D.N.A Advance: Nova Ordem do Século escrita por Sensei Oji Mestre Nyah Fanfic


Capítulo 145
A Capital da Prosperidade


Notas iniciais do capítulo

Pensou que eu demoraria a postar. Fala a verdade? A sorte é que estou super inspirado nessa parte da história, além do fato que eu quero terminar logo esta saga (socorro!).

Alguns digimons novos irão aparecer. O porém é que eles são originais meus, pois eu não encontrei nenhum personagem canônico que me deixasse satisfeito.

Boa Leitura.



Phelesmon utilizou seu poder especial para atingir o vilão de longe, no entanto seu ataque atingiu o monstro sem afetá-lo. Foi a vez de Lilimon e MegaSeadramon, a mesma coisa de antes aconteceu. Lucas não resolveu atacar, porque teve quase a ideia da defesa absurda do golem.

— Ele deve absorver nossos ataques, por isso não o acertamos.

— Essa não. Assim não vai ser fácil derrotar aquela coisa — disse Paulo.

Major entrou novamente no seu casco, pulou bem alto e caiu de uma vez. A irrupção do movimento fez com que um terremoto de magnitude 9.0 ocorresse em toda a ilha. Jatos de vapor surgiram no campo de batalha. Depois pegou sua cachaça e foi beber mais um gole, arrotando a seguir.

— Que nojento. Quanta falta de bons modos. Esse sim merece sumir do mapa — reclamou Rose.

— Tenho que lutar também. Preciso pagar pelo que fiz ao ajudar o Major, mas antes tenho que colaborar na luta.

— SkullMeramon, não precisa se desculpar. Você foi enganado.

Ele sorriu para Lúcia e se afastou dela. Soltou uma aura de fogo azul e foi para cima de Major. Começou uma poderosa e rápida sequência de socos no inimigo. Depois utilizou a sua corrente para prender o corpo do monstro.

— Ele conseguiu? — disse Phelesmon.

— SkullMeramon, sua criança idiota. Acha que isto será suficiente para me deter? Anos trabalhando comigo e ainda não aprendeu nada... hic... sobre o quanto posso ser poderoso?

As correntes derreteram no mesmo instante. O corpo antes duro de AncientVolcamon ficou mole e feito unicamente de lava.

— Eu consigo me transformar em magma, ou seja, consigo mudar o estado da matéria do meu corpo.

Transformou-se em puro magma, na sequência ele derramou como uma onda vermelha de destruição. Skull chegou a conclusão de que não suportaria o magma e fugiu do ataque, os digiescolhidos foram salvos a tempo por seus digimons. Um rio de lava se formou bem no meio da cidade. A lava voltou a se juntar de parte em parte até formar novamente o monstro.

— Mas... eu nunca soube desse poder do governador Major — SkullMeramon ficou impressionado.

— Todos estão bem? — perguntou Petermon.

Paulo deu sinal positivo. O calor ficou maior com o ataque recente do inimigo.

...

Os soldados pegaram as suas armas a fim de confrontarem os invasores na fábrica. Os escravos foram obrigados a entrarem nas suas celas do andar térreo enquanto a batalha prosseguia.

Meramon absorveu as balas com o seu corpo flamejante e soltou bolas de fogo contra os minions; GeoGreymon mediu forças com soldados-dinossauros que supervisionavam paete do local; Knightmon conseguiu se infiltrar na primeira parte da fábrica; e Cyberdramon pegou a árdua tarefa de confrontar um dos membros mais poderosos do exército de Major, Assaultmon.

— Paulo, vai logo ajudar os outros. Eu fico aqui cuidando dele.

— Tudo bem, parceiro. Conto contigo — disse Slash.

— Ninguém passa daqui — Assaultmon atirou no chão, impedindo Slash de passar.

Cyberdramon ficou com raiva pelo digimau ter quase ferido o seu parceiro. Prometeu que iria derrotá-lo.

— Estou morrendo de medo — voltou a atirar, mas Cyber pegou Slash e o salvou. — Que patético. Vão fugir?

Ele perseguiu os dois sempre atirando contra eles. Slash ficou atrás de um bloco de pedra enquanto seu digimon voltava a lutar.

— Sou tão poderoso quanto um governador. Não vai ser fácil me deter.

Sem perceber, Assaultmon foi atacado por cima. Cyberdramon utilizou a sua garra para cortar as metralhadoras nos seus dois braços.

Geogreymon conseguiu derrotar ambos os guardas dinossauros que enfrentou.

Knightmon empurrou vários minions com o seu poderoso escudo. Ele enfrentou uma artilharia pesada com os capangas com bazucas.

— FOGO! — a explosão causou muita fumaça. Knightmon não sofreu nenhum arranhão.

Com sua espada, ele cortou os minions com muita facilidade.

Meramon chegou para a ala da fábrica chamada de calabouço onde os escravos foram presos. Tal ala ficava no térreo e era perto da sala de máquinas. Eles reconheceram o digimon e agradeceram pela liberdade.

— Vou levá-los por um caminho seguro.

...

— FOGO BIG BANG! — uma erupção ocorreu em suas costas. Pedaços de pedra e lava caíram na direção dos heróis.

Lucas mais uma vez utilizou seu poder da luz para barrar os ataques do monstro, só que desta vez, porém, não aguentou o último e acabou esgotado.

— Quê?! Cadê a minha garrafa de cachaça?

— Baka. Ela derreteu quando você virou lava — desdenhou Phelesmon.

— Fiquei sóbrio. Eu queria mais cachaça. Agora cês me deixaram puto de vez.

Ele explodiu. Os digiescolhidos e aliados foram arrastados pela onda de choque. SkullMeramon percebeu que seu ex-chefe ficou rapidamente com raiva pelo simples motivo de não poder se embebedar mais. A instabilidade de Major deixava-o conhecido como o mais perigoso dentre os governadores.

— Lucas, você tá bem? — perguntou Lúcia preocupada.

— Faz tempo que isso não acontece, mas a obrigação me chama. Tenho que ficar mais forte nesta luta.

O legacy de Lúcia brilhou tão forte que curou as feridas de todos os digimons e eliminou o calor causado por Major. O corpo de Lucas mudou de forma, aumentando para uma forma angelical.

— Ele virou um anjo... — Phelesmon.

— Pidmon é a evolução natural dele. Como ele é Lucemon, esta é a linha evolutiva.

— Mas faz tempo que eu não me transformo assim. Mesmo transformado eu ainda penso em seguir minha vida como humano.

SkullMeramon pediu que eles parassem de tagarelar, porque Major não daria descanso um minuto sequer.

...

Palácio de Gelo

— Atrás deles. Eles não podem estar longe — vários soldados procuravam por dentro da montanha de gelo.

A montanha de gelo, por dentro, era um labirinto cheio de câmaras, cavernas, corredores e passagens ocultas. Muito fácil se perder dentro, mas Ranamon conhecia um caminho para fugir assim como o fez no passado. No entanto, a tal passagem não era fácil pois muitos guardas e armadilhas poderiam estar entre eles e a saída.

— Estou com medo. Quero voltar pra minha cela.

— Deixa de ser medroso. Pelos céus, você é a cópia do Chanceler, mas por dentro são diferentes.

— Nã-não culpe meu irmão... ele só tem o temperamento mais forte que o meu.

— Temperamento mais forte? Sei, lobinho. Aquele desgraçado arruinou a minha vida e de muita gente. Você que está por fora do assunto.

Eles caminharam por um corredor com paredes congeladas e cheia de estalactites.

— Quando vamos chegar ao local? Tá fazendo frio.

— Se parar de falar como papagaio de pirata, será mais fácil.

Ela parou de caminhar ao ouvir um som esquisito. Centenas de morcegos passaram pelos dois. Logo depois uma larva gigante e cheia de dentes surgiu.

— O que é isso? Strabimon? Uau, ele correu tão rápido que deixou uma fumaça para trás.

Ranamon correu logo atrás. O verme gigante cuspia ácido. Ela viu uma bifurcação com cinco caminhos possíveis.

— Aonde aquele idiota foi? — e pegou o caminho mais à esquerda.

Strabimon pegou o caminho do meio, caiu num tipo de escorregador até uma sala cheia de caveiras. Gritou.

— Aonde aquele covarde se enfiou. O caminho é este... Maldita minhoca gigante!

 

BEM-VINDOS À CAPITÓLIO

A CAPITAL DA PROSPERIDADE

Aqui você encontrará a perfeição! A prosperidade de vida! A paz, o amor... uau! Os habitantes são conhecidos por serem amantes das artes e das flores. No meio da ilha Nevraska, nasceu a capital onde vive o Chanceler Wolfgang mais conhecido como Merukimon. Além disso os políticos mais proeminentes que atuam nos bastidores e os juízes vivem neste pequeno reino. O paraíso de capitólio, jamais terá outro igual.

Uma Angewomon tocava harpa para as crianças ou digimons rookies perto de uma piscina cristalina com golfinhos. As casas eram brancas e feitas de mármore. As ruas eram feitas com pedras de paralelepípedo e enfeitadas com vasos de flores. Todos os habitantes eram mesquinhos com o que acontecia no mundo inferior, e também nas ilhas. Eles se achavam superiores aos demais seres do Digimundo.

No centro da cidade, havia o centro cultural que parecia o Paternon da Grécia e um estádio esportivo igual ao Coliseu de Roma. Uma estátua de dez metros, réplica da Estátua da Liberdade dos EUA, ficava ao lado do congresso nos jardins das roseiras. Todos os habitantes vestiam túnicas brancas independente se eram humanos, personagens ou digimons.

O carro com o grupo da invasão foi parado mais duas vezes. Os guardas eram amedrontadores e os seus níveis de poder excediam o 1 milhão facilmente. Os hunters, a guarda oficial do Chanceler... É com as roupas pretas desses hunters que o grupo se disfarçou.

— Vocês devem ser os novatos. Desçam e façam a ronda — disse um Apocalymon na torre de vigia no portão de ouro. Seu corpo estava preso no chão, mas ele conseguia entrar e sair das paredes.

APOCALYMON

GUARDA FRONTEIRIÇO

NPD: 4.780.900

Os sexteto foi obrigado a deixar o veículo de lado. Um BlackWeregarurumon apareceu para tirar o carro do caminho.

BLACKWEREGARURUMON

GUARDA FRONTEIRIÇO

NPD: 4.050.000

— Esse trabalho tá de lascar, sabe? Depois que aqueles fracotes que diziam ser governadores foram derrotados, o chefe mandou a gente trabalhar mais e fazer horas extras.

— Hey, não reclama. A LadyDevimon os acompanhará.

— Venham. Sigam-me.

LADYDEVIMON

SOLDADO HUNTER

NPD: 2.600.000

Outros soldados poderosos apareceram durante a excursão pelo começo da cidade.

— Quem são esses?

— Chefes. Eles são soldados novatos.

Panjyamon conhecia o sujeito que acabou de aparecer. Era um urso polar bípede, forte, com vários esporões saindo das costas. Ele vestia ombreiras, uma couraça no peito e um elmo de ferro parecido com de soldado romano.

DIGIMON: GLADIUS BEARMON

ATRIBUTO: VÍRUS

TIPO: HOMEM BESTA

NÍVEL: MEGA

NPD: 6.900.000

GENERAL NÚMERO 2. SENSEI DE FATMON E NEODEVIMON

— Não tenho tempo para isso, mulher. Tenho mais o que fazer.

— Sim, chefe.

Freezemon sentiu uma tensão quando o general pediu para que parassem. Mandou retirarem os capuzes pois havia sentido algum poder estranho. Os seis estavam com aparências de hunters derrotados no confronto.

— Podem ir.

— Galera... os níveis soldados desta ilha são absurdos — disse Jin.

— Tem razão. Tremi na base pensando que tínhamos sido descobertos. Aquele general é muito forte — disse Freezemon.

— Gente... cadê o Panjyamon?

Freddy deu a notícia. O leão branco havia desaparecido.

No palácio, Norman caminhou pela sala do trono quando viu a sombra de uma mulher sentada na cadeira do seu mestre.

— Se veio falar com o Chanceler, ele não está.

— Hihihihihihihi! Como é bom ficar sentada nesta cadeira do chefe.

A mulher vestia roupas coloridas das mesmas cores do Piedmon. A diferença era que a sua roupa vermelha parecia um sobretudo. Usava um short curto amarelo, sapatos com bicos tortos e uma meia-calça branca costurada. Nas costas usava apenas um bastão cheio de espinhos. Usava a mesma máscara de Piedmon, mas seus cabelos eram numa Maria Chiquinha metade azul e rosa.

DIGIMON: QUINNMON

ATRIBUTO: VÍRUS

TIPO: MULHER DEMÔNIO

NÍVEL: MEGA

NPD: 6.500.000

A PIERROT FÊMEA E GENERAL 3. SENSEI DE SANZOMON.

— E ele foi pra onde?

— Ele não me disse.

— Aquele lobo mau. Vou chorar... MENTIRA. Hihihihi. Vou assaltar a geladeira.

Suprema Corte

Flawizarmon foi barrado de entrar na Suprema Corte. Guardas ameaçaram atacar caso o mago e magistrado do fogo se atrevesse a subir.

— O que está acontecendo? Shakkamon e Pajiramon?

— Não podemos fazer nada, colega. — disse Pajiramon.

— É isso mesmo — apareceu Tactimon. — Em nome do Chanceler, você está banido desta corte. Ele escolherá outro juiz quando conquistar todo o Digimundo sem exceção.

DIGIMON: TACTIMON

ATRIBUTO: VÍRUS

TIPO: HOMEM DEMÔNIO

NÍVEL: MEGA

NPD: 7.200.000

O GENERAL MAIS FORTE DO CHANCELER. JÁ LUTOU NO PASSADO COM PODER REDUZIDO, MAS NA CAPITAL DEIXA REVELADO SEU VERDADEIRO PODER. COMO BRAÇO DIREITO DO GOVERNO, NÃO TEVE TEMPO PARA TREINAR OUTROS DIGIMONS.

GLADIUS BEARMON, QUINNMON E TACTIMON SÃO GENERAIS DE QUATRO ESTRELAS E ESTÃO ACIMA DAS ORDENS DOS GOVERNADORES. FATMON, NEODEVIMON, WISEMON E SANZOMON ERAM GENERAIS DE DUAS ESTRELAS.

— O que eu fiz para merecer tal tratamento?

— Traiu o nosso líder supremo. Ele descobriu o seu complô para facilitar a entrada dos digiescolhidos nesta cidade. Agora só lhe resta se render e ser julgado ou eu mesmo mandarei você para o inferno.

O toga de Flawizarmon queimou e revelou a sua forma normal. Ele se preparou para a difícil batalha a seguir.

...

As metralhadoras nos braços de Assaultmon foram arrancadas, mas isso não significava a sua derrota. Agora as armas mudaram para duas diferentes: do braço direito era um canhão laser e do esquerdo um lança-chamas.

Cyberdramon foi atingido pelo laser e caiu dentro da fábrica.

— Agora é a sua vez, humano. Fique aí e aguarde a sua destruição.

Na parte superior da fábrica, Impmon largou a sua fantasia e revelou ser ele mesmo. Até parece que ninguém saberia dizer que era ele mesmo. Waru pegou o chicote e tentou acertar diversas vezes o menor, mas ele desviava.

— Fique parado, sua pulga!

— Nem meus pais me batiam, vou deixar você fazer isso. Agora que acabou a brincadeira... melhor lutar a sério — disse o recém evoluído Beelzebumon.

— Ele ficou maior...? Dane-se. Ataquem ele!

Com apenas a mão direita, o homem derrotou os randons.

Assaultmon lançou fogo contra Slash. Foi o suficiente para Cyberdramon surgir dos escombros e perfurar o peito do centauro por trás. 

— Impossível...

— Ninguém machuca meu amigo, nem mesmo um merdinha como você.

O ciborgue entrou em curto-circuito, explodindo.

Knightmon, Meramon e Geogreymon conseguiram vencer as suas respectivas batalhas.

Beelzebumon deu um soco bem no rosto de WaruMonzaemon que fez ele sair pela janela e cair no chão.

— Vencemos — falou Aiko.

— Precisamos ir para o vulcão — falou Nashi.

— Eu ficarei com os escravos — disse Meramon.

Waru se levantou e viu os digiescolhidos reunidos. Prometeu vingança, fugindo na sequência.

— Melhor deixar aquele covarde ir embora — disse Slash.

— E aí, gente?

— Impmon? Que fantasia mais óbvia.

— Como me descobriram?

Enquanto isso na área das termais, a luta contra o governador Major tomou contornos mais violentos quando ele decidiu tomar a iniciativa depois que descobriu que não poderia mais beber. Nem mesmo Phelesmon conseguia arranhar o vilão.

Pidmon girou o seu bastão, protegendo a equipe da lava que o monstro cuspia.

Phelesmon e SkullMeramon ficaram em cada lado do governador, tentaram atacar o monstro simultaneamente.

— Quem vocês querem vencer? Quem vocês pensam que eu sou?

Soltou uma explosão quente que fez os dois se afastarem.

— Se meu pai estivesse aqui, droga!

— Calma, Paulo. Não podemos colocar tudo na conta dele. Ele fez demais quando derrotou dois governadores. — falou Mia.

— Gente, desculpa por não evoluir para Rosemon, mas é que estou guardando energia quando formos lutar contra o Chanceler.

— Eu também. Só vou de MetalSeadramon contra ele.

— Seus digimons têm razão. O Chanceler é muito mais forte do que aquele cara. O que deve acontecer é pedir que um de seus amigos retorne e mega evolua — Petermon se mantinha calmo.

O vulcão nas costas dele entrou em erupção mais uma vez. Pidmon novamente se fez de escudo para os humanos que assistiam.

— Chegou a hora de vocês. Vou causar uma explosão tão grande que parte da ilha será destruída.

Parou de falar quando recebeu uma mensagem por telepatia. Ficou parado e começou a gargalhar sem parar.

— Eu só lamento falar isso para ti, SkullMeramon, seu tempo está acabando.

— O que você tanto fala? Vai zombar de mim?

— Não caia na provocação dele — disse Lúcia.

— Filho, por que não vem aqui me bater e mostra como um digimon poderoso deve fazer, hã.

A temperatura do corpo dele aumentou significativamente até o seu ponto máximo. Correu até AncientVolcamon e soltou uma rajada de fogo da boca que queimou o monstro por inteiro. AncientVolcamon saiu de dentro das chamas e soltou um poder alternativo chamado círculo de fogo: um anel vermelho que saiu do vulcão das costas, prendeu Skull e drenava seus poderes.

— Não pode ser!

— Nem venha, diabinho fantoche — soltou um vento com fogo na direção de Phelesmon.

SkullMeramon tentava se soltar do anel mesmo usando todos os músculos que tinha. Logo o anel se expandiu e virou uma bola de fogo com ele dentro.

— Volte a ser como era antes de cuspir no prato que comeu.

O homem desaparecia em dados até sobrar uma forma pequena e vermelha. Caiu no chão, inconsciente.

— Oh não. Ele deve ter ficado tão fraco que regrediu a sua primeira forma — lamentou Paulo.

— O nome dele é Coronamon e é a fase criança da linha evolutiva dele — informou Mia depois de olhar no aparelho.

Major utilizou telecinesia para fazer Coronamon voar e ficar perto de si. Saiu voando de volta para o vulcão.

Lúcia ficou triste por ver Coronamon sendo levado.

— Não fica triste, irmã. Vamos salvar o seu amigo. Se aquele digimon quisesse matá-lo já teria feito.

— Precisamos da ajuda dos outros. Major é terrível de tão forte — falou Phelesmon.

...

Passou algum tempo desde que Coronamon foi capturado. Colocado numa gaiola no meio de uma piscina cheia de lava, ficou refém. O Major fez questão de obedecer a uma ordem superior para deixá-lo vivo.

Os olhos do pequeno e fofo digimon vermelho se abriram com dificuldade. Ainda com a visão turva tentou saber onde estava.

— Não adianta, bichinho. Eu fiquei responsável por seu castigo.

— Não pode ser. Meu corpo diminuiu!

— Isso mesmo. Você que se orgulhava da sua força agora não passa de um gatinho indefeso.

— WaruMonzaemon, maldito! Quem mandou você me espionar?

— Calado — Major apareceu. — Seu fim está se aproximando ex-SkullMeramon. Ainda estou triste por ter me desafiado na cara de pau. Mas recebi ordens para te deixar vivo por um tempo.

— E quem deu as ordens?

— Eu.

AncientVolcamon e WaruMonzaemon se afastaram. Um digimon caminhou para perto da gaiola. Coronamon não conteve a surpresa.

— Você?

Strabimon apareceu diante de um velho conhecido.

Continua...



Notas finais do capítulo

E o Coronamon tá numa fria, ou melhor, numa quente. E já vou logo adiantando que a Lu vai ter um novo parça cof cof cof



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "D.N.A Advance: Nova Ordem do Século" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.