My Dear Nerd escrita por Monaliza


Capítulo 10
Meu Namorado


Notas iniciais do capítulo

Oi pessoas que eu amo! Me desculpem por essa pequena demora, é que tá tendo festa na minha cidade (Viva São João õ/) e meus parentes estavam todos aqui em casa '-' Aí não deu pra postar u.u
Mas enfim, boa leitura *-*



Depois de termos ficado um pouco lá fora falando sobre tudo o que tinha rolado, resolvemos entrar.

Assim que chegamos na sala, David ainda estava um pouco bravo, mas já estava voltando ao normal. Troquei um olhar com a Tiffany e sentamos.

– Então Brian, cadê o Logan? – Tiffany perguntou ainda provocando.

Apenas olhei pra ela, tentando repreendê-la, mas nem vai adiantar mesmo. Quando ela quer uma coisa, ela vai até o fim.

– Tá lá em cima! – Brian respondeu tentando parecer sério.

Mas também não adiantou. Ele estava tentando reprimir o riso, e a única coisa que estava conseguindo era ficar vermelho que nem um tomate, porque estava prendendo a respiração que nem um condenado!

– Ok então! Acho que vou lá em cima falar com ele! – ela deu um sorrisinho malicioso.

Pude ver o David começar a respirar fundo, tentando se controlar. E como eu sou a favor da paz, não vou deixar que minha amiga irrite o David, mas do que ele já está irritado.

– Amiga, não vai não. Fica aqui comigo! – eu disse tentando convencê-la.

Acho que ela entendeu o que eu estava tentando fazer, porque assentiu e se sentou novamente.

(...)

Depois de passar a tarde toda lá na casa do Brian, eu e a Tiffany fomos embora. Levei a Tiff pra casa dela e segui para a minha. No caminho, me peguei pensando no Logan e no que ele disse sobre eu odiar ele. Tipo, eu não o odeio, é só que nós pertencemos a mundos diferentes, sabe? Eu sou popular, ele é excluído... Sem falar que metade do time e da torcida não vai com a cara dos nerds de lá da escola. Tudo contribui pra gente se estranhar! Só que se eu quiser ir adiante com o meu plano, eu preciso parar de ficar trocando farpas com ele! Por mais difícil que isso seja.

Passei tanto tempo raciocinado sobre isso, que nem percebi que já estava chegando em casa. Coloquei o carro na garagem e entrei em casa. Procurei pela minha mãe, mas ela não estava. Com certeza deve estar no escritório resolvendo qualquer coisa do trabalho dela! Subi e fui até o meu quarto. Me joguei na cama, mas percebi que ainda estava de biquíni. E por mais que a preguiça estivesse tomando conta de mim, levantei e fui tomar um banho. A água estava bem quentinha, o que me fez relaxar. Depois de tudo, saí do banho, me enrolei e fui em direção ao closet. Me vesti, e como ainda era cedo pra dormir, desci. Minha mãe estava lá dessa vez, assistindo televisão.

– Oi mãe! – cumprimentei-a.

– Oi filha! – ela respondeu alegre. – Quando foi que chegou? – perguntou.

– Tem pouco tempo! Mas acho que a senhora estava lá em cima! – falei me lembrando.

– Ah, então foi por isso que eu não te vi! – ela respondeu. – O jantar tá no forno! Se quiser comer, pode ir! – disse e voltou sua atenção para a TV.

Como não tenho nada pra fazer, vou comer mesmo!

Fui até a cozinha e abri o forno. E adivinha o que me esperava? Uma lasanha que parecia ser muito deliciosa!

Sei que nem devia comer esse tipo de coisa – afinal, manter o meu corpinho não é uma tarefa muito fácil. – mas, um dia só não vai fazer mal, não é?

Tratei logo de me servir e me sentei, começando a comer. E acabei de confirmar minha suspeita: estava realmente muito boa! Terminei de comer e fiquei tentada a pegar outro pedaço, mas aí já seria abuso da sorte! Até porque, se tem uma coisa que eu não quero ficar, é obesa! Pus o prato na pia e fui pra sala. Minha mãe pode lavar depois!

Cheguei lá e me sentei – quer dizer me joguei. – no sofá. Resolvi prestar atenção no sofá e me parecia ser CSI. Também, pudera né? Minha mãe é viciada nessa série. Acho que ao invés de arquiteta, ela devia ser investigadora criminal. Mas tipo assim, só acho!

Diferente dela, eu não ligo pra esse seriado. Na verdade, não ligo pra seriado nenhum! Com exceção de The Vampire Diares – também, com os irmãos Salvatore, fica difícil não se viciar.

– Mãe! – chamei-a. – Vou dar uma volta na praça, ok? Não vou demorar! – falei e fui saindo.

– Toma cuidado! – foi só o que eu ouvi antes de sair de casa.

Fui até a garagem, peguei o carro e saí. Dirigi até o centro e em poucos minutos já estava lá. Até porque, minha casa não fica tão longe assim.

Estacionei o carro na primeira vaga que encontrei e fui direto pra praça. Estava tudo muito movimentado, afinal, é domingo e ainda está cedo! Senti em um canto mais quieto e parei pra observar a galera: toda dividida em grupinhos.

Bom, quem não vai ficar sozinha sou eu né? Tratei logo de ligar para a Tiffany e chamá-la pra vir aqui também.

Ligação ON

– Amiga? – perguntei assim que ela atendeu.

– Oi! – ela disse animada.

– Tá em casa? – perguntei novamente.

– Sim, por quê? – ela respondeu.

– É porque eu to aqui na praça sozinha. – fiz um dramazinho básico. – Vem pra cá! – disse por fim.

– Ah, é claro que eu vou amiga! – ela falou.

Deu até pra imaginar ela fazendo aquela carinha fofa que sempre faz quando resolve o problema de alguém.

– Tudo bem então. Tchau! – me despedi.

– Tchau! Te amo! – ela disse e logo depois desligou.

Minha amiga é uma fofa mesmo cara! Não se importa com minha popularidade nem com o meu dinheiro, não é falsa – é honesta demais as vezes! – e sempre está do meu lado. Fala se existe amiga mais perfeita do que ela? Acho que não.

Fiquei uns minutos esperando e olhando pro nada, até que eu vejo o Logan chegar na praça. Até aí tudo bem, se não fosse pelo fato de ele estar rodeado de garotas. Eram só quatro, mas mesmo assim, eu achei muitas! Elas usavam roupas que pareciam ser retalhos de pano, de tão curtas que estavam. Dava pra ouvir daqui os risos histéricos que elas davam. Pareciam estar gostando da “atenção” que estava recebendo e o Logan continuava com aquela expressão costumeira de “Não me importo com o que está acontecendo ao meu redor”.

Eu apenas observava tudo de longe. Não posso mentir, estava com raiva! Como é que ele dá bola pra esses projetos de vadia e pra mim, que convivo com ele a anos – claro que não era uma convivência pacífica, não chegava nem perto! – ele mal dá um “Bom dia”!

Instantes depois, Tiffany chega na praça. Quando chegou perto de mim, ela ia gritar um “oi”, e ia mesmo. Mas eu a impedi fazendo um sinal de silencio e apontei para o Logan.

– O que tem? – ela perguntou sussurrando.

– Olha lá! Ele tá cheio de garotas! – sussurrei também.

– E daí? –ela perguntou novamente.

– Eu não estou gostando disso! – falei com raiva

Ela riu baixinho.

– Ciúmes? – perguntou.

– Não! É só que ele fica dando atenção pra essas biscates e a mim, ele só dá patada! - disse um pouco brava. – Mas eu já sei o que eu vou fazer. – a essa altura eu já estava bolando um plano de vingança.

– O que você vai aprontar Mel? – Tiff perguntou desconfiada.

– Aprontar? Nada. Só vou fazer um favorzinho ao Logan! – eu disse e fui andando até ele.

Cheguei lá, empurrei elas propositalmente e me sentei ao lado dele.

– Oi amor! – fiz uma carinha fofa e lhe dei um beijo na bochecha.

A plateia – lê-se vadias. – que estava observando tudo, só faltou aplaudir. Só que aplaudir a minha cara né? Porque a expressão de raiva que elas fizeram foi enorme. Eu diria também que foi gratificante, até porque, provocar as pessoas que eu detesto, não tem preço!

– Você tem namorada? – uma das oferecidas perguntou com aquele tom enjoado.

Antes mesmo que o Logan pudesse abrir a boca pra negar, eu o interrompi e comecei:

– O que você acha? – perguntei num tom irônico. – Olha só linda – fui irônica mais uma vez. – Faz o favor de parar de dar em cima do meu namorado e vai embora! Aproveita e leva suas amiguinhas junto! Ah, e da próxima vez que forem dar em cima de outro cara comprometido, não esqueçam de se vestir! – por último, mandei um sorrisinho debochado e elas saíram espumando.

E do meu lado estava o Logan, que pela primeira vez na vida – eu acho. – esboçou uma reação realmente perceptível.

Quem disse que ele estava bravo comigo acertou! Agora só falta saber se ele vai preferir ignorar o que eu fiz e voltar ao estado normal ou se ele vai perder o controle e começar uma discussão, como eu sempre faço.

É galera, torçam por mim...



Notas finais do capítulo

O que acharam? Me contem nos reviews *-*
Até depois gente linda ♥