Confronto 2ªtemporada escrita por Gabszinha FerCosta


Capítulo 108
Capítulo 107-Dando duras/ Conselhos/ Arrependido




  Rosalie Lillian Hale Cullen

  Estava terminando de me arrumar para ir pra agencia, eu queria saber notícias sobre o que havia acontecido com Mellanie, Jasper e Alice, e com certeza eu iria saber, quando eu chegasse na agencia.

  -Mamãe! –Anie entrou no meu quarto.

  Virei-me e a olhei.

  -Oi, meu amor. –Disse e lhe dei um beijo na cabeça. –Não devia estar tomando café? Você tem que sair daqui a pouco para ir pra escola.

  -O papai e o Vinie comeram minha waffle. –Ela disse.

  -Eles não deixaram nada para você? –Perguntei.

  Ela negou.

  Assenti.

 -Tudo bem, então vamos lá pedir para o seu pai te fazer outro waffle. –Disse.

  -Ôba! –Ela disse.

  -Vamos.

  Peguei em sua mão e saímos do meu quarto, descemos e fomos até a cozinha, onde Emmett e o nosso filho estavam.

  -Emmett e Vinícius Cullen. –Os chamei.

  Os dois me olharam.

  -Posso saber por que vocês comeram a waffle da menina? –Perguntei.

  -Foi mal, é que estava bom demais. –Emmett disse.

  -É mesmo? Então você trate de fazer outra pra ela, e se comerem de novo, eu deixo os dois sem sobremesa. –Disse.

  -Tá bom, eu vou fazer outra pra ela. –Emmett disse.

  -Eu acho bom. –Disse e fui pra sala de estar, sentei-me no sofá e me maquiei ali mesmo.

  Emmett entrou na sala.

  -E ai, ursinha? Já pensou? –Emmett perguntou, se sentando ao meu lado.

  Emmett me pediu outro filho ontem a noite, mas com toda essa correria, de modelo e atriz, ficava meio difícil, então eu disse que iria pensar.

  O olhei.

  -Não Emmett, e não fique me apressando. –Disse.

  Ele assentiu.

 -Tudo bem, eu vou esperar. –Ele disse e me deu um beijo no ombro. –Você está linda, como sempre.

  Sorri.

  -Obrigada, ursão. –Disse e lhe dei um selinho. –Você vai treinar hoje?

  Ele assentiu.

  -Sim, depois que eu deixar as crianças na escola. –Ele respondeu.

  -Então é melhor apressá-los. –Disse.

  Ele assentiu.

  -Tudo bem, eu já volto. –Ele disse e foi até a cozinha.

  A campainha tocou, me levantei e fui abrir a porta, dei de cara com a Kristen.

  -Kris, o que faz aqui? –Perguntei.

  -Oi, madrinha. –Ela me deu um beijo na bochecha e entrou. –Eu preciso falar com você, é sobre a família Whitlock.

  -Ah, e você sabe o que aconteceu? –Perguntei, fechando a porta.

  -Sim. –Kristen respondeu, se sentando. –Sente-se, eu irei te contar tudo.

  -Ok. –Sentei-me a sua frente.

  Kristen começou a me contar o que havia acontecido ontem. Eu quase não acreditei no que ela havia me contado e sobre a atitude do Jasper.

  -Eu não to acreditando nisso. –Disse.

  -É a verdade.

  -Jasper exagerou com a Mellanie, tudo bem que ela é filha dele, mas ter essa atitude com a Bella? Depois de tantos anos e nós três cuidando de você, eu jamais imaginei que ele fosse agir assim. –Disse.

  -Você jamais faria isso, né?

  Sorri.

   -Claro que não meu amor, eu jamais decepcionaria você e a sua mãe. –Disse, a abraçando.

  -Eu não sei se eu poderei perdoá-lo. –Kristen disse.

  -Vamos dar um tempo pra ele, ele está nervoso por causa da Mellanie, e ele vai arrumar um jeito de vocês o perdoarem. –Disse.

  -Ah, pois ele vai ter que se virar para nos impressionar. –Kristen disse.

  -Eu vou falar com ele. –Disse.

  Ela sorriu.

  -Obrigada. –Ela agradeceu.

  -De nada. –Disse.

  -Olá. –Emmett entrou na sala, junto com os meninos.

  -Oi, Emm. –Kristen disse e foi até ele, lhe dando um beijo na bochecha.

  -Oi, irmãzinha. –Ele disse.

  -Olá, meninos. –Kristen disse, para os meus pequenos.

  -Oi, tia Kris. –Eles disseram.

  -Meninos, vão pegar o material de vocês, nós já estamos atrasados. –Emmett disse.

  -Tá.

  Os dois subiram.

  -Bom, eu tenho que ir pra escola. –Kristen pegou sua bolsa. –Obrigada pela conversar, madrinha. –Ela me abraçou.

  -Não foi nada. –Disse.

  Ela me soltou e foi até o Emmett.

  -Tchau, maninho. –Ela disse e lhe deu um abraço.

  -Tchau, maninha.

  Kristen foi embora e eu olhei para o Emmett.

  -Você não faz idéia do que aconteceu. –Disse.

  Ele assentiu.

  -Sim, eu faço, eu escutei vocês conversando. Eu não acredito que Jasper fez tudo isso, tanto com a Mellanie, quanto com a Bella. –Ele disse.

  -É, Jasper vacilou feio. Mas eu vou conversar com ele, tentar convencê-lo a não fazer uma besteira. –Disse.

  -Uma besteira a mais não vai mais fazer diferença. Mas eu também vou, afinal de contas, eu tenho que proteger a minha cunhada. –Emmett disse.

  Sorri.

  -Como quiser. –Disse.

  -VINÍCIUS! ANIE! –Emmett gritou.

  Os dois desceram.

  -Já estamos aqui. –Vinícius disse.

  -Despeçam-se da mamãe e vamos.

  -Tchau, mamãe. –Vinícius e Anie me deram um beijo na bochecha.

  -Tchau meus ursinhos, boa aula. –Disse.

  Emmett me deu um selinho.

  -Tchau ursinha, tenha um bom dia e um bom trabalho. –Ele disse.

  -Tchau ursão, um bom dia pra você também e bom treino. –Disse.

  -Vamos crianças.

  Emmett foi pra escola com as crianças.

  Eu terminei de me arrumar e subi para o quarto, peguei a minha bolsa e desci, fui pra garagem e entrei no meu carro, dirigi pra casa dos Whitlock.

  Cheguei à casa dos Whitlock e toquei a campainha.

  Jasper abriu a porta.

  -Bom dia, Rosie. –Ele disse.

  Sorri.

  -Bom dia, Jazz. –Disse.

  -Alice acabou de sair. –Ele disse.

  -Eu não vim aqui atrás da Alice, vim me despedir da Mellanie, ela não vai embora?

  Ele assentiu.

  -As notícias nessa família voam. –Ele disse.

  -Você não faz idéia. –Disse. –Posso entrar?

  -Claro. –Ele me deu passagem.

  -Obrigada. –Disse e entrei.

  Mellanie estava sentada no sofá, completamente abatida e com os olhos inchados.

  -Oi, querida. –Disse e lhe dei um beijo na testa.

  -Oi, tia Rosie. –Ela disse.

  -Tudo bem? –Perguntei.

  Ela negou.

  -Não. –Ela respondeu.

  Assenti.

  -Mel, posso falar com o seu pai? Prometo que vai ser rápido. –Disse.

  Ela se levantou e eu me levantei e olhei para o Edward.

  -O que deu em você, Jasper Whitlock? Você educa a sua filha, do jeito que você quiser, mas magoar a Bella, da forma que você magoou? Foi demais, Jasper!

   Ele respirou fundo.

  -Olha, eu sei que eu errei, Kristen foi bem rígida comigo. –Ele disse.

  -E você mereceu! Jasper, você estava lá comigo e com a Bella, você sabe como foi difícil pra ela ser mãe solteira, e você simplesmente virou pra ela e praticamente a chamou de puta. Sabe o quão mal ela está? Você é primo dela, Jasper. A família dela. –Disse.

  -Rosie, não precisa ficar me dando lição de moral, eu já me arrependi do que disse pra Bella, só que agora eu não sei como me desculpar. –Ele disse.

  -É, vai ser bem difícil dela te perdoar, você vai ter que correr atrás. –Disse.

  Ele respirou fundo.

  -Eu sei, mas eu só gostaria que ninguém se metesse na minha criação com a minha filha. –Ele disse.

  Assenti.

  -Não se preocupe, por que eu já tenho os meus filhos para criar. –Disse.

  -Obrigado.

  -Mellanie! –A chamei.

  Mellanie desceu as escadas e fui até ela.

  -Tchau querida, iremos sentir muito a sua falta. –Disse, a abraçando.

  Ela começou a chorar.

  -Eu não quero ir, tia. –Ela disse.

  Respirei fundo. 

  -Eu sei querida, mas o seu pai já decidiu tudo, e logo você estará de volta, eu prometo. –Disse e lhe dei um beijo na bochecha. –Eu te amo.

  Ela me deu um fraco sorriso.

  -Eu também. –Ela disse.

  Dei um beijo em sua testa e fui até o Jasper.

  -Tchau, Jazz. –Disse e lhe dei um beijo na bochecha.

  -Tchau, Rosie. –Ele disse.

  -E pense muito bem nessas decisões que está tomando, você pode se arrepender. –Disse e saí da casa dele, fui para o meu quarto e dirigi direto pra agencia.

  Cheguei a agencia e encontrei Bella sentada no sofá da sala de espera.

  -Oi, amiga. –Disse, me sentando ao seu lado.

  -Oi.

  -Eu fiquei sabendo o que aconteceu, Kris foi lá em casa, antes de ir pra escola e me contou tudo. Não fique assim, Jasper foi um idiota, eu acabei de conversar com ele e ele me disse que se arrependeu muito do que ele disse e que ele vai tentar arrumar um jeito, de te pedir desculpas. –Disse.

  Ela sorriu.

  -É, ele vai ter mesmo que arrumar um bom jeito. –Ela disse.

  -Bom dia, gente. –Alice apareceu.

  -Bom dia, Allie. –Dissemos.

  -Tá tudo bem? –Bella perguntou.

  Ela negou.

  -Não, Jasper levará a Mellanie hoje, no final da tarde. –Ela disse.

  -Ah, amiga.

  Bella e eu a abraçamos.

 -Então ele não desistiu mesmo dessa idéia? –Bella perguntou.

  -Não. –Ela respondeu. –Eu implorei pra ele não fazer isso, eu disse que não queria que ela perdesse o nascimento do irmão.

  -Não fica assim Allie, eu tenho certeza que ela não ficará lá por muito tempo, alguma hora Jasper desiste e busca-a. –Disse.

  Ela respirou fundo.

  -Tomara. –Ela disse.

  Bella e eu a abraçamos.

  -Meninas. –Mary se aproximou.

  Soltamos-nos e Alice limpou o rosto.

  -Tudo bem? –Mary perguntou.

  -Tudo sim, Mary. –Bella respondeu.

  -Tudo bem, então comecem a se arrumar, por que o ensaio já vai começar. –Mary disse.

  -Ok.

  Mary saiu.

  -Eu vou arrumar a Bella primeiro e depois eu te arrumo, Rosie. –Alice disse.

  Assenti.

  -Tudo bem, podem ir, eu vou ficar esperando aqui. –Disse.

  -Tá, vamos Bella. –Alice disse.

  As duas foram para o camarim, eu me sentei e peguei o roteiro, comecei a ler, enquanto Alice arrumava a Bella.

  Algum tempo se passou, e eu tinha certeza que Alice já estava terminando com a Bella.

  -Rosalie.

  Olhei pra cima e dei de cara com o Carlisle.

  -Carlisle. –Me levantei e o cumprimentei. –O que faz aqui?

  -Eu vim entregar a autorização da Kris, e vim falar com a Bella também, sobre os últimos acontecimentos. –Ele disse.

  Assenti.

  -Ela pode falar comigo? –Ele perguntou.

  Assenti.

  -Claro, pode sim, ela está se arrumando para um ensaio, eu vou chamá-la. –Disse.

  -Ok, obrigado.

  Fui até o camarim da Bella. Carlisle já devia saber o que aconteceu e veio reconfortar a Bella, isso era bom, ela se sentiria melhor.

  Isabella Marie Swan Cullen

  Alice estava me maquiando para o ensaio.

  -Eu jamais imaginei que isso aconteceria comigo e com o Jasper. –Alice disse.

  -Nenhuma família é perfeita Alice, Mellanie está crescendo, é difícil para o Jasper perceber isso. –Disse.

  -Carlisle agiu assim? –Alice perguntou.

  -Não, ele foi de boa, acho que foi devido a criação que ele deu ao Emm e ao Ed, e esse tipo de atitude, veio mais dos irmãos, mas depois eles também aceitaram. –Disse.

  -Espero que o Jasper mude essa atitude. –Ela disse.

  Sorri.

  -Eu também espero. –Disse.

  -Desculpe pelo que ele falou. –Ela disse.

  Respirei fundo. 

  -Tudo bem, Allie. Não vamos complicar mais as coisas. –Disse.

  Ela terminou de me arrumar.

  -Bella. –Rose entrou no camarim. –Já terminaram?

  -Já sim, eu já ia te chamar. –Alice respondeu.

  -Que bom, Carlisle está ai. –Rose disse.

  -Carlisle? –Perguntei.

  -É, ele quer falar com você. –Rose disse.

  -Pode ir, Bella. Eu preciso arrumar a Rosie. –Alice disse.

  -Ok.

  Levantei-me e saí do camarim, fui pra recepção, onde Carlisle me esperava.

  -Carlisle?

  Ele se virou.

  -Oi Bella. –Ele me cumprimentou.

  -O que faz aqui? Aconteceu alguma coisa? –Perguntei.

  -Não. Aqui está, a autorização da Kris. –Ele me entregou.

  -Obrigada, mas não precisava vir até aqui. –Disse.

  -É que eu precisava conversar com você. –Ele disse.

  -Tá, vamos nos sentar.

  Sentamos-nos no sofá.

  -Edward me contou do ocorrido com o Jasper. –Ele disse.

  Respirou fundo.

  -Contou é?

  -Sim, é por isso que eu vim conversar com você. Nem todos os pais aceitam muito bem a adolescência da filha. –Ele disse.

  -Você aceitou muito bem. –Disse.

  -É por que ela tem dois irmãos pra terem esse tipo de preocupação. –Ele disse.

  -E eles acabaram aceitando. –Disse.

  -Jasper também vai aceitar, talvez demore um pouco, mas ele vai aceitar. –Ele disse.

  Assenti.

  -Tomara.

  -E quanto ao que ele falou de você, eu não penso assim.

  O olhei.

  -Você veio aqui pra me dizer isso?

  -Sim, por que os únicos que podem falar do quanto é boa como mãe sou eu e o Edward, nós somos os pais dos seus filhos. Marie, Anthony e Robert, foram criados desde que nasceu pelo Edward, mas infelizmente eu não pude criar a Kristen desde que ela nasceu, e você fez um ótimo trabalho a criando sozinha. Você é uma mãe maravilhosa Bella, não duvide disso. –Ele disse.

  -Carlisle, em algum momento você parou pra pensar que cometemos um erro?

  -Você acha que a Kristen foi um erro? –Ele perguntou.

  -Claro que não!

  -Então. Você conhece a minha história com a Esme, nós acabamos tendo uma crise e eu te conheci, se tivéssemos continuado, eu teria me apaixonado de vez por você. –Ele disse. –Mas eu escolhi a Esme, por que enfrentamos muita coisa por causa da sua mãe, eu não podia deixá-la, eu a amava demais.

  Assenti.

  -Entendeu o recado?

  -Sim, acho que sim. –Respondi.

  -Ainda está muito decepcionada com o Jasper?

  -Claro que eu estou, a pessoa me ajudou por três anos e agora me trata como uma qualquer?

  -Já pensou em falar com os pais dele?

  Neguei.

  -Não. –Respondi.

  -É melhor falar, eles são os únicos que podem ajudar o Jasper. –Carlisle disse.

  Assenti.

  -É, talvez tenha razão. –Disse.

  -Mas não fique pra baixo desse jeito, você é uma modelo, tem que estar com um sorriso radiante. –Ele disse.

  Sorri.

  -Tudo bem, obrigada Carlisle. –Agradeci.

  Ele sorriu.

  -Eu fiz mais do que a minha obrigação, e Jasper também magoou a minha filha, eu tinha que fazer alguma coisa pra ajudar. –Ele disse.

  -Então você ainda tem que falar com ela. –Disse.

  -Eu vou falar, irei buscá-la na escola. –Ele disse.

  Assenti.

  -Bella. –Alice e Rosalie se aproximaram. –Oi, Carlisle.

  -Olá, Alice. –Ele disse.

  -Desculpe atrapalhar a conversa, mas nós temos que ir trabalhar. –Alice disse.

  -Tudo bem, eu já estou de saída. –Carlisle disse, se levantando. –Tchau meninas, tenham um bom trabalho.

  -Tchau. –Dissemos.

  -Carlisle. –Ele se virou. –Foi o Edward que pediu pra vir falar comigo?

  Ele sorriu.

  -Ele me contou o que aconteceu e eu disse que viria falar com você. Ele estava preocupado. –Ele disse.

  Assenti e Carlisle foi embora.

  Às vezes eu me esquecia do quão unida que era essa família.

  -Tudo bem. –Alice disse. –Por mais que estejamos mal, temos que esquecer tudo e ir trabalhar.

  -E pelo bem desse bebezinho, iremos fazer você esquecer de tudo. –Rose disse, passando a mão na barriga da Alice. –Não é mesmo, Bella?

  Assenti.

  -Claro, vamos lá. –Disse.

  Fomos para o estúdio para o ensaio, pelo menos Alice estava tentando ser forte, mas eu sabia que estava sendo difícil.

  Jasper Whitlock

  Já estava quase na hora de eu levar Mellanie para o internato, e ela estava tomando banho pra gente ir.

  Mellanie achava que ela era uma adolescente de 17 anos, mas ela não era, ela tinha apenas 12 anos e eu não iria permitir que ela namorasse, não agora, ela ainda era muito nova pra essas coisas, eu sei que Alice e Christopher iriam sofrer, mas eu estava fazendo isso para o bem da Mellanie, eu não iria arriscar ela ficar grávida tão cedo, eu estava prestes a me tornar pai de novo, não estou com idade pra ser avô, assim como Alice não está com idade para ser avó.

  Desci pra sala de estar e conferi todos os documentos da Mellanie, pra ver se estava tudo certo, a campainha tocou e eu fui abrir a porta, dei de cara com o Emmett.

  -Emmett.

 -Oi, Jasper. –Ele disse, entrando.

  -O que faz aqui? Eu já estava de saída. –Disse.

  -Eu sei, está indo levar a Mellanie para o internato, certo?

  Assenti.

  -Sim, nós iremos sair daqui a pouco.

  Ele sorriu e se aproximou.

  -Eu te entendo, Jasper. Também sou pai, é normal não aceitar que a filha namore, por ela ser muito nova, mas levá-la para internato, é demais, não acha?

  -Pelo menos eu não a expulsei de casa, como a Renée e o Charlie fizeram. –Disse.

  -Eles a expulsaram, por que ela se envolveu com um cara casado e estava grávida, esse não é o caso da Mellanie, mas era ai mesmo que eu queria chegar, na Bella. –Ele se aproximou mais de mim. –Você perdeu a noção? Ela é sua prima!

  Respirei fundo.

  -Ah, não. Mais um. –Disse. –Emmett, eu sei que eu errei com a Bella.

  -E a minha irmã? Você não sabe o quão mal ela está, Bella está muito mal, mas a Kristen… ela está bem mais, sabe por que? Por que você foi a primeira pessoa que ela enxergou como um pai, e você a magoou, magoou a Bella, por que ela não esperava que algum dia, você jogaria tudo na cara dela. –Emmett disse.

  -Emmett, eu sei que eu as magoei, mas a minha filha é prioridade nesse momento, depois que eu resolver a situação com ela, eu vou tentar resolver a situação.

  Emmett fechou a cara, ele estava bravo e de repente, ele me deu um soco que eu caí no chão.

  -Achou mesmo que você iria magoar a minha cunhada e a minha irmã, e eu deixaria barato? Claro que não!

  -Emmett, por favor, se acalma. –Pedi.

  Ele veio pra cima de mim e começou a me bater.

  -Você é um idiota, Jasper! Um idiota! –Emmett gritou.

  Ele saiu de cima de mim.

  -Emmett…

  -Cala a porra da boca! –Ele gritou. –Cara, nós somos amigos, não sabe como me dói fazer isso com você. Você está agindo errado Jasper, não é assim que você tem que resolver a situação. Sabe o que vai acontecer? Alice pode perder o bebê, por que sentirá falta da Mellanie, você vai perder a sua prima querida, que você tanto ama e a Mellanie? Ela jamais vai te perdoar por estará afastando-a de todo mundo. –Emmett disse. –Espero que fique satisfeito com a sua vida.

  Emmett deu as costas pra mim e foi embora, eu fiquei ali deitado, por um bom tempo, pensando em tudo que ele me disse.

(…)

  Eu estava na estrada com a Mellanie, e estávamos quase chegando no internato, eu ainda estava me sentindo mal pelo que aconteceu entre mim e o Emmett.

  Emmett e Edward eram meus melhores amigos, assim como a Bella e a Rosalie eram minhas melhores amigas.

  Eu iria deixar a Mellanie no internato e quando eu voltasse para Londres, eu falaria com a Bella e pediria perdão.

  Chegamos em Oxford e 20 minutos depois, chegamos em frente ao internato, parei o carro e olhei pra Mellanie.

  -Quer conversar, antes de entrar? –Perguntei.

  -Não, vamos entrar logo. –Ela disse e saiu do carro.

  -Está bem. –Saí do carro e peguei suas malas.

  Entramos no internato e uma mulher se aproximou da gente.

  -Olá, sou a diretora. –Ela disse.

  -É um prazer, eu sou Jasper Hale, essa é minha filha, Mellanie Hale.

  -Claro, Sr. Hale, nós estávamos esperando por vocês. –Ela disse. –Me acompanhem, vamos conversar.

  Nós andamos pela escola, conversando. A diretora mandou um funcionário pegar as malas da Mellanie e eu tive que me despedir.

  Dei um beijo na sua testa.

  -Tchau querida. Quero que saiba que eu estou fazendo isso para o seu bem. Eu amo você. –Disse.

  Ela assentiu.

  -Tá bom. –Ela disse e foi embora, com a diretora.

  Respirei fundo e saí da escola.

  Entrei no meu carro e fui embora, no caminho, eu comecei a sentir um vazio no peito, eu havia acabado de deixar a minha filha em um internato.

  Lembrei-me do que a Bella me disse.

“…Não sabe o quão grata eu fui por você ter me ajudado, mas eu não pedi pra você se mudar pra cá e me ajudar, Rosalie e eu tínhamos dado conta.”

  Lembrei também o que a Kristen me disse.

“-Você se esqueceu de tudo o que passamos? Esqueceu que passou fome? Você, minha mãe, Rosalie, deixavam de comer pra eu poder comer, vocês se sacrificaram por mim, e agora você praticamente chama a minha mãe de qualquer?”

  Lembrei de Alice.

“Você não pode impedir a nossa filha de crescer, Jasper. Se levá-la, estará levando embora, uma parte de mim.”

  Lembrei da Rosalie.

“…Jasper, você estava lá comigo e com a Bella, você sabe como foi difícil pra ela ser mãe solteira, e você simplesmente virou pra ela e praticamente a chamou de puta. Sabe o quão mal ela está? Você é primo dela, Jasper. A família dela.”

  E lembrei-me do Emmett.

“Sabe o que vai acontecer? Alice pode perder o bebê, por que sentirá falta da Mellanie, você vai perder a sua prima querida, que você tanto ama e a Mellanie? Ela jamais vai te perdoar por estará afastando-a de todo mundo.”

  Parei o carro no meio da estrada e respirei fundo.

  -Mais que merda eu to fazendo?

  Fiz o retorno e voltei para o internato.

  Cheguei ao internato e procurei a diretora.

  -Sr. Hale, tudo bem? Por que voltou? –Ela perguntou.

  -Por que eu não posso deixá-la aqui. –Respondi.

  Mellanie era a minha princesinha, eu não iria me perdoar se a perdesse.

  Continua…

 





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Confronto 2ªtemporada" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.