Confronto 2ªtemporada escrita por Gabszinha FerCosta


Capítulo 107
Capítulo 106-Cuidado com as palavras




  Isabella Marie Swan Cullen

  Eu jamais podia imaginar que Jasper ficaria tão furioso ao saber que a Mellanie estava namorando, ele estava pior do que o Edward. O Edward eu sei que ficaria enciumado, mas também não iria proibir.

  Chegamos à casa da Alice escutamos muita gritaria.

  -Mellanie. –Alice correu para o segundo andar.

  -Allie, espera, você não pode correr desse jeito, você está grávida! –Disse, correndo atrás dela.

  Entramos no quarto da Mellanie.

  Em cima da cama estava uma mala, e Jasper colocava um monte de roupas dentro dela.

  -Papai, por favor, não faça isso. –Mellanie implorou, agarrada na perna do Jasper.

  -Me solta, Mellanie!

  -Mas o que está acontecendo aqui? –Alice perguntou.

  -Mamãe. –Mellanie engatinhou na direção da Alice e ficou de joelhos a sua frente. –Por favor, convença o meu pai a não fazer isso?

  -Fazer o que? –Alice perguntou, acariciando o cabelo da Mellanie.

  -Você não sabe o que a sua filha fez. –Jasper disse, para Alice.

  -Sim, nós sabemos, Kristen nos contou tudo, é por isso que estamos aqui. –Disse.

   -Ela é muito nova pra essas coisas e eu não admito. –Jasper disse.

  -Jazz, por favor, vamos conversar. –Alice pediu.

  -Jasper, por que está arrumando essa mala? –Perguntei.

  -Eu vou mandá-la para um colégio interno, só para garotas. –Jasper respondeu.

  -O que?! –Alice perguntou.

  -Mamãe…

  -Calma querida, nós iremos resolver isso. –Alice deu um beijo na cabeça da Mellanie e olhou para o Jasper. –Jasper, por favor, vamos conversar.

  -Você sabia disso? –Jasper perguntou.

  Alice me olhou.

  -Kristen me contou e eu contei pra Alice. –Disse.

  -Por que vocês não me contaram? –Ele perguntou.

  -Por que eu não tenho obrigação. –Disse.

  -Eu não contei, por que estava esperando a Mellanie vir me contar, e juntas nós arrumaríamos um jeito de você aceitar. –Disse.

  -Eu não vou aceitar! Ela tem 12 anos, não tem idade para namorar! –Jasper disse.

  -Ai Jasper, não seja machista. Os adolescentes de hoje em dia, estão começando a namorar com essa idade e que eu me lembre, foi com essa idade que você perdeu a virgindade. –Disse.

  -ISABELLA! –Ele gritou meu nome. –Eu não quero que ela namore adolescente ou cometa os erros dos familiares. Eu não quero que ela acabe grávida, sendo uma adolescente tão nova.

  -Jasper, eu engravidei da Mellanie com 15 anos. –Alice disse.

  -Não, você é diferente. –Ele disse.

  O olhei.

  -Você está falando de mim? –Perguntei.

  -Não Bella, não foi isso que ele quis dizer. –Alice disse.

  -Eu conheço muito bem o meu primo, Alice. –Disse e me aproximei do Jasper. –Vai, fala a verdade, olha nos meus olhos e diga que está falando de mim.

  Ele me olhou.

  -Desculpe Bella, eu só não quero que a minha filha cometa os erros que você cometeu. –Ele disse.

  -Como ter engravidado de uma cara casado e ter me envolvido com o filho dele, que é irmão da minha filha? É, eu fiz isso, mas eu não esperava que o meu próprio primo, que me ajudou a criar a Kristen por 3 anos, fosse jogar isso na minha cara algum dia. –Disse.

  -Eu só estou cuidando da minha filha.

  -É? E o que a minha filha vai sentir, quando souber o que está esfregando na minha cara?

  -Bella…

  -Olha, não precisa explicar nada, Jasper. Não sabe o quão grata eu fui por você ter me ajudado, mas eu não pedi pra você se mudar pra cá e me ajudar, Rosalie e eu tínhamos dado conta.

  -Bella, me desculpe.

  -Você não precisa me pedir desculpas, Allie. –Disse. –A filha é de vocês, então eu vou deixar vocês sozinhos. –Olhei para o Jasper. –Pelo visto só os seus pais escaparam de ser iguais ao meu pai.

  Ele me olhou.

  -Está me comparando ao seu pai?

  -Talvez você seja até pior. –Disse e dei as costas pra ele e dei um beijo na cabeça da Mellanie. –Boa sorte, querida. Tchau, Alice.

  -Tchau.

  Desci e saí da casa de Alice, fui para o meu carro e dirigi direto pra casa.

  Cheguei em casa e me joguei no sofá, pensando no que havia acontecido entre eu e o Jasper.

  Ele foi bem claro, ele não queria que a Mellanie seguisse os meus passos, e eu nem imaginava que ele pensasse assim de mim, não aquele garoto que largou tudo em Forks, pra me ajudar a criar a minha filha e foi isso o que ele fez por 3 anos, por 3 anos ele foi como um pai para Kristen.

  Fui até o mini bar e me servi com uma dose de whisky.

  Eu jamais pensei que Jasper agiria assim comigo, eu não esperava isso dele, não mesmo. Pensei que ele sempre estaria comigo, aconteça o que acontecer.

  Voltei para o sofá e ali fiquei.

  Algum tempo depois, Edward chegou em casa com as crianças.

  -Oi. –Ele disse.

  -Oi. –Disse.

  Os meninos me deram um beijo na bochecha.

  -O almoço foi rápido. –Disse.

  -É, nós ficamos pra almoçar e depois viemos pra cá, não tinha clima pra ficar lá, sem saber o que estava acontecendo. –Edward disse. –Meninos, subam, troquem de roupa e vão fazer o dever.

  -Tá.

  Marie e Anthony subiram e Edward me entregou o Rob.

  -Ele sentiu sua falta. –Ele disse.

  Sorri e dei um beijo em sua testa.

  -Oh meu amor, desculpe ter ficado tanto tempo ausente. –Disse. –E a Kris?

  -Está lá fora se despedindo do Seth. –Ele respondeu. –Ela está preocupada com a Mellanie.

  Respirei fundo.

  -É pra ficar mesmo. –Disse.

  Ele se sentou ao meu lado.

  -O que aconteceu? Você não está com uma cara muito boa. –Ele disse.  

  -Jasper vai mandar Mellanie pra um colégio interno de garotas. –Disse.

  -Ele tá exagerando. –Edward disse.

  -Eu sei. Ele pegou pesado. –Disse.

  -Hei. –O olhei. –Aconteceu mais alguma coisa?

  Respirei fundo.

  -Ele disse que não queria que a Mellanie acabasse engravidando na adolescência. –Disse.

  -Ele está falando isso, por que Alice engravidou da Mellanie da adolescência?

  Neguei.

  -Não, por que ele assumiu. –Disse. –Ele estava falando da prima dele, que engravidou na adolescência de um cara casado e que nos primeiros 3 anos me fez criá-la sozinha e depois eu ainda fiquei com o irmão da minha própria filha. Ele não quer que a filha dele seja como eu.

  Ele pegou minha mão.

  -Querida, não se atormente com isso, Jasper está nervoso por causa da Mellanie, ele falou isso da boca pra fora. –Ele disse.

  -Não, eu conheço ele. Ele falou tudo o que estava guardado.

  -Eu não acredito que ele pensa assim de você, foi ele que passou de todas as dificuldades com você e a Rosalie. –Ele disse.

  -É, eu também fiquei surpresa. –Disse.

  -Surpresa? Você está mal. Meu amor, as coisas que você fez… não foram ruins. –Ele disse.

  -Não?

  -Se apaixonar é um crime? Por que foi isso que aconteceu. Meu amou duas mulheres, você e a minha mãe, e ele só amou mais a minha mãe, por isso escolheu ela, e você também se apaixonou por ele, Kristen é o fruto do desse amor, não vejo nenhum pecado nisso, tudo bem, meu pai pecou por ter traído os votos que fez com a minha mãe, mas você não pecou. E sobre você ter criado a Kristen sozinha, nós dois sabemos que o meu pai não teria te deixado desamparada, se soubesse que estava grávida, e nem a minha mãe que foi traída, iria deixar, você sabe como ela é com filhos, e sobre nós termos nos apaixonado, foi pura coincidência. –Ele disse.

  O olhei.

 -Você acha mesmo isso? –Perguntei.

  -Claro gatinha, você não é nenhuma perdida como o Jasper pensa. –Ele disse.

  -Eu fiquei nervosa, e disse que ele era pior que o Charlie, ele deve estar ainda mais bravo. –Disse.

  -Com a atitude que ele teve, ele é mesmo pior que o Charlie, não se culpe. Jasper ainda irá se arrepender por ter dito tudo isso pra você.

  -Mãe. –Kristen entrou.

  -Oi, querida.

  Ela estava brava.

  -Você ouviu, não é? –Edward perguntou.

  -Claro que eu ouvi. –Ela respondeu.

  -Kris…

  Ela voltou pra porta.

  -Kristen! –Olhei para o Edward. –Aonde ela vai?

  -O que você acha? Ela vai falar com o padrinho dela. –Ele disse.

  Respirei fundo.

  -Ah, não. –Disse.

  -Calma, minha irmãzinha sabe se cuidar. –Ele disse e pegou Robert. –Vai descansar, você está precisando, eu cuido do Rob.

  -Ele deve estar com fome. –Disse.

  -Eu faço uma mamadeira pra ele. –Ele disse.

  -Ele só toma o meu leite. –Disse.

  -Uma vez só não vai lhe fazer mal. –Ele disse.

  -Eu vou tirar um pouco de leite. –Disse, me levantando.

  -Ai Bella, qual é o problema dele beber outro leite?

  -Eu só quero que ele tome do meu leite, até secar. –Disse e fui pra cozinha.

  Peguei a bombinha e tirei um pouco de leite, coloquei na mamadeira e voltei pra sala de estar, entreguei a mamadeira para o Edward.

  -Aqui.

  -Valeu. Agora vai descansar. –Ele disse e me deu um beijo na mão.

  -Ok. –Dei um beijo na testa do Rob e um selinho no Edward e subi.

  Eu precisava mesmo descansar. E só espero que a Kristen ficasse bem, ela também se decepcionaria como eu.

  Kristen Swan Cullen

  Cheguei à casa dos meu padrinho, ele estava saindo com a Alice e Mellanie chorando muito, e com uma mala.

  -Jasper, nós precisamos conversar. –Disse.

  -Agora eu não posso, Kristen. E desde quando você me chama pelo nome?

  -Isso não interessa! Eu não vou sair daqui até que fale comigo, e se for preciso eu me jogo na frente do seu carro.

  Ele respirou fundo.

  -Tudo bem, vamos.

  Entramos dentro da sua casa.

  -Tá legal, o que você quer? –Ele perguntou.

  Aproximei-me dele e lhe desferi um tapa no rosto.

  -Kristen! –Alice chamou a minha atenção.

  Jasper me olhou.

  -Ficou maluca, Kristen? Perdeu a noção?

   -Você que perdeu a noção, Jasper! O que te deu na cabeça, pra falar aquelas coisas pra minha mãe?!

  Ele assentiu.

  -Ah, então é isso. Eu disse a verdade, e não quero isso pra Mellanie. –Ele disse.

  -Então você acha que a minha mãe é uma perdida? –Perguntei.

  -Não é bem assim. –Ele disse.

  -Foi exatamente o que você disse sobre ela. 

  -E ela disse que eu sou pior do que o Charlie.

  -Talvez ela esteja certa.

  Ele levantou a mão.

  -Se encostar em mim, não vai ser nem com os meus pais e o Edward que terá que se entender, e sim com o Emmett, e não se esqueça que ele é lutador e pode te quebrar. –Disse.

  Ele respirou fundo.

  -Kristen…

  -Se você pensa tudo isso da minha mãe, por que abandonou tudo em Forks para ajudá-la? –Perguntei.

  -Ela é da família.

  -Ah claro, você fez isso por obrigação, e quando ela estava na sua cama, também não era nada, não é? Já que ela estava lá, você comia ela à vontade. –Disse.

  -Eu não admito que fale assim comigo! –Ele disse, apontando o dedo na minha cara.

  -Não a porra desse dedo na minha cara! –Disse, empurrando sua mão. –Você não é meu pai e nunca vai ser!

  -Kris, por favor, se acalme. –Alice disse.

  -Não posso me acalmar. Sabe como a minha mãe está? Ela está muito mal, por que ela não esperava isso de você, Rosalie jamais a decepcionaria desse jeito.

  -Kristen…

  -Você se esqueceu de tudo o que passamos? Esqueceu que passou fome? Você, minha mãe, Rosalie, deixavam de comer pra eu poder comer, vocês se sacrificaram por mim, e agora você praticamente chama a minha mãe de qualquer?

  Ele me olhou por um tempo e não disse nada.

  -Kris. –Ele tocou meu ombro.

  -Não me toque! –Gritei. –Você me criou Jasper, por 3 anos, por que o meu pai não sabia da minha existência, mas mesmo assim, ele continua sendo um pai melhor que você. Eu quero que esqueça que eu e minha mãe existe, esqueça que você tem prima e afilhada, pra mim, você nunca existiu.

  Dei as costas pra ele e fui embora.

  Já na rua, Jasper veio atrás de mim.

  -Kristen, espera! –Ele agarrou o meu braço e me olhou. –Eu sei que eu errei com você e com a Bella, estou nervoso por causa da Mellanie.

  -Isso é um pedido de desculpas? –Perguntei.

  -Eu não devia ter descontado na sua mãe, em momento nenhum eu a ajudei por obrigação, ela além de minha prima, sempre foi minha melhor amiga, e você sempre vai ser minha afilhada querida, eu vou conversar com ela e se desculpar.

  O olhei nos olhos.

  -Você pode pedir desculpas, mas não sei se conseguiremos te perdoar. As coisas que você disse, não poderemos esquecer. –Disse.

  E dei as costas pra ele.

  Ele não veio mais atrás de mim e eu fui pra casa, cheguei em casa e encontrei o Edward na sala de estar.

  -Foi tão ruim assim? –Ele perguntou.

  -O que você acha?

  Ele respirou fui e me deu um beijo na testa.

  -Acho que o Jasper está misturando as coisas, está confuso, ele ama você e a sua mãe, Kiki. Só dê um tempo.

  Comecei a chorar.

  -Venha, maninha. –Ele disse e me puxou para o segundo andar.

  Entramos no quarto e minha mãe estava dormindo.

  -Vai lá. –Ele disse.

  Subi na cama e me deitei ao lado da minha mãe, ela acabou acordando e me olhou.

  -Você brigou com ele, não é?

  -Eu não vou admitir que ele te ofenda, depois de tudo o que passamos ao lado dele, pelo menos sabemos que a Rosalie não faria isso com a gente. –Disse.

  -É. –Ela acariciou meus cabelos. –Mas nós iremos superar isso, já superamos tanta coisa.

  -Olha, pode dormir aqui, Kris. Eu fico no seu quarto. –Edward disse.

  -Não Ed, fica aqui com a gente. Nós três, como quando eu era pequena e morávamos na casa do papai. –Pedi.

  Ele sorriu.

  -Tudo bem.

  Ele fechou a porta e deitou ao meu lado, ele deu um selinho na minha mãe e um beijo na minha bochecha.

  -Eu irei sempre estar com vocês, gatinhas. Eu prometo que jamais as decepcionarei. –Ele disse.

  -Nós sabemos. –Minha mãe e eu dissemos ao mesmo tempo.

  -E nós te amamos. –Minha mãe disse.

  -Eu também amo vocês. –Ele disse e nos abraçou.

  Edward fez uma coisa que não fazia há muito tempo, ele contou pra gente, e acabamos dormindo. Somente o meu irmão, que a minha mãe amava e que me criava como se eu fosse sua filha, para nos deixar bem, e sabíamos que ele iria cuidar sempre da gente.