D.N.A Advance: Nova Ordem do Século escrita por Sensei Oji Mestre Nyah Fanfic


Capítulo 135
O Brilhante Cavaleiro Royal! Nas areias da ilha Sand


Notas iniciais do capítulo

(Rindo de nervoso)

Sorry pela demora, pupilos. Eu acabei me empolgando em fazer um monte de fics diferentes e procrastinei um bocado.Mas nunca abandonarei a minha história principal. Enfim, lamento pela espera demorada de vocês. Tentarei ser o mais breve possível na próxima. Ok?



Monodramon ficou emocionado ao ver o seu reflexo num espelho que Gennai trouxera. O digimon não aguentava mais ficar como o demônio Phelesmon e se arrependeu muito de ter aceitado aquela transformação. Agora o tempo é de reconquistar o que tanto perdeu: a confiança dos digiescolhidos, sobretudo a de Paulo. O parceiro de Slash ficou feliz por ver a sua "versão do passado" com saúde.

Slash revelou para o pequeno dragão que ele era o Paulo de uma época futura e que veio ao passado para tentar destruir os planos de Matsunaga, Weiz e governadores, impedindo que a história se repetisse.

— Então tudo faz sentido pra mim. Eu sempre te achei parecido com o Paulo, apesar de bem mais velho.

— É que eu já passei dos trinta hahaha.

Gennai recebeu uma informação muito importante de um dos seus soldados. Tratava-se da descoberta da montanha Tucson. O líder revelou que aquele esconderijo era de Weiz e que nunca soubera a localização pois o ex-parceiro sempre escondeu. A informação partiu de Gaia, seu irmão, revelando a derrota de Weiz e a vitória dos digiescolhidos na região. Gennai informou a todos na base acerca da destruição do laboratório, e todos comemoraram.

— Atenção, colegas. Vamos reconquistar o Digimundo mais uma vez. Graças aos esforços dos nossos amigos digiescolhidos, quatro governantes já caíram e quatro ilhas tomadas. Recentemente eles venceram Leviamon no país das amazonas e acabaram com o esconderijo de Weiz. As forças do império mundial foram reduzidas significativamente.

Os soldados, operadores, digimons e quem trabalhava na base fizeram gritos de vitória. O rosto de Gennai apareceu em um telão do lado de fora da base e cidades adjascentes.

— Soube há pouco que nossos aliados derrotaram soldados do Chanceler em cinco distritos ao sul e duas ilhas ao leste. As cidades nesta região estão completamente pacificadas e sem a influência do governo. Em breve, e com a ajuda dos digiescolhidos, venceremos essa guerra.

Todos deram um grito de vitória.

...

Ilha Sand

O grupo de Lúcia continuava preso na gaiola numa das salas do quartel general. Os digimons sequer conseguiam usar os seus poderes pois ficaram muito fracos com a luta de LadyMummymon.

O governador Akenathon finalmente apareceu diante de todos ali. Seu empregado confirmou as identidades dos prisioneiros e disse que Nitemare havia prendido todos. 

— Venceram LadyMummymon com facilidade. Realmente é de se impressionar.

— Aí, o que pensa que está fazendo? — disse Lúcia sem medo algum.

— Um inseto gosta de falar...

— É melhor soltar a gente e se comportar bem direitinho ou meu irmão vem aqui e vai te derrotar. Duvide do mesmo jeito que os outros governantes duvidaram.

Pharaohmon liberou uma energia maligna que tomou conta de toda a sala. Até o seu subordinado ficou com medo. Logo uma ilusão fez com que a gaiola parecesse estar no próprio inferno de fogo. Os olhos do faraó brilharam intensamente.

— Eu já sei disso, por isso é melhor me certificar em derrotá-los antes de que eu seja derrotado.

Uma aura preta saía como fumaça do corpo do governador. Logo ele aplicou um golpe em todos os presos.

— Black Illusion!

Uma "alma" parecida com Pharaohmon saiu do corpo dele e atingiu os digiescolhidos. As almas dos humanos e digimons saíram dos seus corpos e viraram brinquedos. Os corpos ficaram possuídos como se fossem fantoches do governador.

— Mais uma vitória garantida.

Lúcia virou um ursinho de pelúcia em forma de coelho; Lucas um porquinho cofre; Rose virou uma boneca Barbie; Palmon se transformou num jarro com uma flor; Aiko virou um carrinho de controle remoto; Agumon virou um dinossauro de brinquedo; Mummymon uma bola de vôlei; e Arukenimon um triciclo de criança.

— Mestre, o que faremos com aqueles inúteis?

— Jogue-os em qualquer lugar. Livre-se deles.

— Sim.

Enquanto isso, Nashi, Mia e seus parceiros chegaram à quinta ilha ainda na madrugada daquele dia. O avião deu um voo de reconhecimento, e viram a arca de prata parada. Até que enfim retornarão aos seus companheiros sequestrados por Astamon. O piloto do avião deu boa sorte a eles e partiu embora. Os quatro subiram no convés da arca.

— Lúcia! Rose! Onde estão? — chamava Mia.

— Essa arca é grande, hein? — disse Nashi.

— Ela serve para podermos viajar entre as ilhas sem precisar pegar um portal. Mas Astamon se apropriou dela em Atlântida e levou nossos amigos.

— Mia, Nashi, venham aqui. Kotemon achou algo interessante.

Os dois humanos foram numa parte da arca que ficava mais ao fundo. O local era onde as celas ficavam. Todas estavam abertas.

— Será que eles fugiram? — perguntou Kotemon.

— Acho que não. Deve ter acontecido alguma coisa. Lembra que aqui é território de um governador? — disse Nashi.

A arca começou a tremer muito. Os quatro acharam estranho a aeronave ficar daquele jeito e saíram para o convés. Viram a arca tomar voo misteriosamente.

— Mia, olha ali. Aquele intruso está aqui dentro — avisou Betamon.

Todos viram Trojamon Galdino pilotando a arca numa tentativa de fugir da ilha Sand. O monstro percebeu a presença dos digiescolhidos e soltou o timão, fazendo a arca fazer um pouso perigoso numa duna alta e bater numa cidade fantasma. Os humanos e seus parceiros se seguraram até o pouso acontecer.

— Todos estão bem? — perguntou Nashi.

— Não — respondeu Mia.

Trojamon Galdino surgiu diante dos digiescolhidos com uma cara de poucos amigos. O crocodilo antropomórfico culpou os jovens por atrapalhá-lo na fuga.

— Agora eu tô furioso com vocês, seus vermes. Por sua culpa, eu não consegui sair do território da ilha Sand.

— Queremos saber o que houve com os nossos amigos? Quem é você? — falou Mia.

— Aqueles fedelhos já devem ter sido vítimas do governador desta ilha. E eu me chamo Galdino.

— Você deve ser um subordinado do governador daqui — disse Nashi.

— Eu não sou subordinado de ninguém. Agora vão provar da minha fúria. Moleques!

— Betamon digievolui para... Seadramon!

— Kotemon digievolui para... Dinohumon!

Os dois digimons parceiros saíram do convés juntos com Galdino. Os três digimons ficaram na cidade fantasma prontos para uma batalha. Galdino conseguia ser rápido o suficiente para escapar dos dois.

— Acerta ele, Dinohumon!

O parceiro de Nashi pegou a sua arma afiada e tentou golpear o Trojamon. Este bateu com as costas na parede da arca.

— Moleques, vocês me irritaram de verdade. AAAHHHH!!!

Galdino rasgou o seu terno elegante e ganhou mais corpo. Transformou-se num crocodilo bombado, com grandes espinhos nas costas, dentes e unhas mais afiadas. Na ponta do seu rabo havia esporões afiados. Estava na sua forma plena de batalha.

Nem Dinohumon nem Seadramon conseguiram aguentar a rajada de fogo do monstro.

— FLAMETHROWER!

A potência do ataque se equiparava a deum digimon no nível mega. Era fora do comum.

— Seadramon, se continuarmos a lutar assim podemos até ser derrotados.

— E o que faremos, Dino?

— Está na hora de lutarmos pra valer e acabar com esse primeiro obstáculo.

Dinohumon brilhou mais outra vez. Agora o digimon evoluiu para a sua forma perfeita. Knightmon apareceu diante de Galdino e se protegeu do fogo com o seu escudo. Seadramon, que havia lutado na forma mega horas antes, apenas conseguia ficar nesta forma. Infelizmente ainda não tinha disposição para uma super evolução.

— Flechas de Gelo!

Galdino desviou dos ataques. Knightmon usou a espada para atacar o inimigo, mas a sua rapidez aumentou mais ainda. Agora deu uma rabada contra o cavaleiro, que caiu contra uma casa de cimento e destruiu. Ele fez a mesma coisa com Seadramon.

— Não me façam rir. Querem derrotar um capitão do exército da aranha com apenas esses golpes superficiais? Hehehe.

Mia e Nashi ficaram bastante preocupados com seus parceiros.

A luta dos digiescolhidos versus Galdino foi sentida de longe por Nitemare. O general estava dentro do quartel general da ilha quando poderes grandiosos apareceram de uma vez. Os seus capangas, os Skulls, notaram a ansiedade do seu chefe.

— Há invasores nesta ilha. E logo quando o governador decide sair... Quero que vão agora mesmo verificar isso!

— Certo, chefe.

Um grupo de Skulls saiu em vários carros e motos pelo deserto. Dois SkullGreymons foram levados para caso precisasse. Com a ausência do governador, Nitemare era o mais forte na linha de sussessão.

Pelo deserto, à noite, o comboio com os capangas de Akenathon prontos para o ataque. Segundo o general, qualquer um que fosse encontrado, deverá ser eliminado. Isso estava valendo não apenas para os digiescolhidos.

...

Os soldados que se subordinavam a Gennai comemoraram o discurso do seu líder. Não somente na base secreta, mas nas cidadezinhas ao redor e algumas ilhas no oceano. Depois que o primeiro givernador foi derrotado, os domínios do governo mundial sofreram drásticas perdas. Isso soma a revelação bombástica do áudio que Lampmon deixou antes de ser morto e que Gennai expôs quando os jovens ainda estavam em Linux.

LinK falava de Vênus por transmissão ao vivo. Gennai, Linx e Slash ficaram satisfeitos com o desfecho da guerra e que as amazonas estavam dispostas a conversar.

— Em breve vamos conquistar todo o planeta e devolver aos digimons. Chanceler está muito calmo, portanto precisamos tomar cuidado.

— Gennai, eu soube que o governo mundial resolveu prender os inimigos do governo. Parece que há algo acontecendo com o Imperador que fez ele tomar essa atitude — disse Slash.

Os dois Monodramons viraram amigos, mesmo sendo o mes,o digimon. O Mirai conversou com a sua versão atual e falou sobre o futuro.

— Infelizmente o nosso futuro é horrível. A maioria dos digiescolhidos foram mortos pelo Imperador e o Chanceler.

— Mas não há nada que se possa fazer?

— Já foi feito. Quatro governadores foram derrotados. Eles continuam vivos no meu tempo. O Belzebumon continua vivo e não morreu na explosão. Aqui ele lutou contra Weiz, conseguindo destruir a montanha. Tudo mudou.

Monodramon ficou cabisbaixo. Lembrou que Paulo sofreu bastante em suas mãos e que havia matado o seu melhor amigo.

— Deixa esse pensamento de lado. Tenho certeza que o Paulo vai te perdoar.

— Eu espero que sim, Mirai. Não quero pensar no pior.

Mirai tomou um susto ao lembrar de algo muito importante. Segundo ele, a relíquia que permitia sua megaevolução foi achada no futuro depois de muito procurar numas ruínas do Digimundo. O objeto parecia um braço robótico, exatamente igual ao braço de Justimon.

— Paulo.

— Fala, parceiro.

— Mostra pra ele o cartão da minha relíquia.

Slash mostrou o cartão-relíquia para Monodramon. O dragão ficou surpreso como formato do objeto. Os dois perguntaram o motivo da surpresa, e o dragãozinho respondeu que o mesmo objeto ficava sempre no pescoço de Weiz, preso por um colar. A novidade deixou os dois atônitos. A história mudando outra vez.

 

Acampamento do Governo Mundial

— Lady B, por favor. Não sei por que esse cara precisa vir até aqui. Será que não podemos simplesmente ir sozinhos?

— Blizzard Daregon é essencial para descobrir a localização da base secreta. Aquele lugar é cheio de sistemas de defesa avançados. Nem mesmo alguém tão poderoso como você conseguiria penetrar sem a ajuda dele.

Weiz entrou na casa e foi imediatamente ajudar os militares que tentavam achar a base. Colocou o seu colar com o cartão pra dentro da camisa e foi digitar algo num notebook.

— Só espero que o Matsunaga cumpra o que prometeu e me dê uma boa recompensa por isso e por ter perdido meus esconderijo.

— Ele dará, querido Weiz — disse Lady B. com um sorriso de cinismo no rosto.

...

A batalha contra Trojamon Galdino ganhou contornos fora do comum. O vilão acabou ficando poderoso demais. Uma explosão fez com que Seadramon não suportasse mais e regredisse para Betamon.

— Mia, estou sem forças.

— Droga. Você gastou muito na luta contra o Leviamon.

Knightmon tentou se proteger da rajada de fogo com o seu escudo. O objeto acabou queimando e rachando. O cavaleiro ficou surpreso ao ser arranhado pelo monstro.

— Knightmon!

— Desista logo. Não tem como me vencer.

Knightmon puxou a espada. Galdino se proteger com a cauda. Por causa da sua escama dura, a espada se despedaçou. Nashi, Mia e Betamon não puderam acreditar naquilo.

— Nashi, preciso que confie em mim. Eu fui o primeiro da equipe a me transformar na forma perfeita após experimentar o poder da relíquia. Agora que nossos amigos ultrapassaram seus limites, eu também quero o mesmo. Quero lutar a só.

— Tem certeza?

Galdino fez com que perto do cavaleiro explodisse. Knightmon rolou na areia e pediu que o seu parceiro confiasse nele. Nashi assentiu, estava na hora de os dois darem mais um passo.

— Mia, eu quero que você e o Betamon sigam em frente e salvem nossos amigos. Deixa essa luta conosco.

— Tudo bem, amigo. Se o Paulo chegar, nos avise.

A garota colocou o seu digimon no chão e ambos foram embora dali.

O parceiro de Nashi perdeu o escudo, perdeu a espada e estava com a armadura com algumas rachaduras. Galdino não era moleza.

— Agora vamos mostrar do que somos capazes, não é? Depois de anos de amizade, anos de treinamento, eu acho que já chegou o momento certo para isso — ele retirou o cartão do legacy. O objeto mudou de cor para um brilho dourado. Voltou a encaixar.

MEGA EVOLUTION

O local da batalha começou a tremer muito. As pedras e parte da areia ficaram flutuando ao redor de Knightmon. Em pouco tempo, a transformação.

Knightmon brilhou por dentro. A armadura se despedaçou feito uma casca, revelando uma criatura magra, parecida com um humano e com grandes olhos. Do brilho começou a surgir uma armadura de cor rosa e a cobrir todo o seu corpo. Na cabeça formou um capacete que escondeu o seu rosto por completo. Agora ele usava um pequeno escudo.

— Esse brilho.... isso me cega — resmungou Galdino.

Depois do brilho, a visão de um novo guerreiro. Nashi já havia pesquisado essa nova forma mesmo antes das relíquias, mas só agora o seu parceiro conseguiu.

DIGIMON: CRUSADERMON

ATRIBUTO: VÍRUS

NÍVEL: MEGA

TIPO: HOLY KNIGHT

GRUPO: ROYAL KNIGHTS

Crusadermon se sentiu mais leve do que nunca. Mais leve até mesmo quando era Dinohumon. Nashi deu os parabéns ao parceiro.

— Posso garantir que agora eu derroto esse monstro.

 

O subordinado de Akenathon levou os digiescolhidos para um local que servia como depósito de lixo. Abriu um alçapão e jogou todos eles. Havia uma montanha de lixo.

— Hahaha boa sorte pra vocês aí.

A pesquena múmia saiu gargalhando da cara dele depois de fechar e deixá-los no escuro.

— Alguém acende a luz! — berrou Rose.

— Vocês querem ajuda?

O grupo correu com medo do sujeito que fez a pergunta. Um urso de pelúcia do tamanho de uma pessoa adulta apareceu diante deles.

— Não fiquem com medo. Sou um amigo.

— Então prove — disse Arukenimon.

— Como vou provar? Hum... já sei! 

O pelúcia vasculhou no entulho, pegou uma fotografia antiga. Disse que um dos digimons que aparecia na foto era ele.

— Não pode ser... Você é ele? — indagou Lúcia.

...

Enquanto isso na última ilha, Jin e os outros conseguiram chegar até a vila da resistência. O líder deles agradeceu a presença dos famosos digiescolhidos e ofereceu todo o apoio que desejarem.

Os resistentes eram formados por digimons de diversas espécies e até seres digi-humanos. 

— Já souberam notícias do Panjyamon?

— Nada disso, chefe. Ele ainda não respondeu os chamados. Agora que as três ilhas se uniram, tá cada vez mais perigoso andar lá fora sem se deparar com os hunters. Tactimon sabe ser audacioso.

— Merda! Assim não tem como saber o que acontece na capital. Precisamos nos infiltrar o quanto antes e salvarmos os presos.

Freddy acompanhou Jin num trabalho que o japonês teve para tentar driblar o sistema de segurança da ilha. Segundo o colega, o lugar todo estava protegido por uma rede de firewall quase impenetrável.

— Só pra ter uma ideia, para eu colocar o vírus num sistema pelo aplicativo, preciso de quatro dígitos. Consigo decifrar em menos de poucas horas. Mas agora tá me pedindo vinte dígitos.

— Caralho, mano.

— Pois é. Parece que eles não brincaram mesmo. Só um hacker no nível Anonymous conseguiria isso.

— Eu confio em você, amigo.

— Freddy não me peça isso. Eu vou ter um surto se eu tentar isso. É loucura. Vinte dígitos!

— E é por isso que estou pondo as minhas fichas em ti. Let's go. Você consegue.

Jin ficou triste por saber que o seu amigo tinha tanta confiança nele. Nem mesmo ele próprio se acreditava. Mesmo assim estalou os dedos e foi tentar.

...

Galdino ficou furioso por Crusardemon resistir aos seus ataques de fogo. Deu um pulo bastante alto e depois caiu no chão. Nashi foi salvo pelo parceiro antes que a onda de areia o pegasse.

— Obrigado, parceiro.

— Afaste-se, Nashi. Eu vou ter que usar todo o meu potencial.

Nashi correu para atrás da arca e ficou lá. Crusadermon usou o seu escudo amarelo para dar o seu Punho de Atena. Galdino atacou com o seu corpo enrolado igual tatu.Os dois se chocaram e logo faíscas saíram.

— Impressionante! Crusadermon é espetacular. — Os olhos do garoto brilhavam.

Galdino sentiu dificuldades para voltar a atacar o seu adversário. Crusadermon deu um giro no próprio corpo e foi na direção do vilão. Este tentou segurar o seu inimigo.

— Droga...

— Não vai conseguir me segurar por muito tempo.

Crusadermon atravessou o corpo de Galdino de uma vez só. O monstro não acreditou na sua derrota. Caiu na areia já sem vida.

Nitemare sentiu que a grande presença havia acabado de uma hora para outra. Não havia mais dúvida alguma, era um inimigo formidável.

O general pulou sobre um Devidramon e foi na direção desse novo poder. Uma luta ainda mais mortal estava prestes a começar.

O comboio com os capangas do governador passou por onde Mia e Betamon estavam escondidos. Eles ficaram quietinhos deitados na areia quando viram os carros e as motos passarem.

— O que é aquilo?

— Onde?

— Ali, Mia.

— SkullGreymons. Estão indo todos na direção da arca. Espero que Nashi e Knightmon fiquem bem.

Ambos voltaram a caminhar por boa parte do deserto.

 

Pharaohmon e Astamon fizeram um acordo minutos antes. Depois que tranaformou os digiescolhidos, o digimau acompanhou Asta para irem embora da ilha.

— Tem certeza que é seguro ir até esse lugar chamado Firewall?

— Claro que eu tenho. Preciso destronar Shadowking o quanto antes.

— Isso me parece estranho. Você não é um ser confiável. Quer trair o homem que te apoiou no passado. Espera que eu acredite mesmo?

— Não.

Eles caminharam já fora da ilha Sand quando viram uma uma enorme teia de aranha no céu. Akenathon nunca viu igual. Logo várias teias ao redor deles.

— Vão aonde?

Astamon arregalou os olhos. Jamais poderia prever que o cara que ele queria trair estivesse ali.

King aparece acariciando uma aranha caranguejeira enquanto estava sentado sobre um Dokugumon que estava sobre um escorpião gigantesco.

Continua...



Notas finais do capítulo

Quem assiste One Piece? Estou fazendo uma série de One shots com esse fandom. Voltado para aventura pura de piratas. Vai no meu perfil e acesse Skull Guardians.

Obrigado pela leitura.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "D.N.A Advance: Nova Ordem do Século" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.