Confronto 2ªtemporada escrita por Gabszinha FerCosta


Capítulo 34
Capítulo 33-Juntos de novo/ Planos malignos




Isabella Marie Swan Cullen

Edward me levou de volta para a casa dos seus pais,respirei fundo quando ele estacionou em frente a casa.

Ele pegou na minha perna.

–Hei,vai dar tudo certo. Minha mãe quer apenas se desculpar.-Ele disse.

–Eu sei,mas mesmo assim eu to com medo.-Disse.

Ele pegou na minha mão.

–Não precisa ter.-Ele disse.

Respirei fundo.

Edward saiu do carro e deu a volta para abrir a minha porta.

–Obrigada.-Agradeci,pegando sua mão e saindo do carro.

Entramos na casa de mãos dadas.

Estavam todos ali,Jasper,Allie,Rose,Emm,Esme e Kristen.

–Bella.-Rose e Jasper vieram me dar um abraço de urso.

–Oi.-Disse.

Eles me soltaram.

–Com está?-Jasper perguntou.

–Bem.-Respondi.

–Tem certeza? Por que você não ta nenhum pouco parecida com a super modelo que você é.-Rose disse.

–Eu não andei me sentindo bem ultimamente.-Disse.

Esme se aproximou e ficou frente a frente comigo.

–Bella,eu tenho que te pedir desculpas querida,eu sei que eu errei bem feio com você.-Ela disse.

A olhei.

–É,desculpe mas eu tenho que concordar. Não acredito que acreditaram que eu estava novamente com o Carlisle,as coisas mudaram desde que terminamos e vocês sabem disse,ele agora,não é só pai da minha filha,mas também avô dos meus outros filhos,não o vejo mais como antes,ele é apenas meu sogro e isso não vai mudar. E tem mais,eu amo o Edward,e não o trocaria por ninguém.-Disse.

Ela assentiu.

–Eu sei,sinto muito por ter pensado o pior de você,mas eu estava mal,muito mal mesmo. Eu não sabia no que pensar,ainda não consigo digerir,que Carlisle me deixou,ainda mais agora que eu soube que…

–É a minha mãe.-Disse.

Ela me olhou e respirou fundo.

–Venha,vamos sentar. Você deve estar cansada.-Edward disse,me puxando para o sofá.

Me sentei no sofá,Edward ai meu lado segurando a minha mão,Jasper e Alice se sentaram ao nosso lado,Emmett e Rosalie no outro sofá,e Esme se sentou na poltrona ao nosso lado.

–Bella,peço que me perdoe. Eu fiquei com muita mágoa pelo Carlisle ter me deixado,que esqueci que te tenho como uma filha.-Ela disse.

A olhei.

Eu entendia o lado da Esme,sabia que ela tinha razão e eu não precisava ficar brigada com ela,afinal,minha mãe estava tramando para a nossa felicidade,e ela era o que eu tinha mais próximo de uma mãe.

–Tudo bem,Esme. Eu não quero ficar brava com você,você foi minha única mãe por todos esses anos.-Disse.

Ela sorriu.

–E…me desculpe Esme,não sabe o quanto eu implorei para o Carlisle não fazer isso,que isso era uma loucura,mas ele não me ouviu,estava determinado a te proteger.-Disse.

Ela sorriu.

–Bem que eu desconfiei,ele estava com uma cara preocupada nos últimos dias,tão carinhoso,parecia que estava se despedindo.-Disse.

–É,e de fato ele estava.-Emmett disse.

–Emmett!-Rose chamou sua atenção.

–O que? É a verdade.

Esme me olhou.

–E como você está com tudo isso? Sabendo que sua mãe está com Carlisle de refém?-Esme perguntou.

–Cansada.-Respondi,deixando as lágrimas escorrerem.-Eu to muito cansada com tudo isso,eu já não agüento mais,não agüento mais meus pais me fazerem tanto mal.

Edward me abraçou e me deu um beijo na minha testa.

Esme pegou em minha mão.

–Ela alguma hora vai parar.-Esme disse.

Claro,com certeza a hora dela iria chegar.

–Estamos todos juntos aqui,nós vamos dar um jeito nisso e trazer o Carlisle de volta.-Jasper disse.

–Bom,vamos subir,você tem que descansar.-Edward disse,se levantando e estendendo a mão.

A peguei e me levantei.

–Vou fazer um lanche pra quando você acordar.-Esme disse.

–Obrigada.-Disse.

Subi com o Edward para o seu antigo quarto e me sentei na cama.

–Quer tomar um banho?-Ele perguntou.

–Eu só quero descansar um pouco.-Disse.

Ele assentiu.

–Tudo bem.-Ele disse e tirou sua camisa.-Vista.

Tirei minha roupa,ficando apenas de calcinha e sutiã na sua frente,e ele não pode evitar,me olhando. Coloquei sua camisa e me deitei.

Respirei fundo ao deitar.

Ele fez carinho em minha bochecha.

–Não se preocupe com o que está acontecendo,você não pode ficar assim.-Ele disse.

–Durma um pouco,eu estarei bem aqui do seu lado.-Ele disse.

–Ta.

Fechei meus olhos.

Senti os lábios do Edward em minha barriga,depositando um beijo em minha barriga,e mal sabia ele que o nosso bebê se mexeu.

Peguei no sono rapidamente,estava me sentindo muito cansada.

********

Acordei um pouco mais tarde,estava me sentindo bem melhor e descansada,olhei para o lado e vi Edward dormindo ao meu lado,na verdade ele parecia ter capotado,acho que ele não vem dormindo ultimamente.

Meu celular apitou,o peguei rapidamente antes que acordasse o Edward.

Era uma mensagem dele.

De: Charlie

Para: Bella

Olá querida filha,se ainda tem assuntos importantes para tratar comigo,me encontre neste endereço neste exato momento.

S

Ele me mandou o endereço.

Respirei fundo.

Eu tinha que ir,não podia perder essa parceria com ele.

Me levantei,tirei a camisa do Edward,a dobrei e deixei ao seu lado. Me arrumei e lhe dei um beijo na bochecha,e ele nem se meteu,sinal de que ele havia capotado mesmo.

Saí do quarto e desci,de mansinho para ninguém me ver.

Escutei as vozes de todos na cozinha,ótimo,eles nem me veriam saindo.

Saí da casa e rapidamente me afastei da residência,peguei um táxi e fui direto para o local.

Cheguei no local aonde eu iria encontrar meu pai e entrei. Era um armazém abandonado.

–Olá?-Disse,ao entrar.

–Oi,querida filha.

Me virei,de susto,ele estava há alguns metros de distância.

–Está mais bonita a cada dia.-Ele disse.

Cruzei os braços,o olhando.

–Não tinha um lugar melhor para nos encontrar?-Perguntei.

Ele sorriu.

–Você é uma pessoa muito conhecida,não podiam nos ver juntos,e nem você iria querer que sua querida família Cullen,soubessem que me encontrou.-Ele disse.

–Tudo bem,mas eu não me sinto muito a vontade,ficar aqui nesse lugar deserto com você.-Disse.

–Não se preocupe,não vou machucar você. O meu foco é na Renée,o nosso foco é nela.-Ele disse.

Não respondi.

–Venha,aproxime-se.-Ele disse.

Me lembrei do todo o mal que ele me fez,mas mesmo assim,respirei fundo e me aproximei.

–Vejo que vem mais um Cullen a caminho.-Ele passou a mão na minha barriga.

Dei um passo para trás.

–Não toque em mim!

Ele levantou as palmas.

–Desculpe.-Ele disse.-Então vamos falar de negócios.

–Ótimo. Minha mãe conseguiu destruir minha vida completamente.-Disse.

Ele assentiu.

–Você roubou o cara que ela amava.-Ele disse.

–Não,isso não tem nada haver comigo,e sim tem haver com a Esme,é dela que sua mulher tem raiva.-Disse.

–Ex mulher.-Ele me corrigiu.

–Ta legal Charlie,eu vou ser bem sincera e curta e grossa. Vocês dois me fizeram muito mal e me fizeram sofrer muito,eu até cheguei a achar que vocês tinham salvação.-Disse.

–E não acha mais?-Ele perguntou.

O olhei.

–Me diz você,se arrependeu de tudo o que fez?

Ele me olhou.

–Vamos direto ao assunto,o que quer fazer com a sua mãe?-Ele perguntou.

–Eu quero que ela pare,e nós dois sabemos que ela não vai desistir fácil,alguém tem que pará-la.-Disse.

–E a gente vai fazer isso?-Ele perguntou.

–Sim.

–E o que quer fazer? Matá-la?-Ele perguntou.

–Se esse é o único jeito de pará-la,sim.-Respondi.

Ele sorriu.

–Essa é a minha garota! Tão parecida com o pai.-Ele disse.

–Eu nunca serei parecida com você!

–Tudo bem,foi só uma brincadeira.-Ele disse.

–Quanto quer para fazer esse trabalho?-Perguntei.

Ele sorriu.

–Nada. Vou acabar com a Renée com prazer,só por ter partido meu coração.-Charlie disse.

–Então temos uma parceria aqui?-Perguntei.

Ele estendeu a mão.

–Pode apostar que sim.-Ele respondeu.

Apertei sua mão.

–Então estamos combinados. Quero que fique escondido aqui,eu virei pra gente combinar e trarei dinheiro e comida.-Disse.

Ele assentiu.

–Ok.

–Agora eu tenho que ir,antes que Edward sinta minha falta.-Disse.

Ele assentiu.

–Tudo bem,a gente vai se falando.-Ele disse.

–Ta,tchau.-Disse.

–Tchau,querida.-Ele disse.

Saí daquele armazém horrível e chamei um táxi,não voltei para a casa dos Cullen e sim fui pra minha casa,precisava de uma desculpa para a minha saída,cheguei lá,e parecia até uma casa abandonada,estava tudo como eu deixei,tirando a poeira em que estava e o cheiro de casa fechada,acho que Edward passou todos esses dias na casa dos seus pais.

Peguei algumas roupas minhas,não só minhas,como algumas do Edward e da Kristen,coloquei tudo em uma pequena mala,que coloquei no meu carro,e dirigi de volta para a casa dos Cullen.

Cheguei lá,e estavam todos na sala,assim que me viram,Edward correu e me abraçou,desesperado.

–Onde estava? Fiquei tão preocupado.-Ele disse,me olhando e vendo se eu estava com tudo no lugar.

–Eu não saí tem muito tempo,você estava dormindo.-Disse.

–E você não pode sair sozinha.-Ele disse,como se eu fosse uma criança.

–Fica tranqüilo,eu estou bem. Só passei lá em casa pra pegar roupa pra nós dois e pra Kris.-Disse.

–Não faz mais isso.-Ele disse,todo preocupado.

Sorri e lhe dei um selinho.

–Desculpe.-Disse.-Agora tome um banho,troque de roupa,e vá buscar os nossos filhos por que eu quero vê-los.

Ele sorriu.

–Ok.-Ele me deu um selinho e subiu.

–Eu vou ligar para o Seth,para ele trazer as crianças,elas estão na casa dele.-Kristen disse.

–Já comeu,Bella?-Esme perguntou.

–Ainda não.-Respondi.

–Então venha.

Fomos para a cozinha,eu,Esme,Rose e Alice,Emmett e Jasper ficaram na sala com Kristen,fiquei observando Esme,enquanto ela fazia os lanches,e mal sabia ela,que logo eu traria seu marido de volta.