Tempo De Estrelas escrita por Hanna Martins


Capítulo 25
Eu, garota Sinsajo?


Notas iniciais do capítulo

Comecei uma nova fic, e como não poderia deixar de ser, tem Katniss e Peeta como protagonistas. Ela se chama Eu não preciso de amor. Ficaria encantada se alguém desse uma passada lá e fizesse esta autora feliz :D.A sinopse é mais ou menos assim: Katniss, uma garota rica, fica órfã e por isso fica sob tutela de Peeta. Ela acredita que ele está atrás de seu dinheiro. Do que Peeta está atrás? Se ficaram curiosos deem uma passada lá fic. E agora com vocês o mais novo capítulo...




– Você o quê? – Madge praticamente deixa a coca-cola que está tomando cair no chão.

– É você ouviu bem, eu e o Peeta... dormimos juntos.

Estou deitada em nosso pequeno sofá em nossa sala/cozinha. Acabei de chegar de Londres. Madge está sentada em uma almofada no chão bebendo coca-cola enquanto escuta meu relato sobre a viagem a Londres. Minha mala está jogada no meio da sala/cozinha, já que Madge estava tão curiosa sobre a viagem que quando cheguei em nosso apartamento ela me arrastou para que eu contasse sobre a viagem.

– E depois o que aconteceu?

– Nós tínhamos que gravar nossa última cena em Londres, foi horrível Madge, eu não conseguia olhar para ele sem me lembrar da noite anterior... Tive que usar minha capacidade de atuação ao máximo. Ainda bem que quando terminamos de gravar fomos direto para o aeroporto, eu me sentei bem longe de Peeta com a desculpa que queria dormir durante o resto da viagem, e foi o que eu fiz dormi. Depois quando chegamos, pedi uma carona para Darius o assistente de Haymitch, que estava nos esperando no aeroporto, com uma desculpa esfarrapada qualquer... Ah, Madge, não sei com que cara vou olhar para ele!

– Katniss... – ela apenas me olha.

– É, Madge, eu sei, estou ferrada.

– E por que você dormiu com ele?

– A verdade é que... eu não sei. Em Londres passamos muito tempo juntos, dividimos a mesma cama por uma semana... De repente ficar perto daquele idiota do Peeta já não me pareceu tão desagradável. E naquele dia quando ele estava perto de mim, meu corpo reagiu por mim, quando eu percebi eu estava beijando ele e... aconteceu... – digo com meu olhar fixo no teto.

– E como foi? – pergunta Madge me encarando.

– Foi... – não consigo encontrar as palavras para descrever como foi. Tudo o que senti naquele momento.

– Não me engane, Katniss, eu te conheço! Sei que você gostou... – não respondo Madge.

Fecho meus olhos. Eu me sinto confusa, sei que eu não amo Peeta, mas meu corpo o desejava, e eu não pude me controlar. Nunca pensei que minha primeira vez seria por amor. Quer dizer a velha Katniss pensava assim, ela imaginava que sua primeira vez seria com o homem que ela amava, o seu verdadeiro amor. Porém, eu já não penso assim, a Katniss atual pensa que o amor não existe, é uma completa farsa. É isso, o que aconteceu entre mim e Peeta foi uma reação natural de nossos corpos, nada mais do que isso. A teoria é fácil, mas encarar Peeta, na prática, é difícil e me causa preocupação.

Resolvo que o melhor que tenho a fazer agora é dormir. Minhas preocupações não vão fazer meus problemas se resolverem. Vou para o quarto e me jogo na cama.

Não sei quanto tempo dormi, sou acordada pelo toque do meu celular. Atendo o celular sonolenta, o fuso horário está fazendo seus efeitos em meu corpo.

– Alô – falo.

– Aqui é a agência Panem – fala a mulher do outro lado da linha.

Panem é a minha agência, ao ouvir este nome sou totalmente acordada.

– Sim – me levanto da cama.

– Temos uma proposta de trabalho para você.

– Trabalho? – ao ouvir isto, é aí que meu sono se vai totalmente.

– Nosso cliente pediu especialmente por você. A reunião está marcada para as duas da tarde.

A mulher passa as instruções para a reunião. Olho para meu relógio que fica no criado mudo perto da minha cama, já são quase dez horas da manhã. Tomo um banho rápido e me sento em frente da tv na sala. É claro que nossa tv, nem se compara a da tv do hotel...Droga! Estou pensando de novo, naquilo.

– Você não tem gravação hoje? – pergunta Madge se sentando no sofá ao meu lado.

– Não, Haymitch nos deu o dia de folga, e isso é bom já que tenho reunião na agência hoje.

– Te ofertaram um novo trabalho? – fala Madge animada. – Eu sabia que este filme iria ser bom para sua carreira, as ofertas de trabalhos já começaram!

– Nem acredito nisso! Tenho outro trabalho! – digo também animada.

– Isso merece uma comemoração, que tal nos irmos naquela cafeteria que fica perto da agência depois que você sair da reunião? – sugeri.

A cafeteria que Madge sugeri é uma daquelas chiquérrimas, só frequentadas por ricos e celebridades. Tudo lá é ótimo, divino, principalmente as tortas que eles servem, aquilo não é torta é uma obra de arte, mas o preço não é nada ótimo. Adoramos o local, porém não temos muitas oportunidades para irmos. Por isso, quando temos grandes conquistas vamos comemorar lá.

– Ótimo! A reunião deve terminar até as cinco. Te espero lá depois da reunião – digo.

Nesse momento, um comercial passa na tv e lá está Peeta sorridente, entregando uma rosa para a moça do comercial, o comercial anuncia que o perfume é tão bom que vai conquistar até mesmo um príncipe. Imediatamente troco de canal. É um programa sobre filmes, e o apresentador está falando, (que surpresa) sobre um filme estrelado por Peeta.

– Será que ele resolveu estar em todos os lugares hoje? – digo desligando a tv, fazendo Madge rir.

A tarde vou para minha agência. Chego ao elegante prédio da agência Panem, a recepcionista me informa que devo ir até o último andar, o diretor Seneca Crane me espera. Seneca é o poderoso diretor da agência, devo ter visto ele apenas umas três vezes no máximo. Isso significa que a coisa vai ser grande. Aperto o botão do vigésimo terceiro andar do elevador. E aqui estou eu, indo falar com Seneca. Entro em uma enorme sala, com sofás de couro espalhados e uma recepcionista que parece ter saído de uma capa de revista. Informo a ela sobre minha reunião com Seneca, e ela me conduz até a sala dele.

– Entre – diz Seneca me vendo na porta. – Aceita alguma coisa, uma água, um café, um suco?

– Não, obrigada – recuso.

– Pode ir, Nicole – diz à recepcionista.

Entro na sala, e só então vejo um homem sentado em uma das poltronas que estão espalhadas pelo amplo escritório de Seneca.

– Boggs, esta é Katniss Everdeen – apresenta Seneca. – Katniss, este é Boggs, responsável pela campanha publicitária da linha de perfumes Sinsajo.

Eu ouvi direito? Sinsajo é uma marca de renome mundial, mais conhecida por sua linha de roupas.

– É um prazer te conhecer, Katniss – fala Boggs. – Você deve estar surpresa por nós estarmos trabalhando com perfumes agora.

Eu estou surpresa, sim, porém com certeza não é porque eles estão trabalhando com perfumes neste momento.

– Estamos lançando uma linha de perfume, e pensamos que você seria uma escolha perfeita para estrelar nossa campanha nacional.

Eu vou estrelar uma campanha nacional de uma marca renomada como Sinsajo? Por favor, não me diz que este não é um daqueles sonhos que são muito realistas e que vou acordar daqui a cinco minutos. Se isso for um sonho, me deixe assinar o contrato primeiro!

Boggs começa a explicar como será a campanha, será uma mega campanha...

– Desculpa pelo atraso – diz uma voz feminina entrando no escritório de Seneca.

Me volto e... Ela usa saltos tamanho 15, um vestido que realça suas pernas torneadas, e está ainda mais bonita.

– Johanna, sente-se por favor – fala Seneca.

– Finnick já está chegando... – diz Johanna.

Finnick? Johanna? Quê raios está acontecendo aqui?

– Finnick? – digo com uma expressão interrogativa, esperando que alguém me explique esta situação.

– Finnick será nossa outra estrela da campanha de perfumes – explica Boggs.

– Desculpem pelo atraso – diz Finnick entrando no escritório.

Às vezes um sonho pode se tornar um pesadelo.

Finnick senta-se perto de Johanna, porém a todo momento percebo seus olhares sobre mim, tento ignorar sua presença.

– O tema da campanha será amor verdadeiro – diz Boggs.

Isso só pode ser ironia!

– Vocês dois estrelarão a campanha – continua Boggs. – Teremos vários eventos para promover a linha de perfumes Sinsajo e vocês vão estar em todos. Queremos uma campanha de peso!

Espera, eu vou ter que andar para cima e para baixo ao lado de Finnick Odair? Diz para mim que isso é um pesadelo e que daqui a cinco minutos meu despertador vai me despertar!

Boggs explica os termos da campanha, e eles não me agradam nada, vou ter que ver Finnick por muito tempo, tudo o que eu não queria fazer neste momento. Além disso, terei que atuar amigavelmente com Finnick, e eu só consigo fazer isso usando todo o meu poder de atuação, o que exige um esforço enorme de mim. Parte de mim quer sair correndo daqui e não aceitar esta campanha de maneira nenhuma. Lembro o que aconteceu nas gravações do clipe, Finnick praticamente me perseguiu e olha que eu estava com Peeta por perto. O que ele irá fazer sem que Peeta esteja ao meu lado, estarei sozinha a mercê dele.

– Pela campanha você receberá isso – Boggs me estende um papel com a quantia que irei receber.

Olho para o papel, nunca vi tantos zeros antes, com esta quantia poderei pagar todas as dividas de meus tios, não correrei mais nenhum risco de ir para a cadeia caso eu não consiga pagar estas dividas. Com este dinheiro posso dar adeus as preocupações de final de mês.

– O que me diz, Katniss? – pergunta Boggs.

– Eu... tenho que pensar – respondo após uma pausa.

– É claro, Katniss – responde Boggs sorrindo. – Só não demore muito... Você tem até amanhã para nos dar a resposta.

– Adoraria estrelar a campanha com você, Katniss – fala Finnick com um sorriso enigmático que sugeri que ele tem algo em mente, seja lá o que for, sei que não vou gostar nenhum um pouco.

Não respondo Finnick e me despeço de Boggs, que sai do escritório. Johanna e Finnick também saem. Também me preparo para me retirar quando Seneca me retém.

– Katniss, como responsável por sua carreira tenho que te dizer que isto é uma ótima oportunidade. Ser a estrela da campanha Sinsajo te abrira muitas portas. Você se tornara mais conhecida profissionalmente... Tenho que admitir que graças a seu namoro com Peeta Mellark, você está se tornando um nome bem conhecido em nossa agência. Mas agora você precisa cuidar de sua carreira...

– Obrigada pelo conselho, Seneca – digo me levantando. – Vou pensar sobre isso... – saio do escritório de Seneca.

Ele tem razão, se eu estrelar este comercial sei que várias oportunidades vão surgir. E eu não quero ser conhecida eternamente como a namorada de Peeta Mellark, aquela que namorou o príncipe da nação durante alguns meses. Eu sei que quando o filme terminar de ser gravado e Haymitch tiver o bastante de publicidade sobre ele, o “namoro” entre eu e Peeta irá terminar. Tenho que pensar em minha carreira, tenho que pensar no quanto eu quero me tornar uma grande atriz, e sei que só vou conseguir isso se conseguir bastante trabalhos. A cada trabalho, eu irei crescer como atriz. Se eu aceitar este trabalho me tornarei mais conhecida profissionalmente como Seneca afirmou, e mais trabalhos virão. Esse será o primeiro trabalho em que não estarei vinculada a Peeta. Não quero que minha imagem esteja sempre ligada a ele. Além disso, com o dinheiro que irei receber estarei longe das dividas, não precisarei mais me preocupar a cada final de mês se o dinheiro é suficiente para pagar estas dividas. No entanto, terei que passar por cima de meu orgulho e trabalhar junto a Finnick, será um milhão de vezes pior do que quando gravei o clipe com ele.

São estes os pensamentos que invadem a minha mente enquanto eu espero o elevador chegar ao térreo. Estou tão imersa em meus pensamentos que fico surpreendida quando o elevador se abre e Johanna entra.

– Olá, Katniss – diz ela.

– Olá – respondo.

Um silêncio constrangedor cai sobre nós.

– Fiquei surpresa por não aceitar de imediato a proposta de Boggs, muitos morreriam por esta oportunidade... – ela corta o silêncio.

– Mas eu não sou como os outros – respondo de maneira um pouco ríspida.

– É claro que não é – sorri. – Se fosse teria sido mais fácil para ele... – diz em voz baixa.

– O quê? – me volto para ela, do que ela está falando.

– Não importa – fala em tom normal. – Mas escute um conselho, Katniss, não deixe passar esta oportunidade, porque você pode se arrepender e então será tarde... Ah! E não se preocupe com Finnick, acredite, ele nunca faria nada para te prejudicar pelo contrário...

Antes que eu possa disser qualquer coisa, Johanna sai do elevador deixando atrás de si uma nuvem de perfume. O que foi isso? A mulher com quem aquele cretino do Finnick me traiu acabou de falar que ele se preocupa comigo? Há algo de muito errado aqui.



Notas finais do capítulo

E aí o que acharam do capítulo? Gostaram? Odiaram? Críticas? O que será de Katniss agora? Ela vai trabalhar com Finnick? E as palavras enigmáticas de Johanna, alguma ideia do que significa?