My Dear Nerd escrita por Monaliza


Capítulo 23
Vida Amorosa


Notas iniciais do capítulo

Oi gente linda *-* Primeiramente, queria agradecer a todos os comentários que vocês vem deixando! Haha, to pertinho de chegar aos 100 reviews, só faltam 8 comentários ♥ Enfim... Depois de muito enrolar, vou deixar mais um capítulo pra vocês ^^ Não sei se ficou bom, mas foi o que eu consegui fazer '-'
Boa leitura ♥



Pegada.

Isso que o Logan tem.

Sério, depois que eu o beijei, eu pensei que ele me empurraria e partiria o beijo. Mas não. Ao invés disso ele correspondeu. Correspondeu e fez jus a todos os elogios que a Tiffany fez a ele. Porque, nossa, ele beija bem pra caramba! Se eu soubesse disso, já tinha agarrado ele a muito tempo.

Explorava cada canto da boca dele, sem pressa nenhuma. E por incrível que pareça, ele fazia o mesmo. Mas pode ser por puro cavalheirismo. Afinal, seria uma puta falta de educação com a minha pessoa se ele – logo ele – me dispensasse na frente da escola toda. Inclusive na frente da piranha, mais conhecida como “Débora, a ex-namorada recalcada e inconformada”. Talvez também pode ser por causa dela que ele está correspondendo o beijo, pra ver se ela o esquece de vez. Mas isso não importa agora.

Maldito.

Isso que o oxigênio é.

Não que eu não goste dele – sem ele eu não sobrevivo – mas foi por causa dele – mais especificamente, a falta dele – que eu me vi obrigada a parar de beijar aquela boca perfeita que o Logan tem.

Separei nossos lábios, ainda ofegante. Sinceramente, pra beijar o Logan, é necessário ter umas aulas de natação, porque haja fôlego!

Nossos rostos ainda estavam colados, então ele aproveitou a proximidade e sussurrou discretamente pra mim:

- Desculpa por te beijar, mas eu só fiz isso pra ver se a Débora me deixa em paz. – ele confirmou minhas suspeitas.

Me seduziu um pouco também. Afinal, o hálito quente dele, batendo contra o meu rosto, só me deu mais vontade de beijá-lo. Mas vamos deixar meus desejos obscenos pra outra hora.

Sabe as minhas esperanças? Então, elas foram por água a baixo depois que ele disse aquilo. Mas vamos deixar minhas frustrações pra outra hora também.

- Sim, eu sei. Eu também só te beijei por causa dela! – menti descaradamente.

Quer dizer, era meia verdade. Porque, sim, 20% da minha motivação pra beijá-lo foi a Débora. Mas os 80% restantes, foi vontade própria mesmo.

Nos separamos, mas continuamos grudados. (?)

Logan passou seu braço por minha cintura e me levou pra mais perto dele. E eu o abracei pelo pescoço.

Se estivéssemos concorrendo ao Oscar, com certeza ganharíamos como melhor casal coadjuvante. – se é que essa categoria realmente existe.

- Quer mais algumas prova Débora? – perguntei provocativa.

O fato é que por dentro eu estava morrendo de vontade que ela dissesse que “sim”, porque aí eu teria mais um pretexto pra beijar o Logan novamente. Mas vamos deixar meu desejos obscenos pra outra hora².

- Sabe o que eu quero? – ela começou. Eu quero que você vá pro inferno! – ela gritou cheia de raiva.

Juro que quase vi uma fumacinha surgir em cima da cabeça dela.

- Oh fofa, pra quê ir pro inferno? Afinal, já tem um capeta na minha frente! – debochei. – E me diz mais uma coisa, isso tudo é recalque, é filha? – e mais uma vez, ela estava espumando de raiva.

- Isso tudo é vontade de te ver morta, dentro de um caixão, e em baixo de 7 palmos de terra! – ela continuava dando o chilique e chamando a atenção do povo todo.

- Ah queridinha, se toda piranha que me ameaçasse de morte realmente cumprisse a promessa, eu garanto que já teria sido morta milhares de vezes!

- Você me chamou de piranha? – ela perguntou ofendida.

Ofendidas devem estar as piranhas! Coitadinhas, devem estar se revirando no lago...

- A carapuça serviu?

Sério, debochar das pessoas que a gente não suporta é tão bom!

- Ah vadia, você vai me pagar! – ela só faltava explodir de tão vermelha.

- Em primeiro lugar: a única vadia que eu to vendo aqui é você. – além da Brianna, Maya, e as outras biscates da escola... – E apesar de dinheiro não ser um problema pra mim, mas pelo quê que eu tenho que te pagar, hein? – eu sabia bem que ela tava falando do Logan, mas irritá-la mais um pouco não vai fazer mal.

- Vai me pagar por ter roubado o que é meu!

Ai meu Deus, que garota iludida!

- Seu? – perguntei e logo em seguida ri debochada. – O Logan deixou de ser seu a partir do momento que você foi burra o bastante pra trocar ele por qualquer um. – argumentei.

- Eu não troquei ele por qualquer um! – ela negou.

- Mas traiu ele, e pra mim, é a mesma coisa. – bastou eu dizer isso e ela abriu a boca em um “O” perfeito.

- Mas, como você sabe que... – ela logo se tocou. – Logan, você contou a ela? – perguntou perplexa.

- Fazer o quê?! Namorados não escondem nada um do outro. – ele disse simples.

Wow!

Senti a indireta na pele!

É incrível a habilidade que esse garoto tem de se dar bem numa discussão. Eu chego até a pensar que ele treina em frente ao espelho! Agora por exemplo, ele aproveitou a situação pra acabar triplamente com a Débora. Esfregou – mais ainda – na cara dela que nós estamos “namorando”, que eu sou uma “namorada” melhor do que ela, e que ela não foi uma namorada boa o suficiente pra ele. E tudo isso dizendo apenas uma frase.

- E então querida? Não acha que já viu e já ouviu demais por hoje? – perguntei.

Ela apenas me olhou com raiva.

O fato é que ela não estava satisfeita. Ainda mais porque sabe que perdeu. E gente do tipo dela – gente recalcada mais especificamente – não aceita perder.

- Ainda não acabou sua ladra barata! – viu só? – O que é seu tá bem guardado. E eu vou acabar com a sua raça! – ela tentou me amedrontar.

Ah, mas se ela acha que eu vou me intimidar com essa ameaça estupidamente ridícula, ela está mais do que enganada.

- Então vem querida! Pode vir acabar comigo. – aticei. – Mas vem sem salto alto, sem unha postiça e sem aplique no cabelo. Porque a nossa briga vai ser feia e quando a gente bater de frente, não vai sobrar um pedaço seu pra contar história! – ameacei. – Ah, aproveita e treina a maneira que você vai chorar quando a sua ficha cair e você perceber que realmente perdeu e que não tem mais jeito nenhum. – terminei em grande estilo.

Vocês precisavam ver a cara de chocada que ela fez. Sério, foi impagável! Pena que eu não filmei...

- Ah sua... Você... – ela Du um grito histérico. – Você não perde por esperar! – ela saiu batendo os pés e bufando de raiva.

Meu Deus! Eu não sei se rio ou se fico com pena dela. Afinal, piedade é tudo o que uma pessoa mal amada merece. Mas esse showzinho ridículo que ela deu aqui no refeitório é digno de gargalhadas! Tanto é, que eu não aguentei e comecei a rir que nem uma condenada.

- Sério. Essa garota é totalmente maluca! – cheguei a minha conclusão final.

- Conte-me uma novidade. – Logan se pronunciou.

- Você viu o show que ela deu? Até me ameaçou. – fui cessando o riso aos poucos. – Sério. Não sei como você conseguiu aguentar ela por mais de um ano! – falei.

- Sinceramente, nem eu sei! – ele riu pelo nariz.

Voltamos a mesa, e antes mesmo que a gente pudesse se sentar, a chuva de perguntas começou:

“Vocês estão mesmo namorando?”

“Quem era aquela garota?”

“Ela era mesmo sua ex-namorada?”

“É sério que ela te traiu?”

- Ótimo. – Logan falou suspirando e despencou na cadeira.

Com certeza ele deve estar descontente com o tanto de gente que agora já sabe sobre a vida amorosa dele.

- Calma gente, vou explicar tudo. – acalmei a turma e me sentei. – Não. Eu e o Logan não estamos namorando de verdade. – ainda não. – Aquela garota é a Débora, ex-namorada do Logan. E sim, ela traiu ele. – nem preciso dizer que ficou todo mundo chocado né?

Demorou um pouco pra absorverem a informação, mas logo depois, mais perguntas surgiram.

- Tá. Mas se vocês não estão namorando de verdade,porque se beijaram?

Adivinha quem fez essa pergunta ridiculamente desnecessária?

Quem disse Brianna acertou em cheio.

[N/A: O prêmio de vocês eu entrego depois, hueheuhe *-*]

Na real, a boca dessa garota só presta pra três coisas: falar merda, falar muita merda, e falar mais merda ainda.

Eu bem que podia dizer um “Não é da sua conta.” bem gostoso pra ela, mas aí seria infantil demais da minha parte – por mais que eu não seja tão madura assim. – e ela não é a única que quer explicações.

- O que você tá querendo insinuar? – perguntei só pra saber qual era a dela.

- Nada... – ela tentou se defender.

- Ah bom. Mas eu quero que fique bem claro, pra você e pra todos nesta mesa, que eu e o Logan só nos beijamos pra nos livrarmos daquela baranga infeliz. – argumentei.

-Olha, ela pode ser tudo, menos baranga. Porque se tem uma coisa que eu reparei é que ela é gostosa! – adivinha quem disse essa frase digna de uma tijolada no meio da cara?

David. Só podia ser ele.

- É cara, isso é verdade! – James concordou. – Aí Logan, não vou mentir. Antes eu não botava muita fé em você não. Mas depois de ficar sabendo que aquela delícia já foi sua namorada, passei a te respeitar. – James e suas sábias palavras.

Só que não.

Esse daí é outro que também tem um esgoto no lugar da boca.

- Como se namorar a Débora fosse grande coisa. – Logan falou suspirando.

- Ela nem é tudo isso... – Brianna disse fazendo uma cara de nojo.

ALELUIA IRMÃOS! MILAGRES ACONTECEM!

Pela primeira vez na vida Brianna disse algo que preste!

- Brianna, sério. Eu nunca dei credibilidade a nada do que você fala, mas em relação a isso aí que você disse sobre a Débora, eu tenho que concordar. – falei.

- Mellany, cale a boca. Você só está dizendo isso porque tá com ciúmes do Logan. – e se eu já estava querendo dar uma tijolada no David, agora a minha vontade só aumentou.

- Eu não tenho ciúmes do Logan! Não tem nem motivos. – neguei. – Como se já não bastasse a Tiffany dizendo que eu sinto ciúmes do Logan, ainda tem você pra apoiar! Realmente, vocês dois se merecem! – e se antes ele estava me zoando, agora ficou todo envergonhadinho.

Sorri satisfeita após conseguir calar a boca do David e conseguir fazer ele parar de falar besteiras.

- Mas então Mellany, o Logan beija bem? – Brianna perguntou na maior cara de pau do mundo.

Cínica.

- Pra que você quer saber? – perguntei desconfiada. – Olha, independente dele beijar bem ou não, não vai fazer diferença, porque você não vai poder experimentar. – tratei logo de avisá-la.

Quem ela pensa que é? Bom, Brianna não dá ponto sem nó. E se ela perguntou aquilo, é porque ela tá interessada em algo. Só resta saber em quê.

- Calma Mellany. Só fiz uma pergunta! – ela se defendeu.

- E eu só fiz te avisar uma coisa que já tava obvia. Afinal, Logan nunca vai beijar você, já que você vive implicando com ele.

- Você também só vivia implicando com ele e isso não impediu vocês de se beijarem!

- É totalmente diferente. – mentira, não é não.

Mas já que eu estou sem argumentos, essa foi a única desculpa que eu encontrei.

Instantes depois, o sinal bateu e nós fomos obrigados a voltar pra sala.

Durante todo o caminho os olhares foram direcionados a mim e ao Logan. Tava todo mundo cochichando sobre a gente:

“Eu ainda não acredito que ela está namorando um nerd.”

“Eu pegaria ele fácil fácil, ele é tão lindo!”

“Esse namoro não vai durar muito tempo. Populares não se misturam com nerds. E ela é muito egoísta!”

“Ela é tão vadia! Ele merecia coisa melhor!”

E isso era só metade do que eu tive que ouvir.

Já deu pra ver que todo mundo aqui me ama, né? Só que não.

O pior de tudo é a falta de vergonha na cara desse povo. Estavam dizendo esses horrores tão discretamente – ironia – que se duvidar, lá de Tóquio dá pra ouvir.

Minha vontade é de pegar essa gente e arrancar a língua fora. Mas nem tudo é como a gente quer...

Logan estava tendo a mesma reação que eu. Se duvidar, estava mais irritado que eu. Afinal, parece que o “senhor invisível” não é mais tão invisível assim. E ele detesta receber tanta atenção.

Finalmente chegamos a sala e assim que entramos, o professor de história já nos esperava sentado na mesa dele.

- Estão atrasados! – a gente mal chegou e ele já tá procurando problema.

Tão educado que nem nos deu bom dia...

- Ninguém tem culpa se ele chegou cedo demais. – Tiffany apareceu ao meu lado.

- Uma pena que ele não entenda isso. – lamentei ironicamente.

Nos acomodamos em nossos lugares e o velho começou a dar sua aula chata de sempre.

(...)

Hora dos prisioneiros serem libertados! Quer dizer, hora da saída.

Tava todo mundo saindo da sala como se estivesse saindo de um incêndio. E comigo não foi diferente. Mas no meio do percurso, fui interrompida por dois braços fortes me segurando e me puxando pra um canto mais vazio da sala.

Eu já estava pronta pra chutar o pau da barraca e encarnar a Débora – uma barraqueira digna – mas quando me concentrei e reparei quem estava na minha frente, reconheci de imediato aqueles olhos azuis.

Sorri maliciosamente e perguntei com a maior naturalidade:

- Vai abusar de mim Logan? – meu cinismo realmente não tem limites!

A verdade é que eu queria que ele dissesse que “sim” e abusasse de mim até não querer mais. Sim, minha mente é meio pervertida, mas ok.

- Você sabe que eu não faço esse tipo de coisa. – ela acabou rapidinho com a minha alegria.

- Tá. Mas o que veio fazer aqui então? – fui direta.

- Temos que dar um jeito nessa situação. – foi só o que ele disse.

Ok, ele conseguiu me deixar confusa.

- Que situação? – perguntei sem entender nada.

- A situação que a gente armou por causa da Débora. – ele explicou.

- Ah, o nosso “namoro”? – perguntei sorrindo amarelo.

O fato é que a gente só entrou nessa roubada por minha causa. Mas eu não quero assumir a culpa sozinha. Simples assim.

- É, isso mesmo. – ele confirmou. – Você sabe que eu detesto que fiquem falando de mim, ainda mais quando falam mentiras... – nem o deixei terminar.

- Ah, mas se esse for o problema eu já tenho a solução! – o sorriso malicioso voltou a surgir no meu rosto. – Se não quer que falem mentiras ao seu respeito, basta o nosso namoro ser de verdade! – sugeri normalmente.

Vê se essa não foi a ideia mais brilhante que eu já tive em toda a minha vida?

É, mas pro Logan pareceu ser uma ideia engraçada – ou idiota. Porque ele riu. Simplesmente riu.

- Nosso “namoro”... – ele fez aspas com as mãos. – Nunca vai ser verdade! – ele concluiu ainda rindo.

- É o que você pensa. – eu comecei. – Mas lembre-se: nunca diga nunca!



Notas finais do capítulo

E então? Huehue, espero que tenham gostado!
Bom, como disse lá em cima, só faltam 8 reviews pra completar 100, então, sintam-se a vontade pra me ajudar *-*
Até depois <õ/