Confronto 2ªtemporada escrita por Gabszinha FerCosta


Capítulo 153
Capítulo 152-O grande dia/ Preparando tudo Prt. I




    Kristen Swan Cullen

  No dia seguinte…

  Acordei com o meu celular apitando sem parar.

  Peguei meu celular no criado mudo e vi que havia várias mensagens no meu celular.

  -Nossa. –Disse e coloquei meu celular de volta no criado mudo.

  Sentei-me na cama e respirei fundo.

  Sorri.

  Hoje era o grande dia.

  A porta do quarto abriu e Seth entrou. Ele me olhou e sorriu.

  -Oi, aniversariante. –Ele disse.

  Sorri. 

  -Oi. Bom dia. –Disse.

  -Bom dia. –Ele disse, se aproximando da cama. Ele se sentou ao meu lado e me deu um selinho. –Feliz aniversário, minha linda.

  Sorri.

  -Obrigada, lindo. –Disse.

  Ele sorriu.

  -Hoje é o grande dia. –Ele disse.

  -É, eu estou tão ansiosa. –Disse.

  -Será uma festa linda, meu amor. –Ele disse. –Não tem que se arrumar pra ir pra casa e começar a se aprontar?

  -Eu ainda tenho um tempinho. –Disse.

  Ele sorriu.

  -Ótimo. –Ele disse, vindo pra cima de mim.

  E então, começamos bem a manhã, pelo menos me acalmaria um pouco.

(…)

  Seth estava no quarto da sua mãe, cuidando dela, eu terminei de me vestir e peguei meu celular, saí do quarto e fui até a cozinha, olhando as pessoas que haviam me mandado mensagem.

  Fui pegar uma xícara no armário e acabei esbarrando em uma mão.

  -Desculpe.

  Olhei pra frente e vi a Victória.

  Ela me entregou uma xícara.

  -Obrigada. –Agradeci.

  -Deixa que eu te sirvo, aniversariante. –Ela disse e encheu minha xícara de café. –A propósito, feliz aniversário.

  -Obrigada. –Disse e bebi meu café.

  -Sabe, eu me lembro que te ajudei a planejar essa festa, desde que completou 14 anos. –Ela disse.

  -E eu não organizei minha festa com nada que planejei com você. Eu refiz tudo, com a minha mãe e as minhas tias. –Disse.

  -Claro, era óbvio que você iria querer uma festa bem chamativa, pra chamar a atenção da mídia, já que sua mãe é uma pessoa pública. –Ela disse.

  Sorri.

  -Você não vai cansar de ter inveja de mim, não é?

  Ela me encarou.

  -Deveria ter tido a decência de me convidar, já que chamou a família Clearwater inteira. –Ela disse.

  -Você não é uma Clearwater, então eu não tenho obrigação nenhuma de te convidar. –Disse. –Acha mesmo que depois de tudo que você fez comigo, eu iria te convidar pra minha festa?

  -Ah, tudo isso por que eu tirei um namoradinho de você? Isso é passado, Kristen. –Ela disse. –Nós éramos melhores amigas.

  -Você disse bem, éramos. Você fez isso comigo, por que tinha inveja de mim, da minha família.

  -Por que eu teria inveja de você? Sua mãe engravidou de um cara casado, depois casou com o filho dele. –Ela disse.

  -E ninguém, nenhum de nós da família Cullen, tem vergonha disso, querida, pode falar a vontade, por que eu grito pra todo mundo ouvir que eu tenho orgulho dos meus pais, principalmente da minha mãe. –Disse e me aproximei dela. –Ela me criou sozinha por 3 anos junto com os meus tios, depois, quando eu conheci o meu pai, ela fez carreira de modelo, hoje ela também é atriz e ela conquistou tudo isso sozinha, e eu, eu sou a filha dela e segui os passos dela.

  Ela revirou os olhos.

  -Assim como a minha mãe, eu me tornei uma modelo e eu faço sucesso. –Disse. –E você queria tudo isso, queria ser a filha de uma mãe famosa que vive aparecendo na mídia e que acaba seguindo os passos dela.

  Seu rosto ficou quase no mesmo tom do seu cabelo, ela levantou a xícara, fazendo menção que iria jogar em mim, e ela realmente jogo, mas eu desviei e acertou a parece, espatifando a xícara.

  -Ôpa! –E olhei e sorri. –Você errou.

  -Sua garota ordinária! –Ela disse, avançando em cima de mim.

  -Me solta, sua maluca!

  Nós duas nos estapeamos no chão.

  -Kris, o que você tá fazendo? –Escutei Seth se aproximando. –Kristen!

  Fiquei por cima da Victória e a enchi de tapas.

  -Kristen, para! –Seth disse, me tirando de cima da Victória.

  -Mas o que está acontecendo aqui? –Leah entrou na cozinha.

  Victória se levantou.

  -Eu vou acabar com você, sua cadela! –Victória veio pra cima de mim.

  -Leah, segura sua namorada! –Seth disse e Leah foi segurá-la.

  -Vic, se acalma. –Leah pediu.

  -Não Leah, deixe-a mostrar as garras dela. –Disse.

  -Kris, não provoque. –Seth disse.

  -Solte toda a raiva que você tem de mim. –Disse.

  Ela me olhou com fúria.

  -Você não merece isso! Não merece ser a filha de uma pessoa famosa e ganhar sua fama por isso, não merece ser uma modelo!

  -Invejosa!

  -Você deveria morrer! –Ela gritou.

  -Morre você! –Gritei.

  -Já chega! Vamos, Kristen. –Seth me arrastou pra fora do seu apartamento.

  Descemos e saímos do prédio.

  -Tá mais calma? –Seth perguntou.

  -Não! –O olhei. –Essa garota devia ter me deixado no meu canto.

  -Kris, você tem que se acalmar.

  -Olha, desde que eu me afastei da Victória, eu soube que ela era uma invejosa e tinha inveja de mim. Todo esse tempo em que ela namora a sua irmã e eu namoro você, nos esbarramos na sua casa e não nos falamos, e hoje ela decidiu mudar isso, só pra me provocar. –Disse.

  -Justamente, ela só quer te provocar, por que hoje é um grande dia pra você. Não liga pra ela. –Ele disse e me deu um beijo na bochecha. –Nada vai estragar esse dia, minha princesa.

  O olhei e sorri.

  -É, tem razão, meu príncipe.

  Ele sorriu.

  -Agora pegue um taxi e vá pra casa, ficar linda como uma princesa. –Ele disse.

  -Ok. –Peguei meu celular e chamei um taxi, Seth ficou esperando junto comigo.

  Meu taxi chegou e nós nos despedimos.

  -Te vejo na festa. –Ele disse.

  -Ok, até lá. –Disse e lhe dei um selinho. –Tchau.

  -Tchau. –Ele disse e eu entrei no taxi.

  Seth entrou no prédio e eu dei o endereço para o taxista, que dirigiu direto pra minha casa, e eu fui lendo as mensagens de parabéns que eu recebi.

  Isabella Marie Swan Cullen

  Acordei e me vi deitada nas costas do Edward, ele estava de barriga pra baixo no colchão, o lençol nos cobria e estávamos nus.

  Sentei-me na cama e peguei meu celular no criado mudo, olhei a hora. Ainda era cedo, mas tínhamos que adiantar alguma coisa.

  Coloquei meu celular no lugar e beijei as costas do Edward.

   -Bebê, hora de acordar. –Disse.

  Ele se remexeu e se virou, me olhando. Ele sorriu.

  -Bom dia. –Ele disse.

  -Bom dia. –Disse e lhe dei um selinho.

  -Não tá cedo? Nós dormimos bem tarde ontem. –Ele disse.

  Sorri.

  -É, dormimos. Mas nós temos que começar a nos arrumar, hoje é a grande festa da Kristen. –Disse.

  Ele assentiu.

  -Tem razão. –Ele me olhou. –Vamos para o banho?

  Sorri.

  -Sorte que ainda temos tempo. –Disse.

  -Então será um delicioso banho. –Ele disse.

  Levantamo-nos e fomos para o banheiro. E, já começamos bem o nosso dia.

(…)

  Depois do nosso banho, eu coloquei uma camisa do Edward, ele colocou uma cueca e descemos para tomar café. Nós tomamos nosso café na cozinha e depois Edward foi pra sala de estar, para assistir TV, enquanto eu limpava a cozinha.

  Eu nem acreditava que esse dia havia chegado, minha filhinha, minha primogênita, fazendo 15 aninhos, era inacreditável. O tempo havia se passado tão rápido.

  O tempo passava mesmo rápido.

  Flash Back ON

 

  Eu estava deitada na cama da Rosalie, ela estava tomando banho e eu estava esperando por ela, e enquanto eu esperava, eu pensava no Carlisle.

  Eu ainda não havia o esquecido, ele era o amor da minha vida, eu ainda não acredito que ele me deixou, que ele preferiu a sua esposa, do que eu. Ele foi embora, e nem olhou pra trás, me abandonou e eu estava aqui, sofrendo.

  Rosalie saiu do banheiro, enrolada na toalha.

  -Isabella, eu estou vendo essa sua cara. –Ela disse.

  -Que cara? –Perguntei, olhando para o teto.

  -Essa cara de fossa. Você tem que seguir com a sua vida, aquele idiota não merece as suas lágrimas.

  -O que eu posso fazer? Eu amo ele. –Disse.

  -Levanta daí amiga, vamos pra balada.

  -Eu não vou ficar de vela pra você e o Kellan. –Disse.

  -Não precisa ficar, nós fazemos um ménage. –Ela disse.

  A encarei.

  Ela começou a rir, enquanto passava seu hidratante.

  O cheiro do hidratante ecoou pelo quarto, era um cheiro doce, forte e enjoativo.

  Levantei-me e corri para o banheiro.

  -Bella?

  Debrucei-me sobre a privada e comecei a vomitar violentamente. Quando eu terminei, levantei-me, dei descarga e levei minha boca.

  -Hei. –Rose entrou no banheiro. –O que aconteceu?

  Respirei fundo.

  -Seu hidratante. Tem um cheiro doce e me deixou enjoada. –Disse.

  -Bella.

  Virei-me e a olhei. Ela estava com uma cara estranha.

  -Que foi?

  -Quando foi a última vez que você menstruou? –Perguntei.

  -Não sei, não me lembro. –Disse.

  Ela me olhou.

  -Você perdeu a virgindade com o Carlisle. Tomou alguma pílula enquanto esteve com ele? Anticoncepcional, pílula do dia seguinte? –Ela perguntou.

  Neguei.

  -Não. –Respondi.

  -Ele usava camisinha?

  -Não, por que essas perguntas, Rosalie?

  -Por que talvez você possa estar grávida. –Ela disse.

  A olhei.

  -Não, não pode ser. –Disse.

  -Você disse que não se preveniram, é uma grande possibilidade. –Ela disse.

  -Não pode ser. Carlisle foi embora, o que eu vou fazer?

  -Calma, Bella. Também pode ser um alarme falso, eu já passei por isso muitas vezes. Fique aqui, eu vou até a farmácia e compro um teste. –Rose disse.

  -Eu vou com você.

  -Não! Podem desconfiar que é pra você e a cidade inteira vai saber. Deixa que eu vou, já fiz isso várias vezes, estão acostumados de me verem comprando testes, eu até já fui paga pra muita gente na escola, só pra ir até a farmácia comprar. –Ela disse. –Fique aqui, eu vou me vestir e vou até lá. –Ela se aproximou de mim e colocou as mãos nos meus ombros. –Eu estou com você, amiga. Para o que der e vier.

  Assenti.

  -Obrigada. –Agradeci.

  Ela me deu um beijo na bochecha e foi para o closet.

 

  Flash Back OFF

  Foi um momento terrível, e depois veio a confirmação.

  Flash Back ON

  Entrei no quarto da Rose, o teste de farmácia nas mãos, fui para o banheiro e fiz o teste, deixei sobre a pia e deitei na cama, esperei os 5 minutos.

  Cinco minutos se passaram, e Rose entrou no banheiro e pegou o teste e saiu.

  -Então? O que deu?-Perguntei me levantando da cama.

  Rose me olhou, com aqueles olhos azuis.

  -Deu... Positivo, você esta grávida. -Rose respondeu.

  Comecei a chorar, Rose veio me abraçar.

  -Calma Bella, iremos dar um jeito. -Rose tentou me acalmar.

  -Preciso falar com meus pais. -Disse.

  -Tem certeza? Se quiser, podemos ir a uma clinica clandestina.

  -Claro que não! Não vou fazer um aborto, irei dar meu jeito. -Disse.

  Rose respirou fundo.

  -Você é que sabe. -Ela disse.

  A abracei e fui pra casa, o difícil, era contar para os meus pais.

  Flash Back OFF

  Depois dessa descoberta, eu tive que contar para os meus pais, o que não acabou nada bem. Eu fui expulsa de casa, pedi abrigo na casa dos Hale e eles me deram, mandaram Rose e eu aqui pra Londres e foi onde tudo mudou.

  O próximo passo que eu dei para essa mudança de vida, foi o nascimento da minha pequena Kiki.

  Flash Back ON

  -Vamos Isabella, vamos trazer essa menininha ao mundo, faça força.

  -Vai Bella, você consegue!-Rose disse.

  -AARRGGGGH!-Gritei, fazendo toda a força do mundo.

  -Só mais um pouco, já estou vendo a cabeça.

  Respirei fundo, e me concentrei.

  -ARGGHHH!-Fiz mais força e escutei o chorinho.

  -Nasceu Bella, a Kristen nasceu. -Rose disse.

  Vi a enfermeira a enrolando em um lençol e a colocou ao meu lado.

    —Kristen. -Dei um beijo em sua testa.

  -Vamos limpá-la, e daqui a pouco, irão para o quarto. -Dra. Denali disse.

  -Tente descansar Bella. -Rose disse.

  Minhas pálpebras pesaram e caí na escuridão.

 

  Flash Back OFF

  Sorri.

  E foi ai que a minha vida mudou, mas é claro, só estava no começo, por que 3 anos depois eu conheci o Edward e o Emmett, reencontrei o Carlisle e comecei uma história de amor com o Edward, que era irmão da minha filha, assim como o Emmett, e quer saber? Eu não me arrependo de nada, hoje éramos uma família grande e feliz.

  -Bella!

  Escutei Edward me gritando da sala de estar.

  Fui até a sala, ele estava sentado no sofá, assistindo TV.

  -Que foi? –Perguntei.

  -Vem aqui. –Ele me chamou.

  Fui até ele e ele estendeu a mão pra mim, peguei em sua mão e ele me puxou para o seu colo.

  -Amor. –Disse.

  Ele sorriu.

  -Relaxa, estamos com tempo. –Ele disse e me beijou.

  Então começamos tudo de novo. Acho que hoje estávamos bem animados.

(…)

  Desabei em cima do Edward.

  Ele estava sentado no chão, encostado no sofá, eu estava no seu colo.

  -Nossa! –Disse, arfando.

  -É, bem intenso. –Ele disse.

  Saí do seu colo e me sentei ao seu lado.

  -O que está acontecendo com a gente hoje? –Perguntei.

  -Eu não sei, mas tá bom. –Ele disse.

  Sorri.

  -É, eu concordo.

  Do lado de fora, tive a impressão de escutar um carro estacionando aqui em frente.

  -Será que é aqui? –Perguntei.

  -Eu vou ver. –Edward disse, se levantando.

  Ele foi até a janela.

  -São os meus pais com as crianças. –Edward disse.

  -Ai, eles vão entrar com a chave da Marie. –Disse.

  -Vamos!

  Levantei-me, pegando a camisa do Edward, ele pegou sua cueca e subimos correndo para o nosso quarto.

  Entramos no quarto rindo.

  -Quase fomos pegos pela nossa filha e os seus pais. –Disse.

  Ele riu.

  -Ah, não seria nada demais, afinal de contas, estamos na nossa casa. –Ele disse.

  Sorri.

  -É, tem razão. Vamos nos vestir. –Disse.

  -Tá legal.

  Fomos para o closet e nos vestimos, depois de nos vestir, saímos do quarto e descemos, encontrando Carlisle, Esme, Marie e Rob na sala de estar.

  -Bom dia. –Dissemos.

  -Bom dia. –Eles disseram.

  -Dormiram bem? –Esme perguntou.

  -Sim, muito bem. –Respondi.

  -Kristen ainda não chegou? –Carlisle perguntou.

  Neguei.

  -Ainda não, mas acho que daqui a pouco ela estará aqui. –Respondi.

  -Ah, estou louco para abraçar minha princesa, nem acredito que passou tão rápido. –Carlisle disse.

  Sorri.

  -É, eu também não, passaram flashs na minha cabeça, desde que ela nasceu. –Disse.

  -É, isso que acontece quando percebe que seus filhos cresceram. –Esme disse.

  -Pois é. –Disse.

  -Mama. –Rob me chamou.

  -Vem cá. –Disse e peguei Rob do colo da Esme e beijei seu rosto.

  -Ele já tomou café? –Perguntei.

  -Já, eu dei uma maçã e uma mamadeira antes de sairmos. –Esme respondeu.

  -Ok, então ele não tá com fome, eu vou dar banho nele e começar a arrumá-lo, enquanto Alice não chega . –Disse.

  -Tá bom, pode ir. Nós ficaremos esperando Kristen e Alice chegarem. –Esme disse.

  -Ok. –Virei-me para o Edward. –Liga pra Kris e pergunta onde ela está.

  Ele assentiu.

  -Ok. –Ele disse e deu um beijo na testa do Rob, depois eu subi com o Rob para o quarto dele.

  Dei um banho nele e o vesti com a roupinha que ele iria usar, um pequeno smoking.

  Sorri.

  -Ah, querido. Você está tão lindinho. –Disse e beijei sua bochecha. –Agora vamos.

  O peguei no colo e saí do quarto, desci e vi Marie e Anthony se abraçando.

  -Eu senti tanto a sua falta. –Thony disse.

  -Eu também senti a sua, Thony. –Marie disse.

  Eles se soltaram e eu me aproximei.

  -Que bom que chegou, Thony. –Disse.

  -É, eu achei melhor chegar cedo, antes que a minha madrinha chegasse e começasse a surtar. –Thony disse.

  -É, ela estará ai daqui a pouco. –Edward disse.

  A porta bateu e a Kristen entrou.

  -Oi, aniversariante. –Edward disse.

  -Oi. –Ela disse.

  A olhei.

  -Que foi, querida? Hoje é o grande dia. –Disse.

  -Eu estava, até me estapear com a Victória. –Ela disse.

  Respirei fundo.

  -Eu sabia que ela namorando a irmã do Seth, um dia vocês iam se estranhar naquele apartamento. –Disse.

  -É, nós nunca nos falamos até hoje, ela veio me provocar justo hoje. –Ela disse. –Ela disparou todo o seu veneno, a inveja que ela sente de mim, minha vida, minha mãe ser uma pessoa famosa.

  -Ah, querida. Não deixe essa garota te abalar justo hoje. –Esme disse.

  -Eu não vou, nós saímos no tapa, Seth e Leah nos separaram e Seth disse que era melhor eu vir pra casa me arrumar pra grande festa, é o que eu estou fazendo. –Sorri. –Hoje é o meu aniversário e nada vai atrapalhar.

  Sorri.

  -E ai? Eu não vou ganhar os parabéns? –Kristen perguntou.

  -Claro, querida. –Carlisle se aproximou dela e a abraçou. –Feliz aniversário, filha.

  -Obrigada, pai. –Kristen o soltou. –Não vejo a hora da nossa dança.

  Carlisle sorriu.

  -É, estou um pouco nervoso com isso, é a primeira vez que eu vou fazer isso. –Carlisle disse.

  -É por que é mais fácil quando se tem filhos homens, eles saem para beber, não dão uma festa de debutante. –Esme disse.

  -Vai dar tudo certo, pai. Não se preocupe. –Kristen disse.

  Carlisle sorriu e lhe deu um beijo na testa.

  Esme se aproximou e abraçou Kristen.

  -Parabéns, querida. –Esme disse.

  -Obrigada, Esme.

  -Kris. –Marie se aproximou.

  Kristen soltou a Esme e olhou pra irmã, sorrindo.

  -Marie.

  Marie a abraçou.

  -Parabéns, maninha. –Ela disse.

  -Obrigada, maninha. –Ela a soltou. –Você faz falta aqui em casa, Mer.

  Marie sorriu.

  -Eu sei, eu também sinto falta daqui. Mas eu tenho que estudar. –Ela disse.

  Kristen sorriu.

  -Fico feliz que esteja aqui nesse dia. –Kris disse.

  -Eu jamais iria faltar. –Marie disse.

  -Tá legal, é a minha vez. –Anthony se aproximou e abraçou Kris. –Parabéns, Kiki.

  -Obrigada, maninha. –Kristen agradeceu e olhou para o irmão. –Você me ajudou muito ontem.

  Ele sorriu.

  -É o seu dia. Você merece. –Disse.

  Ela sorriu e olhou pra mim e para o Edward.

  Ela se aproximou e me olhou.

  -Eu adorei a sua mensagem. Você foi a primeira. Obrigada.

  Sorri.

  -Isso é bom, já que eu fui a primeira a falar com você neste mesmo dia, há exatos 15 anos. –Disse.

  Ela riu.

  -Feliz aniversário, Little. –Disse.

  -Obrigada, mãe. –Ela disse e me abraçou, depois olhou para o Rob, que estava no meu colo. –Oi, Rob. Você está lindo.

  -Ele é o único que já está arrumado aqui. –Disse. –Dê parabéns pra sua irmã, Rob.

  Rob olhou pra Kris e estendeu os bracinhos pra ela, Kris o pegou e ele a abraçou.

  -Bom, Rob, agora é a minha vez. –Edward disse e Kristen me devolveu o Rob. –Meus parabéns, irmãzinha.

  Edward abraçou Kristen.

  -Obrigada, irmão. –Kris disse.

  -Bom, agora que já recebeu os parabéns de todos, é melhor irmos nos arrumar, por que daqui a pouco a Kristen chega ai. –Disse. –Carlisle, Esme, podem usar um dos quartos de hóspedes para se arrumarem.

  Eles assentiram.

  -Ok.

  -Vamos lá.

  Subimos para o segundo andar. Kristen foi para o seu quarto, Marie para o dela, e Thony para o dela, Esme e Carlisle foram para um dos quartos de hóspedes, Edward e eu fomos para o nosso quarto, com o Rob, e começamos a nos arrumar.

(…)

  A campainha tocava desesperadamente e eu já até sabia quem era.

  -Já vai! –Disse, descendo as escadas.

  Eu estava de robe, que estava escrito atrás “Mãe da debutante”.

  Fui até a porta e a abri.

  -Oi, Alice. –Disse.

  -Bom dia. –Ela disse, entrando.

  Ela estava só de robe, e o dela estava escrito: “15 debutantes”.

  Olhei para o Jasper, que também estava de robe, e carregando vários plásticos de roupas, que estavam com as roupas de cada um.

  -Vocês saíram de casa de robe? –Perguntei.

  -É, coisa da sua amiga ali. –Jasper disse.

  -Ah, ninguém viu. –Alice disse.

  -Os vizinhos viram. E ficaram nos olhando como se fossemos fazer um atentado ao pudor. –Jasper disse.

  -Ai, que exagero, Jasper.

  -Eu não estou exagerando. –Jasper disse.

  -Olha, amanhã eles saberão por que saímos assim de casa, quando as manchetes sobre o aniversário de 15 anos da filha mais velha da atriz Bella Cullen. –Alice disse.

  -Assim eu espero. –Jasper disse, entrando e eu fechei a porta.

  -Está todo mundo ai? –Alice perguntou.

  -Sim, só está faltando a Rose e o Emm. –Respondi. –Onde estão as crianças?

  -Já estão no hotel com os meus pais, eles vão se arrumar lá. –Jasper disse.

  Assenti.

  -Tá legal, podem subir e escolham um quarto pra se arrumarem, Esme e Carlisle já está ocupando um deles. –Disse.

  -Ok, mas eu irei me arrumar por último, preciso que venha comigo e me ajude a arrumar a aniversariante. –Alice disse.

  -Tá bom. –Olhei para o Jasper. –Jazz, fique a vontade.

  -Pode deixar. Pelo menos tem cerveja aqui? –Ele perguntou.

  -Na geladeira.

  -Beleza. –Ele disse e foi pra cozinha.

  -Vamos. –Alice me puxou. –Alice, ainda falta a Rose e o Emm.

  -Nós iremos adiantar tudo enquanto ele não chega, e eu só vou perdoar, por que a Rosie está grávida. –Ela disse.

  Comecei a rir e subimos para o quarto da Kristen.

  A preparação iria começar.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Confronto 2ªtemporada" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.