D.N.A Advance: Nova Ordem do Século escrita por Sensei Oji Mestre Nyah Fanfic


Capítulo 26
A Força de Geogreymon


Notas iniciais do capítulo

Desculpem o atraso na postagem. Estou quase sem tempo de vir na lan house postar. Estou com pouco tempo e preciso atualizar as demais fics, portanto não terá notas finais este capítulo. Deixem seus comentários falando sobre o capítulo, críticas elogios etc.. Agradeço a compreensão de todos.
Boa tarde.



— Antes de me julgar, antes de querer descontar tudo em cima de mim. Por favor me ouve — disse o rapaz ao líder dos escolhidos — Eu tenho tanta coisa para dizer.

— Por favor Paulo. Ouve ele, dá uma chance — falou Mia.

— Estou escutando o que quer me falar Freddy. Veremos o que tem para me contar — Paulo estava visivelmente irritado com a presença do jovem a sua frente. Ele se sentou ao lado do Ruan e ficou prestando a atenção.

— Por favor me perdoa — Freddy se ajoelha, coloca as duas mãos no chão. Todos ficaram surpresos com tal ato — Eu fui um bobo, um idiota por acreditar nas palavras da pessoa errada. Sabe eu sempre admirei vocês por conta da união, parceria. Sempre quis fazer parte do grupo, mas eu sentia vergonha vocês eram pessoas muito importantes para o digimundo. Daí achei melhor ficar no anonimato com o meu parceiro.

— Como conheceu Astamon? O que aconteceu para depois ficar contra nós?

— Paulo eu recebi a visita inesperada dele. Aluguei um quarto de hotel nesta cidade. Saí com Gokuwmon quando eu retornei ele estava lá de uma forma curiosa. Não houve sinal de arrombamento, nada. Ele se ofereceu dizendo que não era mau, claro não aceitei logo de início, porém quando assisti um vídeo em que Beelzebumon mata Cerberusmon de uma forma covarde tive a falsa certeza que vocês eram maus e que ele era o certo. Foi aí que me ofereci para ajudá-lo.

— Nunca se deu conta de que ele poderia estar te enganando? — perguntou Ruan.

— Não. Fiquei completamente cego daí em diante. Induzi ao Paulo para que ele se encontrasse comigo e os outros fossem presos naquele trem. Não fui informado sobre o plano dele, contudo dias depois eu soube da morte de uma amiga de vocês...

— Doeu viu. Doeu perder a Linx. Até hoje eu vejo o rosto dela da última vez que a vi. Ela já sabia qe morreria. E fico pensando que a morte dela foi originada porque você me chamou para uma armadilha. Meu Deus.

— Desculpa por tudo. Daí o resto você sabe. Estou tão envergonhado com a minha atitude. É melhor eu sair daqui — Freddy se levanta e sai da frente de Paulo.

— Espere por favor não precisa... ir embora — disse Mia.

Paulo resolveu sair dali também e retornar ao quarto em que o seu parceiro estava. Beelzebumon já estava de pé e com alguns digimons arrumando a cama.

— Vamos continuar com a nossa briga ein moleque? — ele percebeu que o adolescente estava muito sério e parou com a brincadeira — Já vi que algo de ruim aconteceu. Quando você faz essa cara então...

— Eu acabei de me encontrar com Freddy. Aquele garoto que a gente encontrou com o parceiro dele. Depois foi o mesmo que armou uma armadilha para que aquele digimau me capturasse. Ele está aí pedindo desculpas para mim — falou o rapaz escorando as costas na porta e olhando para o chão.

— Percebo que ficou triste ao vê-lo. O que sente agora? — perguntou o digimon se aproximando.

— Não faço a mínima ideia do que fazer. Eu fiquei com tanta raiva dele que me deu vontade de pular em cima dele, mas por outro lado ele talvez tenha até razão. Ele nunca teve colegas para ajudá-lo e quando estava vulnerável foi influenciado pelo inimigo. Argh! Beelzebumon! Eu to confuso.

— Você precisa tomar uma decisão. E esta decisão é que será definitiva. Ou você dispensa ele, tenho certeza que irá embora para nunca mais voltar, ou o perdoa e esquece tudo — ele se ajoelha e fica de frente ao parceiro — a escolha é difícil, mas será decisivo.

— Obrigado parceiro pelo conselho — Paulo abraçou o digimon. Este deu um pequeno gemido de dor por causa do ferimento — desculpa pelo aperto.

Enquanto isso Freddy chegou ao quarto de Gokuwmon e encontrou seu parceiro ainda deitado. O loiro ficou preocupado com o estado do seu parceiro e falou sobre o encontro que teve com os outros digiescolhidos e em especial com Paulo.

— Por que acha que ele não vai te perdoar?

— Porque ele ficou sério, frio o tempo todo que fiquei falando. Sabe de uma coisa eu prefiro ficar só, assim será melhor.

— Deixa ver se eu entendi. Você contou a verdade para o escolhido líder e ele fez pouco caso? — Freddy assentiu — Ele vai te desculpar.

— Como assim Gokuwmon! Acabei de falar que ele ficou lá sem dizer nada.

— No impulso a vontade dele é não perdoar, mas se ele usar a razão acima de tudo vai perceber que você foi tão vítima quanto ele. Aposto que ele vai te procurar e dar uma chance.

Mia e os outros ficaram preocupados com a saída dos dois para direções opostas. Não poderia saber o que de real se passava na cabeça daqueles dois para saírem assim. A garota se sentou no sofá e Betamon começou a se alisar nela. Era visível a sua preocupação. Entretanto para a sua surpresa Paulo e Beelzebumon aparecem diante deles.

— Paulo! — falaram.

— Gente eu decidi fazer algo importante. Preciso me encontrar com o Freddy. Vocês podem me dizer onde ele está?

— Claro que sim. Eu sei onde ele está. Vocês podem me acompanhar se quiser — disse ela.

Freddy teve uma grande surpresa ao perceber que a porta do quarto foi aberta por Mia e o lugar quase invadido pelos digiescolhidos e seus parceiros. O loiro ficou completamente envergonhado, mas Gokuwmon gostou da visita repentina. Para ele essa visita seria muito boa para seu parceiro humano. Foi então que ele viu Paulo se aproximar.

— Olha eu sei que o que fiz foi errado, mas eu tento concertar as coisas. Eu lutei contra o mau e até Gokuwmon levou um tiro na perna para me proteger. Porém percebo que nunca terei seu perdão cara. Eu vou embora.

— Ei calma aí colega. Não precisa se precipitar não — Paulo olhou para os outros e depois olhou para o garoto — Tive que organizar as minhas ideias para chegar a esta conclusão. Sim eu te perdoo por tudo, mesmo sabendo que você teve uma influencia indireta na morte da Linx. Cheguei numa conclusão que você também foi vítima e que também é um digiescolhido como nós e não pode ficar só. Somos uma equipe, unida e um ajuda o outro. Podemos ser amigos?

Freddy vê a mão de Paulo aberta pronta para ser apertada: — Amigos. — Os dois apertam as mãos. Finalmente Gokuwmon ficou satisfeito ao ver aquela cena. Seu parceiro será feliz daí por diante.

— Ai gente que emoção. Ai não aguento — falou Rose limpando as lágrimas com um lencinho.

— Rose por favor que vergonha. Estão todos nos olhando — disse Palmon corada de vergonha.

— Ai deixa de ser chata.

— Com toda a certeza essas duas se merecem até o fim — falou Hagurumon e todos riram com tal comentário.

Beelzebumon ficou na porta olhando os digiescolhidos darem risadas. Ele não riu, apenas ficou pensando em algo que para ele era muito importante.
...

Numa parte bem distante do digimundo havia um templo destruído. Dentro da construção havia um sarcófago com uma estátua de Daemon. Havia algo escrito na tumba composto pelos símbolos do digimundo. Barbamon passou a mão sobre o sarcófago empoeirado e viu o símbolo das trevas: uma espada virada pra baixo e duas asas de morcego nas extremidades. O velho viu que ali estaria o primeiro aliado a derrotar os digiescolhidos.

Dynasmon o acompanhou e viu todo o processo de ressuscitação. Primeiramente o demônio leu na língua digital o que estava escrito, depois invocou algo parecido com magia negra. Uma energia negra saiu do seu cajado e foi para dentro do objeto. Em segundos ocorre uma explosão no lugar restando fumaças. Barbamon olhou para a silhueta que formou e viu um digimon grande, redondo, com uma coroa na cabeça.

— Eu sou o PrinceMamemon. Príncipe de todos os Mamemons e antigo servo leal do mestre Daemon. Agora que eu fui libertado, quem me libertou será meu mestre.

— Perfeito. Sou o Barbamon seu novo mestre. Fui eu que te libertei desta prisão.

— O que o senhor quer de mim mestre?

Barbamon olhou para o digimon e sorriu vitorioso. Será uma grande oportunidade para ter mais aliados na destruição dos digiescolhidos. Então o velho contou tudo sobre os escolhidos e que precisavam ser derrotados. PrinceMamemon se ofereceu de imediato em ajudar. Foi aí que o feiticeiro teve a ideia de mandá-lo ajudar Dynasmon . Este por sua vez ficou pensando em mil palavrões para descrever o velho infeliz a sua frente.

Mushroomon não entendia o que o seu parceiro tanto queria. Não compreendia esse novo plano que estava por vir. Conhecendo o seu parceiro seria algo inédito. Jin era um menino bastante inteligente, portanto poderia criar coisas que todo mundo duvida. Eles continuaram a andar na estrada até que o rapaz para.

— Por que parou? — perguntou o cogumelo.

—Por que já encontrei o que tanto queria.

Mushroomon olhou para o horizonte e viu algo inacreditável. Era um enorme digimon metálico em forma de dragão e com dois canhões nas costas. Ele estava parado, sujo e com plantas trepadeiras sobre seu corpo o que sugere que ficou assim por muito tempo. Jin chegou perto e observou o digimon sem vida.

— Este era o Mugendramon. Se lembra que ele lutou contra a gente quando estávamos a caminho do prédio das trevas de Lilithmon? Pois é. Ele não virou digitama, só o programa maligno que dava vida a ele foi destruído — disse o japonês sentando-se embaixo do digimon.

Jin retirou um notebook que carregava dentro da sua bolsa, depois colocou um pen drive e um cabo USB. Digitou algo e colocou a tela do aparelho em direção ao centro do abdome do digimon. Uma luz saiu da tela e entrou no digimon. Um fio vermelho se desconecta dele e sai até chegar ao chão. O garoto o pega e conecta no PC.

— O que tanto você faz teclando esse computador?

— Algo que eu criei. Será uma revolução — respondeu sem tirar os olhos da tela do notebook.
...

— Hehe eu sabia que um dia iria ter o prazer de destruir os digiescolhidos — disse PrinceMamemon observando o hospital em que os escolhidos estavam — Espero que você vá lá e acabe com eles. Eu também ajudarei.

O digimau falava com um dinossauro esverdeado enorme que seria um capanga que ele havia encontrado. Dynasmon preferiu manter um pouco a distancia dos dois e apenas observar o que o vilão iria fazer.

— Você tem a plena certeza que ele conseguirá derrotar os digiescolhidos?

— Não. Dynasmon é por isso que temos nós. Se aquele monstro não conseguir detê-los, eu ou você iremos acabar com eles. Assim pouparemos tempo.

PrinceMamemon saiu correndo deixando poeira para trás. Dynasmon apenas voou na direção do hospital.
...

Aiko finalmente chegou ao hospital de Las Merinas. O rapaz olhou para o lugar, um pouco destruído por conta da destruição no dia anterior, era um prédio de uns cinco andares. Na recepção muitos pacientes sendo levados por macas, transtornos. Uma Taomon estava atendendo vários pacientes de uma só vez. Ele foi tirar informações.

— Ei você viu alguns humanos iguais a mim por aqui?

— Pelo amor de tudo o que é mais sagrado na face do universo. Deixa eu terminar de dar a vacina desta peste aqui e já te atendo — ela abriu a boca de um Kapurimon e colocou o contra gotas. Depois foi até o rapaz com seu Agumon.— Desembucha.

— Estamos procurando os nossos amigos. São os digiescolhidos...

— Ei espera um pouco. Ele é um digimon com anticorpo X?

— O que? Eu não sei o que a senhora fala — falou o digimon confuso.

— A senhora é o caramba! Chame-me de senhorita ou lady. Pode ser você também, mas enfim... Você tem um anticorpo correndo pelo seu corpo que o deixa mais forte do que os demais digimons comuns. Se chama Anticorpo X. Deu pra perceber isso.

— Bom então eu acho que agora eu vou te chamar de Agumon X a partir de agora. Enfim doutora eu quero saber dos meus amigos.

— Se estiver falando daquelas pestes, com aquele Beelzebumon gostoso, aquele menino e o macaco baitolas e aquela menina nojenta que só sabe berrar então é só ir para o segundo andar e os verá lá.

O rapaz agradeceu e foi pelas escadas mesmo.

Rose estava na sala de espera com Palmon quando vê a aproximação dos dois visitantes. Palmon arregalou bem os olhos e custou a acreditar que poderia ser Aiko ali na sua frente. O rapaz cumprimentou as duas, Agumon também fez o mesmo.

— Olha quem está aqui — disse Mia cumprimentando o amigo — se quiser ver o Paulo ele está conversando com o novo amigo na lanchonete do hospital. Fica aqui mesmo. Vai lá.

— É isso mesmo que eu farei, vem amigo.

Agumon acompanhou o seu parceiro.

— Aquele cara é o Aiko? — perguntou Ruan que acabava de chegar.

— Com certeza. Ele deve ter vindo para nos ajudar — respondeu Rose.

— Ei aquele Agumon dele era o mesmo MasterTyranomon. Ficou mais bonito — disse Palmon.

— Aff deixa de ser doida. Ele não vai querer nada contigo, sua plantinha — falou Betamon. Uma veia saltou na testa da digimon.

Os dois se engalfinharam ali mesmo deixando Hagurumon preocupado.

— Parem os dois por favor. Ei alguém me ajude — falou Hagurumon — Ei espera!

— Hagurumon foi puxado pelos dois e começou uma confusão.

— Mas o que que é isso? — gritou Rose — Parem todos ou eu nunca mais compro pizzas para vocês!

Os três pararam e ficaram quietinhos como se nada tivesse acontecido. Mia e Ruan riram da cena.

Paulo conversava com Freddy numa mesa da lanchonete quando percebe a chegada do amigo. Ele se levanta e apresenta o seu mais novo amigo para o irmão do seu padrasto. Eles se cumprimentam. Aiko ficou bastante curioso com Freddy, pois nunca soube de que haveria mais um digiescolhido. Então o loiro para provar mesmo mostrou o seu digivice branco ao mais velho.

Gokuwmon e Beelzebumon estavam numa outra mesa observando os três rapazes. Aiko foi até o macaco guerreiro para observar mais de perto. Gokuwmon ficou desconfiado com a aproximação de um humano que ele não conhecia, mas tranquilizou-se quando Beelzebumon lhe explicou que o conhecia. O mais velho dos digiescolhidos disse que chegou ao digimundo porque quis treinar seu parceiro e fazê-lo digievoluir como os outros. Paulo incentivou para que isso acontecesse.

— Que bom que você vai nos apoiar agora. Beel e eu vamos voltar para casa. Mamãe deve estar furiosa comigo e amanhã terei que ir a escola. Justo agora que o Barbamon ficou mais forte e pretende algo contra o digimundo.

— Maldito seja. Não se preocupe que isso será um incentivo a mais para que eu e meu Agumon X possamos ficar mais fortes.

— Agumon X? Por acaso você se inspirou com o X Men da Marvel — disse Paulo ironicamente.

— Não. Um digimon disse que o meu parceiro aqui já tem um anticorpo X que o deixa mais forte do que muitos digimons. Daí eu o apelidei de Agumon X. Gostei.

— Sinto uma ameça se aproximando — Agumon ficou bem sério. Freddy olhou e percebeu a seriedade do digimon — Está aqui.
Ele saiu correndo e logo foi seguido por seu parceiro. Os demais também saíram para ver do que se tratava.

— Tome isto seu bichão idiota — Taomon pegou algo que mais parecia um pincel e golpeou o dinossauro, o monstro usou sua cauda para contra atacar. A médica foi lançada contra o muro do hospital — Lascou.

Os digiescolhidos chegaram e viram o grande monstro. Ruan utilizou o seu digivice para escanear e analisar o monstro a sua frente.

DIGIMON: TUSKMON

Atributo: Vírus;

Nível: Adulto;

Tipo: Dinossauro;

Família: Nature Spirits

NPD: 22000

— Será que ele é algum capanga de Barbamon? — perguntou Rose.

— Não interessa. O que podemos fazer é parar de falar e acabar com a raça dele.Você está pronto Hagurumon? Se estiver fique pronto para digievoluir.

— Estarei sempre pronto para uma boa batalha.

ALTERNATIVE EVOLUTION

— Hagurumon digievolui para... Mekanorimon!

— Não vão atrapalhar os meus planos digiescolhidos imbecis — disse PrinceMamemon chegando no local.

— Ué quem é este que apareceu?

— Não sei Palmon, mas acho que foi enviado aqui para nos destruir — responde Rose.

Foi a vez da Mia analisar o outro digimau.

DIGIMON: PRINCE MAMEMON

Atributo: Dados;

Nível: Extremo;

Tipo: Mutante

Família: Desconhecido;

NPD: 90000

— Vamos lá Tuskmon. Acabe com esses insetos — ordenou o vilão.

Tuskmon correu na direção de Ruan, Mia e Rose quando Mekanorimon se mete na frente parando o grande dinossauro com o seu corpo. O digimon máquina afastava com dificuldade o dinossauro até uma distância razoável. Porém o esverdeado lança a sua cauda contra o outro que bate contra a parede. Ruan fica muito preocupado.

— Vejo que vocês, vermes, estão achando que irão conseguir derrotá-lo. Tuskmon é uma máquina de destruição hehe

— Cala a boca seu feioso. Você vai lutar conosco. Vamos lá Palmon — falou Rose.

— É pra já! Palmon digievolui para... Sunflowmon!

Mekanorimon retorna para a batalha. O círculo vermelho começa a brilha: — Raio gêmeo!

Tuskmon faz com que os dois chifres provenientes de suas costas brilhem até sair uma energia. Tal poder em forma de um raio amarelado é lançado contra o ataque do outro. Os dois poderes se colidem sobrando fumaça.

PrinceMamemon perdera a paciência e partiu com tudo pra cima da máquina. Ele ficou girando feito uma bola e acertou em cheio. Mekanorimon foi lançado por vários metros caindo ao chão.

— Mekanorimon! — correu Ruan para perto do seu parceiro.

Paulo e os outros chegaram na saída do hospital e viram Rose e os outros lutando contra dois digimons. Beelzebumon e Gokuwmon quiseram ajudar, mas nem Paulo nem Freddy permitiram que eles lutassem, e muito menos Taomon que olhou como se queresse matar aqueles dois. Claro ela teve tanto trabalho na cirurgia para depois dois babacas estragarem tudo.

Aiko teve uma ideia. Agumon poderia lutar contra Tuskmon, era arriscado, mas poderia dar certo. Nessa luta o seu parceiro poderia evoluir para mais uma etapa.

— Vamos lá amigo. Vamos acabar com a raça desses caras.

— Eu to nessa Aiko. Agora que estou com muita vontade de lutar. Não vou perder nada nesse mundo — respondeu Agumon com a expressão séria e valente.

Eles passaram dos outros e ficaram do lado de fora do hospital.

— Agora o sol pode me dar mais força para poder atacar. Sinta o poder do sol com o meu Feixe de Luz Solar! — ela atira um raio de seu rosto que atinge Mamemon.

— Isso foi muito interessante — o vilão arranca a sua capa toda rasgada — conseguiu me ferir um pouco, mas agora é a minha vez de atacar.

PrinceMamemon corre pra cima de Sunflowmon e a ataca com seu soco bem no rosto dela que cai. Mekanorimon tenta atacá-lo, mas ele desvia.

— Gente que decepção. Eu pensava que os digiescolhidos fossem mais fortes.

— Argh Mia! Eu quero lutar — falava Betamon triste, pois ele precisava de água para lutar.

— Eu tive uma ideia. Ruan vem cá.

— Fala Mia.

— Faça com que Mekanorimon e Sunflowmon atraiem a atenção dele. Betamon quer evoluir e peço que o leve para a piscina que tem do outro lado da avenida atrás daqui.

— Falou.

Ruan disse para Rose e a garota deu os comandos para que a sua parceira atraísse o digimau para o outro lado. Sunflowmon começou a fazer caretas e a falar mal do digimau. PrinceMamemon se sentiu constrangido e com muita raiva. A parceira de Rose subiu no prédio e correu pelo terraço sendo seguida pelo outro. Mekanorimon foi atrás deles.

Tuskmon tentava atacar Agumon, porém o menor era mais ágil e conseguia desviar de todos os ataques. Aiko dava as ordens para que ele pudesse ter uma luta o mais fácil possível. Ele viu que algo estava prestes a carregar por completo dentro do digivice. A evolução estava quase concluída.

— Não vai fugir de mim sua insolente — disse Prince agarrando Sunflowmon no ar. Ele tentava pegar em seu pescoço, porém Mekanorimon interveio e o atacou por trás. Os três, praticamente agarrados, caíram sobre o teto de um ginásio e pararam na piscina olímpica de Merinas. Eles se separaram.

Mekanorimon aproveitou e lançou o seu raio laser e junto com a luz de Sunflowmon eles atacaram o inimigo. Este foi arrastado por metros, destruiu a parede do ginásio, caindo para o lado de fora. Depois retornou para a batalha destruindo mais uma parede.

Mia, Ruan, Rose e Betamon chegaram ao campo de batalha. A garota viu um portal em forma de monitor próximo a piscina. Betamon sentiu extase porque iria evoluir com certeza. A sua parceira colocou seu digivice na forma alternativa para que ele pudesse digievoluir.

— Betamon digievolui para... Dolphmon! — o paceiro de Mia entra dentro da água antes que Mamemon o veja — Sonico!

O ataque pega de surpresa o inimigo que tenta tapar o que parecia ser os seus ouvidos. Os outros dois aproveitam a guarda baixa do vilão e o atacam. Mia abre o portal para um outro lugar e com o ataque dos digimons PrinceMamemon é enviado para um outro lugar do digimundo. Estariam livres dele por enquanto.

Agumon começou a cansar. Era uma luta desigual, pois Tuskmon era um nível superior ao dele. Aiko viu isso e faltava pouco para a bateria ficar completamente cheia e o seu parceiro digievoluir.

— Não está achando que é um fardo muito pesado para o Agumon ter que lutar sem ajuda? — perguntou Freddy. Paulo ficou calado.

— Eu confio no meu parceiro o suficiente para saber que ele ficará mais forte do que isso — retrucou — Não precisamos de ajuda.

Tuskmon atingiu Agumon com sua cauda, mas o digimon de Aiko não sentiu quase nenhum dano. Foi então que a tela do digivice começou a brilhar. Era a hora.

— Finalmente Agumon. Já pode evoluir parceiro.

— Eu sinto o meu poder e a minha força aumentar cada vez mais — o próprio começou a brilhar mais e mais.

— Uma nova digievolução — falou Paulo impressionado.

— Agumon digievolui para... GeoGreymon!

Um digimon em forma de dinosauro laranja com listras pelo corpo. Na sua cabeça tinha algo que lembrava uma máscara escura com listras vermelhas e com três chifres. Sua aparência era mais feroz, musculosa do que os Greymons tradicionais.

DIGIMON: GEOGREYMON

Atributo: Vacina;

Nível: Adulto;

Tipo: Dinossauro;

Família: Dragon's Roar;

NPD: 55000

— Nossa ele é muito forte — falou o líder dos digiescolhidos depois que analisou o digimon recém evoluído.

Geogreymon foi pra cima de Tuskmon e segurou sua cauda. O girou para que depois caísse sobre a cerca que ficava no pátio ao redor do hospital. O dinossauro verde correu pra cima do outro. Geogreymon não ficou pra trás e também correu. Ambos disputaram para ver quem era o mais forte dos dois. Se empurravam até que o digimau solta um raio do seu chifre.

— Mega Chama! — uma tremenda bola de fogo é expelida e se choca contra o poder do outro. Geogreymon era mais rápido e aproveitou para dar outro ataque.

— Impulso do Chifre! —ele ataca com o chifre ferindo o outro com tal ataque. Depois ele morde a cauda do verde e o levanta como se fosse um altere gigante. O joga pra fora do pátio do hospital e conclui com um último ataque.

— Mega Explosão! — Uma poderosa explosão de energia é expelida da sua boca. Tuskmon foi destruído e seus dados foram embora talvez para virar digitama.
Geogreymon regrediu para Agumon e caiu sentado cansado pelo esforço que fez. Seu parceiro o abraçou alegre. Foi o primeiro passo para ficar cada vez mais forte.

— É isso aí parceiro. Trabalho em equipe é bem melhor — disse Aiko feliz.

Minutos depois...

Depois das batalhas era a hora de voltar para casa. Pelo menos para Paulo e Beelzebumon que tinham uma pendência com uma certa mulher no mundo real. Os dois se despediram dos amigos. Então Paulo se despediu de Freddy e ficou alegre que o seu novo amigo se juntou ao grupo. Aiko preferiu ficar, pois o dia ainda estava começando e com certeza não perderia por nada nesse mundo. O líder e seu parceiro foram embora por um portal/monitor que estava próximo.

— As minhas coisas Gokuwmon! — falou o loiro ao seu parceiro. Os outros se viraram e o olharam. — Esqueci que as deixei no hotel antes de sair de lá.

— Você não as tinha levado ao esconderijo?

— Não cara. Esqueci lá no hotel juntamente com aquele cartão se lembra? Tomara que não tenham levado os meus pertences.

— Então nós iremos pegar as suas coisas — concluiu Mia.