Confronto 2ªtemporada escrita por Gabszinha FerCosta


Capítulo 42
Capítulo 41-Bem/ Assumindo crime




Isabella Marie Swan Cullen

Fui levada para o hospital pelo Edward e pelo Carlisle.

–Uma maca!-Carlisle pediu.

Logo os enfermeiros trouxeram a maca e Edward me colocou ali.

–Para a sala de exames,agora!

–Ed!-Segurei firme a sua mãe.

–Sinto muito,ele não pode entrar.-A enfermeira disse.

–Edward espere aqui,eu vou cuidar dela.-Meu pai disse.

Edward me deu um beijo na testa.

–Vai ficar tudo bem,meu pai vai cuidar de você.-Ele disse.

Respirei fundo.

–Ok.

Ele me olhou.

–Eu te amo.-Ele disse.

–Eu também.

Carlisle e os enfermeiros me levaram para a sala de exames,as minhas dores só aumentaram e eu acabei desmaiando.

(…)

Acordei em um quarto todo branco,estava meio confusa.

–Edward…

Ele se levantou e me olhou.

–Oi.-Ele disse.

–Onde eu estou?-Perguntei,me sentando com cuidado.

–No hospital.-Ele respondeu.

O olhei.

–Nosso bebê,eu perdi nosso bebê?-Perguntei.

Ele negou.

–Não,mas quase. Você teve uma forte hemorragia,mas por sorte meu pai conseguiu conter,você e o nosso bebê passam bem.-Ele respondeu.

Respirei fundo,aliviada.

–Mas você tem que tomar todo cuidado,você agora está em uma gravidez muito arriscada,precisa de repouso. Você teve esse sangramento,devido a todo o nervoso que passou.-Ele disse.

–Principalmente quando estava com a Renée,lutar com ela foi…

–Shii,não pensa nessas coisas agora,você tem que descansar.-Ele disse.

Assenti.

–Tudo bem,mas será que eu não posso ir pra casa? Eu não quero ficar aqui.

Ele sorriu.

–Eu vou conversar com meu pai sobre isso.-Ele disse.

A porta de repente foi aberta e Kristen entrou.

–Mamãe.-Ela veio até mim e me abraçou.

–Oi querida.-Disse,e lhe dei um beijo na testa.

–Como você ta?-Ela perguntou,me olhando.

–Bem.-Respondi.

–E o bebê?

–Estamos bem,querida. Foi só um susto.

–Eu fiquei com tanto medo.-Ela disse.

Sorri.

–Eu estou bem.-Disse.

–Bom,eu vou procurar o meu pai,cuida dela,Ki.-Edward disse.

–Tá.

Edward me deu um selinho e saiu do quarto.

Kris pegou na minha mão.

–Mãe,você fez aquilo mesmo?-Ela perguntou.

A olhei.

–Sim Kristen,eu matei a Renée.-Respondi.

–Meu Deus,e agora? Você pode ser presa?-Ela perguntou.

–Bom,se descobrirem o que eu fiz,é uma possibilidade.-A olhei.-Kris,eu preciso te pedir uma coisa.

Ela assentiu.

–Claro.

–Se caso isso acontecer,quero que cuide bem dos seus irmãos.-Disse.

Ela assentiu.

–Claro,mas isso não vai acontecer.-Ela disse.

–E do Edward,ele vai ficar muito frágil se isso acontecer.-Disse.

Ela assentiu.

–Não se preocupe,todos nós vamos sair dessa,você vai sair dessa.-Ela disse.

Sorri e lhe dei um beijo na testa.

–Olá.-Carlisle entrou na sala com o Edward e deu um beijo na testa da Kris,depois se aproximou de mim e pegou na minha mão.-Como está se sentindo,Bella?

–Melhor que antes.-Respondi.

Ele assentiu.

–Foi um grande susto,você ficou a beira de perder o bebê,mas vocês já estão bem,agora você precisa de muito repouso e não pode se alterar.-Ele disse.

Assenti.

–Mas eu vou poder ir pra casa?-Perguntei.

Ele sorriu.

–Eu te darei alta e poderá sim ir pra casa,mas terá que manter repouso absoluto,e deixa que os problemas a gente resolve.-Ele disse.

–Tá,eu só quero sair daqui.-Disse.

–Ok,vou assinar a sua alta,Edward,Kristen,ajude-a a se vestir.-Carlisle disse.

–Ok.-Eles responderam.

Carlisle saiu do quarto e Edward me ajuda a levantar,troquei de roupa e logo fiquei pronta para sair do hospital.

–Quer comer alguma coisa?-Edward perguntou.

–Não! Eu odeio comida de hospital. Eu só quero ir pra casa e comer a comida da minha sogra.-Respondi.

Edward riu.

–Tudo bem.

Ficamos esperando algum tempo o Carlisle voltar,e não demorou muito pra isso acontecer,logo ele estava de volta.

–Pronto Bella,já pode ir pra casa.-Carlisle disse.

–Ah,que bom.-Disse.

–Edward,pode assinar aqui?-Carlisle pediu.

–Claro.-Edward assinou a papelada.

–Agora leve-a pra casa e cuidem dela.-Carlisle disse.

–Ok.

Edward pegou minhas coisas e saímos do quarto,fomos para o estacionamento e entramos no carro do Edward,e ele dirigiu direto pra casa.

Chegamos em casa e fomos recebidos por Esme,Allie,Jazz,Rose,Emm e o namorado da Kristen,Seth.

–Bella.-Esme me abraçou.

–Oi.

–Como você ta,amiga?-Rose perguntou,se aproximando.

–Estamos bem.-Respondi.

–Meu pai disse que ela precisa de muito repouso,e ficar em paz.-Edward disse.

–Então leve-a para o quarto Edward,farei um lanche pra ela.-Esme disse.

–Tudo bem,com licença.-Edward me ajudou a subir e fomos para o quarto.

–Terei que ficar enfurnada aqui pra sempre?-Perguntei.

Ele riu.

–Não,só por um tempo,você precisa descansar.-Ele respondeu.

–Ta,eu fico aqui,mas você terá que me trazer muita comida.-Disse.

Ele riu.

–Trarei o que você quiser.-Ele disse.

–E terá que me fazer companhia.-Disse.

–Claro que eu farei.-Ele disse e me deu um selinho.

O olhei.

–Então? Vai buscar ou não?-Perguntei.

–Buscar o que?

–Minha comida,Edward!

–Aí,já vou.-Ele se levantou.

–Me traz uma bandeja bem cheia.-Pedi.

–Tá.

Ele saiu do quarto,eu me troquei e me deitei na cama.

Respirei fundo.

Eu sei que havia cometido um grande erro,mas agora eu teria fé e entregaria nas mãos de Deus,seja o que Deus quiser,agora eu só queria me cuidar,cuidar do meu bebê.

Edward Anthony Cullen

Desci para pegar o lanche da Bella,estavam todos na sala de estar.

–Onde estão as crianças?-Perguntei.

–Na casa dos meus pais.-Alice respondeu.

Assenti.

–Oh mãe,a Bella quer uma bandeja bem cheia.-Disse.

Ela assentiu.

–Ok,deixa que eu preparo.-Ela disse e foi pra cozinha.

Olhei para o Jasper.

–Jazz,iremos precisar da sua ajuda.-Disse.

Ele assentiu.

–Não se preocupe Edward,Bella é minha prima,eu jamais a deixaria desamparada.-Ele disse.

–Não podemos vacilar,se caso descubram que foi a Bella…

–Não é mais fácil ela se entregar?-Rose perguntou.

–Charlie está disposto a assumir toda a culpa,se a Bella se entregar,ele pode desmentir tudo.-Jasper disse.

–E como eles descobririam que foi a Bella?-Alice perguntou.

–Eles descobririam,se caso tivessem alguma prova contra ela,mas parece que ainda não apareceu nenhuma prova,então a Bella ainda saí ilesa dessa situação.-Jasper respondeu.

–Mas temos que estar preparados para qualquer coisa.-Disse.

–É,e vou fazer de tudo,pra Bella ficar longe da cadeia,inclusive amanhã mesmo,eu vou fazer uma visita para o Charlie,quero fazê-lo falar tudo o que aconteceu lá.-Jasper disse.

–Acha que ele vai falar?-Perguntei.

Jasper assentiu.

–Vai,ele sabe que eu não falaria nada que comprometesse a Bella e que eu farei de tudo para protegê-la.-Ele respondeu.

Assenti.

–Assim espero,e seja o que Deus quiser.-Disse.

Minha mãe voltou para a sala.

–Aqui Edward,tem tudo o que a Bella gosta.-Minha mãe disse,me entregando a bandeja bem cheia.

–Valeu,mãe.-Dei um beijo em seu rosto.

–De nada.-Ela disse.

Subi com a bandeja e entrei no meu quarto.

–Vida,ta aqui suas comidas,tem tudo o que você gosta.-Disse,colocando a bandeja em cima da sua cama.

Ela olhou sorrindo para a bandeja,os olhos brilhando.

–Obrigada,bebê.-Ela me deu um beijo.-Eu te amo!

Sorri.

–Eu também te amo.-Disse.

Ela começou a comer.

–Posso colocar um filme pra gente assistir?-Perguntei.

–Eu prefiro série.-Ela respondeu.

Assenti.

–Ok,então vamos assistir uma série.-Disse.

Coloquei Supernatural para assistirmos,troquei de roupa,colocando uma camisa e uma samba canção e me deitei na cama ao seu lado.

–Posso comer com você?-Perguntei.

Ela assentiu.

–Uhum.

Comecei a comer junto com ela,enquanto assistíamos.

Era tão boa essa paz,e com tudo o que estava acontecendo,eu estava com medo de acabar.

Jasper Whitlock

No dia seguinte…

Acordei bem cedo para ir a delegacia,eu precisava muito falar com o Charlie,me arrumei e fui me despedir de Alice.

–Allie.-Sussurrei.

–Hum.

–Estou indo a delegacia,para falar com o Charlie.

Ela abriu os olhos.

–Tem certeza que isso vai dar certo?-Ela perguntou,meio grogue.

Assenti.

–Sim,isso vai ser jogo rápido.-Respondi.

–Ok,boa sorte,então.-Ela disse e me deu um selinho.-Eu te amo.

Sorri.

–Tchau,eu também de amo.-Disse.

Ela se deitou e voltou a dormir.

Depositei um beijo na sua testa e saí do quarto.

Tomei um rápido café,e fui direto para a delegacia.

Cheguei na delegacia e falei com um policial.

–Bom dia,sou o Dr. Jasper Whitlock,vim falar com Charlie Swan.-Disse,ao policial.

–Só um instante.-Ele disse e saiu.

O policial voltou com o delegado.

–Dr. Whitlock?

–Sim.-Respondi.

–Sou o delegado Harry Clearwater.

–Prazer.

–Veio falar com Charlie Swan?-Ele perguntou.

–Sim,quero lhe fazer algumas perguntas.-Respondi.

–Irá defendê-lo?-O delegado perguntou.

–Bom,talvez. Ele é pai da minha prima.-Respondi.

–Então você é parente dele?

Assenti.

–Sim,minha mãe é irmã dele,mas eles não estão se falando,estou fazendo isso pela minha prima.-Respondi.

Ele assentiu.

–O Sr. Swan,foi pego em flagrante,ele matou a ex mulher,provavelmente mãe da sua prima.-O delegado disse.

Assenti.

–Sim,Renée Smith.-Disse.

–Isso mesmo.

–E quem fez a denuncia?

–Foi uma denuncia anônima.-Ele respondeu.

Isso era estranho. Denuncia anônima?

–Será que eu posso falar com ele?-Perguntei.

Ele assentiu.

–Claro,espere um pouco.

Fiquei ali esperando,até que por fim deixaram eu entrar na sala de visitas.

Charlie me olhou e sorriu.

–Querido sobrinho,quanto tempo.-Ele disse.

Me sentei a sua frente.

–Vim como advogado,Charlie.-Disse.

–Vai me defender?

Comecei a rir.

–Não sei ainda.-O olhei.-Eu sei que não matou a Renée.

Ele fechou o sorriso.

–Eu não acredito que aquela garota abriu o bico.-Ele disse.

–Ela não teve saída,Edward a encurralou.-Disse.

Ele respirou fundo.

–Quero ouvir de você,o que aconteceu,desde o começo.-Pedi.

Ele me olhou.

–Ok,vou resumir: Bella me procurou,disse que queria dar um jeito na Renée,pelo fato dela estar destruindo a família,claro que as coisas sujas eu iria me encarregar,ela nem iria saber o que aconteceria com Renée,ela apenas me pagava uma boa quantia,e foi isso o que planejamos por meses,Renée voltou da sua lua de mel com Carlisle e Bella marcou um encontro com ela,Renée queria fazer as pazes,mas quando elas se encontraram,acabaram discutindo,Renée não aceitou,quando Bella revelou que Carlisle e Renée estavam tendo um caso e partiu pra cima da Bella com uma garrafa quebrada,Renée tentou feri-la na barriga,Bella não deixou e a atacou com um canivete que eu havia lhe dado,foi tudo tão rápido,quando eu vi,ela já tinha a matado,e Renée não mudou,nem nos minutos finais,morreu xingando a Bella. Então eu agi,tirei Bella dali,ela ficou mal quando viu que havia matado a própria mãe,a mandei embora,e disse que eu cuidaria de tudo,então ela foi embora,e não falei mais com ela.-Ele explicou toda a história.

–E o que você fez depois que a Bella foi embora?-Perguntei.

–Sujei minha roupa com o sangue da Renée,liguei pra polícia e fiz uma denuncia anônima,a polícia chegou lá,e me trouxeram aqui,e eu confessei o crime.-Ele respondeu.

–O que você disse para a polícia?

–Disse que eu queria me vingar por ela ter me traído,então eu havia chamado ela lá e acabei matando-a.-Ele respondeu.

–Charlie,por que está assumindo a culpa pela Bella?-Perguntei.

Ele me olhou.

–Por que era para eu ter matado a Renée,era pra eu ter tido minha vingança,Renée não só destruiu a minha vida,mas destruiu a vida da Bella também,fomos vitima da mesma cobra traiçoeira,e a Bella não merece levar essa culpa,eu mereço.-Ele disse.

–Então se você quer assumir a culpa,vai assumir,vai fazer o que a família Cullen quer. Eles querem que assuma toda a culpa,e deixe a Bella sair ilesa disso.-Disse.

Ele sorriu.

–Se depender de mim,vai ser isso mesmo.-Ele disse.

–Assim espero,e te garanto que serei seu advogado,só para ver se a Bella saí bem dessa.-Disse.

–Não se preocupe sobrinho.

Me levantei.

–Eu tenho que ir.-Disse.

–Foi bom te ver Jasper,dê lembranças a minha querida irmã.-Ele disse.

Não respondi,só saí da sala.

Charlie estava mesmo disposto a assumir a culpa,e não revelar nada que foi a Bella,mas o meu maior medo,é acharem algo que incrimine a Bella,eu espero muito que Charlie tenha destruído as provas que comprometam a Bella.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Confronto 2ªtemporada" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.