vou preparar o jantar. –Ela se virou para Emmett e Rosalie. –Vocês ficam para o jantar?

Emmett sorriu.

–Claro, por que não. –Emmett disse.

–Vamos Bella, eu te ajudo no jantar. –Rosie disse.

As duas foram para a cozinha e eu fiquei com o Emmett.

Nós dois ficamos conversando.

(…)

Emmett e eu já havíamos bebido três doses de whisky enquanto o jantar não ficava pronto. Não estávamos bêbados, mas já estávamos contentes, e relembrávamos a nossa infância.

As meninas voltaram da cozinha.

–O jantar está pronto. –Bella disse.

A porta se abriu e Kristen e Seth entraram com os meninos.

Kristen estava com cara de choro, assim como Marie e Anthony.

–Oi meninos. –Bella disse, pegando Robert no colo.

–Mãe.

Bella olhou para a Kristen.

–Aconteceu alguma coisa? –Ela perguntou.

–Sim, o papai cometeu um erro. O maior erro de todos. –Kristen disse.

–Por que não disse que tinha sido amante do vovô? –Anthony perguntou.

Bella olhou para o nosso filho depois olhou para Kristen.

–Não me diz que ele teve a ousadia de dizer tudo à eles?

Kristen assentiu.

–Você não devia ter feito isso, mamãe. É errado. –Marie disse.

Bella se aproximou deles.

–Meus amores, eu posso explicar.

–Não. O vovô já nos contou tudo, você enganou a minha avó. –Anthony disse.

–Não Thony, não foi assim, deixa eu explicar. –Bella disse, chorando.

–Não queremos suas explicações mamãe, nós sentimos vergonha de sermos seus filhos. –Marie disse e subiu com o Anthony.

–Marie, Anthony, esperem! –Bella entregou o Robert para a Rosalie e subiu atrás deles.

Respirei fundo.

–Eu não acredito que o papai teve coragem de fazer isso. –Disse.

–Acho que ele foi longe demais. –Emmett disse.

–É, parece que o que a Bella mais temia, aconteceu. –Rose disse.

–Isso tudo é culpa minha, se eu não tivesse discutido com ele, ele não teria dado com a língua nos dentes. –Kristen disse.

–Não Kris, a culpa não foi sua. O nosso pai é assim mesmo, quando alguém o enfrenta, ele faz de tudo pra essa pessoa sair pior. –Emmett disse.

Bella desceu as escadas.

–Eles se trancaram no quarto do Anthony. –Ela disse.

Respirei fundo.

–Rosie, leve a Bella para o quarto. –Pedi.

–Ok, vem Bella.

Rosalie subiu com a Bella e o Robert.

–O que vai fazer, Edward? –Kristen perguntou.

–Vou conversar com os meninos, depois eu vejo o que eu vou fazer. –Disse e subi para o quarto.

Fui até a porta do quarto do Anthony, e estava fechada.

Bati na porta.

–Anthony, Marie. Abram a porta. –Disse.

Eles não deram resposta nenhuma.

Respirei fundo.

A minha paciência já estava curta e não iria tolerar mimos deles agora.

Dei um chute na porta, a derrubando.

–AHHHH! –Eles gritaram.

Entrei no quarto.

–Vocês ficaram malucos? Como podem tratar a mãe de vocês assim?

–Ela cometeu um erro, papai. –Anthony disse.

Aproximei-me deles e puxei a orelha dos dois.

–Eu nunca fui de encostar um dedo em vocês, mas vocês estão pedindo por isso. –Disse.

–Aí pai, tá doendo. –Marie disse, chorando.

–Isso não é nada comparado a dor que a sua mãe está sentindo. Ela se arrependeu muito por ter namorado um cara casado, ela sofreu muito com isso, sofreu com a irmã de vocês, ela passou fome para que a Kristen tivesse o que comer! –Gritei. –Não deviam fazer isso com ela. Bella nunca teve uma mãe boa, e foi a mãe que ela nunca teve. –Soltei suas orelhas. –Acho bom vocês resolverem isso.

Saí do quarto e desci, Emmett e Kristen ainda estavam ali.

–Eu vou falar com o papai. –Disse.

–Quer que a gente vá com você? –Emmett perguntou.

Neguei.

–Não. Eu resolvo isso, afinal é sobre a minha mulher. –Disse e fui para o meu carro.

Dirigi para a casa dos meus pais.

Cheguei à casa e já fui entrando.

–PAI! –Gritei.

Ele apareceu da sala de estar com a minha mãe.

–Edward, o que aconteceu? –Ele perguntou.

–Até parece que você não sabe. –Disse e fui até ele, lhe dando um soco na boca.

–Edward! –Minha mãe gritou. –Mas o que deu em você?

–Vai me dizer que não sabe também, Esme? Como pode deixá-lo dizer tudo para os meus filhos?

Ela respirou fundo.

–Eu não estava presente, Edward. Quando vi, ele já tinha contado.

O olhei.

–Você não tem noção do mal que fez à minha família. –Disse.

–Kristen veio me julgar Edward, eu só achei que seria certo dizer toda verdade de uma vez por todas pra eles.

–A única pessoa que tinha o direito de dizer a verdade, é a Bella e não você. Anthony e Marie são os meus filhos com a Bella, você só tem uma filha com a Bella, tem que cuidar dela, dos meus filhos cuido eu!

–Acha que fiz isso por despeito é? Por que a Bella é sua mulher?

–Isso tudo que está acontecendo, é por causa desse maldito caso que vocês tiveram. Por acaso ainda gosta dela? –Perguntei.

–Edward, está me desrespeitando desse jeito. –Minha mãe disse.

–Devia ter pensado nisso, quando resolveu passar a mão na cabeça do meu pai. –Disse.

–Eu não estou passando a mão na cabeça dele, Edward. Eu achei errada a atitude dele, de dizer a Marie e o Anthony, tudo o que aconteceu entre ele e a Bella.

–Mas quando disse aquele discurso ridículo, você nem sequer se pronunciou, só passou a mão na cabeça dele. –Disse.

–Eu não sabia que isso tudo iria acontecer. –Ela disse.

–Mas vocês dois sabiam que a Bella sentia medo dos filhos à julgarem mal, e foi isso que aconteceu, Marie e Anthony não querem vê-la, sabem com isso a destruiu? O que fariam se eu, Emmett e Kristen déssemos as costas para vocês? Não sabem como está me doendo também ver a mulher que eu mais amo, ser rejeitada pelos nossos filhos.

–Eu só queria ajudar. –Meu pai disse.

–Pois é, mas a única coisa que você fez foi piorar tudo. Quando a Bella era sua amante, ela podia facilmente destruir o seu casamento, a sua família, mas ela não fez isso. Mas você conseguiu destruir a minha família, e isso eu não vou perdoar, nem eu e nem a Kristen podemos, e não tentem procurar pelo Emmett, por que ele também está ao meu lado. A mesma vergonha que Anthony e Marie estão por serem filhos da Bella, eu, Emmett e Kristen estamos, por termos uns pais como vocês. Até a Renée e o Charlie viram uns santos comparado com o que fizeram. E não se faça de santa mãe, você também poderia ter evitado isso, mas não. Nem sequer foi até a Bella lhe pedir desculpas.

–Edward…

Dei as costas pra ele.

–Edward, vamos conversar. –Meu pai pediu.

–Eu não tenho mais nada para conversar com vocês. –Disse e saí da casa deles.

Fui de volta pra casa.

Isso tudo que estava acontecendo, com certeza era o fim da família Cullen.

Cheguei em casa e Rosalie estava com o Emmett, fazendo Robert dormir.

–Oi. –Disse.

–Oi, como foi com o papai?

–O que você acha?

–Que vocês brigaram feio. –Ele respondeu.

–Eu dei um soco nele. –Disse.

–Fez bem. Pra falar a verdade eu mesma queria dar um soco nele há 14 anos, quando ele abandonou a Bella. –Rosalie disse.

–Mas o que ele disse?

–Que só queria ajudar. –Disse.

–Ele não sabe que fez tudo errado? Estamos falando da Marie e do Anthony, os seus filhos com a Bella, não da Kristen. –Emmett disse.

–Foi exatamente o que eu disse à ele. Cheguei até à falar que ele ainda gostava da Bella. –Disse.

–E a mamãe?

–Se sentiu ofendida quando eu disse isso, mas ainda fica passando a mão na cabeça do papai. –Disse.

–Esses dois só estão pensando neles mesmos. –Rose disse.

–Eu deixei bem claro que eu e Kristen estávamos com raiva, e disse que estava do nosso lado, Emmett. –Disse.

Ele assentiu.

–Fez muito bem, é claro que eu to com vocês. O papai está errando feio, e a mamãe está fingindo que está tudo bem. –Ele disse.

–E a Bella?

–Eu dei um calmante para ela e a Kristen, elas dormiram. Quanto aos meninos, dormiram também, de tanto chorar. –Rosalie respondeu.

–Seth foi embora? –Perguntei.

–Não, achamos melhor ele ficar essa noite com a Kris, pra el se sentir melhor. –Emmett respondeu.

Assenti.

–Fez bem. Eu vou ficar com a Bella. Rosie, pode cuidar do Rob? –Pedi.

Ela assentiu.

–Claro Edward, nós ficaremos aqui cuidando dele, vá cuidar da Bella. Irei ligar para o Jazz e a Allie, para virem nos ajudar. –Rosalie disse.

–Obrigado. –Disse e subi para o quarto.

Fui até o quarto do Anthony, que estava sem porta. Os dois estavam dormindo na cama do Anthony, mesmo dormindo, os dois tinham a expressão triste. Eu esperava mesmo que os dois repensassem em tudo e percebessem que a Bella não era nenhuma mulher qualquer e sim uma verdadeira guerreira.

Saí do quarto e fui até o quarto da Kristen, entrei no quarto e a encontrei dormindo, Seth estava ao seu lado, segurando sua mão e velando o seu sono.

–Como ela está? –Perguntei.

Ele respirou fundo.

–Ela ficou bem mal, mas dormiu depois que a Rosalie deu o calmante pra ela.

Assenti.

–Obrigado por ficar aqui com ela. –Disse.

Ele sorriu.

–Eu a amo, seria incapaz de deixá-la assim. –Ele disse.

Sorri.

–É, mesmo com a sua mãe doente, você preferiu ficar aqui cuidando da sua namorada, você tem um bom coração. –Disse.

Ele sorriu.

–Se quiser que eu vá embora, pode falar Edward. Eu sei que é um problema de família. –Ele disse.

Neguei.

–Não, você é da família. Cuide da minha irmã. –Pedi.

Ele assentiu.

Saí do quarto.

Eu nunca fui com a cara desse garoto, mas eu via que ele tinha um coração bem puro, puro demais para fazer parte dessa família. Espero que ele faça com que a minha irmã não siga essa genética maldita do sangue Cullen.

Entrei no meu quarto, Bella estava dormindo, mas parecia inquieta, como se estivesse tendo um pesadelo.

–Não, meus filhos… perdoe-me.

Aproximei-me dela e percebi que ela estava com febre. Deitei-me ao seu lado e a abracei, ela se aquietou quando eu a abracei.

Beijei sua testa.

–Durma bem, meu amor. Eu estarei aqui cuidando de você, sempre. –Disse.

Eu fiquei ali, acordado a noite toda, velando o sono dessa mulher frágil, tentando de alguma forma demonstrar que tudo ficaria bem.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Confronto 2ªtemporada" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.