Confronto 2ªtemporada escrita por Gabszinha FerCosta


Capítulo 61
Capítulo 60-Marie doente




Isabella Marie Swan Cullen

No dia seguinte…

Passei a noite inteira tentando tirar da Marie alguma coisa, já que ela estava estranha, mas ela não quis dizer nada, e tive que deixá-la para cuidar do Rob, fui dormis às 4h50 da manhã, e não pretendia acordar tão cedo, a não ser se eu tivesse que amamentar o Rob.

Escutei a porta do quarto batendo.

–Bella, Bella acorda.

–Não Edward, eu fui dormir tarde ontem. –Disse.

–Você precisa acordar. –Ele disse.

–O que? Rob acordou? –Perguntei.

Ele negou.

–Não, é a Marie. –Ele disse.

Abri os olhos e me sentei.

–O que aconteceu com ela? –Perguntei.

–Acho que ela está doente, ela está com muita febre. –Ele respondeu.

Pulei da cama.

–Cuidado Bella! Você ainda tem pontos do parto. –Ele disse.

Não dei atenção pra ele e corri para o quarto da Marie, abri a porta, ela estava toda encolhida na cama, enrolada no cobertor.

Aproximei-me dela e toquei a sua testa.

Ela estava muito quente.

–Marie. –A chamei.

–Marie, acorda. –Disse.

Ela acordou e começou a tossir.

–Meu anjo, tá sentindo alguma coisa? –Perguntei.

–Minha garganta tá doendo. –Ela disse.

Respirei fundo.

–Eu vou medir a sua temperatura. –Disse, me levantando e indo para o seu banheiro, peguei o termômetro rosa no armário e voltei para o quarto. –Levanta o braço, meu amor.

Ela levantou, coloquei o termômetro.

Esperei alguns minutos e fiquei fazendo carinho em seus cabelos castanho avermelhados.

Tirei o termômetro debaixo de seu braço.

–Você tá ardendo de febre. –A olhei. –Fica deitadinha tá? Você não vai pra escola.

Ela assentiu.

–Tá. Você vai me trazer o café?

Assenti.

–Sim, eu trago sim. –Dei um beijo em sua testa e saí do quarto.

Voltei para o meu quarto, Edward estava trocando de roupa.

–E aí?

–Ela está com 39 de febre. –Disse.

–Nossa.

–Eu sabia que havia alguma coisa estranha com ela desde ontem. –Disse.

–Quer que eu peça para o meu pai vir aqui dar uma olhada nela? –Edward perguntou.

Assenti.

–Claro, vai ser ótimo, eu vou me arrumar e ir fazer o café pra ela.

–Tá. Eu tenho que ir ao hospital tirar essa tala da minha perna. Graças à Deus. E falo com o meu pai pra vir aqui. Você vai ficar bem com a Marie e o Rob?

Assenti.

–Claro, pode ir tranqüilo. Eu dou conta. –Respondi e fui para o banheiro.

Fiz minha higiene matinal e troquei de roupa, desci e Edward estava na sala de estar, assistindo TV, me aproximei por trás e o abracei, lhe dei um beijo na bochecha.

–Esperando o café da manhã? –Perguntei.

–Claro, com a melhor cozinheira do mundo. –Ele respondeu.

Sorri.

–Não diga isso perto da sua mãe. –Disse.

Ele riu.

–Vem me ajudar. –Disse.

–Tá.

Ele se levantou e fomos pra cozinha.

–Eu já fui acordar a Kris e o Thony. –Ele disse.

Assenti.

–Ok, então daqui a pouco eles estarão aqui. –Disse.

Começamos a preparar o café da manhã, colocamos a mesa, e eu servi o café para o Edward.

–Pronto bebê. –Lhe dei um beijo na testa. –Eu vou levar o café para a Marie, depois eu desço para tomar.

–Ok. –Ele disse.

Preparei uma bandeja para a Marie e subi, entrei em seu quarto, ela estava com a TV ligada, assistindo desenho.

–Aqui meu amor, o seu café. –Disse.

–Obrigada mamãe. –Ela disse, se sentando na cama.

–De nada, meu amor. –Lhe dei um beijo na testa. –Eu vou cuidar do Rob, qualquer coisa me chama.

–Tá.

Saí do quarto da Kristen e fui para o quarto do Rob, ele já estava acordado, quietinho.

–Bom dia, meu amor. –Disse, o pegando. –Vamos mamar?

Sentei-me e comecei a amamentá-lo.

Depois de dar mamar pra ele, desci com ele e o coloquei no carrinho, arrastei o carrinho até a sala de jantar, e Edward tomava café com o Anthony e a Kris.

–Bom dia. –Dei um beijo na testa dos meus filhos.

–Bom dia, mãe. –Eles disseram.

Sentei-me e comecei a tomar café.

–Cadê a Marie? –Kris perguntou.

–Ela acordou doente hoje. –Respondi.

–O que ela tem? –Thony perguntou.

–Acho que ela está ficando gripada. –Respondi.

–Eu posso ver a minha irmã? –Thony perguntou.

–Termine o seu café, que eu te levo lá. –Respondi.

Ele assentiu.

Voltamos a tomar café.

Depois do café, subi com o Anthony para ele ver a sua irmã, entramos no quarto.

–Tomou seu café, meu amor? –Perguntei.

Ela fez careta.

–Minha garganta tá doendo. –Ela disse.

Respirei fundo.

–Tudo bem, eu faço uma sopa mais tarde. –Disse.

–Pode ser a sopa da vovó? –Ela perguntou.

Sorri.

–Claro, eu vou ligar pra ela.

Thony se aproximou e pegou na mão dela.

–Você vai ficar bem, Mer. –Ele perguntou.

–Não sei, Thony. –Ela respondeu.

–Você tem que ficar. –Ele lhe deu um beijo na testa.

Sorri.

Thony se preocupava muito com ela e ela com ele, e essa união deles era mais forte do que com Kristen por que eles são gêmeos.

–Thony, se despeça da sua irmã, você tem que ir pra escola. –Pedi.

–Tá. –Ele deu um beijo na bochecha da Marie. –Tchau, Mer.

–Tchau Thony. –Ela disse.

Dei um beijo na testa da Marie.

–Eu já subo pra ficar com você. –Disse.

–Tá.

Saí do quarto da Marie e Anthony foi para o seu quarto buscar suas coisas, escutei a campainha tocando mas ignorei, Edward iria ver quem era, Thony voltou.

–Pegou tudo?

–Uhum.

–Então vamos.

Descemos e na sala de estar estavam todos, inclusive Alice e Rosalie, Rose estava com Rob no colo.

–Madrinha! –Thony pulou no colo de Alice.

–Oi meu amor. –Ela lhe deu um beijo na bochecha. –Onde está a Marie?

–Marie está gripada, não vai pra escola hoje. –Respondi.

–Oh, tadinha. Mas ela já estava estranha ontem. –Alice disse.

–É, eu já havia desconfiado que ela não estava bem. E vocês? O que fazem por aqui?

–Nós estamos com as crianças no carro, queríamos saber se quer que a gente leve seus lindos filhos. –Rose disse.

Assenti.

–Claro, por favor. –Disse.

–Tudo bem, vamos? –Alice disse.

–Vamos, por que já estou atrasada. –Kristen disse, dando um beijo na testa do Rob, depois deu um beijo na bochecha do Edward. –Tchau, maninho.

–Tchau. –Edward disse.

Kristen veio até mim e me deu um beijo na bochecha.

–Tchau mãe. –Ela disse.

–Tchau querida, boa aula. –Disse e dei um beijo na testa do Anthony. –Pra você também.

Ele sorriu.

–Tchau mamãe, cuida da minha irmã. –Ele disse.

–Pode deixar. –Disse.

–Vamos, Thony? –Rose perguntou, me entregando Rob.

–Vamos, tchau pai. –Ele bateu na mão do Edward.

–Tchau filhão. –Edward disse.

Kristen e Anthony foram pra escola com Rose e Allie, Edward se levantou.

–Bom, eu tenho que ir. –Ele me seu um selinho. –Te vejo mais tarde.

–Tá, boa sorte.

–Valeu. Qualquer coisa me liga. –Ele disse.

–Tá.

Edward me seu um beijo na testa e foi para o hospital pra finalmente tirar a sua tala.

Peguei meu celular e mandei uma mensagem pra Esme.

De: Bella

Para: Esme

Esme, será que você poderia vir aqui em casa? Se não estiver muito ocupada, claro. É que a Marie está doente e ela exige tomar a sua sopa.

C

Ela logo respondeu.

De: Esme

Para: Bella

Claro que eu posso ir Bella, estou em casa. Vou só me arrumar e já vou para aí.

E.C

Guardei meu celular, e fiquei esperando pela minha querida sogra.

(…)

Estava deitada com a Marie em sua cama, Rob estava dormindo em seu quarto, e estávamos assistindo o filme Rapunzel da Barbie.

–Com licença. –Esme entrou no quarto com uma bandeja na mão. –Eu trouxe a sua sopa, querida.

Ela colocou a bandeja na cama.

–Você quer Bella? Tem mais na cozinha. –Esme perguntou.

Neguei.

–Não, obrigada. Não sou muito fã de sopa. –Respondi.

Ela riu.

–A febre dela abaixou? –Ela perguntou.

–Não, e pra piorar ela está com uma tosse chata. –Disse.

–Bom, então tome toda essa sopa e vamos tomar um xarope. –Esme disse.

–Tá, mamãe pode me dar a sopa na boca?

Sorri.

–Claro, meu anjinho.

Eu ia dar a sopa para ela, quando a babá eletrônica começou a tocar.

–Hum, não pode comer com a sua avó? –Pedi.

–Claro. –Ela respondeu.

–Vai lá Bella, vá cuidar do Rob e deixa que dessa mocinha eu cuido. –Esme disse.

–Tá. –Me levantei e fui para o quarto do Rob.

O peguei no colo.

–Oi meu amor, como você demorou em acordar. –Disse.

Sentei-me e comecei a amamentá-lo.

Escutei a campainha tocando, e sabia que Esme iria atender.

Terminei de amamentar o Robert e troquei sua fralda.

–Oi. –Esme entrou no quarto.

–Oi. Marie tomou a sopa? –Perguntei.

Ela assentiu.

–Sim, Carlisle acabou de chegar, ele está a examinando. –Ela respondeu.

–Então vamos lá. –Disse, pegando Robert no colo e saímos do quarto.

Entramos no quarto da Marie e Carlisle a estava examinando, ele se levantou e se aproximou da gente, ele não estava com uma cara muito boa.

–O que foi? Por que está com essa cara? –Perguntei.

Ele respirou fundo.

–Bella, eu não tenho boas notícias.

–O houve? –Perguntei.

–Nós temos que interná-la no hospital.

–O que? Mas o que ela tem? –Perguntei.

–Marie está com pneumonia. –Ele respondeu.

–Meu Deus.

–Nós precisamos levá-la agora mesmo. –Esme disse.

–Ela está correndo risco de vida, Carlisle? –Perguntei.

–Não sei dizer, ainda está no começo, preciso interná-la, fazer alguns exames e tratar o quanto antes.

Assenti.

–Eu preciso avisar o Edward. –Disse.

–Vai lá, Carlisle e eu cuidamos te tudo. –Esme disse, pegando Robert.

Saí do quarto e respirei fundo, eu não sabia como lidar direito com isso, nenhum de meus filhos ficaram doentes assim, todos sempre foram muito saudáveis, não sei por que isso estava acontecendo com a minha anjinha.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Confronto 2ªtemporada" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.