Naruto: a Saga Hokage escrita por Garudius


Capítulo 4
O teste dos Sinos – 2ª Parte


Notas iniciais do capítulo

Esse capítulo tá bem dinâmico, Acho que vocês vão gostar. Boa Leitura!



O teste dos Sinos – 2ª Parte

 

 

 

Depois do incidente, o trio resolveu seguir juntos na procura por Naruto e Miyuki  foi nomeada líder por Takeshi e Shin, mesmo este não gostando muito da idéia. Três horas já haviam se passado e o trio não encontrara qualquer rastro de Naruto. Miyuki estava tendo uma sensação estranha a pouco mais de uma hora, Takeshi olhou para ela confirmando que também tinha percebido. Os dois passaram a observar o ambiente com maior atenção para tentarem descobrir o que estava acontecendo.

 

Alguns minutos depois Miyuki e Takeshi pararam, Shin que não havia entendido nada, apenas seguiu a ação dos outros dois. Eles juntaram as mãos em um selo, começando a liberar uma grande quantidade de chakra e gritaram:

 

- Kai! – formou-se uma densa energia a partir dos corpos deles que numa onda de explosão, expandiu-se para fora, libertando-os do genjutsu.

 

Miyuki aproximou-se de Shin e fez o mesmo com ele o tocando. Ele ainda não estava entendendo nada, mas logo após ser libertado do genjutsu, Shin observou a floresta sumir diante de seus olhos e no lugar dessa floresta, uma vasta savana foi revelada.

 

- Mas o qu... – tentou perguntar Shin mas foi interrompido por Takeshi.

 

- Ele está aqui! – disse se colocando em posição de combate e sacando sua bokutou¹.

 

Miyuki saca uma kunai e coloca-se numa posição defensiva, atenta a qualquer movimento fora do padrão. Shin ainda não estava entendendo o que estava acontecendo e nem têve tempo para isso, pois Naruto surgiu de um redemoinho de vento e o golpeou forte no estômago, jogando-o há alguns metros de onde estava. O golpe foi forte e Shin estava com dificuldade para respirar, Naruto fez uns selos rapidamente e antes de Takeshi golpeá-lo com sua bokutou, Naruto se desfez em um redemoinho de vento.

 

Takeshi olhava em todas as direções e rapidamente pula para o alto, evitando ser agarrado por Naruto que surgia de baixo da terra. Shin que havia recuperado o fôlego, observava a investida de Naruto sobre Takeshi e gritou:

 

- Atrás de você! – apontou para Naruto que apareceu no ar, logo após Takeshi ter pulado.

 

Com o grito de Shin, Takeshi vê o Naruto do solo sumir em uma nuvem de fumaça e rapidamente faz um selo. Naruto golpeia Takeshi com as duas mãos, jogando-o contra o chão com violência, mas ao atingir o solo, o corpo de Takeshi transforma-se em um tronco. Naruto apenas sorri e novamente desaparece em meio a outro redemoinho de vento.

 

Miyuki observava o feroz ataque de Naruto contra seus companheiros e pouco depois de Naruto sumir, ela faz alguns selos e assim que Naruto surge próximo dela, ela grita:

 

- Suiton: Mizu no Tatsumaki! – um turbilhão de água envolveu Miyuki como uma barreira, forçando Naruto recuar de seu ataque, ele sorriu e desapareceu novamente em um redemoinho de vento.

 

A situação estava complicada para os três genins, tinham gastado muito chakra ao se libertarem do genjutsu que foram submetidos e as investidas rápidas de Naruto forçou-os gastar ainda mais chakra, além disso, esses ataques serviram apenas para separá-los. Não muito longe dali, estava Naruto e junto com ele estava um sapo cinzento de mesma altura que o loiro.

 

- Obrigado, Karue-chan! Até agora só aperfeiçoei ao máximo a habilidade para detectar genjutsu e cancelá-los, mas ainda não tenho tanta habilidade para usá-los. – agradeceu Naruto analisando os genins de longe.

 

- Sem problema Naruto! Quando precisar pode chamar que eu venho te ajudar, até mais! – disse Karue sumindo em uma nuvem de fumaça.

 

Naruto analisou o desempenho dos três após receber as informações de seus clones e sorriu, pois eles tinham aprendido a cooperar em grupo. O verdadeiro teste iria ter início naquele momento, Naruto juntou as mãos em um selo e três clones surgiram a sua frente. Pegou os verdadeiros sinos e entregou aos seus clones que distribuíram aleatoriamente entre eles. Os três clones e Naruto desapareceram e reapareceram, cada clone, na frente de um genin e Naruto em meio aos três.

 

- Devo parabenizar vocês por terem chegado aqui com pouco mais de três horas. – disse Naruto aos três genins – Mas o verdadeiro teste começará agora. – avisou-os e nesse momento os clones retiraram dos bolsos dois sinos cada.

 

- Estes são os sinos que vocês deverão pegar para passarem no meu teste, só que para isso, precisarão vencer meus clones. Vocês terão menos de três horas para isso, porém apenas dois dos seis sinos são verdadeiros e eles podem estar com qualquer um dos clones. – fez uma pausa para tomar fôlego e prosseguiu – Vença seu oponente e pegue os sinos dele, lembrem-se que apenas dois de vocês serão aprovados neste teste e o outro será reprovado. – relembrou Naruto sobre a condição do teste.

 

- Entretanto, aquele que for reprovado não será mais mandando de volta à academia! – informou Naruto observando uma expressão de contentamento no trio – Ao invés disso, ele nunca mais terá permissão para se tornar um ninja! - Aquilo caiu como uma bomba para os três genins.

 

Shin começou a pensar no quanto foi difícil conseguir a permissão do pai para freqüentar a academia, agora tinha um novo obstáculo que precisava superar para manter seu sonho vivo, Takeshi não queria decepcionar sua família e Miyuki refletia sobre a situação.

 

- Muito bem, preparem-se! – gritou Naruto para todos que se posicionaram para o combate – Comecem!

 

Shin foi o primeiro a agir, indo em direção ao seu oponente e desferindo vários golpes de taijutsu que foram facilmente defendidos pelo clone do Naruto.

 

- Primeira lição das técnicas ninjas: Taijutsu! – disse o clone oponente de Shin – Você precisa aprender isso antes de querer se tornar um ninja. – informou ele antes de desviar do último golpe do genin e acertá-lo com um peteleco na cabeça. O peteleco não foi muito forte, mas deixou Shin completamente irritado com o pouco caso e novamente partiu para cima do seu oponente.

 

*                      *                      *

 

Takeshi segurava a bokutou e analisava seu oponente que se movimentava cautelosamente em sua volta. Concentrado nos movimentos do oponente, Takeshi foi capaz de perceber o momento exato que o clone jogou duas pedras contra ele, desviando-as com sua bokutou. Mas aquilo foi apenas uma distração e Takeshi não pôde evitar receber um forte golpe no ombro esquerdo. Olhou para trás e viu o clone segurando um pedaço de bambu em cada mão.

 

- Apesar de não ser o meu estilo, acho que posso mostrar algumas coisas sobre lutas com espadas para você. – informou o clone se posicionando com os braços abertos, semi-flexinados e segurando os bambus. – Shinai Nittouryuu... – gritou o clone de Naruto investindo com tudo contra Takeshi que já estava se colocando em posição de defesa, mas a dor do ombro esquerdo não o permitiu fechar sua guarda a tempo. – ...Gouku Juuji – Takeshi recebeu em cheio o golpe do clone indo ao chão.

 

*                      *                      *

 

Naruto observava Miyuki que mantinha uma base defensiva quase impecável, ela o estava deixando fascinado com tamanha habilidade e ele sabia que estava diante de um gênio.

 

- Acho que você está um pouquinho acima do outros dois, então vou ver o quanto você tem para me mostrar. – disse isso se colocando em posição de combate.

 

Ela ainda continuava pensando sobre a condição de seu sensei para com eles, mas sentia que algo estava faltando e resolveu tirar suas dúvidas.

 

- Sensei! Queria fazer algumas perguntas para você antes de lutarmos, pode ser? – perguntou Miyuki fitando-o.

 

- Sim, pode! – respondeu Naruto esboçando um sorriso de canto já tendo uma idéia do que ela perguntaria.

 

- Eu entendi que devemos lutar, derrotar os clones que são nossos oponentes e pegar seus sinos. Mas se só dois destes sinos são verdadeiros e estes estão espalhados aleatoriamente entre os clones. O que acontece se derrotarmos nossos oponentes e nenhum dos sinos forem os verdadeiros ou o contrário, ambos os sinos forem os verdadeiros?

 

- Muito boa pergunta Miyuki-chan! – exclamou Naruto e logo completou – Você fez duas perguntas e para elas darei esta resposta: Se vencerem, o prêmio para vocês serão os sinos! Independentemente deles serem falsos ou verdadeiros. Mas se um de vocês estiver de posse aos dois sinos verdadeiros, este decidirá quem será aprovado! – respondeu Naruto sério.

 

Ela ainda não estava satisfeita com a resposta e queria mais informações. Analisava a resposta dada por Naruto e tentava encontrar algo que pudesse fazer algum sentido.

 

- Agora chega de conversa e vamos começar! – disse Naruto antes de desaparecer diante dos olhos dela.

 

Miyuki se concentrou tentando perceber a aproximação de Naruto, estava com as mãos posicionadas de maneira a fazer algum selo e logo que Naruto apareceu, golpeou-a no abdômen. Entretanto, o que Naruto havia acertado era apenas um Kawarimi e Naruto outra vez sorriu de tão surpreso.

 

- Você não é muito do combate direto e por isso usa sempre habilidades defensivas evasivas para evitar o corpo a corpo. Mas... – comentou o clone voltando sua atenção para duas shurikens que vinham em sua direção. – ...isso não vai adiantar! – antes das shurikens o atingirem, o clone gira em torno de si rapidamente provocando um pequeno tornado, desviando o curso das shurikens.

 

O movimento que Naruto fez foi uma adaptação dele , tendo como base o Kaiten dos Hyuuga, mas enquanto o Kaiten consiste em expelir por todos os poros do corpo uma grande quantidade de chakra e assim girar para desviar o golpe, o movimento de Naruto se faz quando este gira entorno de si e aproveita o giro para manipular o elemento vento, criando assim uma barreira de vento que usará a resistência do mesmo para desviar a trajetória dos golpes.

 

Miyuki não tivera tempo de admirar o movimento, pois o clone desapareceu junto ao tornado e reapareceu ao lado dela desferindo um chute na altura de suas costas, jogando-a ao chão.

 

*                      *                      *

 

Shin se encontrava em uma péssima situação, estava completamente cansado e todo machucado, em contrapartida não havia sequer encostado um dedo em seu oponente. Era nitidamente visível a diferença entre suas forças e isso o deixava bastante frustrado.

 

- Dentre os três, você é o mais fraco! Não sabe nem mesmo o básico de combate, taijutsu, muito menos possui habilidade suficiente para o ninjutsu ou genjutsu. Por que insiste num sonho que parece impossível para você? – perguntou sério o clone de Naruto.

 

O garoto levantou o rosto fitando seu oponente com determinação e Naruto sentiu algo estranho que vinha de Shin, mas não sabia explicar o que era.

 

- Por que somente assim a minha vida terá algum sentido! – Shin respondeu e suas palavras eram amargas, cheias de ódio e ressentimento que Naruto conhecia muito bem.

 

Naruto estava diante de uma criança que, sem saber o motivo, teve um destino parecido com o dele e que, como ele, tentava ir contra esse destino que não escolheu ter. Mas Naruto despertou de seus pensamentos quando viu Shin partir pra cima dele novamente. Os dois começaram uma nova disputa de taijutsu, só que desta vez Shin conseguia acompanhar os movimento de Naruto.

 

Mesmo assim, o garoto era muito precipitado e cometeu um deslize. Naruto aproveitou e o pegou num golpe de judô, jogando-o de encontro ao chão. Shin sentia seu corpo todo dolorido e com o último golpe, isso apenas agravou mais. Porém não desistiria, lutaria até a exaustão para manter firme seu sonho.

 

O clone de Naruto percebeu a intenção de Shin e resolveu acabar com a luta naquele momento. Partiu para cima de Shin e o golpeou forte no estômago, fazendo-o se curvar de dor e cair inconsciente. Antes que Shin atingisse o solo, Naruto o pegou e o colocou nas costa.

 

- O seu teste acabou! – disse enquanto carregava o garoto inconsciente em suas costas para o local onde o verdadeiro Naruto estava.

 

*                      *                      *

 

Vários hematomas pelo corpo, dores agudas nas articulações e uma expressão de cansaço, eram as condições em que se encontrava Takechi. Ele segurava sua bokutou com dificuldade enquanto fitava seu oponente que aparentava uma condição melhor que a dele.

 

- Takeshi-kun, você é um forte espadachim! – disse Naruto, elogiando Takeshi – Mas apenas atacar com golpes simples de espada e usar ninjutsus básicos de evasão, apenas servirão para desperdiçar seu chakra. – apontou as falhas que encontrou em Takeshi.

 

O clone de Naruto retira do bolso uma shuriken e a lança contra Takeshi. Este estranhou aquilo e se colocou para repelir a shuriken com sua bokutou, mas o clone olhou para ele e sorriu. Fez uns selos com as mãos e gritou:

 

- Ninpou: Tajuu Kage Shuriken no jutsu!

 

Várias shurikens apareceram junto à sombra da shuriken que Naruto havia arremessado na direção de Takeshi. Ele se surpreendeu com aquilo e rapidamente se concentrou posicionando em suas mãos o selo do cachorro.

 

- Urashima Ryuu: Mikazuki no Mai – gritou ele começando a desferir uma incrível seqüência de golpes com sua bokutou repelindo todas as shurikens que vinham em sua direção.

 

Os movimentos de Takeshi eram tão rápidos que levantou uma cortina de folhagem, envolvendo-o. Quando essa cortina se dissipou, Takeshi havia sumido e Naruto só foi percebê-lo quando esse já se encontrava atrás dele fazendo um selo e gritando:

 

- Urashima Ryuu: Meitou Zangetsuha – uma onda de energia em forma de uma lâmina saiu da bokutou de Takeshi indo em direção do Naruto.

 

Naruto não conseguiu desviar do golpe totalmente, sendo acertado na altura do ombro e com a força do golpe girou para lado oposto, tentando amortecer um pouco o impacto. Naruto nunca tinha visto uma técnica como aquela e se surpreendeu com a potência do golpe.

 

Takeshi continuava na mesmo posição em que havia desferido o golpe e Naruto percebeu que tinha algo errado. Em um movimento rápido, apareceu ao lado de Takeshi e percebeu que o mesmo estava inconsciente. Naruto ficou feliz, pois, assim como Shin, Takeshi tinha muita determinação e para manter seu sonho não hesitou em usar uma técnica que exigia muito chakra, ultrapassando seu limite e deixando-o inconsciente. Pegou Takeshi no colo e o levou para onde o verdadeiro Naruto estava.

 

*                      *                      *

 

Com uma série de ninjutsus básicos e alguns do elemento água, Miyuki foi capaz de resistir à bateria de ataques que seu oponente fazia incessantemente contra ela. Mas agora seu chakra estava praticamente nulo e arfava devido ao cansaço, logo seu oponente atacaria e sabia que não poderia mais evitá-lo com ninjutsu. E sua única opção agora era concentrar o ínfimo chakra que lhe restava num contra golpe usando taijutsu.

 

- Devo admitir que me surpreendeu muito ver o quão habilidosa você é com ninjutsu. – comentou o clone de Naruto que se encontrava diante de Miyuki. – Mas agora você está praticamente sem chakra e não poderá fugir do meu próximo ataque, o que vai fazer? – perguntou o clone interessado. Mas Miyuki não respondeu, concentrava-se em apenas observar o seu oponente e prever seu próximo ataque.

 

O kage bunshin começou a fazer alguns selos e em instantes desapareceu das vistas da genin, reaparecendo atrás dela e a envolvendo em um abraço. Ela nada pôde fazer nada, senão tentar se desvencilhar do agarrão, mas a diferença das forças era evidente e o resultado foi óbvio.

 

- Não se preocupe! Não farei nada com você... por agora! – disse ele com cinismo enquanto a carregava nos braços.

 

- Que bom saber disso, Sensei! – disse Miyuki sorrindo para Naruto que não compreendeu até sentir sua região da virilha ser atingida por um pontapé.

 

Uma dor aguda percorreu por todo o corpo de Naruto, fazendo-o estremecer, largar a genin do abraço e se desfazer em fumaça, deixando cair os sinos. Ela pegou os sinos do chão e seguiu de encontro ao local onde Naruto estava.

 

- Isso foi golpe baixo, Miyuki-chan! – disse Naruto que ainda se recuperava do golpe que seu clone havia recebido de Miyuki. Ela sorriu e fez careta mostrando a língua para Naruto, que sorriu em resposta àquela garotinha de jeito simples e de forte personalidade.

 

 

 

CONTINUA


Notas finais do capítulo

E aí, Gostaram? Tenho muita coisa para comentar desse capítulo que essa nota final não comporta, então... Mandem aqueles reviews que tanto me deixa empolgado e teria ânsia para respondê-los. Até!