Confronto 2ªtemporada escrita por Gabszinha FerCosta


Capítulo 31
Capítulo 30-Ameaças/ Pequeno sequestro/ Mais bomba




Isabella Marie Swan Cullen

Algumas semanas depois…

Eu já estava me sentindo bem melhor do ocorrido e não falávamos mais nada sobre isso,era para o bem da minha gravidez,agora só estava ajudando Kristen,a planejar um belo jantar com Carlisle e Esme,para ela apresentar seu novo namorado,pois ainda faltava ela apresentar para o pai o outro irmão e a madrinha e o padrinho e Alice.

Terminei uma sessão de fotos e fui me trocar,estava terminando de me trocar,quando escutei o apito do meu celular,o peguei e era uma mensagem do Carlisle.

De: Carlisle

Para: Bella

Preciso muito falar com você,mas não conte a ninguém,o que tenho a te dizer é muito importante.

C.C

Logo em seguida,ele me mandou o endereço.

Estranho. Por que Carlisle quer falar comigo,mas não quer que ninguém saiba?

Alice entrou no meu camarim.

–Oi.-Ela disse.

–Oi.-Guardei meu celular no bolso.

–Está pronta?-Ela perguntou.

–Sim.-Peguei minha bolsa.-Vamos.

Saímos do meu camarim e fomos para o meu quarto.

Olhei pra Alice.

–Quer que eu te leve pra casa?-Perguntei.

–Não precisa mais de mim?-Ela perguntou.

Neguei.

–Não,quero ir ao shopping,vou fazer um agrado ao Edward,e o que eu vou comprar é bem intimo e quero ir sozinha,então está dispensada hoje.-Disse.

Ela riu.

–Tudo bem.

Levei Alice pra casa.

–Tchau.-Disse,ao parar o carro em frente a sua casa.

–Tchau,boa sorte na sua surpresa.-Ela disse.

Sorri.

–Obrigada.-Agradeci.

Alice saiu do carro e entrou em sua casa.

Respirei fundo,e fui me encontrar com Carlisle.

Entrei no lugar que era meio sujo.

–Posso ajudar?-A recepcionista perguntou.

–Vim encontrar com uma pessoa.-Disse.

–Qual é o seu nome?-Ela perguntou.

–Isabella Cullen.-Respondi.

Ela assentiu.

–Claro,o Dr. Cullen a está esperando. Quarto 87,por ali.-Ela apontou a direção.

–Obrigada.

Fui em direção ao quarto e bati na porta.

–Quem é?–Ele perguntou.

–Sou eu.-Respondi.

Ele abriu a porta.

–É bom te ver.-Ele disse.-Entre.

Entrei no quarto.

–Sério? Por que um motel? Nem quando a gente tava junto,freqüentamos esse lugar.-Disse.

–Eu não tinha tempo pra um lugar luxuoso.-Ele disse.

Assenti.

–E o que você tem de tão importante pra me falar?-Perguntei.

–Renée.-Disse.

O olhei.

–O que? O que tem essa mulher?-Perguntei.

–Eu venho falando com ela há algumas semanas.-Ele respondeu.

–O que? Falou com ela? Falou o que com ela?

–Ela queria me encontrar para conversar,e eu fui,ela acabou me ameaçando.-Ele disse.

–Te ameaçou? Típico dela.-Disse.

–Ela não ameaçou você,nem as crianças,isso tem a ver nos nós.-Ele disse.

–Como assim? Eu não to entendendo nada.-Disse.

–Ela me ameaçou em relação a Esme.-Ele disse.

–Esme? O que ela disse?

–Disse que se eu não ficasse com ela…ela machucaria Esme.-Ele disse.

Balancei a cabeça negativamente.

–Você não pode fazer isso Carlisle,não pode ficar com ela.-Disse.

Ele respirou fundo.

–Eu já fiz. Fiquei com ela semana passada.-Ele disse.

–Não,você não fez isso,não fez isso com a gente,com a Esme!

–E é por ela que eu estou fazendo isso,Bella!

–A traindo com a pessoa que tanto nos fez mal?-Perguntei.

–Olha,foi muito difícil ta? Mas as vezes,para proteger quem a gente ama,temos que abrir mão delas.-Ele disse.

–Não importa o que acontecesse,eu jamais abandonaria o Edward.-Disse.

Ele respirou fundo.

–Eu sei o que estou fazendo ta? Só não conte a ninguém,por favor?-Ele pediu.

–O que você está fazendo é loucura. Não contarei a ninguém,por que quero estar ali para Esme,quando ela desabar.-Disse.

–Eu irei agradecer se cuidar dela.-Ele disse.

Assenti.

–Tem mais alguma coisa a me dizer?-Perguntei.

Ele negou.

–Não,é só isso.-Ele respondeu.

–Então é melhor eu ir embora desse lugar,antes que algum paparazzi me peque aqui.-Disse,e saí daquele quarto.

(…)

Cheguei em casa e me joguei na cama,não queria saber mais de nada.

Passei a mão na minha barriga.

–Bebê,eu te aconselho a ficar aí dentro,as coisas aqui fora não estão muito bem.-Disse.

–Bella!-Edward me gritou,abrindo a porta com tudo e entrando.

Me sentei na cama,me assustando.

–Aí Edward! Quer matar eu e seu filho?-Perguntei.

–Chegou agora?-Ele perguntou.

–Agora a pouco.-Respondi.

–E não escutou os barulhos?-Ele perguntou.

–Que barulhos?

–Os barulhos no quarto da Kristen. A peguei no flagra,estava transando com o Seth.-Ele disse.

Respirei fundo.

–E o que você fez?-Perguntei.

–O expulsei daqui,e a deixei de castigo,vai ficar sem vê-lo,há um bom tempo,agora eu faço questão de ir buscá-la e levá-la,todos os dias na escola,por que a partir de hoje,ela só sairá dessa casa,para ir a escola.-Ele disse.

–Como se isso fosse ajudar.-Disse.

–O que? Sugere coisa melhor?

–Edward,você pegou pesado,não devia ter expulsado o garoto daqui,ele já é só um menino.-Disse.

–Um menino que pode fazer outro menino.-Ele disse.

Respirei fundo.

–Olha,eu converso com a Kris depois,mas pelo amor de Deus,não me venha com mais problemas e discussões,eu tive um longo dia e to cansada.-Disse.

Ele me olhou.

–Tudo bem.-Ele se aproximou de mim e pegou minha mão,depositando um beijo.-Tudo bem com você?

Assenti.

–Sim.-Respondi.

–Como foi a sessão de fotos?-Ele perguntou.

–Tudo normal,mas estou grávida e fico muito cansada.-Respondi.

–Você devia parar de trabalhar.-Ele disse.

Sorri.

–E você deveria me preparar um banho.-Disse.

Ele riu.

–Ta bom,eu preparo. Só por você ta muito cansada.-Ele disse e se levantou.

Eu não podia mentir para o Edward,não era certo com ele.

–Edward…

Ele se virou.

–Que?

Respirei fundo.

Eu não podia.

–Eu te amo.-Disse.

Ele sorriu,voltou e me beijou.

–Eu também.-Ele disse e foi para o banheiro.

Voltei a me deitar na cama e respirei fundo.

Meu Deus,por que isso tava acontecendo?

**********

Depois de tomar o banho preparado pelo Edward,fui descansar um pouco,acordei mais tarde,troquei de roupa e saí do quarto,a casa estava silenciosa,passei pelo quarto da Kristen,e resolvi falar com ela,abri a porta.

Ela estava deitada em sua cama,lendo um livro.

–Oi.-Disse.

Ela me olhou.

–Oi.

Entrei e fechei a porta.

Me sentei ao seu lado na cama.

–Edward me contou o que houve.-Disse.

Ela me olhou.

–Ele não devia ter expulsado o Seth daqui.-Ela disse.

–Mas você também parece que gosta de provocá-lo,por que não foram pra casa do Seth? Lá é bem mais tranqüilo.-Disse.

–É que queríamos ficar em um lugar diferente.-Ela disse.

–Péssima idéia.-Disse.-Olha,eu não estou brava ok? Mas Edward está,vou tentar fazer ele te tirar do castigo e pedir desculpas para o Seth,mas por favor,se quiser transar com ele,vão pra casa dele.

Ela assentiu.

–Ok.

Me levantei.

–Mamãe.-Ela me chamou.

Me virei.

–Eu te amo.-Ela disse.

Sorri e lhe dei um beijo na testa.

–Também te amo.-Disse.

Saí do quarto e desci,Edward estava colocando a mesa.

–Fez o jantar?-Perguntei.

–É,uma bela macarronada.-Ele respondeu.

Comecei a rir.

–É,isso é o que você faz de melhor.-Disse.

Ele revirou os olhos.

–Bom,eu vou me sentar pra comer,sobe e chama as crianças.

–Ok.

Edward subiu e desceu com as crianças,tivemos um jantar silencioso.

No dia seguinte…

Edward resolveu levar as crianças na escola,pois ele fazia questão de levar principalmente a Kristen,o clima entre eles estava péssimo.

Fui para o estúdio,hoje tinha gravação da série,saí do carro,pronta para ir.

Alguém me agarrou por trás.

–AHHHH!-Gritei.

A pessoa tampou a minha boca com um pedaço de fita,e me amarrou.

O cara era grandalhão e musculoso,estava com uma toca na cabeça que me impedia de ver seu rosto.

Ele me pegou e me colocou dentro do porta malas,colocou um capuz na minha cabeça e ficou tudo escuro,escutei um batido e o ar me faltou.

O carro começou a se movimentar,comecei a entrar em desespero,eu estava sendo seqüestrada.

Alguns minutos depois,o ar me voltou e senti o vento bater pelo meu corpo,fui pegada no colo e começaram a me carregar. Meu corpo se balançava,escutei outra batida e me colocaram delicadamente em um lugar fofo e macio.

Tiraram o capuz da minha cabeça,vi o cara musculoso ainda com aquela toca cobrindo a minha cara,ele tirou a fita da minha boca.

–Filho da puta,desgraçado! Me solta agora seu animal!-Gritei.

Havia outra pessoa no quarto.

Carlisle.

–Desamarre-a.-Carlisle disse.

O cara me desamarrou.

Me levantei e fui até o Carlisle,desferi um tapa em sua cara.

–O que deu em você? Por que mandou me seqüestrar?-Perguntei.

–Se acalma Bella,eu precisava conversar com você,e eu sabia que não iria querer vir.-Ele disse.

Olhei para o bandido.

–E quem é esse brutamontes?-Perguntei.

O cara tirou a máscara e fiquei surpresa.

–Emmett?

Ele sorriu.

–Oi Bellinha.-Ele disse.

–Seu retardado,você me seqüestrou! A sua própria cunhada. Eu estou grávida!-Gritei.

–Calma aí,eu nem te agredi,só te amarrei.-Ele disse.

–Me colocou em um porta malas,eu podia ter morrido sufocada!

–Ta legal,foi mal.-Ele disse.

–O que vocês querem?-Perguntei.

–Bom,Renée de novo.-Ele respondeu.

–O que?-Olhei para o Emmett e depois para o Carlisle.-Contou para o Emmett?

–Ele foi a única pessoa além de você,que poderia me ajudar.-Ele respondeu.

Respirei fundo.

–E temos que nos unir,por que as coisas vão se complicar.-Disse.

–Por que?-Perguntei.

Carlisle respirou fundo.

–Eu vou deixar a Esme para me casar com a Renée.-Carlisle disse.

Fiquei sem reação,não,isso não era verdade.

Continua…