S.H.I.E.L.D - O Futuro escrita por Catwoman


Capítulo 37
Capitulo 37 - Aiden


Notas iniciais do capítulo

Oeee gente!
Primeiramente, mil desculpas pela demora, eu ia postar antes mas não consegui, e depois veio a manutenção...então já viram né?
Mas a boa noticia é que durante a manutenção, eu tive muitas ideias!
Enfim, espero que gostem desse capitulo, pois estamos chegando na reta final!
Boa leitura!



Capítulo 37 – Aiden Danvers

Abri os olhos e demorei alguns segundos para identificar o local aonde eu me encontrava.

Eu continuava em Asgard.

Após identificar o local aonde eu estava, uma lista de últimos eventos passou involuntariamente pela minha cabeça. Eu me lembrei de tudo o que havia acontecido até que eu pudesse acordar aqui.

Primeiro, eu e Danny nos perdemos de Scarlett no castelo de gelo de Loki, sendo logo depois atacados por Gigantes de gelo.

Depois, eu me lembro de ter sido atacado por Megan (Que estava sendo controlada, então a culpa não era dela)

Lembro-me também de ter conversado com Rachel, que me colocou a parte de tudo o que tinha acontecido, e me disse que Scarlett e Logan ainda estavam em perigo.

Tudo bem”, Eu penso comigo mesmo. “As coisas nem estão assim tão ruins”, Eu tento me convencer.

Respiro fundo algumas vezes, tomando consciência pela primeira vez de que eu não sinto mais dor alguma em nenhuma parte do meu corpo. Nem sinto mais dor nas parte das quais eu tinha certeza de que nunca se recuperariam.

Me sento na cama e continuo a verificar se eu estava realmente bem e inteiro.

Ótimo. Pelo menos eu não ia ser um inútil na história.

Olhei ao meu redor pela primeira vez, e percebo que eu continuava na enfermaria de Asgard. Pude perceber que ela estava um pouco mais cheia do que eu me lembrava.

Soldados e Asgardianos estavam tratando alguns ferimentos, nada muito grave, mas algo estava acontecendo.

Decido me levantar e sair da enfermaria para tentar entender o que estava acontecendo. Eu odiava ficar perdido no tempo, na história...em tudo.

— Aonde pensa que vai? — Uma voz me flagra tentando sair da cama.

— Megan!? — Eu me viro para encarar seus olhos verdes cheios de preocupação. Eu não a havia visto ali. Deve ser por que ela estava vestida como uma Asgardiana.

— O que pensa que está fazendo? — Ela me repreende com um tom autoritário. — Não pode simplesmente levantar e sair desse jeito!

— Maggie, eu estou ótimo! — Eu lhe dou um sorriso confiante, mas ela desconfia. — Olha, não sei o que fizeram, mas funcionou. Eu to bem. — Eu olho para os lados. — Onde estão os outros?

— Scarlett e Logan ainda estão no castelo de Loki com Tommy e Lorraine.

— Ah, que ótimo. — Sinto a preocupação tomar conta de mim.

— Hey, eles sabem se virar. — Megan tentou parecer confiante.

— Somos uma equipe. — Eu lhe digo. — Não devíamos te-los deixado para trás!

— Aiden, acho que já percebemos que não somos uma equipe tão boa assim. — Megan morde o canto dos lábios antes de continuar. — Em uma equipe, um cuida do outro. E não estamos fazendo isso. Deixamos os dois para trás...E eu tentei te matar....

— Ah não, não vamos começar com isso. — Eu corto o drama de uma vez. — Não foi sua culpa e ponto final. — Seus olhos ainda estão culpados. — Eu estou vivo não estou?

— Mas...

— Mas nada, Maggie. O assunto morre aqui. — Eu tento lhe passar confiança. — E somos sim uma bela equipe.

Nós ficamos nos encarando por m breve momento. Até que eu decido cortar aquele momento de “desculpa se quase te matei”

— E onde está a Rachel?

– Ela está…— Megan para por um momento. — Na verdade, eu não sei onde ela está. Faz um tempo que não a vejo.

— Bom, ela adora desaparecer por ai. — Eu comento.

— Neste lugar então...— Megan reflete. — Ela deve estra na biblioteca. Tem uma gigantesca aqui.

Eu penso por um segundo.

— Eu vou procura-la. — Eu informo Megan. — Não aguento mais ficar aqui. — Me levanto novamente, e desta vez, Megan não me impede.

— Você é teimoso, Danvers.

— Sempre fui, Banner. — Nós dois rimos. — Vai ser bom dar uma volta por ai.

— Não se meta em encrenca. — Megan usa seu tom de irmã mais velha.

— Você não vem?

— Não, eu achei algo útil com o qual me ocupar. — Ela aponta com a cabeça para alguns feridos. — Gosto de ajudar aqui.

Eu concordo silenciosamente com a cabeça.

Megan gostava de ajudar as pessoas, e tinha um talento natural para cuidar delas. Então, era bom ela estar ocupando a mente dela com isso, para não ficar pensando em nossos amigos que corriam perigo.

Eu sai da enfermaria procurando fazer o mesmo.

Ocupar a minha mente.

[x]

Fiz meu caminho solitário rumo a tal biblioteca, onde supostamente eu poderia encontrar Rachel.

Ao lado de fora do palácio, era possível ouvir o som da luta sendo travada contra o pequeno, porém insistente, exército de elfos negros. Por mais que eu quisesse sair e ir ajudar os vingadores, eu não poderia simplesmente largar Rachel e Megan aqui. (Mesmo sabendo que as duas saberia se cuidar muito bem sem mim.)

Eu não sabia direito para onde seguir, pois eu não sabia onde a biblioteca ficava. Talvez eu devesse ter prestado mais atenção quando Connor ficava horas falando sobre o palácio de seu avô.

Segui por um caminho que talvez me levasse para onde que queria chegar, mas depois de algum tempo, eu percebi que eu não acabei em uma biblioteca como eu esperava, mas sim em uma parte meio deserta, com uma enorme porta dourada.

— Droga...isso não me parece ser uma biblioteca...— Eu resmungo para mim mesmo, dando meia volta para sair daquele lugar. Eu não queria que pensassem que eu estava, sei lá, tramando alguma coisa.

Apesar do lugar estar vazio, eu comecei a ter a forte sensação de que eu não era a única pessoa por lá.

Decidi que era apenas a minha imaginação, e continuei a andar.

Mas infelizmente, eu estava errado.

Sinto algo pontudo em minhas costas, e viro um pouco a cabeça conseguindo ver pelo canto do olho.

— Não, isso não é uma biblioteca. — A voz fira e cínica de Aaron me faz começar a sentir ódio.

— Hardy? — Eu rosno, ainda sem me virar para encara-lo.

— Você devia estar morto. — Eu me viro rapidamente, e nós dois ficamos cara a cara. — Aquela sua amiga verde não fez um bom trabalho....

— O que faz aqui? – Eu o inquiro, analisando a situação.

— Danvers, você é a personificação do ditando “Você está no lugar errado na hora errada” — Ele ignora minha pergunta — Você me aparece aqui, justo agora, que eu acabei com os dois únicos guardas desse lugar.

Aaron ri.

— Olha, você está me atrapalhando. — Ele continua. — Não era para ninguém estar aqui. — Seu olhar é assassino. — Mas agradeço por ser você a estar aqui. Finalmente poderemos resolver nossas diferenças, não é mesmo?

Aaron desfere um golpe tão rápido que eu quase não tenho tempo de bloqueá-lo. Hardy não me deixa tempo nem para respirar, e logo tenta me atacar novamente, investindo contra mim com sua adaga. Por muito pouco eu consigo desviar de seu golpe. Eu consigo segura-lo e desarma-lo.

Nós dois nos separamos e estudamos cuidadosamente um ao outro.

Devo admitir que o cara tem reflexos bem felinos.

Aaron é quem recomeça a luta, com um chute contra meu rosto, o qual eu bloqueio facilmente, deixando uma brecha para que Aaron revidasse com um chute tão forte no meu estomago, que eu caio de costas no chão.

Tento me levantar o mais rápido que consigo, mas Aaron é bem mais ágil, e me dá um chute na barriga, fazendo minha visão ficar turva e trazer de volta toda a dor que eu estava sentindo antes.

Eu tinha que pensar em algo rápido, ou ele iria acabar comigo.

Então, de repente, eu tenho uma ideia que vai fazê-lo perder a concentração.

— Você pode tentar se vingar de mim, Aaron. — Eu digo, tentando me levantar. – Mas isso não muda o fato de que você e sua mãe são dois...

— NÃO FALE DA MINHA MÃE! — Aaron segura a frente da minha camisa e me joga contra a parede, com uma raiva maníaca estampada em seu rosto.

Aaron e Scarlett tinham o mesmo “ponto fraco”. Se você falasse da mãe deles, eles ficavam putos, e perdiam totalmente o controle da situação.

E neste caso, isso era perfeito.

— O filhinho da mamãe ficou com raiva, é? — Eu continuo a provocá-lo, e ele fecha o punho e desfere um soco em mim.

Desta vez, eu sou mais rápido, desviando no último segundo e deixando-o socar a parede com força.

— Você está morto Danvers!

Aaron novamente parte para cima de mim, com golpes rápidos e poderosos, porém, nenhum deles com o mesmo foco de antes. Ele estava tão irritado, que começou a errar depois de alguns socos e chutes.

Eu o acertei umas duas vezes antes de ele me dar uma rasteira que me levou ao chão.

— Por que estão fazendo isso? – Eu o inquiro. – Sabem que vão perder.

— Será mesmo? — Ele para a minha frente, pronto para me desferir mais golpes. — Depois que eu acabar com você, eu vou pegar o Tesseract, e entrega-lo a Loki. Então, quem vai perder são vocês, seus...

Uma luz avermelhada atinge Aaron em cheio nas costas, fazendo-o voar contra a parede e cair inconsciente no chão, com sua camisa chamuscada.

— Mas o que...— Eu me viro e encontro Rachel vindo em minha direção. — Como você...?

— Não acredito que ele foi burro o suficiente para vir aqui sozinho. — Ela responde, antes que eu consiga terminar minha frase. — Ele queria o Tesseract, não?

— Sim, queria. — Tudo começa a fazer sentido em minha mente. Aaron, o gatuno o grupo foi designado a roubar o tesseract para devolve-lo a Loki.

— Eles estão tão desesperados...Bom, um a menos no jogo. — Ela sorri. — Como você está? Está bem? — Ela segura em meu braço e me ajuda a levantar.

— Eu estou legal. — Coloco a mão sobre meu estômago, massageando a área aonde Aaron me chutou. — Como sabia que eu estava aqui?

— Somos uma equipe, não é? — A ruiva responde. — E em uma equipe um cuida do outro, certo?

— O que faremos com ele? — Inquiro a ruiva, que olha para Aaron caído no chão.

— Vamos deixa-lo preso por hora. — Ela volta a me encarar. — Quando voltarmos, temos de leva-lo.

— Parece ser uma boa ideia. — Eu decido, ajudando-a a prender Hardy.

[x]

— O que eu te disse sobre não se meter em problemas!? — Megan me repreende assim que voltamos para a enfermaria, e ela viu meu rosto.

— Não estava nos meus planos ser atacado pelo maníaco do Hardy! — Eu me defendo.

— Eu avisei que algo assim aconteceria. — Megan diz simplesmente.

A ruiva para por um segundo, olhando para a porta.

— Droga. – Ela pragueja, e tanto Megan quanto eu não entendemos.

A grande porta que dava para a enfermaria e abre, e duas figuras entram no local.

— Ai meu Deus! — Megan exclama ao ver Tommy trazendo Logan com a camisa toda ensanguentada, para perto de nós.. — O que foi que aconteceu?

— Ele tentou Salvar Scarlett. — Rachel se aproximou e pegou o outro braço do amigo, para ajudá-lo.

— O que aconteceu com Scarlett? — Tento parecer calmo, mas como Scarlett não estava junto com os dois, aquilo me preocupou.

— Não se preocupe, ela está bem. — Rachel garantiu, ou pelo menos nos tranquilizou.

— Mas se não fosse pelo namorado, ela estaria morta. — Tommy completa.

— Eles não...

— Aiden, foco! — Rachel me corta, colocando Logan em uma das macas.

Havia um corte bem feio em seu abdômen, mas graças a Odin (E ao extremis, talvez), ele já estava cicatrizando.

— Scarlett...ela...— Logan começou, mas Rachel pousou a mão em seu ombro, impedindo que ele continuasse a falar.

— A ruiva está bem, Stark. — Tommy tranquilizou Logan. — Eu já te falei mais de uma vez.

— E onde ela está? — Megan perguntou receosa

— Continua no palácio de Loki, com Lorraine. — Quando Tommy menciona este fato, meu coração dá um pulo.

–—E por que elas continuam lá? – Eu pergunto com os dentes cerrados.

— Isso faz parte do plano de Lorraine? — Rachel me ignora e se vira para Tommy.

— Aham.

— Que plano? — Eu e Megan perguntamos juntos.

— Bom, acho que chegou a minha hora de agir. — Rachel se levanta.

— Gente, nós não somos telepatas! – Eu levanto minha voz, fazendo os dois olharem para min.

— Eu também não. — Tommy brinca

— Você me entendeu. — Eu retruco.

— O que é o plano B? — Logan pergunta com dificuldade

— É o plano que vai trazer sua namorada de volta e acabar com essa palhaçada toda de uma vez.

Todos nós, com exceção de Rachel, ficamos com uma cara confusa, mas antes que pudéssemos pedir explicações, Thor, Sif e o Homem-Aranha entraram aonde nos encontrávamos.

— Olha grandão, eu não quero ofender nem nada, mas... — Peter vinha tagarelando, com seu uniforme rasgado no braço esquerdo. — Asgard não é o primeiro na minha lista de lugares para se viajar nas férias.

— Onde está o ladrão? – Sif inquire para nós. – Disseram que o Tesseract quase foi roubado.

— Ele está em segurança. — Rachel os tranquilizou. — Cuidamos do Hardy.

— Viu só? — Peter diz, se aproximando de uma das macas. — Eu disse que não precisaríamos nos preocupar.

— Já que está aqui Thor. — Tommy começa. — Precisamos da sua ajuda.

— Garoto, temos muito o que fazer. — Lady Sif o interrompe.

— Acho que cuidar do irmão psicopata dele, que está criando esse problema todo, tem bem mais importância. – Tommy desafia a deusa

— Mas que insolência...

— Loki? – Thor presta total atenção para nós. — Onde ele está?

— Aonde você acha que ele está? — Tommy novamente diz, arrogante. — Olha, minhas amigas estão precisando de ajuda, então se você...

— Eu vou. — Thor se oferece. — Meu irmão está cego pelo poder.

— Thor, estamos com uma revolta lá fora! — Lady Sif quase grita. — Precisamos de você aqui!

— Você, Fandral e meus amigos podem dar conta da situação. — Thor decide. — Preciso ir parar meu irmão, afinal, isso só está acontecendo por causa dele.

— Eu posso ir com você. — Peter apressou-se em se oferecer

— Não precisa. — Rachel diz. — Eu vou com Thor. Eu sei o que fazer.

— Tem certeza? – Megan pergunta, aflita

— Absoluta. — Rachel se vira para Thor. — Vamos. — Ela o chama. — Vamos acabar logo com essa brincadeira de mal gosto.



Notas finais do capítulo

Me contem o que acharam do capitulo!
Estou preparando uma surpresa bem legal para vocês! Então não deixem de comentar, recomendar e favoritar, ok?? *-*

Nos vemos na próxima!!