Confronto 2ªtemporada escrita por Gabszinha FerCosta


Capítulo 128
Capítulo 127-Conversa/ Ficando de olho/ Em casa




  Isabella Marie Swan Cullen

 

  Parei em frente a sala do Carlisle e bati na porta.

  -Entre. –Ele disse.

  Abri a porta.

  -Carlisle, posso falar com você?

  -Claro, Bella.

  Entrei e fechei a porta.

  -Sente-se.

  Sentei-me a sua frente, ele me olhou. 

  -Está preocupado com o resultados dos exames? Talvez uma possível gravidez?

  O olhei.

  -Sério? E como eutéria feito essa criança?

  -Você fica bastante tempo no quarto do Edward. –Ele disse.

  -Nós não fazemos nada. Eu não irei arriscar a saúde dele e o machucar, ele ainda está se recuperando. –Disse.

  Ele riu.

  -Tudo bem.

  -Não foi pra isso que eu vim.

  -Então por que veio? –Ele perguntou.

  Respirei fundo.

  -Elizabeth.

  Ele me encarou.

  Ele estava me olhando de um jeito que estava me dando medo.

  -Eu não tenho nada pra falar. –Ele disse.

  -Carlisle, não fica bravo, tá? Esme já me contou sobre ela.

  -Você foi perguntar pra ela?!

  -Não! Ela que veio me procurar, por que soube que ela tinha voltado pra Londres.

  -Esme sabe que Elizabeth está em Londres? –Ele perguntou.

  Assenti.

  -Sim.

  -Como?

  -Do mesmo jeito que ela descobriu que você estava tendo um caso com ela, o detetive particular. Ele a deixou bem informada, sobre o paradeiro dessa mulher. –Disse.

  Ele respirou fundo.

 -Não fique brava com a Esme, ela só estava cuidando do casamento dela. –Disse.

  Ele me olhou.

  -Não me leve a mal, Bella. Como você disse, é o meu casamento, o que você tem haver com isso?

  -Eu tive haver a partir do momento em que descobri que ela sabe demais sobre mim, e o fato de que ficou com ela, estando apaixonado por mim. –Disse.

  -Isso não é verdade. –Ele disse.

  -Eu não quis admitir, por que é óbvio que eu me acho mais bonito, mas a sua própria filha disse que somos parecidas. –Disse.

  -Kristen também sabe?

  -Ela estava comigo quando a Esme falou pra mim. Não tem nenhum problema, por que ela sabe que fui sua amantem, por que ela não saberia de outra amante que você teve?

  Ele me olhou.

  -O que a Esme te contou? –Ele perguntou.

  Pelo visto ele estava disposto a conversar comigo.

  -Disse que você se envolveu com essa mulher, por que somos parecidas e você ainda gostava de mim, e como estava muito recente e ela ainda não tinha adquirido confiança em você de novo, ela contratou um detetive particular e descobriu sobre vocês, ela disse que conversou com ela e disse sobre mim, e você também falou pra ela sobre mim, Esme disse que você tinha me abandonado e ela não se importou, até tentou fazer com que deixasse Esme e os seus filhos, e quando você percebeu as intenções dela, terminou com ela e pediu perdão pra Esme, e como a santa que ela é, te perdoou. –Disse.

  Ele assentiu.

  -É, foi isso. –Ele disse.

  -Então é verdade? Você ficou com ela, por que ainda pensava em mim? –Perguntei.

  -Eu não sei se devo falar sobre isso com você, eu respeito o meu filho, Bella. –Ele disse.

  -E quem você acha que me mandou aqui?

  -Edward te mandou aqui? Ele também sabe? –Ele perguntou.

  Assenti.

  -Sim, Esme contou pra ele também. Ela foi levar os meninos na cantina e Edward pediu pra eu vir falar com você, ele disse que você iria concordar em conversar comigo, por que eu estava envolvida com tudo isso. –O olhei. –Se eu soubesse, há 15 anos, que você iria me trazer tantos problemas, eu teria ficado bem longe de você.

  -Desculpe. –Ele disse. –Eu vou te contar tudo.

  -Você não me respondeu. –Disse.

  Ele respirou fundo.

  -Sim, Bella. Foi por sua causa. Nós tínhamos acabado de chegar aqui em Londres, eu ainda pensava muito em você, eu conheci a Elizabeth e percebi que ela tinha algumas semelhanças com você, eu comecei a me aproximar dela, até que começamos a ter um caso, em momento nenhum eu gostava dela, e sim imaginava que fosse você, até que um dia Esme entrou de surpresa na minha sala e nos flagrou, depois disso, ela começou a perseguir a Elizabeth e falar sobre você pra ela, que eu só estava com ela, para me lembrar de você, Elizabeth não ligou muito, até que ficou me incentivando a deixar a Esme, deixar os meninos… quando ela começou a querer isso, foi que eu comecei a perceber que eu não queria me afastar da minha família e que estava cometendo os mesmo erros, mas com uma pessoa horrível, terminei tudo com a Elizabeth e ela acabou indo embora, por que não suportou ver a minha felicidade com a Esme. Eu pedi perdão pra Esme, nós fomos felizes por anos e eu sou fiel a ela até hoje.

  Assenti

  -E achou mesmo essa garota parecida comigo? –Perguntei.

  Ele assentiu.

  -É, o cabelo, o formato do rosto. Só muda os olhos.

  Fiz uma careta.

  -Isso é um insulto. –Disse.

  -Enfim, isso é passado. –Ele disse.

  -Se é passado, por que você ficou tão nervoso quando a viu? –Perguntei.

  -Não foi por sua causa, pois o que tivemos, acabou. É pela Esme, eu não queria que ela ficasse insegura, e o Edward. Se ele soubesse de tudo… 

  -Ele já sabe de tudo, se ficou preocupado por ele dar uma crise de ciúmes, fica tranquilo, ele só me fez vir até aqui falar com você. –Disse.

  Ele assentiu.

  -E a Esme? Como ela está com tudo isso?

  -Insegura, com medo. –Respondi.

  Ele respirou fundo.

  -Olha, depois de tudo que aconteceu com todos nós, eu jamais magoaria a Esme, ela já sofreu demais por minha causa. –Ele disse.

  -Ela pediu pra eu vigiar Elizabeth. –Disse.

  Ele assentiu.

  -Ela está mesmo insegura. –Ele disse.

  -Tivemos uma boa conversa com a Elizabeth. –Disse.

  Ele me olhou.

  -O que?

  Contei a ele sobre a nossa conversa no corredor.

  -Você a provocou. –Ele disse.

  -E eu não ligo. Não tenho medo dessa mulher, Carlisle eu posso não ter mais nada com você, mas somos da mesma família, Esme está desesperada, eu não vou deixar essa mulher arruinar a nossa família, e a sua filha também já deixou isso bem claro. –Disse.

  Ele assentiu.

  -Tudo bem, obrigado pela ajuda, Bella. Se quiser, pode continuar de olhou na Elizabeth, eu ficarei longe dela, e conversarei com a Esme sobre isso. –Ele disse.

  -Você precisam mesmo conversar e ver como vão resolver isso, por que essa mulher pode atrapalhar o processo de adoção. –Disse.

  Ele me olhou.

  -Se ela fizer isso, eu mesmo acabo com ela. –Ele disse.

  Assenti.

  -Tudo bem, espero que faça a coisa certa. Agora eu preciso voltar para o quarto do Edward, por que os meus filhos estão lá e eu tenho que evitar que eles cansem muito o pai. –Disse.

  Ele assentiu.

  -Claro, vai lá. Daqui a pouco eu vou dar um beijo neles. –Ele disse.

  -Ok. Tchau.

  -Tchau. Obrigado por vir conversar comigo. –Ele disse.

  Sorri.

  -Agradeça ao Edward, por que eu não queria vir. –Disse.

   Ele riu.

  Saí do quarto e encontrei a Tanya.

  -Oi, Tanya. –Disse.

  -Oi, Bella. –Ela disse.

  -Tudo bem com o Victor? –Perguntei.

  Ela assentiu.

  -Sim, ele continua na mesma. Você fez os exames? –Ela perguntou.

  -Fiz hoje, o resultado sairá amanhã. –Respondi.

  -Que bom. –Ela disse.

  -Por que você não vai pra casa? Você precisa descansar. –Disse.

  -Eu irei, minha mãe ficará com o Victor. –Ela disse.

  -Que bom, então vá pra casa e descanse, Victor não pode te ver nesse estado. –Disse.

  -Eu vou e volto amanhã. –Ela disse.

  Assenti.

  -Ok, até amanhã. –Disse.

  -Até, lembranças ao Edward. –Ela disse.

  -Ok.

  Tanya foi embora e eu respirei fundo.

  Só eu tendo um irmão que seja filho dela, para nos unir.

  Fui para o quarto do Edward, entrei no quarto e estava uma bagunça, Edward conversava com os nossos filhos e a Kristen, Esme estava com Rob no colo, tentando acalmá-lo.

  -Voltei. –Disse, e assim que Rob me viu, estendeu os bracinhos. –Oh, meu amor, isso se chama fome, né?

  O peguei dos braços e beijei sua bochecha.

  -Você foi falar com o Carlisle? –Esme perguntou.

  Assenti.

  -Sim, por que o seu filho me obrigou. –Respondi.

  -E foi tão ruim assim? –Edward perguntou.

  Neguei.

  -Não, até que conversamos numa boa. –Disse.

  -E o que ele disse? –Esme perguntou.

  Contei a eles toda a minha conversa com Carlisle.

  -Essa mulher irá nos causar dor de cabeça. –Edward disse.

  Olhei pra Esme.

  -Ele deixou bem claro que não tem que se preocupar, Esme. –Disse.

  Ela respirou fundo.

  -Eu sei, eu confio nele. Eu não confio nela. –Ela disse.

  -Nós a manteremos bem longe do papai, mãe. –Edward disse.

  -Não, você vai continuar ai quietinho. –Kristen disse.

  -Está me chamando de inválido? –Edward perguntou.

  -Claro que não, maninho. Você ainda não está recuperado para enfrentar uma maluca. –Kristen disse.

  -Kris tem razão, Ed. Você ainda está em recuperação. Deixa com a gente. –Disse.

  Ele respirou fundo.

  -Tudo bem.

  Rob começou a espernear no meu colo.

  -Tá bom, eu já entendi. –Disse.

  Sentei-me na poltrona com ele e o amamentei.

  -Papai, você vai no meu jogo? –Thony perguntou.

  Ele sorriu.

  -Claro, sua mãe  já deu um jeito pra eu ir. –Ele respondeu e eu sorri.

  -Se for ao jogo do Thony, então tem que ir no meu concurso. –Marie disse.

  -E quem disse que eu não vou? Preciso ficar de olho nos garotos que olharem pra minha bailarina. –Edward disse.

  -Ai, acostume-se, maninha. Você é filha do homem mais ciumento do mundo. –Kristen disse.

  -Kris, não assuste sua irmã. –Disse.

  -Mamãe, você sabe que eu não estou mentindo. Edward já me fez passar muita raiva, imagine a filha dele. –Kristen disse.

  -Você é muito exagerada. –Edward disse.

  Ela riu.

  E eu estava certa, Kristen é uma versão adolescente do Carlisle.

  Terminei de amamentar o Rob e o ninei, ele se aconchegou no meu peito e logo dormiu.

  Arrumei minha blusa e me levantei, com ele no colo.

  -Tá legal, acho que já está na hora de irmos. –Disse.

  -Mas já? –Anthony perguntou.

  -Sim, já cansamos muito o seu pai, então despeçam-se dele. –Disse.

  -Eu vou ficar, irei esperar o Carlisle. –Esme disse.

  Assenti.

  -Ok.

  -Tchau, papai. –Marie e Anthony se despediram do Edward.

  -Tchau, meninos. Até amanhã. –Edward disse.

  -Tchau, Ed. –Kristen deu um beijo na bochecha dele.

  -Tchau, Kiki. Tenha juízo hein? Ainda mais agora que você tem um novo amiguinho. –Edward disse.

  Ela respirou fundo.

  -Para de ser chato, nós só somos amigos. –Ela disse.

  Ele riu.

  Fui até o Edward e lhe dei um selinho.

 -Tchau amor, até amanhã. –Disse.

  -Tchau. –Ele deu um beijo na testa do Rob. –Tchau, filho.

  Peguei minha bolsa, enquanto os meninos se despediam da Esme.

  -Qualquer coisa nos ligue. –Kristen disse, pra Esme.

  -Tá bom, podem ir. –Ela disse.

  -Tchau Esme, cuida bem do nosso paciente. –Disse.

  -Pode deixar, ele está em boas mãos. –Esme disse. –Tchau, querido. –Ela deu um beijo na testa do Rob.

  -Vamos, crianças?

  -Vamos. –Eles disseram.

  -Tchau Esme, tchau amor. –Disse.

  -Tchau. –Eles disseram.

  Saímos do quarto do Edward e eu olhei pra Kristen.

  -Não vai ver seu pai? –Perguntei.

  -Ele está com muita coisa na cabeça, amanhã eu venho ver ele, foram muitas revelações hoje. –Ela disse.

  Assenti.

  -É, tem razão. –Disse.

  Fomos para o estacionamento, entramos no carro e dirigimos pra casa.

  Chegamos em casa e as crianças subiram, eu subi com o Robert e fui para o seu quarto, coloquei-o no berço, liguei a babá eletrônica e saí do quarto.

  Entrei no meu quarto e fui tomar um banho. Depois do banho, coloquei uma roupa mais confortável e saí do quarto, dei uma olhada no Robert, que continuava dormindo e desci, Kristen estava na sala de estar, assistindo TV.

  -Oi. –Disse, me sentando ao seu lado.

  -Oi. –Ela disse.

  -Seth não ficará com a gente hoje? –Perguntei.

  -Não, a irmã dele vai passar a noite fora, então ele vai ficar com a mãe hoje. –Ela respondeu.

  Assenti.

  -E os seus irmãos?

  -Eles foram fazer o dever de casa. –Ela respondeu.

  -Ok.

  -Vamos pedir o jantar e fazer uma maratona de série? –Kristen perguntou.

  -Claro, o que quer comer? –Perguntei.

  -Comida chinesa. –Ela respondeu.

  -Ok, eu vou pedir, vai escolhendo as séries. –Disse.

  -Tá.

  Peguei o telefone e liguei para o restaurante chinês, pedi o jantar e Kristen escolheu as séries. Ela e o Robert eram os únicos que eu tinha um pouco de atenção, por que os meus queridos gêmeos, estavam focados em suas carreiras. Mas eu não estava achando ruim, eu sabia que os dois iriam ganhar e iriam longe, e eu era uma mãe orgulhosa, só faltava o Edward para nos fazer companhia.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Confronto 2ªtemporada" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.