Online Survivor. - Fic Interativa escrita por ISayTheObvious, G A Garcia, Ackerman


Capítulo 7
Monster PART 2


Notas iniciais do capítulo

OOOOOOI PESSOAS LIMDAS DO MEU CORAÇAUM ♥33 *leva mil tijoladas*
AAAAI! Eu sei que eu demorei , ok?! Apesar d'eu ter prometido que não demoraria a escrever...
O problema é que eu DEFINITIVAMENTE não consigo escrever lutas decentes! Só fui salva pela Ackerman , que escreveu essa luta maravilinda. Obrigada mais uma vez , Acke-chan!
Ah... E o que acharam da capa nova? Eu que editei... Sinceramente , eu achei que ficou uma bosta. Mas , enfim...
APROVEITEM O CAP!!



"Recuamos alguns passos , com certo medo da criatura que , a pouco , era um jogador como nós."


A minha reação foi sacar a espada, porém ela parecia tem enganchado na bainha, por isso controlei o vento ao redor de Jeff, que agora era aquele monstro, mantendo-o parado. Nymph, que parecia meio magoada, sacou seus facões, que brilharam com a luz da lua, e pulou na direção do lobisomem. Já Dynamo teve uma reação mais lerda, ele parecia amedrontado pela enorme figura do lobo.


- Dynamo! - Gritei, ele então saiu do estado de choque, e puxou uma de suas flechas, essa tinha uma ponta avermelhada, ele sussurrou alguma coisa e encaixou a flecha no arco, parei de distrair-me e puxei minha espada, dessa vez ela saiu sem problemas. O lobisomem não parecia ter pontos fracos, ele não demonstrou dor quando Nymph esfaqueou-o no peito, ele a arranhou nas pernas e a jogou no chão. Parti para cima do monstro, pronto para cravar minha espada em sua testa, mas ele desviou a espada e tentou me morder, consegui desviar dando um mortal para trás, mas uma pequena gota de sua baba nojenta caiu em minha bota, e começou a sair uma fumaça, porém não alcançou meu pé. Nymph levantou-se, e o sangue negro que escorria de sua perna cobriu os arranhões, formando uma espécie de curativo-armadura por cima do local. Desferi outro ataque no monstro, ao mesmo tempo em que 3 flechas em chamas passavam direto por cima da minha cabeça, o lobisomem se protegeu com o braço, que foi atingido e começou a pegar fogo. Fiz uma pequena careta ao perceber o número ímpar de flechas. Dynamo deu uma risadinha, e disse:


- Já ganhamos. - Mas o lobo emitiu um som estranho, que parecia a mistura de um rosnado com uma risada grotesca. As flechas não tiveram efeito contra ele. Nymph aproveitou que o lobo estava distraído, arrancando as flechas, e desferiu um golpe em seu pescoço, aproveitei e fiz um corte em sua perna, Dynamo atirou flechas duplas com a ponta de prata no lobisomem, mas nada tinha efeito. O lobisomem então soltou um uivo, e começou a soltar uma fumaça negra pela boca, a fumaça se uniu em uma espécie de bola acima dele, e a bola veio direto na direção de Dynamo, ele tentou desviar, mas ainda assim foi atingido. Ele não parecia estar ferido, mas não conseguia se mover, nem falar nada. Rosnei, e voltei a atacar o monstro, mas nada tinha efeito nele, até que Nymph, com um golpe certeiro, cortou o braço dele. O lobo gritou, e eu aproveitei a deixa para cravar minha espada em sua cabeça, porém a espada ricocheteou, e caiu no chão, perto de uma árvore. Fiquei um pouco confuso, mas um golpe do lobisomem me acordou. Ele deixou 4 profundos arranhões em minha barriga, comecei a sangrar, e senti uma fraqueza nas pernas. Nymph distraiu-se quando me viu machucado, e tentou correr na minha direção, mas o lobo meio humanoide agarrou ela com a pata, e um pouco de sua baba nojenta respingou ao lado da cabeça dela. Recuperei-me o mais rápido que pude. Me lembrei de algo que tinha ouvido de um jogador cujo nome já me esqueci: ‘’O fraco dos lobisomens é a água.’’ Então, tentei me concentrar. Tinha ouvido o barulho de água, não muito longe daqui, a nossa direita. Mas como levar o lobo até lá?


- Ei seu pamonha! Se acha o bonzão, hein? Quero ver me derrotar! – Infelizmente não pareceu ter efeito, o lobo olhou para mim seriamente, e fez novamente aquele barulho estranho de riso, Nymph estava com o rosto vermelho pela proximidade com aquela espécie de baba tóxica, e também sua pata estava esmagando as pernas dela. Dynamo estava tentando se levantar, mas de uma forma lenta e dolorosa, como se carregasse o peso do universo nas costas. O lobisomem estava com aquela aura negra, prestes a jogar outra daquelas bolas negativas, que tinham retardado Dynamo, em Nymph. Não pensei bem no que fiz, apenas corri e manipulei o vento para que me levasse para cima do lobo. Cravei minha espada em seu pescoço, porém, como antes, ela sequer conseguiu furar sua pele. Mas serviu para irrita-lo, o monstro soltou Nymph, e virou-se para mim, e eu podia jurar que ele estava sorrindo, seus olhos verdes me encaravam, hipnotizantes. Mas não deixe-me distrair, e joguei a espada em seu olho, estranhamente ela realmente o perfurou, e o lobisomem soltou um uivo de dor. Desci dele e fui ajudar Nymph, ela estava bem, já estava de pé e com os facões em punho. Expliquei para ela meu plano.


- Hm... Podemos tentar. - Ela disse. Dynamo levantou-se com um gemido, e já pôs uma flecha no arco.


- Acabei de me lembrar de uma coisa engraçada que ouvi de um NPC antes... Dizem que Lobisomens tem medo de água e gelo. Aliás, o que aconteceu? a Perguntou ele.


- Dynamo, você tem flechas do tipo água e gelo? - Perguntei.


- Acho que sim, cara... - Respondeu.


- Ótimo, tem um rio aqui perto, eu acho. Podemos atrair ele para o rio, quero que você encontre e nos espere no rio, vamos tentar atrai-lo para lá, e lá você usa suas flechas de gelo e água para derruba-lo no rio. - Ele assentiu, e correu na direção das árvores, sumindo na escuridão rapidamente.


 - Ei Totó, vem me pegar, virjão! - Gritou Nymph.


- É, fracassado, não consegue nem derrotar uma garotinha?! HÁ! - Gritei também, entrando no jogo. O lobisomem apenas nos encarou, e soltou um rugido enorme, aquela aura negra começou a desprender novamente dele. Empurrei Nymph para o lado e me joguei no chão, bem a tempo de desviar da enorme bola negativa. Levantei-me e soltei uma ventania na cara do lobisomem, ele tossiu um pouco e parecia cada vez mais irritado, tanto que começou a correr extremamente rápido na minha direção. Tentei lembrar-me onde tinha ouvido o burburinho de água... Já com o caminho em mente, também voltei a correr. O som da água estava cada vez mais alto, eu podia ver Nymph correndo na minha frente, apesar da escuridão. Em certo momento ela se jogou em uma árvore, escondendo-se, virei-me para trás, para saber se o lobisomem ainda estava me seguindo. Ele estava, e parecia estar prestes a jogar outra daquelas bolas negativas em mim. Apressei o passo, e em questão de segundos já estava bem na frente do pequeno rio. Tentei enganar o lobisomem, me concentrando bastante e usando o vento para me suspender sobre a água, continuei correndo sobre a água, para ver se o lobisomem se jogava na água, achando que era uma terra escura. Porém, ele também havia escutado a água, quando virei-me para trás, lá estava Dynamo, em cima de uma árvore, atirando flechas ligeiramente azuladas no rosto do lobisomem, que soltou um urro grotesco e desequilibrou-se um pouco, porém não caiu na água, até que veio Nymph e deu um chute no peito do monstro, e ele, por fim, caiu na água com um barulho molhado. Uma pequena fumaça esverdeada saiu da água, e alguns corvos emergiram rapidamente, em direção ao ar.
Nem esperei para raciocinar , sai correndo até onde primeiramente encontramos Jeff e me ajoelhei perto de Soul , preocupado com seu estado. Não sabia se ele já havia morrido ou coisa do tipo até que Nymph chegou

.
- Ele está bem..? - Perguntou ela.


- Acho que não... A barra de HP está muito baixa... Algum de vocês tem poções ai?


- Ah , eu tenho! - Dynamo abriu seu inventario e tirou uma poção de HP media , que recuperava 50% do HP do jogador , e me entregou. Logo , fiz Soul a beber , jogando o pequeno frasco no chão e esperando que ele acordasse. Esperamos alguns minutos , mas Soul não acordava de forma nenhuma , o que começou a nos deixar preocupados.


- Eu acho que ele precisa do beijo de um príncipe encantado pra acordar , huhuhuhu... - Brincou Nymph.


- S-Sem chance! Isso é um RPG , não um jogo estúpido pra meninas de 8 anos de contos de fada! - Gaguejei , meio sem jeito pelo que Nymph disse. Começamos a rir , quando ouvimos uma voz que não era nem de Dynamo , nem da Nymph nem minha.


– Huh..? Onde eu estou...? - Soul havia finalmente acordado. Parecia perdido , olhando para todos os cantos possíveis , com cara de quem havia acabado de sair de uma coma.


- Soul! Ainda bem que você está bem...! ( N.A: Masoq ) - Falamos quase todos na mesma hora. Depois de termos explicado tudo que havia ocorrido , Soul finalmente pareceu voltar a realidade.


"Quase fizemos uma festa quando ele se mostrou bem. Estávamos todos sorrindo feito babacas e aliviados , é claro. Afinal , nosso amigo estava vivo."



Notas finais do capítulo

Então , gostaram? Sugestões? Elogios? "Vai tomar no cu , que bosta" também serve 'u'
mandar review não faz cair o dedo ♥
bai baaaai!