D.N.A Advance: Nova Ordem do Século escrita por Sensei Oji Mestre Nyah Fanfic


Capítulo 99
Lampmon Sucumbe - O Reino do Mal começa a desmantelar


Notas iniciais do capítulo

Oieeee, enfim... leiam a nota do fim.

Boa leitura.



Beelzebumon estava pronto para ajudar os demais quando sentiu um poder tremendo vindo de fora da cidade. Todos olharam para trás e viram no céu algo escuro, que tampava o céu da tarde. Beelzebumon aumentou a sua visão e enxergou um ponto verde. Aumentou mais ainda e viu Lampmon com os braços para cima.

— Não pode ser! Ele ainda está vivo... O quê? O que ele está fazendo?!

— Não me diga que... Estamos lascados — disse Mona.

Lampmon aproveitou a distração de todos para acumular a energia dos ventos, formando uma esfera do TAMANHO DA ILHA. Todos ficaram olhando com temor, até mesmo quem estava fora conseguia se impressionar com a grandeza do poder.

— Dahh ahaha se eu não posso ganhar essa luta, não haverá mais nenhum vencedor. Vou explodir tudo com meu golpe definitivo. O Big Bang F7. DAHAHAHA AHAHAHAHAHAHA!

Os moradores de todas as cidades ficaram impressionados com o tamanho do poder do vilão. Era algo inimaginável. Ninguém adivinharia que Lampmon fosse chegar ao extremo de formar uma energia do tamanho da ilha, sobretudo o próprio Beelzebumon que estava imaginando o governador morto depois daquele golpe.

Os digiescolhidos ainda tentavam formular algum plano para acabar de vez com Djinn, porém ainda estavam em choque.

— Nunca vi algo tão grande assim — disse Ruan.

— Ele vai nos explodir e vai se matar junto.

— Não fale com tanta tranquilidade! — esbravejou Rose que já se agarrava em Palmon e Goburimon.

Beelzebumon sabia que era o único que poderia acabar com o inimigo de uma vez por todas. Ele apontou o canhão dele, mas Djinn falou algo muito importante.

—Se acha que pode me derrotar pode ir em frente, mas vai levar junto todos. No momento que seu poder me atingir, tudo será engolido pela mega explosão. Dahahaha

— Droga!

A energia começou a diminuir de tamanho à medida que o vilão concentrava mais e mais poder. Já não estava mais do tamanho da ilha, mas sim sua metade. O que Djinn queria mesmo era concentrar ao ponto de ser um ataque tão destrutível que não haja falha alguma.

Mona-sama, apesar de impressionada, não queria perder mais tempo. Pediu para que todos os digiescolhidos se reunissem e abrissem os portais nas três cidades. Paulo, Mia, Lúcia, Rua, Rose, Jin e Aiko se juntaram num pequeno círculo e ergueram seus punhos. A luz saiu de cada legacy, subiu ao céu e se espalhou nos três cantos.

— Certo, mantenham assim — ela, com a ajuda de Linx, fez uma transmissão ao vivo em toda a ilha pedindo para que os cidadão fizessem um verdadeiro êxodo para fora de Windows. Os habitantes ficaram em dúvida... — VÃO LOGO, SEUS PORRAS!!!

Os habitantes não esperaram e fizeram fila para sair. Os portais foram formando um em cada cidade.

— Hum, não vai adiantar nada eles saírem. Mesmo lá em baixo, serão pegos pela explosão!

— Vai demorar isso, Mona? — perguntou Beelzebumon.

— Roma não foi construída em um dia. Da mesma forma que essa porra aqui não será rápida.

...

Fraxus conseguiu encontrar uma estação ferroviária no fundo do pirâmide. Ele caminhou pelo trilho durante um bom tempo até achar uma sala bem mais espaçosa que ficava ao lado do trilho. Ele caminhou e percebeu vários cômodos, como se ali fosse um castelo no fundo da pirâmide.

— O que temos aqui? — ele foi até algo que lembrava um mausoléu e entrou. Viu algo brilhante ao fundo. Era o núcleo do deserto. Uma pedra alaranjada e cheia de pontas lembrando um pequeno sol. — Inventei que te pegaria só para poder acompanhar aqueles idiotas.

Fraxus jogou o núcleo no chão e abriu o sarcófago. Estava lá um esqueleto carregando algo que lembrava um cubo de pedra. O homem pegou o cubo. O objeto era de pedra com escritas antigas em todos os lados.

Um terremoto o deixou alerta. Logo em seguida um rugido bastante forte.

No grupo de Derik, eles conseguiram descer até o último andar, mas ainda estavam do lado que não interessava. Meramon teve a ideia de usar o trem para atravessarem, Derik concordou com o que o digimon disse.

— Quanto ao espadachim que ficou para trás? — disse Romena.

— Aquele que fica para trás fica para trás. Ninguém é babá para ficar de olho todo o tempo, e ninguém é criança para ficar se perdendo — disse Derik.

— Ele veio conosco na mesma caravana...

— Se vai ficar pra trás moça, melhor nem subir neste trem.

Romena calou-se e subiu no vagão velho. Meramon e Derik foram verificar se tinha algum combustível para mover aquela Maria Fumaça. A sorte deles era que o trem era movido a carvão e madeira, e havia muita madeira. Meramon queimou e fez com que o veículo andasse.

O trem passou para o outro lado e fez o caminho que Fraxus fez. Este estava correndo pelo vagão, assim que viu o trem pulou para o lado. Derik percebeu e freou imediatamente.

— Aquele era o tal Fraxus... Ele estava com o cubo! — disse Derik.

— O cubo — disse Romena.

Derik foi até o homem.

— Vocês deveriam ter ficado pra trás. Agora temos um grande problema — disse Fraxus.

Um tremor ainda mais forte fez com que a parede explodisse diante deles. Todos perceberam a presença de uma criatura enorme.

— Só pode ser brincadeira — disse Romena.

O digimon que saiu foi nada mais nada menos que um grande besouro amarelo, gigante e com grandes mandíbulas.

— Um... He... HerculesKabuterimon!! — exclamou Meramon.

DIGIMON: HerculesKabuterimon

Atributo: Vacina

Nível: Mega

NPD: 1.500.000

HerculesKabuterimon é o guardião de uma das Relíquias do Fim do Mundo e digimon ancestral. Sempre protegeu o subterrâneo do deserto, e, a mando de alguém no passado, virou protetor do artefato. Seu grande poder e o difícil acesso até a relíquia fez com que ele se tornasse uma lenda.

— Droga. Vai ser muito difícil derrotá-lo — disse Derik.

Enquanto isso do lado de fora da pirâmide, uma pessoa finalmente havia chegado. O temível comandante do exército do Chanceler havia sido convocado pelo próprio a fim de pegar o núcleo do deserto. Ele trajava um tipo de armadura com uma capa azul atrás. Ele carregava uma espada.

...

Voltando para o clímax na ilha Windows, os portais já haviam sido abertos nas três cidades. Os habitantes viram uma transmissão ao vivo de Mona-sama para que deixassem a ilha imediatamente. Portanto, os digimons e humanos que viviam na ilha formaram filas e saíam de um em um. Em Azalea, Violeta e Freak City... todos obedeceram as ordens da mulher.

Nesse meio tempo, Lampmon simplesmente enlouqueceu e usou uma técnica kamikaze para acabar com todos. Ele iniciou com uma bola de energia gigantesca, mas, aos poucos, foi diminuindo-a, concentrando ainda mais.

Quanto mais concentrada era, mais poderosa ficava.

O temor de Wesley era que tudo o que fez poderia ser em vão, e nem poderia acabar com Lampmon naquele momento, pois poderia explodir aquela bola gigante.

— O que pensa em fazer? — perguntou Linx.

— Ainda não sei. Parece que ele vai soltar aquele golpe em nós...

— Você vai tentar segurar. Boa sorte.

— Hehehehe seus idiotas! Todos vão morrer quando eu, por fim, soltar essa grande quantidade de energia em todos. Não vai dar pra eu ver, pois eu também vou morrer, mas só de imaginar a cara de desesperança de todos já me dá satisfação.

O poder ficou diminuindo ainda mais rápido. Já era um globo de mais ou menos 500 metros de diâmetro. O vilão continuou concentrando ainda mais até a bola ficar exatamente com uns 100 metros de diâmetro. O poder estava completamente preto e soltando raios.

— Ele vai soltar aquilo. Vou tentar parar com a mão. Desejem-me sorte.

— Papai, boa sorte — disse Lúcia.

— Mete um pé na bunda desse cuzão — disse Paulo.

Beelzebumon voou na direção de Lampmon. Este não esperou mais nenhum segundo e lançou o ataque. A bola desceu rapidamente.

— Aí vem ela — Wesley estendeu as mãos e concentrou seu Chikara na defesa de seu corpo e pôs o Chakra para trabalhar nas suas mãos. O homem tocou na bola e sentiu uma pressão forte.

Por um momento ele foi arrastado, mas, colocou mais força, ele repeliu o golpe até Lampmon. O governador ficou irritado, mas não se intimidou.

— Pensa mesmo que eu serei pego pelo meu próprio golpe? — ele conseguiu parar a bola. — Dessa vez eu vou concentrar mais ainda.

Ele fez a bola diminuir, diminuir e diminuir a ponto de ficar do tamanho de uma bolinha de gude. A energia era tanta que a bola brilhava como uma pequena estrela.

— Hehehehe dessa vez não haverá erros e falhas. Não conseguirá repelir este golpe por mais poderoso que você seja. Na verdade eu nunca havia feito isso antes e não sei como é o verdadeiro poder disto. Dizem que é o mesmo que acontece co uma supernova no universo. Talvez a explosão leve junto metade do Digimundo.

— Ele só pode estar brincando? — disse Goburimon.

Mona-sama e Linx ficaram apenas observando.

Os digimons continuaram a passar pelos portais, os digiescolhidos continuaram unidos com seus legacys.

Lampmon deu um sorriso sarcástico e lançou a pequena bola da monstruosa energia contida. O objeto foi na direção de Beelzebumon que teve que se defender com as mãos. Dessa vez ele não conseguia mover o golpe e foi arrastado para o chão. O homem pousou no solo, mas começou a afundar. O vilão também desceu e ficou observando o esforço do outro.

— Isso! Mostre a todos que você fracassou! Que os digiescolhidos fracassaram e que os digimons não têm esperança alguma. Dahhh ahahahahahahaha...

O suspense tomou conta de todos. Eles ficaram observando Beelzebumon sendo afundado por aquele objeto. Suas vidas dependiam agora de Wesley. Será que eles morreriam ali mesmo?

"Wesley... por mais que se torne muito forte, ainda pode quebrar barreiras inimagináveis"

"Como assim, Sensei?"

"Digamos que o seu potencial é ilimitado. Por mais que seja um fardo ter virado cobaia do seu irmão no passado, foi uma escolha acertada ele dá-lo a você o espírito ancestral do Beelzebumon. Nunca vi pessoalmente esse digimon, mas era um dos 3 digimons mais poderosos do passado. Desperte sua força oculta e fará milagres."

— Despertar! — uma aura branca surgiu ao redor dele. Aos poucos foi conseguindo se equilibrar e afastar o poder.

Todos ficaram alegres com aquilo. Lampmon arregalou os olhos e ficou de queixo caído. Beelzebumon estava segurando o seu Big Bang F7 como se fosse um objeto qualquer. O herói lançou o golpe, mas Djinn segurou. Este lançou, mas Beelzebumon segurou. Os dois ficaram naquilo até Beelzebumon segurar o poder na palma da mão fechada e ir pessoalmente até o governador.

— Quase... Quase esqueci do Blizzard Daregon por sua causa. Minha raiva por ele quase foi embora, porque você me deu tanta raiva que não me lembrava dele. Eu não vou morrer aqui pois tenho coisas importantes a fazer.

— O que vai... AHHHHHH — Beelzebumon deu um soco em Djinn que o fez abrir a boca.

Beelzebumon pegou a bola de energia e o colocou na boca do governador que praticamente engoliu. O herói segurou Djinn pelo braço e também com a outra mão ficou tampando sua boca. Os dois voaram para bem alto no céu. Djinn começou a inchar e a brilhar por dentro do seu corpo.

— Esse teu golpe te deixou tão fraco que sequer conseguiu fugir de mim. Você usou muito Chikara. Como engoliu um objeto com chikara, não pode virar vento e simplesmente ficar intangível. Não se fica intangível quando dois possuem a manipulação plena de chikara. Aprendi isso com meu mestre Oikawa. Isso foi por ter enganado a todos, por ter quase matado meu filho e prendido os outros, por ter escravizado digimons e por ter enganado o povo dessa ilha. E, acima de tudo, isso é pela memória de SlashAngemon.

Beelzebinho estava sobre a copa da árvore da vida observando os dois voarem para muito alto. O governador visitante se lembrou das palavras que escutou do próprio Djinn quando estava visitando na sua Pirâmide.

FLASHBACK ON

Djinn ficou bastante irritado quando soube disso. Tanto que saltou uma veia da sua testa e agarrou Beelzebinho.

— Mas que porra é essa?! Tá me tirando, mudinho?! Tá falando que eu preciso de ajuda de equipe para poder vencer míseros humanos?

— Che-chefe diz: "Sim. Você pode não conseguir detê-los só" — disse o Numemon com medo. Beelzebinho se mantinha tranquilo atrás da fantasia.

— QUEM VOCÊ PENSA QUE EU SOU!!!

O soldado que assistia a tudo começou a tremer de medo. Queria fugir dali, mas suas pernas congelaram. Nunca havia visto o governador Djinn se comportar daquele jeito.

— Chefe diz: "Não podemos ter 100% de certeza das coisas e isso inclui a sua vitória sobre os humanos. Veja só como Wisemon tinha um ego inflado e acabou pagando pela vida".

— Wisemon sequer chegava a ter 500 mil de dados. Eu possuo 1 milhão e 400 mil de poder. Sou o soberano desta ilha. Aqueles merdinhas jamais fugirão das minhas garras.

— Chefe diz: "Então demonstre sua soberania. O que pretende fazer?"

— Dah ahahahahahahahaha claro que já pensei nisso antes. Você vai ver o quanto eu sou soberano em Windows. Soldado!

— Si-Sim, mestre.

— Quero que avise a todos os soldados da ilha para sitiar as cidades. A partir de agora toda a Windows entrará em estado de sítio. Avise-os para desapropriarem as casas e expulsarem seus moradores. Aqueles que se opuserem, matem-nos. Assim será impossível que os digiescolhidos se escondam em alguma casa. A não ser que queiram passar o resto do tempo na floresta lá fora, no breu, no frio dahaha hahaa

— Sim, mestre.

— Ah, e avise aos meus irmãos para virem imediatamente. Eles são prefeitos de cada cidade, mas estão sob o meu comando.

O soldado logo foi mandar o recado. Djinn estava satisfeito por ter decidido algo tão radical.

— Não precisa ficar mais aqui. Avise ao Imperador que o governador Djinn conseguiu derrotar todos os digiescolhidos e que em breve serei o próximo Chanceler. Dahahahahahahaha.

FLASHBACK OFF

Beelzebinho retirou um radio comunicador e, pela primeira vez, falou algo com as próprias palavras.

— Quero uma comunicação direta com o imperador. Diga a ele que Djinn, o governador da ilha Windows, foi morto pelos digiescolhidos.

— Quem é você? Identifique-se.

— Um subordinado do governador Beelzebinho.

Beelzebumon levou Djinn para bem alto e usou seu canhão para soltar um grande poder e assim arrastá-lo para fora da atmosfera do planeta. Djinn estava tão inchado quanto um balão. O herói estava satisfeito.

— Isso é por você, SlashAngemon.

Beelzebumon caiu enquanto o primeiro governador estava prestes a explodir no espaço sideral.

BEELZEBUMON VS LAMPMON (DJINN)

BEELZEBUMON WINS!

Continua...



Notas finais do capítulo

Comunicado: Aqueles que me acompanham desde 2012 sabem que todo ano eu tiro uns 2 meses de descanso desta fanfic. E sim, eu vou dar um hiato proposital para reformular ideias e avançar minhas outras fanfics que estão atrasadas.

A fanfic de digimon voltará em abril ou talvez em março dependendo do meu humor.

Aviso dado, guardem bem. Não me abandonem e continuem acompanhando e comentando. Beleza?

Até depois de março.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "D.N.A Advance: Nova Ordem do Século" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.