Confronto 2ªtemporada escrita por Gabszinha FerCosta


Capítulo 2
Capítulo 1-Mudando


Notas iniciais do capítulo

Olá pessoas,sejam bem vindos ao primeiro capítulo,espero que gostem,e aqui,damos início a 2ªtemporada de Confronto,boa leitura.



Kristen Swan Cullen

Senti uma mãozinha quente em meu rosto,abri os olhos,e encarei o par de olhos verdes.

—Bom dia,Marie.-Disse,me espreguiçando.

—Bom dia Kiki,mamãe mandou você acordar.-Ela disse.

Assenti.

—Já vou.

Marie correu pra fora do meu quarto,a 10 anos que minha mãe estava casada com meu irmão Edward,eles tinham tido um casal de gêmeos,Anthony e Marie,que tinham 10 anos,eram os anjinhos deles. Minha mãe ainda era modelo,e atuava também,ela estava muito famosa,e Edward não ficava atrás,ele havia se tornado um excelente jogador de futebol.

Tia Rose,estava casada com o Emmett,eles tiveram dois filhos,um ano depois que minha mãe teve os gêmeos,Vinicius tinha 9 anos e Annie tinha 8, tio Jazz e a tia Allie tinham a Mellanie que tinha 12 e Christopher,que tinha 8.

A tia Rose ainda era modelo,como a minha mãe,tio Jasper se tornou um ótimo advogado,Emmett finalmente virou um lutador de Box,para o desgosto da Esme,e Alice,era assistente da minha mãe,Kate era da Rosalie.

Me levantei e fui me arrumar,pra ir pra merda daquela escola,tomei meu banho e me arrumei,desci pra tomar café,e lá estava,minha mãe e meus irmãos.

—Bom dia.-Disse,me sentando.

—Bom dia.

—Tudo bem?-Minha mãe perguntou.

—Tudo.-Respondi.

—Emmett vai passar aqui,pra levá-los na escola.-Edward disse.

Respirei fundo.

—Será que o Emmett não vai entender nunca,que eu já tenho idade suficiente,pra andar sozinha?

—Ele só se preocupa com você,querida.-Minha mãe disse.

—Sei.-Disse,tomando o meu café.

A campainha tocou.

—Eu atendo.-Anthony disse,se levantando.

Anthony saiu,e logo em seguida voltou,com a tia Alice e seus queridos filhos.

—Bom dia,gente.-Tia Alice disse.

—Bom dia,Allie.-Minha mãe e Edward disseram.

—Oi tia Allie.-Eu e Marie dissemos.

Anthony voltou a se sentar,e tia Allie,olhou para os seus filhos.

—Não vão falar com os tios de vocês?-Ela perguntou.

Mellanie virou para o meu irmão e minha mãe.

—Oi madrinha,padrinho.-Ela disse.

—Oi tia,tio.

—Oi meninos.-Minha mãe disse,e olhou pra tia Alice.-O que aconteceu,pra você trazê-los hoje?

—Emmett prometeu levá-los pra escola.-Ela respondeu.

—E o tio Jazz,tia?-Perguntei.

—Foi para a escritório,logo cedo.-Respondi.

Assenti.

Não demorou muito,pra campainha tocar,dessa vez,eu me levantei,pra abrir a porta,era Emmett,com meus lindos sobrinhos.

—Bom dia,Kiki.-Emmett disse,me dando um beijo na testa,e entrando.

—Bom dia,Emm.-Disse.

Vinicius e Annie me deram um beijo na bochecha.

—Oi tia Kris.-Eles disseram.

—Oi.-Disse.

Eles entraram,e fomos pra sala de jantar.

—Como vai,família?-Emmett perguntou,se sentando e comento.

—Bom dia,nem pense em comer,você prometeu levar as crianças pra escola.-Tia Alice disse.

—Falo então.-Ele disse.-Vamos criançada.

Peguei minha mochila e me despedi da minha mãe.

—Tchau mamãe.-Lhe dei um beijo em sua bochecha.

—Boa aula.-Ela disse.

Dei um beijo no rosto do Edward.

—Tchau Ed.

—Juízo,hein?

Fomos para o jipe do Emmett.

—Tio Emm,posso ir na frente?.-Mellanie pediu.

—Eu vou na frente,pirralha.-Disse.

Ela revirou os olhos.

—Se aproveita,só por que é a mais velha de nós.-Ela disse.

Comecei a rir,abrindo a porta do jipe,e entrando,o resto das crianças entraram,Emmett entrou no carro,e dirigiu pra escola do Christopher,chegamos lá,e Emmett se virou para os pentelhos,atrás de nós.

—Chris,vamos.

Christopher pegou sua mochila e saiu do jipe,Emmett entregou meu primo mais novo,e voltou pro carro.

—Agora iremos para a escola das crianças,e depois as princesas.-Emmett disse,dirigindo direto pra escola do Thony,Marie,Vini e Annie.

—Emm,não precisa me buscar na escola.-Disse.

—Por que,aonde vai?-Ele perguntou.

—Vou pra casa do papai,hoje é dia de ir pra lá.-Respondi.

Ele assentiu.

—Tudo bem.-Ele disse.

Chegamos na escola das crianças.

—Boa aula,crianças.-Emmett disse.

Anthony e Marie me deram um beijo na bochecha e saíram,Vinicius e Annie fizeram a mesma coisa com Emmett.

Elas entraram na escola,e só restou eu e Mellanie com o Emmett.

—Eles são lindos.-Emmett disse,babando neles.

Olhei pra Mellanie.

—Tio!-Ela o chamou.

—Hum.-Ele disse,ainda olhando para as crianças;

—Emmett!-Praticamente gritei.

—O que é?-Ele perguntou,me olhando.

—Nós vamos nos atrasar,pare de babas nos seus filhos,e vamos.-Disse.

Ele revirou os olhos,e ligou o carro,enfim fomos pra escola.

Chegamos na escola,e peguei minhas coisas.

—Boa aula,meninas.-Ele disse.

—Valeu.-Dissemos.

Ainda lhe dei um beijo na bochecha e saí do carro,com Mellanie.

—Adoro quando o tio Emm,vem trazer a gente.-Mellanie disse.

Sorri.

—É,o Emm é uma figura mesmo.-Disse.

—Ok,nos vemos mais tarde.-Ela disse,indo pra sua turma.

—Mel,você vai no almoço,né? No domingo.-Perguntei.

Ela sorriu.

—Claro,depois que eu sair da casa da minha avó.-Ela respondeu.

—Não falte.-Disse.

—Eu nunca falto.-Ela disse.

—E iremos no cinema sábado,né?-Perguntei.

Ela respirou fundo.

—Ainda não sei.-Ela respondeu.

—Vamos Mel,você prometeu.

—Eu vou pensar,qualquer coisa,eu te ligo.-Ela disse.

—Ok.

Mellanie foi pra sua sala,e eu fui pra minha.

Eu tinha aula de literatura agora.

—Amiga.

A louca da Victória,veio até mim.

—Oi Vic.-Disse.

—Eu ouvi um papo.-Ela disse.

Sorri.

—Para de ser fofoqueira!-Brinquei.

Ela revirou os olhos.

—É sério,é sobre você.-Ela disse.

A olhei.

—O que falaram de mim?-Perguntei.

—A turma do Quil.-Ela respondeu.

Revirei os olhos.

—O que aqueles idiotas falaram?

—Quil disse,que iria te chamar pra sair.-Ela respondeu.

Comecei a rir.

Quil e seus amigos,eram uns idiotas,claro que eram os garotos mais gatos da escola,e eles pegavam todas,e a 2 anos,eu era super apaixonada por Quil,mas ele brincou comigo,ele foi o primeiro garoto que eu beijei,mas ele queria algo mais,mas eu não quis,e ele não quis mais ficar comigo.

Eu não contei isso a ninguém,apenas para minha mãe,que me disse,que eu ainda conheceria um cara decente,mas na escola,ninguém sabia disso.

—Quil não quer sair comigo,e eu não quero sair com ele.-Disse.

—Eu acho que quer sim.-Victória disse.

—Ele quer sair comigo,pra poder ir na minha casa,e dar em cima da minha mãe.-Disse.

—Kris,pare de achar,que todo garoto que se aproxima de você,por interesse a sua mãe.-Victória disse.

—Garotos como o Quil,sim.-Disse.

Ela revirou os olhos.

O sinal tocou,e fomos pra nossa aula.

(…)

Fui para o almoço,mas estava distraída,quando esbarrei em alguém.

—Wow,Kristen Cullen vai com calma.-Quil sorriu.

Respirei fundo.

—Saí da frente,Quil!

—Calma,queria conversar com você.-Ele disse.

—Mas eu não quero conversar com você.-Tentei passar,mas ele me bloqueou.

—Por que tem tanta raiva de mim?-Ele perguntou.

Não respondi.

Ele sorriu.

—Ah,é por causa de quando a gente ficou?

Respirei fundo.

—Você era um idiota,e ainda é.-Disse.

Ele se aproximou de mim.

—Podemos recomeçar.-Ele disse.

—Fica lonfe de mim!

—Ah Kris,me dá uma chance vai?-Ele pediu,se aproximando de mim.

—Não!

—Vai Kris,eu prometo não te magoar.-Ele disse.

Respirei fundo.

—Não sei se posso confiar em você.-Disse.

Ele acariciou meu rosto.

—Por favor,eu prometo que não vou te magoar.-Ele implorou.

Será que eu deveria dar uma chance pra ele,depois de tudo que ele fez?

—Eu mudei,Kris.-Ele disse,acariciando meu rosto.

Respirei fundo.

—Tudo bem Quil,eu te dou uma chance,mas não me magoe.-Disse.

Ele me deu um beijo na bochecha.

—Não vou.-Ele disse.-Vamos sair hoje a noite?

Neguei.

—Não posso,vou pra casa do meu pai.

—Tudo bem,podemos sair amanhã?

Assenti.

—Claro,claro.-Respondi.

—Então nos vemos depois.-Ele disse,e me deu um beijo na testa,e saiu.

Espero que eu não me arrependa disso.

Fui para o refeitório.

No final do dia…

Saí da escola,e fui direto pra casa dos Cullen,que ficava só algumas quadras dali.

Cheguei em casa,e encontrei Esme,no jardim.

—Oi Meme.-Disse,lhe dando um beijo na bochecha.

—Olá querida.-Ela disse.

—Tudo bem?-Perguntei.

—Sim,e você?

—To bem,cadê meu pai?

—No hospital,como está sua mãe,Edward e as crianças?

—Estão bem.-Respondi.

Ela assentiu.

—Vai ficar aqui,hoje?-Esme perguntou.

—Sim.-Respondi.-Vou para o meu quarto.

—Ok.

Fui para o meu quarto.

Tomei um bom banho,e fui fazer minha lição de casa,depois de terminas meu dever,mandei uma mensagem para minha mãe.

De: Little

Para: Mamãe

Oi mãe,estou na casa do papai,acabei de terminar meu dever,e estou esperando meu pai chegar,espero que esteja tudo bem por aí,papai vai me levar amanhã,e preciso que alguém me busque,tenha uma boa noite,e mande um beijo para o Ed,e meus outros irmãos,beijo,amo vocês.

K.C

Enviei a mensagem pra ela e fui ao banheiro,penteei meus cabelos loiros.

Voltei para o quarto e vi meu celular piscando,o peguei,e haviam duas mensagens,li primeiro da minha mãe.

De: Mamãe

Para: Little

Oi minha little,espero que tenha uma boa noite,mande lembranças ao seu pai e a Esme,nós também te amamos,e não se preocupe,por que irei te pegar na escola amanhã,beijos,boa noite.

B.C

Li a outra mensagem,era do Quil.

De: Quil

Para: Kris

Oi gostosa,espero que tenha uma boa noite,nos vemos amanhã.

Q.A

Respondi.

De: Kris

Para: Quil

Boa noite Quil,até amanhã.

K.C

Leves batidas soaram na porta.

—Ki.-Esme entrou no quarto.

—Oi.

—Seu pai já chegou,venha jantar.-Ela disse.

Assenti.

—Ok,já estou descendo.-Disse.

—Ok;

Ela saiu do meu quarto,e eu me levantei,saí do quarto,e desci,meu pai estava na sala de estar.

—Papai?

Ele virou a cabeça,e me olhou.

—Oi queria.-Ele se levantou e me abraçou.-Como está?

—Bem,e o senhor?-Perguntei o soltando.

—Bem.-Ele respondeu.

—Gente,o jantar está pronto.-Esme disse.

—Vamos comer.-Meu pai disse.

Fomos para a sala de jantar,e nos sentamos na mesa,Esme serviu o jantar e começamos a comer.

—E como estão as crianças,Kris?-Meu pai perguntou.

—O Anthony e a Marie estão bem.-Respondi,comendo.

—E sua mãe e Edward?

—Também estão bem.-Respondi.

Ele assentiu,e voltamos a comer.

Depois do jantar,ajudei Esme a tirar a mesa e lavar a louça.

—Me.-A chamei.

—Hum.

—Não se sentem sozinhos aqui? Depois que o Emm e o Ed se mudaram?-Perguntei.

Ela sorriu,enquanto lavava a louça,e eu ia secando.

—É,no começo sim,a gente só via essa casa vazia.-Ela respondeu.

—Mas já se acostumaram?

—Um pouco,nós estamos pensando em adoção.-Ela disse.

A olhei.

—Adoção? Mas vocês já tem dois filhos,meu pai tem três.-Disse.

—Eu sei Ki,mas nossos filhos já cresceram e estão casados,Carlisle sempre me prometeu me dar uma filha,claro que eu tenho você e sua mãe como minhas filhas,mas eu quero adotar uma menina.

Não respondi.

Ótimo,mais uma criança,já não bastava todas aqui nessa família,tenho saudade do tempo que era só eu,e eu não tinha que dividir minha família com ninguém.

Depois que Esme e eu terminamos a louça,fomos pra sala de estar,e ficamos assistindo um filme,e conversando,eu acabei dormindo no sofá.

No dia seguinte…

Acordei no dia seguinte na minha cama,no meu quarto,na casa do meu pai,com certeza ele me trouxe para o quarto ontem.

Peguei meu celular,e vi que tinha duas novas mensagens,li a primeira,que era da minha mãe.

De: Mamãe

Para: Kiki

Oi meu amor,bom dia,dormiu bem?

B.C

Respondi.

De: Kiki

Para: Mamãe

Oi mãe,bom dia,dormi bem sim,e vocês?

K.C

Ela respondeu.

De: Mamãe

Para: Kiki

Dormimos bem sim,peça ao seu pai,que te leve pra escola,eu irei te buscar.

B.C

Respondi.

De: Kiki

Para: Mamãe

Ok,nos vemos mais tarde,tenha um bom dia.

K.C

Ela respondeu.

De: Mamãe

Para: Kiki

Você também,até mais tarde.

B.C

Depois de falar com a minha mãe,li a outra mensagem,era do Quil.

De: Quil

Para: Kristen

Bom dia linda,estou com saudades,nos vemos na escola.

Q.A

Respondi.

De: Kristen

Para: Quil

Bom dia Quil,nos vemos na escola,até mais.

K.C

Escutei batidas na porta,e Esme entrou no quarto.

—Kristen.

A olhei.

—Oi,bom dia.-Disse.

—Bom dia querida,venha tomar café.-Ela disse.

Assenti.

—Vou me arrumar e já desço.-Disse.

—Ok.-Ela disse e saiu do quarto.

Joguei meu celular em cima da cama,e fui pro banheiro,fazer minha higiene matinal.

(…)

Depois de me arrumar,desci para tomar café,meu pai já estava tomando café com Esme.

—Bom dia.-Eles disseram.

—Pai,a mamãe pediu pra me levar na escola,ela vai me buscar.-Disse.

Ele assentiu.

—Tudo bem,eu te levo.-Ele disse.

Terminei meu café rapidamente,meu pai fez o mesmo.

—Vamos,Kris.-Meu pai me chamou.

—Claro.-Me levantei,pegando meu material.

Meu pai deu um selinho em Esme.

—Tchau.-Ele disse.

—Tchau,bom trabalho,eu te amo.-Esme disse.

—Eu também.-Meu pai disse.

Fui até Esme,e me despedi dela.

—Tchau,Meme.-Dei um beijo em sua bochecha.

—Tchau.

Fomos pra garagem,e entrei na Mercedes preta do meu pai,e ele dirigiu direto pra minha escola.

—Está precisando de alguma coisa?-Meu pai perguntou.

O olhei.

—Não,eu estou bem.-Respondi.

Ele assentiu.

—Ok,se estiver precisando de alguma coisa,é só me ligar.-Ele disse.

Assenti.

—Tudo bem.-Disse.

—Estou com saudades dos seus irmãos.-Ele disse.

—Vai vê-los domingo.-Disse.

Ele riu .

—É,almoço em família.-Ele disse.

Chegamos em frente a minha escola.

—Sua mãe vem te buscar?-Meu pai perguntou.

Assenti.

—Sim.-Respondi.

—Ok,boa aula e até sexta.-Ele disse.

Dei um beijo em sua bochecha.

—Até.

—Espera!-Ele disse,quando ia abrir a porta.

Meu pai abriu a carteira,e tirou uma nota de 20 dólares,e me entregou.

—Pai,não precisa.-Disse.

—Só aceite,que me deixa feliz.-Ele disse.

Sorri.

—Tudo bem.

Aceitei o dinheiro do meu pai.

—Tchau.

Saí de carro,e entrei na escola,procurei por Victória,mas não achei.

Peguei meus livros no armário,e quando estava indo pra sala,vi Victória,se jogando nos braços do Quil.

—Quil,eu sou melhor do que ela.-Ela disse,se agarrando no pescoço dele.

—Você é a melhor amiga dela,e eu gosto mesmo dela.-Quil disse.

Ela riu.

—Eu te conheço muito bem Quil,você ta aprontando alguma.-Ela disse.

Ele agarrou seu braço.

—É melhor você ficar fora do meu caminho.-Ele disse.

—Você ainda será meu.-Victória disse.

O sinal tocou,e eu fui para a aula,e eu achando que Victória era minha amiga.



Notas finais do capítulo

Oi,oi gente?
E aí? Curtiram o primeiro capítulo da 2ªtemporada? Semana que vem tem muito mais,beijos.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Confronto 2ªtemporada" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.