D.N.A Advance: Nova Ordem do Século escrita por Sensei Oji Mestre Nyah Fanfic


Capítulo 83
Um Deus entre os Insetos


Notas iniciais do capítulo

Mais um capítulo fresquinho para vocês lerem. É o início do arco dos governadores, mesmo que eles não apareçam ainda. Será o confronto entre os digiescolhidos e o chanceler. Aqui vocês verão o quão ele é poderoso.

E nos próximos 3 episódios, serão aqueles de transição. Vão ser mais calmos. E o retorno de alguém que há muito tempo não víamos hahahaha



─ Muito bem. O nosso salvador veio dar um fim nos terroristas e prendê-los de uma vez por todas. A expectativa é grande ─ disse a Arukenimon repórter.

Nas zonas governadas por Chanceler, os moradores viam em telões nas ruas e nos aparelhos de televisão em suas casas. Os habitantes estavam majoritariamente contra os digiescolhidos. Contudo, eles não sabiam das atrocidades que o Chanceler e os governadores faziam fora das ilhas. Portanto, elas estavam sendo enganadas 24 horas por dia. E o maior problema era que a tv estatal era totalmente manipuladora e ludibriava a todos.

...

O Chanceler finalmente chegou ao encontro dos digiescolhidos. Como combinado com seus inferiores, ele foi sozinho para conhecer de perto como eram os tão famosos heróis do digimundo. Assim chegou montado em seu cavalo com asas douradas. Como sempre, na sua forma mais básica, o pequeno lobo usava um uniforme preto com uma capa branca enrolada no próprio uniforme e com um broche em forma de M para segurar.

O digimon desceu do cavalo assim que viu os digimons dos digiescolhidos evoluírem. O Unimon ficou distante enquanto o mestre ficava frente a frente com os humanos. Strabimon mantinha-se sereno e com um leve sorriso no rosto.

Jin foi o único que percebeu algo de estranho no semblante do suposto empregado do Chanceler. Se nem mesmo Monodramon o viu antes, era porque a coisa estava bastante feia para o lado de todos.

─ O que foi, Jin?

─ Woodmon, tenha muito cuidado com esse sujeito. Falo isso porque desde esses poucos segundos que o vi, percebi que ele mantém uma serenidade extrema. Mesmo sendo um digimon no nível criança a ponto de enfrentar outros no nível adulto, parece que ele está bastante confiante. Mesmo tendo cinquenta mil de poder, algo a mais ele esconde.

O vilão observou todos que estavam à sua frente. Observou atentamente ao farol atrás dos garotos.

─ De fato, vocês foram eficientes ao derrotarem o feiticeiro. Estão de parabéns. Digam-me, para que vieram a este mundo?

─ Não pergunte bobagens. Viemos acabar com esse tal de Chanceler e os governadores ─ respondeu Ruan.

─ Entendo ─ Strabimon colocou as mãos para trás e fechou os olhos. ─ Vocês possuem um grande senso de justiça. No entanto, o primeiro-ministro juntamente com os governadores governam pacificamente as zonas das ilhas. Não há a mínima necessidade de querer acabar com um mal que não existe.

Os digiescolhidos se impressionaram com a resposta dele.

─ Para todos os habitantes daquele lugar, vocês não passam de criminosos em busca da desestabilização deste mundo. Portanto, eu vim a mando do próprio Chanceler para detê-los enquanto não causam estragos na nossa democracia.

─ Fala sério. Democracia?! Vocês perseguem e matam os digimons daqui de baixo e ainda dizem que há democracia? ─ perguntou Mia ironicamente.

─ Meus caros, não há argumentos quando se há fatos. Digiescolhidos, por favor, desistam para o seu próprio bem. Deem-me os seus digivices e asseguro que não morrerão. No máximo pegarão um regime de prisão perpétua. Esse será o bom ato que o bom Chanceler fará caso desistam.

─ Cala a boca, seu imundo! Dinohumon prepare-se para atacá-lo.

─ Com todo o prazer, Nashi.

─ Isso está ficando cada vez mais perigoso. Contudo aceitarei a proposta de lutar com vocês. Na verdade não precisarei nem das minhas mãos e talvez somente da perna esquerda para atacar e defender.

O tempo estava totalmente fechado. Muito em breve uma tempestade iria cair naquela região. A cena iria se agravar mais ainda.

Strabimon manteve o sorriso de antes. Caminhou alguns passos para trás. Dinohumon fez pose de quem iria começar a lutar. Ele correu com toda a sua rapidez na direção do menor. Desapareceu e apareceu de repente e deu um chute no estômago de Strabimon que logo caiu no chão.

─ Conseguiu! ─ disseram Nashi e os outros.

A Arukenimon repórter noticiou as primeiras movimentações da luta.

Strabimon mantinha-se com os olhos fechados e com as mãos para trás. Depois de algum tempo ele se levantou como os ninjas fazem, ou seja, um salto para frente.

─ Vejo que tentou se esforçar para me golpear fortemente. Infelizmente, para você, isso sequer me beliscou. Ahhh... e eu pensando que vocês tinham mais potencial do que imaginava. Esse chutezinho mais pareceu uma coreografia de balé russo. E pra fechar com chave de ouro eu farei uma pergunta: o que achou da sua espada aqui comigo?

Os digiescolhidos viram a espada atrás de Strabimon. Logo ficaram chocados, pois como ele conseguiu roubar aquele objeto e sem que ninguém percebesse?

─ Impossível?! A minha espada! ─ disse Dino.

Jin nesse momento suspeitava ainda mais daquele novo sujeito.

─ Nah, não fiquem impressionados, garotos. Foi só uma técnica básica numa luta corpo a corpo. Mas se você quiser a espada então tome ─ Strabimon jogou a espada. Os que estavam na frente se abaixaram para não serem pegos. O objeto cortou o farol, atravessou e caiu lá na floresta.

Paulo foi até Jin perguntar o motivo de um “simples” digimon ter feito algo tão impressionante em poucos segundos. O japonês explicou que estava suspeitando que o digimon novo possuía a técnica de controlar o próprio poder e por isso poderia aumentar ainda mais o potencial.

Dinohumon avançou até o outro e começou a aplicar golpes físicos. Strabimon sequer saía do lugar, continuava com as mãos para trás e com os olhos fechados. O parceiro de Nashi nunca conseguia acertar um golpe. Parecia que o vilão era feito de holograma pois os socos e chutes passavam pelo corpo dele.

─ Esse sujeito não tem matéria? ─ indagou Dinohumon.

─ Você está completamente equivocado. Eu sou feito de carne, osso, sangue e dados como todos aqui. O fato é que você é tão lento mas tão lento que eu consigo desviar com tamanha facilidade.

─ Como?

─ Cansei de ficar lutando com lixo ─ Strabimon deu um assopro que fez Dinohumon ser lançado contra o farol.

─ Dinohumon! Amigão, não está ferido, está?

─ Não. Eu ainda não sei como aquele sujeito consegue fazer essas proezas.

Os garotos e seus digimons começaram a tremer na base com esses pequenos atos de poder de Strabimon. Mesmo assim não perderam a confiança em derrotar o inimigo. Portanto, os demais digimons evoluídos decidiram atacar juntos.

─ Vejo que não tomaram a consciência de que não podem vencer esta batalha. Mesmo assim aceitarei a luta, haja vista que faz tempo que não luto.

Eles ficaram rodeando o inimigo. Logo começou a batalha.

─ FLECHA DE GELO! ─ Seadramon.

─ RAJADA DE ESPINHOS! ─ Togemon.

─ MÍSSEIS ─ Guardromon.

─ ATAQUE DE MADEIRA! ─ Woodmon.

Strabimon sorriu. Os ataque pegaram ele em cheio fazendo o local explodir por completo. Todos ali se afastaram do campo de batalha. Depois que a poeira abaixou, não havia nada no local.

─ Ora, ora, parece que esse ataque não foi o suficiente. Que desgraça a de vocês, não acham? ─ Strabimon apareceu no alto do farol surpreendendo a todos. ─ Ah, digiescolhidos, não levem isto tão a sério.

O vilão se teletransportou para o chão. Ele deixou os garotos abismados.

─ O próximo passo será a minha vez. Espero que estejam preparados ─ Strabimon desapareceu perante os olhos dos digiescolhidos. Em menos de cinco segundos apareceu novamente.

Ninguém entendeu o que o pequeno digimon fez ali. Porém, Seadramon foi o primeiro a cair no chão; em seguida, Guardromon; logo após foi Woodmon; por fim, Togemon. Ninguém entendeu o que realmente havia acontecido. Como os digimons caíram sem serem tocados por nenhuma força estranha. Foi quando mais uma vez o vilão demonstrou extremo poder mesmo estando num nível básico.

─ Estranho os digiescolhidos, heróis e os mais poderosos, não conseguirem ver os meus simples ataques. Usei o básico do básico. Não conseguem vencer um reles digimon no nível básico e com cinquenta mil de poder.

─ Já chega. Dinohumon, você é o único que pode lutar de igual para igual com ele ─ disse Nashi.

─ Claro que sim, Nashi. Dinohumon super digievolui para... Knightmon.

Strabimon continuou com os olhos fechados e com um leve sorriso no rosto. A presunção do vilão deixou Nashi completamente impaciente. Pediu para Knightmon atacá-lo com toda a sua força. O guerreiro correu pra cima do outro e fez um movimento com a espada a fim de cortá-lo em dois. O vilão permaneceu parado sem mover um milímetro. Foi quando algo impressionante aconteceu.

─ Nã-Não pode ser... Ele... ─ disse Paulo vendo ao vivo o que Strabimon fez.

Strabimon segurou o fio da espada de Knightmon entre os dedos. O cavaleiro fez um extremo esforço para conseguir mover a arma, porém o vilão era um verdadeiro titã. A arma não se movia um milímetro sequer. Ninguém acreditava no que estava vendo. O inimigo utilizou a outra mão para causar uma corrente de ar que pegou Knightmon em cheio fazendo-o cair longe. A sua espada foi partida ao meio.

Depois de assistirem ao espetáculo que o vilão fez, os digiescolhidos com certeza ficaram tremendo de medo. Eles não sabiam o que fazer, pela primeira vez.

─ Eu já dei motivos suficientes para desistirem...

─ Espere! ─ Impmon caminhou mais para a frente. ─ Vou ser o seu oponente.

─ Pai, não! ─ disse Paulo. ─ Você vai morrer.

─ Não se esqueça que eu posso ficar no nível mega. Não sei como um capanga pode ser assim tão forte, mas já está na cara que ele é mais poderoso que Wisemon. Nem mesmo Lucas poderia derrotá-lo.

─ Mas... Ele ainda está na forma base... ─ Paulo tentou impedi-lo, porém Impmon estava disposto a lutar.

─ Ahh! Impmon mega digievolui para... Beelzebumon!

─ Vamos nos afastar. Todos ─ disse Paulo. Eles correram para mais distante.

Strabimon abriu os olhos pela primeira vez desde que começou a luta. Realmente ele sentiu o poder de Beelzebumon, e não era pouca coisa. Mesmo assim, porém, o lobo ainda mantinha-se calmo.

─ Hum, interessante. Quem vai atacar, eu ou você? ─ o homem usou a sua super velocidade para golpear um Garra das Trevas em Strabimon. Este colidiu com o farol destruindo-o por completo. Os jovens ficaram na esperança, mas nada. O lobo era extremamente resistente e apareceu novamente na frente deles. ─ Hahahaha admito que você é bastante forte. Claro, é um digimon na fase suprema. Conseguiu a proeza de rasgar um pouco a minha capa. Portanto, eu vou evoluir um pouco mais.

Todos aguardavam uma digievolução, porém a transformação do lobo era completamente diferente. Ele apenas iria retirar aquela forma mais básica e ficaria na sua forma Strabimon verdadeira. Uma luz branca surgiu ao seu redor. Todos não conseguiram enxergar por alguns minutos. O pequeno digimon se desfez das roupas e apareceu na forma original de um Strabimon.

─ Ele ficou muito fofo! ─ disse Rose.

Strabimon retirou as mãos de trás e pela primeira vez deixou-as livres. Ele chamou Beelzebumon para a batalha. Este, por sua vez, usou a mesma técnica das garras para golpear o inimigo. O Chanceler simplesmente desapareceu da frente dele e apareceu atrás. O homem tomou distância.

─ Que velocidade! Ele simplesmente desapareceu e logo em seguida apareceu num piscar de olhos ─ resmungou Ruan.

Beelzebumon usou suas garras para acertar o menor. Strabimon se defendia e também desviava dos golpes do maior. A sequência de socos era rápida o suficiente para ninguém acompanhá-los. Strabimon andava para trás enquanto o outro ia para a sua frente. Na oura vez agora era o próprio Chanceler que iria começar a sequência.

─ Será que ele vai conseguir?

─ Paulo, acho que ele não vai conseguir ─ disse Lúcia.

─ Por que não?

─ Porque aquele digimon pode ser algum governador que veio pessoalmente. Isso explicaria a tremenda força dele ─ respondeu Jin.

─ O quê? ─ os demais perguntaram.

Strabimon foi arrastado até o rochedo que ficava no meio do planalto. Ele já estava com algumas escoriações. Beelzebumon puxou as duas pistolas e começou a atirar destruindo boa parte do rochedo.

─ Oh, que bárbaros! Eles estão judiando do nosso Chanceler! ─ disse a repórter histérica.

Beelzebumon ficou aguardando algo inevitável. Sim, Strabimon recebeu todos os tiros, mas sua pele repeliu as balas. O pequeno lobo deu um mortal e pousou no chão.

─ Admiro a sua coragem, meu caro. Você é um oponente formidável. Também, está no seu nível mega. Contudo, ainda possui uma força a mais guardada dentro de você. Será que vai usá-la para me deter? Ou não tem mais o senso de perigo que corre ao me enfrentar.

─ Imbecil. Eu vou ganhar essa luta. Cala a boca, baixinho.

─ Será mesmo? ─ Strabimon esticou o braço numa outra direção. Uma energia branca surgiu na sua mão e ficou concentrando poder. O homem logo sentiu um arrepio e se afastou. Era de fato um poder surpreendente. Strabimon soltou um poderoso raio branco na direção da floresta. A visão que todos viram foi uma área de mais de cinquenta campos de futebol explodirem em poucos segundos. Um cogumelo gigantesco de fumaça igual uma explosão nuclear apareceu. Foi tão potente que até os jornalistas foram arrastados pelo vento que surgiu. ─ Uhum, agora está disposto a lutar com todas as forças?

─ Ele é um monstro ─ disse Lucas.

─ Estou com medo que o meu pai saia ferido nessa luta ─ disse Lúcia.

Beelzebumon não teve outra alternativa a não ser usar o seu poder máximo no Modo Explosivo. Seus músculos aumentaram um pouco e suas asas brotaram das costas. Logo a sua rapidez também aumentou monstruosamente. Strabimon foi pego por um soco dele, depois um chute que o fez subir ao céu. Logo o homem voou, juntou as mãos e deu um golpe nas costas dele. O pequeno lobo caiu no chão causando poeira. Todos acharam que era a vitória, mas o vilão se levantou normalmente e limpou a calça suja de terra.

─ Acha mesmo que vai me derrotar com esse poder tão fraquinho? Desça aqui e vamos retomar a luta. É injusto você voar, pois eu não sei voar. É o preço que eu paguei por ter poderes ilimitados. Ande, desça!

“Impossível. Eu realmente coloquei uma força extrema naqueles golpes. Esse pequeno digimon na forma básica conseguiu se levantar sem nenhuma escoriação. Mas que raio de digimon é ele?” ─ pensou Wesley.

O homem desceu a fim de retornar à luta. Strabimon sorriu.

─ Estou com pressa. Não tenho mais tempo para brincadeiras. O aquecimento acabou, digiescolhidos.

Beelzebumon colocou toda a sua potência na sua mão direita e foi com tudo para dar um Garra das Trevas bastante poderoso. O vilão sorriu, esquivou sua cabeça para o lado direito e a sua mão esquerda pegou no braço de Beelzebumon.

─ Ora, realmente um golpe bastante poderoso. Poderia matar até mesmo um fase mega qualquer. Posso assegurar que na sua forma explosiva, você agora está em torno de um milhão de NPD. Para muitos é poder de deuses, mas para mim 1 milhãozinho não vale muita coisa. Tente se livrar de mim.

Beelzebumon tentava fazer força para fazer o menor largar o seu braço, porém não conseguia mover um centímetro. Ele foi socar com o punho esquerdo, mas fez Strabimon se apoderar de seus dois braços. O menor puxou o maior com facilidade a ponto dele ficar de joelhos. Strabimon começou uma sessão de cabeçadas contra o homem que o fez ficar mais fraco.

─ Eu não preciso usar as minhas técnicas especiais para matar todos aqui. Porque vocês são lixos.

Strabimon deu um soco no queixo de Beelzebumon fazendo-o cair mais à frente. O homem estava ofegante e suado. Paulo tentou se aproximar dele, mas ele pediu ao filho que não fizesse isso.

─ Ah, já estou satisfeito. Como todos sabem, os digiescolhidos não passam de lixo mesmo. Eliminarei a todos agora. Mas antes, tenho que confessar uma coisa. O principal motivo para a minha força absurda, é que eu não sou um subordinado do Chanceler. Eu sou o Chanceler.

─ Não é possível! ─ exclamou Beelzebumon.

Os digiescolhidos ficaram paralisados de medo. Eles praticamente ficaram azuis de tanto medo. Jin quase acertou, mas nunca havia imaginado que aquele ser era o próprio governante do digimundo.

─ Posso assegurar que estão se sujando nas calças. É normal quando sabem a minha verdadeira identidade. Vocês podiam ter aceitado a minha oferta de se entregarem no início, mas optaram pela morte. Não sou digimon de voltar atrás com a palavra, portanto darei o que vocês merecem ─ ele ficou pensando um pouco até decidir algo. ─ Já sei como matarei a todos. Antes, porém, quero dar a honra de mostrar a minha verdadeira forma.

─ Verdadeira forma? ─ perguntou Beelzebumon.

─ Vocês acham mesmo que eu iria governar este digimundo nesta fase criança? Eu fico nesta fase para controlar os meus poderes. Mas a maior parte do tempo eu fico na minha forma Mega, que é a definitiva. Claro que o meu poder se multiplica ainda mais.

Todos ficaram ainda mais chocados. Se na forma criança ele conseguiu vencer com facilidade o Beelzebumon Blast Mode, imagine na forma extrema.

─ E pra você, eu o matarei com apenas dois golpes ─ falou o vilão para Beelzebumon. ─ Estão prontos? Mega evolução!!

Strabimon começou a brilhar. As nuvens soltaram mais raios do que o normal. Várias ondas de choques surgiram a partir do lobo que estava se transformando no ser mais perverso que os digiescolhidos já enfrentaram. O pequeno foi envolvido por uma esfera de energia branca. A esfera aumentava de diâmetro até ficar enorme. Um braço com garras saiu de um extremidade, outro braço... o objeto luminoso explodiu. O vilão estava maior, do tamanho de Beelzebumon. Ele possuía longos cabelos verdes, uma máscara de lobo, mas com um rosto humano, tinha músculos, uma pele de coloração preta, usava uma calça metade marrom e mais em baixo metade com pelos esverdeados e garras nos pés. Para completar, ele tinha uns acessórios como um pequeno espelho que ficava perto do pescoço entre outras coisas.

─ Onde estamos? ─ perguntou Arukenimon em cima de um galho de árvore.

─ Eu não sei, mas estou vendo uma belíssima aranha hehehehe ─ disse Mummymon olhando de baixo para cima o vestido da mulher. A repórter ficou vermelha.

O medo fez com que todos os digimons regredissem para a forma criança. Só o medo! Pela primeira vez isso acontecia na história, digimons regredirem por pavor. O único que ficou firme e forte era Wesley.

CAPÍTULO 83

─ Eu ainda não me apresentei ─ a voz do Chanceler estava mais grossa. ─ O meu nome real é Merukimon e sou o mais forte entre os nove governantes. Fui o primeiro a ser treinado por Weiz e para chegar a este nível, eu conheci o inferno pessoalmente. Com um só golpe, vocês virarão pó.

─ Canalha ─ Beelzebumon fez aparecer o seu canhão no braço direito. Ele sobrevoou, fez um pentagrama e mandou ver no seu golpe mais poderoso de todos. A energia foi direto para cima de Merukimon. Este, contudo, parou o golpe com apenas uma mão. ─ Impossível!

─ Você é muito fraco pra mim.

Beelzebumon pousou mais uma vez no chão. Merukimon não esperou e se aproximou dele com uma extrema rapidez. Logo o homem recebeu uma joelhada na boca do estômago. Esse golpe foi o suficiente para causar uma enorme dor nele e até fazer com que ele cuspisse sangue. O homem caminhou alguns passos para trás com as mãos no estômago e sangrando pela boca. O Chanceler deu outro golpe, agora um soco em seu rosto. Ele caiu no chão completamente derrotado. Ele agonizava no chão.

─ Pai!!! ─ disse Paulo correndo até ele.

─ Ah não ─ foi a vez de Lúcia. Lucas também foi ajudá-lo.

Beelzebumon regrediu imediatamente para Impmon. Este se tremia por causa da confusão dos seus dados. Paulo o segurou nos braços, pois o pequeno não tinha mais forças.

─ Não morre! Por favor, aguenta firme ─ disse o adolescente desesperado.

─ Paizinho, tenha força ─ disse Lúcia já com lágrimas nos olhos.

─ Pa-Parece que... não me conhecem. Eu jamais vou ser derrotado... Principalmente derrotado desse jeito... ─ ele falava com grande dificuldade e com apenas um olho aberto.

─ Não dorme, por favor ─ falou Paulo.

─ Não vou... dormir ─ respondeu.

Merukimon sorriu.

─ Hum, ele conseguiu sobreviver aos meus golpes. Isso nunca havia acontecido antes. Realmente é um digimon bastante resistente. Oh, que pena. Está na hora de acabar com vocês.

Todos estavam sem esperanças. Merukimon estava se preparando para atacá-los quando de repente apareceram ao redor dele várias bombinhas voadoras pretas. Ele ficou observando aqueles objetos quando eles grudaram no corpo do vilão e depois explodiram. Cinco segundos depois, o inimigo foi ver e os digiescolhidos não estavam mais lá.

─ O que houve? ─ indagou-se. ─ Quem me atacou e teve essa rapidez para salvá-los?

...

Base Secreta de Weiz

O homem caiu da cadeira depois de se embriagar com muto vinho. Por um momento ficou feliz por seu irmão ter quase morrido, mas ficou chateado quando algo salvou a todos ali. Era inacreditável, inimaginável! O Chanceler é uma das cinco crIaturas mais poderosas da história do digimundo perdendo apenas para o Matsunaga e seus filhos, os príncipes reais.

─ D’arcmon! Cadê você?

─ Estou aqui, chefinho.

─ Me leva pro meu quarto... Vou dormir...

─ Cuidado, chefinho. Pode cair. Deixa eu te carregar.

A mulher levou o seu chefe até o quarto dele. O homem se deitou na cama, logo em seguida a puxou para perto.

─ Tu é doida por mim, não é?

─ Chefe, por favor ─ disse ela corada e ao mesmo tempo incomodada com o hálito de álcool dele.

─ Mas não passa de uma vadia mesmo. Vai! Fecha a porta. Sai. Sai, sai, sai...

Dracmon e Betsumon estavam do lado de fora quando viram a mulher saiu.

─ Que história é essa de você estar apaixonada pelo chefe? ─ perguntou Dracmon.

D’arcmon quase caiU para trás quando foi questionada pelo pequeno vampiro. Mesmo assim decidiu ignorá-lo.

 

Base Secreta de Gennai

Gennai descansava um pouco sentado numa poltrona quando o seu assistente, LinK, o acordou.

─ O que houve?

─ Finalmente ele chegou.

Gennai foi para a sala do portal. Viu um jovem com seus 18 anos junto com o seu Agumon. Aiko chegou finalmente para ajudar os amigos.

─ Até que enfim ─ disse Gennai.

─ Desculpa pela demora, Gennai, mas eu estava ajudando o meu irmão. Você sabe que a casa dele foi destruída e agora está morando com Márcia e o filho no apartamento da minha tia.

─ Você chegou numa boa hora.

Aiko concordou em ouvir tudo o que o homem estava disposto a falar a respeito dos últimos acontecimentos no digimundo.

...

Enquanto isso, uma bolha sobrevoou o digimundo numa velocidade surpreendente. Dentro dela, os digiescolhidos estavam juntamente com o Piccolomon. O pequeno digimon foi quem os salvou das garras do maligno Merukimon.

─ Você é o Piximon, não é? ─ perguntou Lúcia.

─ Sou eu sim. Como vai, mestre Lucemon? Pi.

─ Ahhh, eu sabia que te conhecia de algum lugar. Hahahaha agora entendi. Piximon, você era o meu assistente quando eu era o grande soberano. Nossa, faz tanto tempo!

─ Pois é. Pi.

─ Piximon, como soube que nós estaríamos ali? ─ perguntou Mia.

─ Hum, uma pessoa muito especial pediu para ajudá-los. Essa pessoa vocês nunca viram, mas está disposta a ajudá-los. Pi. Agora vamos para bem longe daqui.

Merukimon estava pela primeira vez chateado. Era a primeira vez que alguém recebia um golpe dele e não morria de imediato. Claro que ele não superestimou os digiescolhidos, mas ele percebeu que os jovens estavam ficando cada vez mais fortes com o passar do tempo. Sanzomon e NeoDevimon chegaram no local.

─ Mestre Chanceler, o senhor voltou a ser o que era antes ─ disse Neo.

─ Não percam tempo. Os digiescolhidos conseguiram fugir com a ajuda de um digimon desconhecido. Estava tão empolgado em acabar com eles que não percebi o que estava a minha volta. Vamos!

Merukimon montou no seu Unimon e foi com o exército atrás dos humanos. Eles iam numa velocidade absurda.

─ Sinto a energia deles de longe. Estão a muitos quilômetros daqui.

Piccolomon sentiu a presença dos digimaus.

─ Escutem aqui, digiescolhidos. O Chanceler é um ser de outra dimensão. Se não conseguirem se reunir todos os digiescolhidos e não conseguirem juntar todas as relíquias, é melhor nem enfrentá-lo. Pi. O que há com ele? Pi.

─ Ele foi golpeado pelo chanceler e ficou muito ferido ─ respondeu Paulo.

─ Isso é perigoso. Ele pode morrer a qualquer momento se não for tratado. A sorte é que a pessoa que me mandou é médica. Ela é especialista em cuidar de digimons feridos. Possui até laboratório na casa dela. Vou levá-los até a zona semi-árida e depois vocês prosseguem sozinho. Pi.

Todos sentiram a aproximação dos digimaus. O Chanceler e seus lacaios viajavam com uma velocidade extraordinária. Piximon estava sendo alcançado quando ele decidiu aumentar a velocidade e para isso ele tinha que sair da bolha e bater com sua lança.

─ Digiescolhidos, achem essa pessoa. Ela é uma grande aliada. Tanto ela como a família dela. Pi. Agora vão ─ ele fez isso.

Ele olhou para trás e viu o exército das trevas ao redor dele. Merukimon sorriu ao ver o pequenino.

─ Mestre Chanceler, se quiser eu posso acabar com ele aqui e agora ─ disse NeoDevimon.

─ Não será necessário. Esse Piccolomon pode nos ser útil ─ um pequeno raio saiu dos olhos da máscara e eletrocutou o pequeno ser deixando-o paralisado.

Vários quilômetros dali, os digiescolhidos chegaram à região. O próximo passo era achar essa pessoa.

Paulo estava desesperado com o seu pai sofrendo tanto. Ele o segurava no braço enquanto o digimon agonizava de dor.

─ Aguenta firme ─ disse ele.

Diana resolveu voltar para a saída da área para ver a parte de fora onde ficava a parte semi-árida. A mulher viu os digiescolhidos se aproximarem.

─ Aqui!

─ Vocês ouviram alguma coisa? ─ perguntou Rose.

─ Aqui! Digiescolhidos!

Eles viram a mulher chamando por eles.

Enquanto isso, o Chanceler se aproximava rapidamente com o seu exército. Dezenas de soldados e máquinas sobrevoando o céu. Será que ele encontrará outra vez os jovens ou Diana irá salvá-los das garras desse impiedoso. E Wesley? Será que vai se salvar de ter recebido dois golpes mortais?



Notas finais do capítulo

O que acharam do Chanceler? Meio fraquinho, né? Eu sei. Ele é muito fraco, igual a mim.


MOMENTO NADA A VER

Domingo, dia 15 de maio, dia pra foder geral, pra ter vida social, sair com os amigos, ir à praia, comer um espetinho de camarão... Mas estou aqui no computador porque odeio vida social. A única coisa que eu queria é uma foda boa, mas fazer essa fanfic já me dá orgasmos kkkkkkkkkkkkkkkkkk


O que acontece quando uma galinha preta, de patas brancas, de bico rosa e de crista amarela atravessa uma rua em Helsinque na Finlândia? Ela chega do outro lado.

Bom começo de semana a todos.


O próximo capítulo: Wesley está muito mal. Os digiescolhidos são ajudados por Diana que dá abrigos a eles a fim de esconderem os jovens do ardiloso Chanceler. Diana cuidará de Wesley mesmo ele não tendo ideia de quem ela seja. Somente Slash irá informar a verdadeira relação da mulher com o homem.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "D.N.A Advance: Nova Ordem do Século" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.