Tempo De Estrelas escrita por Hanna Martins


Capítulo 6
Entre namorar Peeta Mellark e ser expulsa do filme


Notas iniciais do capítulo

Katniss tem uma importante decisão a tomar...




A porta do elevador se abre. Peeta me olha e se aproxima de mim. Ele passa um dos braços por cima de meu ombro. Quase recuo, mas lembro das palavras de Haymitch, preciso atuar. Sim, vou pensar que este é um filme, e que... sou apaixonada pelo chato mor do Peeta Mellark (isso já está me provocando escalafrios). Lembre-se, Katniss, você precisa passar por isso, se quer se tornar uma grande atriz.

Peeta sorri de um modo doce. É, não posso negar, que Peeta Mellark é um ótimo ator.

Nós saímos do saguão do hotel. Peeta se inclina e sua boca fica a centímetros de minha orelha.

– Sorria, conseguimos o queríamos, os paparazzi já nos perceberam – sussurra em meu ouvido.

Sorrio, como Peeta pede.

– O que vamos fazer agora? – indago, ainda com o sorriso em meus lábios.

– Vamos até o meu carro. E segure em mim, não quero fazer o trabalho sozinho – diz, sorrindo.

Minha vontade é de dar um chute em Peeta, mas lembro das câmeras e apenas passo um dos meus braços pelas costas de Peeta.

– Assim está bom para você? – falo, sorrindo.

– Estou vendo que o romance não e mesmo a sua área. Mas por enquanto está bom.

Minha mão livre, vai parar nos cabelos de Peeta, a passo pelos seus cabelos e lançando um doce sorriso, puxo uma das mechas de seu cabelo. E que cabelo, até parece ter saído de um comercial de shampoo.

– Sua louca! Você ainda me paga! – Peeta não faz nenhuma cara de dor, apenas sorri ainda mais.

Qualquer um que visse esta cena de longe acreditaria que estamos trocando juras de amor.

Peeta abre a porta do carro para que eu entre. Aposto que ele só faz isso porque os paparazzi estão aqui, e ele precisa honrar a fama de bom moço.

Logo em seguida, Peeta também entra no carro. Ele se aproxima de mim.

– O que você está fazendo? – pergunto, colocando minha mão em seu peito.

– Atuando – responde. – Eu sou muito profissional, não sabia?

– Você? Profissional? – digo de maneira sarcástica.

Peeta sorri, estando apenas alguns centímetros de mim. Seu rosto quase toca o meu, até posso sentir sua respiração.

Se Peeta não fosse tão idiota, e tudo mais, eu diria que ele realmente é lindo. Ok, admito, Peeta é lindo. Porém, isso não significa grande coisa.

– Você não vai sair de cima de mim, não? – não posso aguentar ficar mais perto dele.

– Como você quiser... – diz ele, voltando a sua posição normal.

Peeta liga o carro e dirige bem lentamente. Os paparazzi nos seguem, tentando se ocultarem. Ficamos calados durante a “perseguição sigilosa” dos paparazzi.

– Chega de showzinho por hoje! – fala Peeta, acelerando o carro.

Após algum tempo, ele consegue despistar nossos perseguidores.

– Onde você mora? – pergunta, diminuindo a velocidade do carro.

– Não precisa me levar, pego um táxi.

– São quase três horas da manhã, achar um táxi há essas horas seria um pouco difícil – olho para ele um pouco espantada, eu ouvi direito? O cara que quase me deixou sozinha em um lugar no meio do nada, se preocupando com o fato de eu não conseguir encontrar um táxi? – Mas eu tenho que saber onde você mora de qualquer maneira, já que depois desta cena será um pouco difícil não precisar ir a sua casa alguma vez.

Foi bobagem minha pensar que o chato mor estava preocupado comigo. Falo meu endereço para Peeta. Em poucos minutos estamos em frente do meu prédio.

– É aqui que desço – digo, sem saber como me despedir do cara com quem acabei de fingir que estava saindo.

– Ok – responde Peeta, sem me olhar.

Desço do carro. Milagrosamente o elevador não está quebrado, ainda bem que não preciso subir todas aquelas escadas. Estou tão cansada que desabo na cama.

– Katniss! – sou acordada por Madge que praticamente está me arrancando da cama.

– O que foi? Algum incêndio? – digo, mexendo em meu cabelo.

– Katniss, eu não estou acreditando, nisto! Não é você aqui, é?! – fala, jogando um jornal em meu colo.

Há uma enorme foto no jornal, e lá estou, sorrindo com Peeta me abraçando, também sorrindo. Leio um trecho do jornal.

Não há como negar mais, Peeta Mellark está definitivamente saindo com Katniss Everdeen, sua colega de elenco do novo filme, o qual está estrelando. Os dois foram flagrados saindo de um luxuoso hotel de madrugada. Os atores trocavam carícias apaixonadas. Fontes seguras afirmam que os dois entraram no hotel separados, mas depois saíram juntos.

– Katniss Everdeen, preciso saber o que está acontecendo!

– Madge, acho que fiz uma burrada! – digo, desolada completamente.

– O que você fez? – pergunta preocupa.

Conto a Madge o que aconteceu na noite anterior.

– E agora? – pergunta Madge, quando termino de contar minha história.

– Agora, que não sei... Não sei a onde estava com a cabeça a ponto de aceitar fazer parte de uma maluquice desta?!

Passo o resto do dia em casa, não tenho gravação hoje. Haymitch me ligou de manhã avisando. Acredito que a melhor solução para meu enorme problema é me esquecer dele, pelo menos por hoje. Por isso, desligo meu celular, tiro o telefone da tomada e passo o resto do dia assistindo filmes com Madge. São quase oito horas da noite, quando Madge resolve assistir a um programa de TV em que passa as últimas novidades do cinema.

– Katniss, não posso perder este programa hoje! Vai passar um trailer inédito de um filme que estou louca para ver! – diz ela, pegando o controle da TV.

Cressida, uma famosa repórter, aparece na tela.

– Estamos aqui, ao vivo, na coletiva de imprensa de divulgação do filme “Pride”, protagonizado por Peeta Mellark.

Neste momento a câmera mostra Peeta sentando em uma mesa cheia de microfones com mais alguns atores.

– Este é aquele filme que o Peeta gravou no verão passado? – pergunta Madge ao meu lado.

– Acho que sim... – levanto os ombros. – Não acredito que tenho que ver este cara em todo o lugar! Já disse deve ser carma!

– Mas há tantas garotas que adorariam estar no seu lugar! – brinca Madge.

– Engraçadinha! – lhe lanço um olhar enfadado.

Madge reprime uma risada e sobe o volume da TV. Um dos jornalistas que estão na plateia se levanta.

– Minha pergunta é para Peeta Mellark – a câmera focaliza Peeta. – Peeta, é verdade que você está saindo com Katniss Everdeen?

– Será que eles nunca vão parar de falar isso? – falo indignada.

– Não depois daquelas fotos! – diz Madge.

Peeta olha para a platéia e sorri. Esse cara é ótimo em mostrar sua faceta de bom moço, não é atoa que ele é bom ator.

– Esta pergunta é um tanto pessoal, não acha?

Todos que estão na platéia começam a falar ao mesmo tempo.

– Mas nós queremos saber sobre isso! – rebate o jornalista em um tom brincalhão e ao mesmo tempo insistente.

– Eu e Katniss... – Peeta sorri. – Estamos... namorando.

– O quê? – grito. – Como ele pode? Não, eu não estou ouvindo isso!

Pego meu celular e ligo para Haymitch.

– Haymitch, o que esta acontecendo? – pergunto quando ele atende o celular, ou melhor, grito.

– Katniss, então você já viu? – indaga.

– Se eu já vi?! O que vocês dois tramaram? E cadê o número do telefone daquele idiota do Peeta? Quero falar com ele!

– Katniss, calma!

– Calma, que calma?

– Katniss, estou indo para seu apartamento! – avisa e desliga o telefone, sem me dar tempo de falar mais nada.

– E então? – pergunta Madge, me olhando.

– Ele disse que está vindo – falo, caindo no sofá.

Haymitch não demora muito a chegar, dentro de poucos minutos ele aparece na porta de meu apartamento.

– Katniss, escuta... Sei que tudo isto é uma loucura, mas preciso que você faça isto pelo filme! – fala, entrando no apartamento.

– Fazer o quê? – pergunto, ainda furiosa com os últimos acontecimentos.

– Namorar com Peeta – responde me olhando.

– Haymitch, você comeu alguma coisa estragada? Só pode ser isto! Porque esta ideia foi mais maluca que eu já ouvi em toda a minha vida.

– Katniss! – diz com uma voz autoritária, que causaria medo em qualquer um. – Sente-se e me escute!

Sento ao ouvir a voz de Haymitch, ele realmente sabe como causar medo nas pessoas.

– O negócio é o seguinte. Pensei que o fato dos paparazzi verem vocês saindo juntos daquele hotel causaria um grande escândalo.

– Mas não causou? – interrompo Haymitch.

– Causou. Mas... começaram a aparecer boatos que Cato estava no hotel com uma garota, bem famosa. São apenas boatos, e nem apareceram nos jornais, nem nada. Só que não posso me arriscar, precisava de algo que tirasse totalmente as atenções de Cato e da misteriosa garota. Por isso resolvi que precisava de um escândalo ainda mais forte para encobrir este... – me olha.

– Então, é por isso que agora eu sou a namorada de Peeta Mellark? - digo, me levantando.

– Katniss, é só por um tempo...

– Eu não sei onde estava com a cabeça em aceitar fazer aquilo, não sei! Mas eu não posso namorar aquele idiota do Peeta Mellark, nem que seja de mentira – falo, andando nervosamente pela sala/cozinha do meu pequeno apartamento.

– Katniss, você vai ser a namorada do Peeta Mellark ou... – parece que Haymitch perdeu a paciência de vez.

– Ou o quê?

– Ou você está fora do meu filme!

– O quê?

– É isso, Katniss, ou você namora com Peeta Mellark ou adeus filme para você!

– Você não pode! – digo, furiosa, querendo matar Haymitch.

– Ah, posso sim! E você ainda vai ter má fama com o público, já que ninguém vai aceitar que você magoou o coração do príncipe da nação. Todos os diretores não vão querer te contratar, porque qualquer filme que você participar será certeza de fracasso de público.

– Você está me ameaçando? – falo, não acreditando nas palavras que ele está me dizendo.

– Não, estou apenas te alertando. Já fomos longe demais para parar agora! – me olha. – E então, você vai ou não namorar Peeta? – cruza os braços, me encarando.

Olho para Haymitch. É claro, que meu desejo é de dizer um enorme não. Porém, sei que ele está certo, já fui longe demais com tudo isto. Maldita hora que aceitei participar de tudo isto!

– Sim, eu vou ser a namorada de Peeta – falo resignada.

– Perfeito – vai até a porta e a abre, mas antes de sair vira-se para mim. – E mais uma coisa, amanhã vocês dois vão sair e agir como dois pombinhos apaixonados! – fecha a porta.



Notas finais do capítulo

O que acharam do capítulo? Gostaram? Odiaram?